quarta-feira, agosto 31, 2011

BANDA COPULAR: ESSES CARAS SÓ PENSAM NAQUILO

Recentemente, causou polêmica o projeto de lei da deputada estadual Luiza Maia (PT), que proíbe instâncias governamentais de contratarem para seus eventos bandas cujas letras de teor sexual desrespeitem e denigram a mulher.

Diante de um ambiente cultural tão degradado e violento quanto o da música popularesca baiana (e aqui vão meus agradecimentos aos senhores governantes que, nas últimas décadas, tão apaixonadamente se dedicaram a esmagar nosso sistema educacional, gerando esse cenário apocalíptico), uma banda como a Copular, cujas letras falam basicamente de... sexo, são brincadeira de criança – no bom sentido.

A Copular é uma daquelas bandas que um ex-titular dessa coluna, Ricardo Cury, definiria como mais uma “peculiaridade do rock baiano”.

Liderada pelo vocalista André Borges, ela surgiu a partir das letras que ele, inicialmente, criava para sua banda de hardcore, a BR64, com algum trânsito no cenário.

“Só que elas não se cabiam. Aí, pensei em fazer essa outra banda”, diz.

Entre a sutileza e o explícito

A Copular ainda não fez shows, encontrando-se em pleno processo de gravação de um álbum, cujas gravações demo foram recentemente postadas no MySpace, dando uma ideia do que vem por aí.

Entre os assuntos abordados nas faixas disponibilizadas, estão ninfomania (Brincar), sexo grupal (Swing), pedofilia entre religiosos (Mal-criada) e sexo anal (Objetivo), com variações de nível na abordagem.

“A gente fala de sexo e pornografia com ironia. Na nossa opinião, o sexo está em tudo. É só observar como ele permeia as relações sociais, financeiras, na literatura... O sexo está em todos os contextos”, acredita.

Se em Objetivo e Brincar, o refrãos não tem meias palavras, em Swing e Mal-criada, as letras são um pouco mais sutis.

“Não nos interessa retratara a mulher como objeto”, delimita André. “Quero falar de sexo como um tema universal, sem ofender ninguém, de uma forma que tanto homens quanto mulheres possam ouvir e se identificar”, acrescenta.

Formada por André, Adamis Ribeiro (bateria), Elivan e Ivan Orhdep se revezando entre a guitarra e o baixo, a Copular deve disponibilizar seu inventário sexual para download gratuito já em outubro.

Ouça: www.myspace.com/copularmpb

Foto: Tatiana Miranda / Divulgação

NUETAS

Show de diva do blues do Canadá
De passagem por Salvador, a cantora canadense de blues Dawn Tyler Watson (em foto de Mario Groleau) faz apresentação única neste sábado, no Dubliner’s Irish Pub (Praia da Paciência, 257), acompanhada pelos músicos locais da banda Água Suja. Residente em Montreal, Watson é vencedora seis vezes consecutivas do Quebec Lys Blues Award e de outras premiações do blues internacional, como o Screaming Jay Hawkins Award (pela performance ao vivo). O show está marcado para as 22 horas. Ingressos a R$ 20.

Niver do Sertanília
A Sertanília faz festa de um ano de som no Teatro Vila Velha. Elogiado pela sua sofisticada abordagem da música popular, o grupo recebe no palco Pietro Leal (Pirigulino Babilake) e o cantador Xangai. Quinta-feira, 20 horas, R$ 10 e R$ 20.

Trônica Ali do Lado
As bandas Trônica e Os Normandos fazem show no Ali do Lado Boteco Musical nesta sexta-feira, às 21 horas. R$ 10 (rapazes com nome na lista) e R$ 5 (moças).

30 comentários:

Rodrigo Sputter disse...

O + curioso é que André é conhecido na cidade-baixa como JEGUE, eu num sei e nem quero saber o pq-hehehehe.
Ele é bróder das antiga...da rapeize da Br-64...tudo sacana da mejor espécie...ou seria um elogio dizer que são da pior??

Já viu isso chico?

http://www.lpm-blog.com.br/?p=10573

Parece legal, eu particularmente achei o FEAR AND LOATHING (o filme) meio chato, johnny bem caricatão...esse parece mejor.

Márcio A Martinez disse...

Cara, falando da possível série de TV dos Blues Brothers, que praticamente foram minha introdução (ops!) ao rocks via R&B, acho a idéia simplesmente tentadora! Ainda mais tendo o próprio Aykroyd metido (ops!) no esquema... Tô super curioso e ansioso pra ver o resultado.

Márcio A Martinez disse...

Xiii... e esse sábado acho que vou ter que solicitar à dra. Poli um Saturday Night Indult (nosso famoso vale-night) pra ir ao Dubliners ver essa blues woman do Canadá... e eu que nem sabia que existia esse país de verdade...

cebola disse...

Bom, já eu simplesmente amei o medo e delírio em las vagas. Reassisto sempre que posso. Queria ter o maldito dvd que acho que não rola. Shit.

teclas pretas disse...

chicón, fuoda!
http://www.youtube.com/watch?v=UhjBiZSfM08
GLAUBEROVSKY

Franchico disse...

Roberto "Arrebita" Leal toma chá de cogú e quebra tudo em reality show português:

http://br.omg.yahoo.com/noticias/falso-reality-transforma-roberto-leal-em--popstar--entre-os-jovens-de-portugal.html

Franchico disse...

