terça-feira, julho 01, 2014

PODCAST ROCKS OFF: VERSÕES

O Zé Galo aí deu um upgrade nos Beatles?
Hoje, Nei Bahia, Osvaldo Braminha Silveira e Miguel Cordeiro discutem quando uma releitura supera a original.

Por exemplo: muita gente achou que a versão de Joe Cocker para With A Little Help From My Friends superou a original dos Beatles.

E você, o que acha?

Pano pra manga, hein?

Ó, vocês que são brancos que se entendam!











Bônus: o cover do cover: O genial John Belushi imita Joe Cocker cantando With A Little Help From My Friends. Dica: use uma fralda ao assistir.

John Belushi cantando With A Little Help From My Friends from James Lester Wright Gajete on Vimeo.

13 comentários:

Ernesto Ribeiro disse...

rarara... ah, meu caro Francis, você enquanto humorista é um excelente... comediante.


Muito bem sacada a idéia do vídeo bônus.


OK, já estou ouvindo a edição da Copa.


Mas antes vou postar umas verdades:

Ernesto Ribeiro disse...

Video-Reportagens : A MORTE do Rock Baiano



Se Liga Rapaz - Rock Baiano


http://www.youtube.com/watch?v=f5gXvOQaBSI

http://www.youtube.com/watch?v=TqBlHSk_Mjo



Há Cena Rock na Bahia ?

http://www.youtube.com/watch?v=gi0xmBAqAJc



Ernesto Ribeiro disse...

Minha Lista de Covers Favoritos?

Que SUPERARAM os originais?

E roubaram a música?


Camisa de Vênus:

"Negue" "Gotham City" "Ouro de Tolo" "Aluga-se"



The Dead Billies:

"Strychnine" "Witch"



Marcelo Nova — Não Fosse o Cabral

http://www.youtube.com/watch?v=bnzb3qx5FW8



Sex Pistols — (I'm not your) Stepping Stone

http://www.youtube.com/watch?v=9_HESAautik


Sex Pistols — Don't Give Me No Lip Child

http://www.youtube.com/watch?v=8RXSVS-dfxI



Suzi Quatro — Glad All Over

http://www.youtube.com/watch?v=ixNWJXRaWZQ

http://www.youtube.com/watch?v=th8R8c6jMfo



Runaways — Rock n Roll

http://www.youtube.com/watch?v=XdlQKZ_h4Nk



Runaways — Wild Thing

http://www.youtube.com/watch?v=AyUFXFRAoFk



Concrete Blonde — Everybody Knows


http://www.youtube.com/watch?v=RaJAxdGeZ4E

Ernesto Ribeiro disse...

EXCELENTE Podcast, Brothers.


Mesmo desfalcados de Mestre Miguel, mesmo com princípio de gripe e tudo, vocês se mantêm conduzindo um debate que flui como mel: delicioso, denso e consistente.


Me delicio com as suas conversas / palestras e sempre recomendo cada uma em meus e-mails ao grande público rocker.


Já que o tema é "viver da obra dos outros como parasitismo" devo observar que no caso de vocês ocorre O OPOSTO:


Os colóquios dos nossos experts baianos dos Podcasts ROCKS OFF e Clash City Rockers SÃO MAIS INTERESSANTES do que as próprias músicas.


(Bem, pelo menos pra mim)


É curioso: eu não sou um grande fã do tipo de rock tradicionalista que vocês mais costumam tocar no Podcast. Mas isso nunca me impediu de ouvir cada minuto de sua Mesa redonda de Rock & Roll. Pois o seu programa é VITAL para quem deseja conhecer História / Musicologia como também para se entreter no melhor sentido da palavra.


Enfim: enquanto outros críticos / comentaristas apenas PARASITAM as músicas, os nossos mestres / professores / experts são tão espertos que ACRESCENTAM e ENSINAM todo o CONTEXTO e os subtextos das histórias, tornando a audição do Podcast algo INDISPENSÁVEL para quem deseja realmente MERGULHAR no Universo Rocker.


É nas piores condições mais adversas e com menos que nós mais demonstramos melhor todo o nosso valor. E esse programa de hoje foi a sua Prova de Fogo. E vocês passaram no teste com nota 1000. PARABÉNS, Mestres!

Rodrigo Sputter disse...

Novos Baiano tinha CaÊ, gal, gil e betania??
man, AMO os Billies, mas eles NEM A PAU superaram os Sonics, eles são INSUPERÁVEIS...eles fizeram as gravações definitivas de suas canções...os Billies fizeram uma PUTA VERSÃO dos Sonics, The Witch, talvez a 2a mejor depois dos próprios Sonics, mas ninguém irá superá-los, os originais...é que nem surfin´ bird...ninguém toca mejor que os Trashmen.

Rodrigo Sputter disse...

Ernesto meu caro, sou um cara que te conhece há uns 20 anos, gosto de vc, sei q vc tem esse jeito explosivo, sem papas nas línguas, mas cuidado (e mais cuidado) quando falar certas críticas, principalmente ligadas a pessoas soteropolitanas...vc pode achar que as juradas não sacam de rock, a lista uma merda, não concordar com ela(s), mas chamar as moças de palhaças e burras é um pouco demais. tem amigas nossa, esposa de gente que comenta aqui no blog e lÊ sempre...eu mesmo fiquei chateado...só um toque de um cara que gosta de vc, embora discorde de muita coisa...só cuidado quando sair vociferando suas críticas...

