quarta-feira, agosto 10, 2011

55 ATRAÇÕES: CONEXÃO VIVO COMEÇA AMANHÃ NA PITUBA

O movimento de renovação da música popular brasileira, que não passa pelas rádios comerciais e se materializa nos caminhos alternativos do ativismo independente (internet, festivais), pode ser parcialmente vislumbrado em Salvador a partir desta quinta-feira, na segunda edição baiana do Conexão Vivo, festival gratuito que vai até domingo, na Praça Wilson Lins.

O negócio é grande: no total, serão 55 atrações de oito estados (de quatro regiões, só o Sul ficou de fora) em quatro dias de som na caixa.

A denominação “festival”, contudo, pode soar inexata para o evento. Maurílio Kuru Lima, coordenador nacional do Conexão Vivo, esclarece que o projeto não é festival, e sim, uma “plataforma de incentivo”.

“(O CV) é uma turma gigante se lançando. É uma rede de trabalho, e não um evento. Este evento serve para mostrar a força dessa rede”, afirma.

“Não existe nenhum outro programa de incentivo à produção e à circulação de música articulado dessa forma, com essa dimensão. O Conexão Vivo é o (programa) de maior envergadura, sem dúvida”, acrescenta Kuru, sem medo de errar.

Existe público crítico em SSa

Totalmente dentro do espírito da época, o Conexão Vivo funciona à base de editais e do trabalho colaborativo, a partir de uma comunidade virtual (www.conexaovivo.com.br), no qual os artistas se cadastram e postam seus trabalhos e novidades.

Os projetos contemplados abrangem shows, festivais independentes, gravação de CDs e DVDs, produção de videoclipes, programas de rádio, oficinas e seminários.

Em 2010, o CV, no mesmo local, reuniu 40 mil pessoas nos quatro dias do evento – número bastante significativo de interessados para uma cidade, que, a se julgar pelo baixo nível do que é veiculado na grande mídia, só tem ouvidos para o popularesco caricato, de gosto duvidoso.

“Ficamos muito surpresos com a acolhida dos baianos para um show aberto de artistas que, ou estão em início de carreira, ou não foram devidamente reconhecidos”, admira-se Kuru.

"Conseguimos fazer uma programação inteira sem qualquer tipo de atração mais apelativa, ou popularesca, eu diria", reitera Kuru.

"E o publico respondeu tão bem a essa proposta! O que prova que é possivel, sim, fazer atividade cultural com inteligência, sem precisar apelar. O baiano é inteligente e essas açõs são a prova, de você ter um festival inteiro com atrações que não estão massificadas no rádio, mas mesmo assim, o público responde muito bem", reflete.

“Desta forma, a programação abrange desde artistas com um ou dois anos de atividades até grandes estrelas com até 50 anos de carreira. Nomes importantes como Elza Soares e Marku Ribas, por exemplo”, cita.

Curadoria horizontalizada

A principal característica dos shows do Conexão Vivo é a mesma que norteia a plataforma de incentivo do projeto: o trabalho coletivo, em colaboração. Assim, dos 27 shows na programação, apenas três bandas / artistas farão shows “solo”, sem contar com convidados.

São eles: Gaby Amarantos (a “Beyoncèe do Pará”, como é conhecida) e Lenine, fechando a sexta-feira, e A Cor do Som, encerrando o sábado. Todos os outros serão no esquema “Fulano convida Sicrano”.

“O Conexão no nome do projeto não é de brincadeira”, reitera Kuru. “Colocamos duas coisas diferentes, mas que conseguem dialogar, em cima do palco. Coisas que você só vai ver ali. Aí misturamos Geronimo com alguém do Norte do País (a cantora paraense Iva Rothe) e é aquilo ali”, exemplifica.

“É verdade, vou dar uma canja no show dessa moça”, confirma Geronimo, que confessa que ainda não conhecia Iva Rothe. “Mas recebi uma música dela e achei muito interessante. E ela disse que canta uma música minha”, conta.

Kuru observa que os festivais de música costumam ser organizados por segmentação, mas o Conexão Vivo vai na contramão disso. “Misturamos tudo no caldo da música brasileira, que é plural e diversa por que bebe do regional e dialoga com o internacional. Por isso é uma das músicas mais fortes do mundo”, acredita o organizador.

Outro dado interessante é que o festival não tem um curador oficial. “A grade foi montada de forma colaborativa, a proposta é horizontalizar o processo. Em vez de ter um curador, criamos uma lista de discussão e tudo é debatido de forma compartilhada. Aí vai juntando (os artistas). Pegamos os que já são patrocinados pela Vivo e os aproximamos de outros com interesses comuns”, explica.