Houve um tempo em que gostar de rock transformava as pessoas instantaneamente em "malucas", "marginais" e outros adjetivos nada abonadores. Hj é sinal de bom nível cultural.

http://blogs.estadao.com.br/combate_rock/gostar-de-rock-comeca-a-pesar-na-avaliacao-profissional/

Para vcs verem o grau de degradação cultural a que chegamos, cavalheiros....

Franchico disse...

Cebola, já viu o texto do Barça sobre o Dr. Feelgood?

cebola disse...

Vi sim. Mas já assisti ao documentário. Na sky mesmo passou já tem um tempinho. Muito foda. E, acredite, deprê também.

Banda Copular disse...

Chico, a matéria ficou muito bacana!!! Obrigada pela atenção!!! Seu trabalho é muito relevante para o cenário musical baiano!!!

Franchico disse...

Bondade sua, Copular! Mantenham-me informado que a gente vai divulgando, valeu?

Mais um pra minha lista de "docs a assistir", Cebola... Acho até que cê já tinha mencionado esse filme por aqui. Acho não, tenho certeza...

Márcio A Martinez disse...

Rapá, corroboro, ratifico a ainda assino embaixo (ops!) do coment de Sirbôla sobre o Feelgood! Eu assisti também, estávamos on line no dia e essa foi a sensação... De pular no teto... e de chorar...

Márcio A Martinez disse...

E Sérja, eu tenho o dvd de mêda e delírium tremens em LV... Nei me fizera uma cópia, inclusive legendada... Poli quase que surta!
Tô doido pra ver esse novo, de novo com o minino Joãozinho Profundo.

cebola disse...

Heheheheeee. Piada (involuntária) pronta: Chico diz: Bondade sua, copular(!!)...Muuuuahahahahahahahahaaaaaa!

Anônimo disse...

dr fellgood foram deuses do pub rock...muito bom...sempre gostei...quero ve esse documentário...
cláudio moreira

Franchico disse...

Eu quero é ver o oco!

http://omelete.uol.com.br/walking-dead/series-e-tv/walking-dead-vai-comecar-segunda-temporada-com-episodio-de-90-minutos/

Franchico disse...

Adoro quando isso acontece:

http://whiplash.net/materias/news_847/137290-ironmaiden.html

- Isso o que?

- Ryan Adams, o hiper-cool cantor indie norte-americano, fazendo cover de Wasted Years, do breguérrimo Iron Maiden.

- O que? Me tira o tubo! Me tira o tubooooo!!!

Anônimo disse...

é chico...chamar o iron maiden de brega...isso falo com maior distanciamento da fase pós-powerslave de 84, que não gosto muito...óbvio que não gosto de wasted years de 86 de um disco que introduziu as guitarras sintetizadas na banda...inclusive muita coragem deles na época de virar a própria mesa, mas pelo visto de maiden vc entende muito pouco...veja o que é a verdadeira donzela de ferro: http://www.youtube.com/watch?v=-h1jHfw1pqo&feature=fvst
cláudio moreira

cebola disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
cebola disse...

Quando eu ouço discos como este, de uma banda como esta, depois de ler sobre os críticos profetas do fim do rock e do mundo como conhecemos, me pergunto...crise? Que crise??!!
http://wilcoworld.net/twlsplash/

Anônimo disse...

a soberba nerd retorna...ataque baixo para responder a um comentário sobre música...enfim...sua deselegância fala mais sobre vc do que sobre mim...
cláudio moreira

Franchico disse...

Cláudio, vc não entendeu nada do meu comment sobre o Iron / Ryan Adams. Não entendeu nada e, para variar, tirou conclusões completamente equivocadas sobre o que não entendeu. Não vou me dar ao trabalho de explicar nada pra vc até por que não tenho tempo, mas me senti ofendido por que vc, para variar, subestima a inteligência e o conhecimento alheios com comentário equivocados. Não tenho mais paciência para vc vir pra cá pagando de "alternativo entre os alternativos", me subestimando de forma grosseira e infantil como vc fez. Daí minha virulência na resposta. Isso não é um pedido de desculpas, mas achei que vc merecia uma explicação depois do seu telefonema (obrigado por desligar na minha cara, eu mereço).

Franchico disse...

Sputter, espero que vc não tenha ido ao show do Cock Sparrer.

http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI5329958-EI5030,00-Briga+entre+faccoes+rivais+de+skinheads+deixa+um+morto+em+SP.html

Babacas que marcam briguinhas por rede social não são melhores que pitboys, torcidas organizadas e outras representações de seres rastejantes similares.

teclas pretas disse...

chicão, cebola, márcio, alguém achou o wilco novo na web? que capa de disco ducacete!
GLAUBEROVSKY

cebola disse...

Aqui, man, streamin só. Por enquanto. http://wilcoworld.net/twlsplash/
O disco é fantástico. Ja encomendei o meu em pre-order edição de luxo na amazon.

Márcio A Martinez disse...

Wilco e The Jayhawks que também lançou novo com a formação fase Tomorrow the Green Grass... Ô coisas boas...

Márcio A Martinez disse...

Tem também o do Wilco em vinil duplo... dá só uma sacada no que essa edição oferece (desce até "Editorial Reviews"):

http://www.amazon.com/Whole-Love-180-Gram-Vinyl/dp/B005EHNPRO/ref=sr_1_1?s=music&ie=UTF8&qid=1315253796&sr=1-1

Anônimo disse...

????????

Franchico disse...

::::::::::::

teclas pretas disse...

jayhawks, é?? vo catar. valeuz!
G.