terça-feira, fevereiro 16, 2016

BACK FOR GOOD: DREARYLANDS ANUNCIA RETORNO DE VEZ

A super banda de heavy metal liderada por Leonardo Leão volta com EP matador e a pancada de sempre

Louis, Leão, Páris Menescal, Rafael Syade e Marcos Cazé. Ft: Tanta Bandeira
Alvíssaras metálicas: além da volta da lendária The Cross (vista nesta coluna no dia 2 último), outra banda baiana de primeira linha anunciou seu retorno: a Drearylands.

Liderada pelo vocalista Leonardo Leão, que a fundou das cinzas de sua banda anterior, Shadows, a Drearylands não era vista em palcos locais desde 2011 – e em gravações desde 2003, quando lançou seu último álbum, Heliopolis... or Just Another Dreary Season.

“A gente voltou mesmo”, avisa o vocalista.

“Acabamos em 2006. Antes, de 2004 a 2006, foi um troca-troca danado de músico. Aí eu botei a viola no saco. Em 2011, tivemos um reencontro pra matar saudade. Aí, no ano passado, entrei em contato com os caras e decidimos voltar”, relata.

Após um triunfante show de reencontro com seu público  no domingo de Carnaval, no Palco do Rock, o quinteto soltou um EP com três faixas, Collateral Damage.

Nelas, estão contidas todas as qualidades que fizeram a fama da banda: a musicalidade elaborada, fruto de muito estudo, o peso milimetricamente medido e as letras poéticas de Leão influenciadas por Augusto dos Anjos e carregadas de crítica social.

Sem tempo pra fantasia

São três faixas: Collateral Damage, Demophobia e Incerto Adeus, esta última com letra em português.

“Meu pai morreu em 2005, aí fiz essa música me despedindo dele. Mas dez anos depois, achei que não tinha mais por que me despedir. Aí mudei a letra, que é sobre o medo da morte, um tema bem recorrente pra mim”, conta.

“Já Colateral é sobre as crianças que sofrem com as guerras, o drama dos refugiados. Eu não tenho mais tempo pra ficar falando de fantasia, tem  muita coisa pra falar. Vivemos em uma ficção muito maior do que qualquer fantasia. Só vejo gente sofrendo ao meu redor”, demarca o cantor.

Drearylands. Foto: Tanta Bandeira
Outra face do estilo politizado de Leão está em Demophobia, na qual versa sobre certa parcela da sociedade brasileira: “É sobre essa galera que vive em cima de seu próprio bem-estar, reclamando da sociedade e com medo do povo. E não estou pensando em termos de direita ou esquerda, o que eu digo é que não podemos renegar o outro”, diz.

Em breve, a banda grava seu próximo álbum cheio. "Tá todo mundo mais tranquilo, mais maduro agora. No segundo semestre, começamos a compor para o novo disco, sem pressa. Aí surgiu a possibilidade de tocar no Palco do Rock, nada melhor para botar a cara na rua. O EP nós gravamos três faixas e lançamos pela gente mesmo, em parceria com o estúdio Revolusom. Mas o lançamento em si é caseiro, não é oficial, ainda. Já temos alguns shows marcados no interior para semana que vem, depois retomamos a pré-produção do álbum, mesmo", relata.

"Ainda não sabemos se vamos aproveitar as três faixas do EP no álbum. Estamos compondo até a hora de entrar em estúdio, então como a ideia é gravar no meio do ano, vamos juntar umas vinte composições e depois selecionar as que entram no disco. Vamos fazer o melhor possível para nem precisar das faixas do EP. Até porque são dez anos sem compor junto, tá todo mundo com muita coisa na cabeça", conta Leão.

