terça-feira, agosto 30, 2016

ABRAM AS PORTAS DO INFERNO

Mystifier, monstros do black metal, partem para Europa após show no Dubliner’s

Armando Beelzeebubth conclama os servos de satã. Foto Mário Souza
Na próxima terça-feira (dia 6), todas as más vibrações – no bom sentido – vão para a gloriosa banda baiana de black / death metal Mystifier.

O grupo comemora 27 anos de atividades com um show no Dubliner’s e esquenta as turbinas  para, em outubro, partir para sua quarta turnê europeia.

Sim, o dileto leitor leu direito: quarta turnê gringa.

Entre maio e junho, o trio já cumpriu extensa agenda de shows, que começou em Maringá (PR) e terminou em Vancouver (Canadá), passando por Brasília, Rio, São Paulo, Baltimore e Calgary, entre outras cidades.

Em outubro, eles decolam para três datas no Peru e, de lá, é Europa na veia. Tudo isso, claro, dentro do esquema tradicional do metal, que é invisível na grande mídia e 100% independente.

"Quero que a tal grande mídia vá a merda!!", vocifera Armando Beelzeebubth, vocalista, guitarrista e atual único membro original.

"Hoje todo 'sucesso' é como um esquemão, protagonizado por empresários e produtoras gananciosas. Quando tal pseudo-artista não dá 'certo', é descartado de imediato (risos). Nunca precisamos disso", acrescenta.

"Sairei de Salvador no dia 05 de outubro e retornarei 17 de novembro. Talvez esta seja a maior turnê que já fizemos. Começando pelo Peru e terminando na Alemanha", conta.

Para ter uma ideia da moral do Mystifier, outro dia mesmo o site inglês Team Rock (do grupo editorial que publica revistas respeitadas como Classic Rock e Metal Hammer) listou os 20 melhores álbuns de black metal dos anos 1990.

Lá está  Göetia, lançado pelo grupo em 1993, descrito como “um dos discos mais sinistros do catálogo do black metal”.

“Nosso respeito no underground mundial foi devido aos nossos primeiros álbuns e ao fato de nos mantermos fiéis a nossa ideologia e determinação”, afirma.

"Falar em underground é meio difícil... Vejo muita gente falando asneiras e sem nem saber o significado real da palavra. E depois, vem me perguntar como conseguimos. Como se tudo fosse um truque mágico ou algo assim. Envolve sacrifício, gana, autenticidade, dentre tantas outras coisas ausentes nos músicos que vejo hoje em dia", dispara Armando.

Moleques da Cidade Baixa

Death metal ao sol da Bahia. Foto Mystifier / Divulgação
Fundada em 1989, o Mystifier saiu de Salvador para conquistar o mundo, algo que ainda espanta o próprio Armando: “Éramos moleques da Cidade Baixa, fãs de metal extremo. Perdemos as contas de quantas tretas com merdas de carecas metidos a nacionalistas e punks, que hoje são nossos amigos. Foi algo tão natural que, quando nos demos conta, estávamos assinando contrato com um selo da França. Incrível”, relata.

"Na Europa, principalmente, assim como nos States, o publico é vidrado em metal. Já é parte da cultura deles. Maior carinho por mim e pelo Mystifier - respeito. Coisa quase rara em nossa terra natal. Essa será nossa quarta ida a Europa, onde só tocamos na costa oeste, nos países com condição para bancar toda nossa estrutura. Foda demais!!", conta.

E como será que os europeus fãs de death metal, especialmente os alemães e nórdicos reagem ao se depararem com uma banda brasileira, liderada por um homem negro?

"Os alemães, assim como os nórdicos e britânicos são os mais fanáticos - os mais aficionados e leais. Powrra, Eu sou quase uma 'lendia' (risos) para eles, como só ando de couro e cercado de amigos, muitos olhos se viram e se perguntam: 'Quem é aquele cara? Jogador de football, basquetebol, cantor...?' E que se fodam!! Nunca sofri discriminação gratuita, também", relata Armando.

Sobre o satanismo inerente ao estilo que praticam, Armando explica que se trata de uma opção filosófica existencialista: “Meu nobre, por mais duro que seja, o Satanismo foi protagonizado pelos Existencialistas.Como disse Nietzsche: ‘O Diabo é o Pai do Conhecimento’. Como todo antagonismo vigente, é algo que quer contrastar, ser o oposto. Quando se estuda o mínimo do Conhecimento Universal (Gnosis), vemos o mundo com outro prisma. Nada é mais ASSOMBROSO (caps lock do entrevistado) a nossos olhos, a não ser dos que não querem ver a verdade. Pois estamos diante de pessoas tão 'dormentes', que elas jamais vão desejar ver a verdade. É como o mito do crucificado disse: '... jogar pérolas aos porcos'", afirma.

"Eu uso a  ‘imagem’ de Lúcifer para aterrorizar os alienados. Sou um mero estudante existencialista, curioso pelo Ocultismo. Leio sobre Anton LaVey, Aleister Crowley, Levi, Papus, Blake etc. Viva a Alexandria!”, conclui.

Viva o Mystifier!

Mystifier e Martyrdom / Terça-feira (6), 21 horas / R$ 25 (Sympla) ou R$ 30  (na porta, somente em espécie)



NUETAS


Giramente com Manada

As bandas Giramente e Efeito Manada são as atrações do Quanto Vale o Show? de hoje. Dubliner’s, 19 horas, pague quanto quiser / puder.

Mombojó sábado

A banda recifense Mombojó, que tem muitos fãs na cidade, traz o show do seu disco Alexandre ao Largo Tereza Batista neste sábado, às 20 horas. R$ 20 (meia, 1º lote), R$ 25 (meia,  2º lote).

Help Radioca 2016

Realizado com grande sucesso no ano passado, o Festival Radioca (da mesma galera que faz o programa homônimo da Rádio Educadora) lança financiamento coletivo para viabilizar a segunda edição, prevista para dezembro. Cotas a partir de R$ 30. Vamos nessa? www.catarse.me/festivalradioca.

4 comentários:

rodrigo sputter disse...

fora que a myst tem 22 mil curtidas e tanto no face...nenhuma banda da Bahia tem isso...se vacilar contando todas juntas...pra mim eles, junto com a headhunter, são as maiores bandas do rock baiano...e uma das América latina...fizeram tudo por eles mesmo, sem puxar saco, sem mudar o som pra vender, sem superfaturar edital...e a myst foi mais longe em termos de lançamentos e tours...o verdadeiro underground é esse aí!!

e pra me deixar mais feliz ainda...de onde são os caras??

hhehehehh

a cidade-baixa deveria ser tese de mestrado...doutorado...livros..docs...

falo com esse sacana praticamente todo dia...sobre futebol...ainda é meu rival em campo-hhehhehe

de vez em quando nos batemos na rua e trocamos umas idéias, vou na casa dele...hail downtown!!!

Adelvan disse...

O dia em que eu vi Mystifier num colégio público de uma cidadezinha do sertão sergipano: http://pdrock-sergipe.blogspot.com.br/2014/05/mystifier-em-nossa-senhora-da-gloria.html

Armando Beelzeebubth MystifieR disse...

Obrigado pelo espaço e apoio, nobre Chico.
hahahahaaa...
Esse Rodrigo Honkers é um patiffy mesmo, hein?!
PqP
Umbora vencer Negoooool!!!
kkkkk...
666%

www.facebook.com/mystifier666

Armando Beelzeebubth MystifieR disse...

seu sakana perverso da CBX!!!