Franchico disse...

Ernesto, apaguei seu comentário sobre a lista do rock baiano por questões óbvias.

Boa parte das pessoas que vc classificou de "palhaças" são amigas pessoais minhas, além de esposas de amigos pessoais meus.

Mais uma vez, me vejo na obrigação de alerta-lo, como já fez Sputter. Salvador é um ovo, todo mundo se conhece. Pare de ofender as pessoas dessa forma só por que vc não concorda com elas – ou nem aqui seus comentários serão mais aceitos.

Aproveito e peço desculpas pela minha demora. Liberei o comment por celular ontem de noite e só hj me dei conta do absurdo.

Não vai acontecer de novo.

Franchico disse...

Aliás, Ernesto, mais uma vez:

eu gostaria de que vc parasse de usar a caixa de comentários do Rock Loco como plataforma de autopromoção e difusão de suas ideias.

Se vc tem textos que gostaria de divulgar, envie pelo comentário o link em seu blog que eu publico sem problemas.

E aí quem quiser ler vai clicar. Quem não quiser não será obrigado a passar os olhos por ela até a próxima mensagem.

É uma questão de respeito ao próximo e civilidade - valores que vc mesmo defende o tempo todo por aqui.

Que tal um pouco de coerência?

Ernesto Ribeiro disse...

Você está certo, mas só pra lembrar, eu não disse TODAS mas sim "a maioria".


De qualquer maneira, vc tem razão.


Vou seguir seu conselho.

Rodrigo Sputter disse...

Independente de TODAS ou a maioria, conhecemos TODAS as pessoas, se elas são ou não entendedoras de rock, tudo bem, vc pode questionar, mas esses "adjetivos" acho muito forte, para pessoas que nós conhecemos, até mesmo às vezes para que não conhecemos...é um direito seu usar os adjetivos que vc quiser?
sim, claro...mas tem pessoas que podem não gostar e moram perto de nós...eu sacaneio pacas o David Ghrol, que nem sei como se escreve, pq chamo de Davi Groselha, mas não o conheço, não moro perto dele, pode ser até um cara legal, mas acho superestimado...ele tá cagando pro meu comentário, nem sabe que eu existo...mas conheço as pessoas ali e sei que nenhuma é palhaça ou burra, pode conhecer mais ou menos de rock do que outras...mas acho perigoso vc chamar as pessoas assim...pode dar treta...ainda mais na mesma cidade...se fosse minha namorada e alguém chamasse-a de burra ou palhaça, eu ia perguntar ao vivo, podia apanhar, mas num ia deixar barato, caso fosse vc não, que eu conheço e ia perguntar se tu surtou...eu mesmo não concordo com a lista, e nem é pq minha banda não tá, posso usar argumentos variados para criticar...mas vamos respeitar "nossas" mulheres, valoriza-las por estar escutando uma música diferente do que a maioria ouve e pesquisar...não sou amigo íntimo de todas, outras nem minhas amigas são, mas man, vc tem nível intelectual pra mais...sei disso...vamos deixar os xingamentos baratos para quem tem linguajar chulo...ou para esses merdas políticos, que aí sim se pudéssemos xingaríamos esses felas na cara deles!!

E let´s rock!

Franchico disse...

Falou bonito (e demonstrou bom senso), Sputter.

Rodrigo Sputter disse...

Eu entendo esse jeito de Ernesto falar...mesmo que não concorde com muita coisa...é um jeito bem do punk, da crítica ácida...mas nesse caso, como falei com ele particularmente, acho que ele poderia ter criticado de outra forma...ia render mejor o papo aqui e tal...focar na lista, na polêmica...mas enfim...bola pra frente!
Eu às vezes seguro minhas papas, pq quando critico alguma coisa aqui, falam que sou invejoso, ciumento e etc...mas de quê? de babar ovo de governo? jamais!!
Sou um ser humano, tenho fraquezas, mas inveja, ciúme (de macho) e falsidade nunca foi meus defeitos...posso ter errado aqui e ali, ou sempre (infelizmente), mas acho que tenho integridade, talvez não moral, pois sou humano, como dizem os cristão, um pecador...mas não sou uma pessoa ruim...e tento me policiar para não ser destruído por sensações que nos leve a "maldades", porém, tenho um pouco de tutano (não muito) e algumas coisas que vejo nessa cidade não me agradam...e com papo hipócrita não cola em mim, por isso às vezes seguro a língua...pq como disse, já ouvi muito por aí dizer que tenho ciúmes ou inveja de determinadas bandas dessa cidade, grande piada...enfim...bola pra frente...quando for falar sobre o rock baiano, vou tomar meu soro antiofídico-hehhehe

Ps.: Chico e Ernestones...o que falei acima, não é pra vcs, da parte de falsidade e etc...o que ADMIRO muito em Ernesto é que ele fala mesmo, não tá nem aí, ame-o ou deixe-o...ele é isso e pronto, num esconde o jogo ou dá tapinha por trás...embora dessa vez não tenha concordado com o que ele disse, mas nessa cidade de disse-me-disse e politicagem, vc ser "autêntico", conta pontos..

Rodrigo Sputter disse...

Ah! e valeu Chico, pelo sincero elogio...vindo de vc é uma honra!
Pois além de verdadeiro tem autoridade!