"Mas posso garantir que estamos trabalhando pra cacete, ensaiando, compondo e agitando um cenário meio parado. Por que o metal daqui sempre foi muito vivo, mas a galera parou de contestar. Ficou muito bonitinho. A gente não quer ser rock star, não, queremos é incomodar. Não quero saber se o Japão vai me ouvir, quero que galera que está aqui do lado me ouça e me entenda. A verdade é que o o rock em si, e o metal em particular, ficou muito chato, parece que ninguém tem nada a fazer a não ser chorar. Sim, tem bandas boas, mas tem que separar o joio do trigo. Abro a internet e tem 50 bandas pra ouvir. Não dá, não tenho tempo para isso. Não tô preocupado em atingir o grande publico mas sim, o melhor público, o que quer pensar com a gente. Mídia? Que mídia? Nem a especializada funciona direito, pô! A mídia é social, todo mundo tem opinião e fala o que quer. Ah, o produtor do disco é a principio o mesmo do EP, Marcos Franco. Montamos um estúdio em casa e gravamos com ele. Hoje tem essa vantagem, não precisa de grandes estúdios e sim, de grandes ouvidos. Marcos tem um grande ouvido. Tem proposta de selo, de parcerias na Bahia, ainda estamos discutindo, por enquanto estamos mostrando a cara. Logo quando anunciamos a volta, começou a aparecer proposta. Tem muita banda nova boa aqui, vimos que o cenário deu uma parada e o pessoal ficou muito voltado ou para o metal extremo ou metal melódico. Não estou preocupado se sou brutal ou melódico. Eu quero é fazer metal, fazer música e incomodar", conclui Leão.

Drearylands, Veuliah e  Inner Call / 12 de março, 22 horas / Dubliner’s Irish Pub / R$ 30

www.facebook.com/DREARYLANDS



NUETAS

Vale o show do rap 

A rapper paulista Yzalú é uma das atrações do QVOS de hoje
O Quanto Vale o Show? volta do intervalo de Carnaval com uma sessão hip hop de responsa: a rapper Yzalú e Lucas Kintê mandam seus recados hoje no Dubliner’s, às 19 horas. Pague quanto quiser.

Blues Free forever

Também de volta das férias momescas,  a session semanal Blues Free Salvador segue em cartaz todas as quintas-feiras no Taverna Music Bar com a incansável Água Suja (e seus convidados) comandando uma alegre fuzarca blueseira.  22 horas, gratuito.

Marconi com Marte

A invocada banda  de hard rock IV de Marte e o trovador pós-punk Marconi Lins (ex-Sindirock) se apresentam neste sábado no Taverna Music Bar. 23 horas, R$ 15.

15 comentários:

Franchico disse...

Cagou no pau, Jesse. Mas cagou bonito.

http://omelete.uol.com.br/musica/noticia/eagles-of-death-metal-vocalista-diz-que-liberacao-do-porte-de-armas-teria-impedido-mortes-em-paris/

Se tivesse um monte de gente armada no Bataclan, o número de mortes seria apenas BEM maior, por que neguinho ia sair atirando a esmo no meio da multidão, atingindo mais inocentes.

É tão difícil raciocinar um pouco, Jesse? Só um pouquinho?

Americano quando não caga na entrada....

Franchico disse...

Mandou bem, Zowie!

http://omelete.uol.com.br/musica/noticia/david-bowie-filho-do-cantor-critica-homenagem-feita-por-lady-gaga-durante-o-grammy/

Aliás, seu fosse vc, processava essa maluca!

Homenagem my ass! Aquilo foi um insulto!

Franchico disse...

"Ah, que bom você chegou, bem-vindo a Salvador", blá blá blá.

https://www.facebook.com/francisco.carvalheira.7/posts/10156576928190271

Franchico disse...

Petralhas malditos, até merenda de criança são capazes de roubar!

http://www.brasilpost.com.br/2016/02/16/mafia-das-merendas-alckmin_n_9247806.html?utm_hp_ref=brazil

Não, peraí, são tucanos???!?!?

Ops, foi mal, abafa, abafa, abafa!

Rodrigo Sputter disse...

"Deus fez o homem e a mulher...", esqueceu de dizer que deus fez os maquinhos, a girafa, o hipopótamo tb...esses humanos se acham o ó do borogodó!!
Ia ser lindo a pipocação no show...ia sobrar pra ele tb...goró, cerva, barulho, armas...combinação perfeita...americano de todos os lados sempre cagarão tudo, do sul, norte. centro...

Por essas e outras porradas que eu nem dou as caras no carnaval...mas se for pra evitar porradaria e matança de polícia (nem todos claro, mas...), num podemos nem sair nas ruas...o cara ainda vai ser processado por chamar a pulissa de tartaruga ninja!


o problema de achar tudo massa é isso:

http://www.brasilpost.com.br/2016/02/15/baile-de-favela-dicaprio_n_9238428.html

nunca nem ouvi essa música, sei que uma hora ou outra vou ouvir, mas que chatice do cara...gritando feito louco e "cantando" ruim...vou até parar...vão me chamar de elitista...e num reclama da lady não chico, vão te chamar de homofóbico...

no post sobre o psdb tem uma foto de lula, haddad e maluf...lembro de um rango entre lula e acm...são esses tipos de coisas que me deixam puto com os partidos...e a gente sifode...

Franchico disse...

Forastieri vê Deadpool:

http://noticias.r7.com/blogs/andre-forastieri/2016/02/15/deadpool-e-o-heroi-que-2016-merece/

Acertado.

rodrigo sputter disse...

http://newalbumreleases.net/83798/iggy-pop-post-pop-depression-2016/

e aqui papito??

será que presta...sendo iggy vc tem que baixar pelo menos pra ouvir.

Franchico disse...

Sputter, pior que já baixei há DIAS e até hj não consegui parar pra ouvir....

Aliás, de volta ao rock baiano que não tem medo de dizer seu nome, recomendo:

https://soundcloud.com/tedsimoes

Amanhã posto entrevista ótima com o ex-Starla por aqui.

Franchico disse...

Gênio:

"Fun fact: You can see both Kanye's and Trump's egos from space."

https://twitter.com/MarkWaid

Franchico disse...

Um dos meus ídolos de infância chega aos 80 anos:

http://ocapacitor.uol.com.br/quadrinhos/nota-fantasma_o_classico_dos_quadrinhos_completa_80_anos-13163.html

Pena que seus projetos de revitalização / atualização nunca deram muito certo e hj o personagem sobrevive de republicações de clássicos.

Franchico disse...

Parece que o Aedes andou picando Zack Snyder:

http://omelete.uol.com.br/filmes/artigo/por-que-tanto-medo-em-torno-de-batman-vs-superman/

Deu zika nesse filme antes mesmo de estrear? Que melda!

rodrigo sputter disse...

meu pai lia muito fantasma...eu li muito na virada dos 80/90...tem q falar do single novo da GOR...candidata a melhor faixa do ano sem medo de dizer isso!!

ouvindo o disco de Ted...gostando da 1a faixa...bem na pegada britpop/oasis...lembrou messias...mas gostando mais do que oasis...q gosto de umas 3 faixas e olhe lá...só num gostei da roupa de Ted na capa...o Manto Sagrado Tricolor cairia melhor...vai ver ele quer isso mesmo...uma roupa descompromissada...bela faixa de abertura...pode não soar nada de novo (e o que soa), mas boa canção pop!

o do Iggy é com joxi romi né? ouvi umas duas faixas...vou no correio e coloco no cel pra ouvir...gostei do que ouvi...o cara da banda chata parece que num estragou o disco...pior q a banda dele só fu faiti...

Franchico disse...

Fantasma e Mandrake eram cesta básica na minha dieta quadrinística desde o final dos anos 70, quando aprendi a ler - ADORAVA os dois.

Sim, valeu o puxão de oreia: o single do Game Over Riverside é massa mesmo! Faremos matéria na Coletânea em breve!

Menino Léo Cima, me avisa quando tiver show para eu poder agendar isso direitinho!

Franchico disse...

E digo mais, por que o negócio é o seguinte: [Unsolicited Opinions On Israel]! Porra!

http://www.bleedingcool.com/2016/02/16/unsolicited-opinions-on-israel-the-comic-meme-of-2016/

E tenho dito!

rodrigo sputter disse...

tem dia 27 no bukowski bar, porão bukowski...puxão não chico...é o corre...ficou olhando o modelo da capa e esqueceu a faixa-ehehehe