Colaborações inusitadas

Os espectadores na Praça Wilson Lins poderão testemunhar encontros interessantísimos, como o que juntará, no domingo, a baiana Manuela Rodrigues (leia mais dela na página 8) com o paulista Romulo Fróes. “Fiquei feliz (com o convite), por que é tão difícil tocar fora de São Paulo”, celebra Romulo.

“Ainda que não seja com minha banda, mas é uma oportunidade grandiosa. Vou tocar a música-título do disco da Manuela (Uma Outra Qualquer Por Aí) e mais uma ou duas do meu repertório, que vou ensaiar com a banda dela”, adianta.

Veteranos do CV (conectados desde 2006), a banda mineira Porcas Borboletas também deve protagonizar um belo encontro, com o Titã Paulo Miklos, na quinta-feira. “Curto muito esse lance de colaboração”, afirma Enzo Banzo, vocalista do PB.

“Somos de Uberlândia, e em 2005, quando a gente estava começando, nos inscrevemos, fomos classificados, e em 2006, entramos para a rede de artistas patrocinados”, relata. “Nós crescemos com o projeto. Já fizemos esse formato de show com Arnaldo Antunes, Otto, Arrigo e Paulo Barnabé”, enumera.

Outro encontro curioso será o que vai reunir a cantora mineira Erika Machado com os baianos do duo Dois Em Um e Rebeca Matta. “Foi um convite massa, ficamos super felizes”, disse Luisão Pereira, do Dois Em Um.

“Temos pontos em comum (com Erika), uma certa estética de simplicidade. E nosso próximo disco (previsto para 2012) sai pelo Conexão“ , revela.

Quem sobe ao palco duas vezes é o grande Armandinho Macedo. A primeira é na quinta-feira, com o violonista Gilvan de Oliveira. E a segunda, sem convidados, com a antológica banda A Cor do Som. “Conheci o Gilvan por que fui convidado dele no CV de Belo Horizonte, dois meses atrás. E tive o prazer de conhecer um grande músico”, conta Armandinho.

Com A Cor do Som, o show será basicamente de hits: “Não tem coisa nova ainda. O show vai ser o trabalho já conhecido do grande público”, adianta.

De volta à estrada desde 2005, A Cor do Som está conquistando uma nova geração de público. “Tem sido muito bom voltar a tocar com a Cor do Som, eu vejo uma galera jovem animada, cantando nossas músicas de 30 anos atrás. Aí a gente vê que nosso som ainda tá vivo, é atual”, comemora.

Conexão Vivo / 55 atrações musicais / De quinta-feira a domingo / Praça Wilson Lins (antigo Clube Português), Pituba / às 18h30 (quinta a sábado) e 17 horas (domingo) / Gratuito

11/08 – quinta-feira – às 18h30

Juliana Sinimbú (PA) convida Felipe Cordeiro (PA)

Black Sonora (MG) convida Di Melo (PE)

Juarez Maciel (MG) e Grupo Muda (MG) convidam Edgard Scandurra (SP)

Marku Ribas (MG) convida Zérró Santos

Gilvan de Oliveira (MG) convida Armandinho (BA)

Porcas Borboletas (MG) convida Paulo Miklos (SP)

Ortinho (PE) convida Pepeu Gomes (BA)

12/08 – sexta-feira – às 18h30

Babilak Bah (PB) convida Chico Correa (PB)

Iva Rothe (PA) convida Gerônimo Santana (BA)

Três na Folia - Cláudia Cunha, Manuela Rodrigues e Sandra Simões (BA)

Márcia Castro (BA) convida Mariella Santiago (BA), Mariana Aydar (SP) e Mayra Andrade (Cabo Verde)

Pedro Morais (MG) convida Maglore

Gaby Amarantos (PA)

Lenine (PE)

13/08 – sábado – às 18h30

Sertanília (BA) convida Nego Henrique (PE) e Emerson Calado (PE)

Família de Rua na Estrada (MG) apresenta Duelo de MC´s (MG )

Alisson Menezes e a Catrupia (BA) convidam Paulo Monarco (MT) e Maviael Melo (BA)

Érika Machado (MG) convida Rebeca Matta (BA) e Dois Em Um

Senta a Pua! (MG) convida Elza Soares (RJ) e Eduardo Neves (RJ)

Samba do Compositor (MG) convida Mariene de Castro (BA)

A Cor do Som (BA)

14/08 – domingo – às 17h

Grupo Percussivo Mundo Novo (BA) convida Wilson das Neves (RJ)

Peu Meurray (BA) convida Magary (BA)


Manuela Rodrigues (BA ) convida Romulo Fróes (SP)

Gustavo Maguá (MG) convida Marco Mattoli (SP)

Celso Moretti (MG) convida Edson Gomes (BA)

Flávio Renegado (MG) convida Lenine (PE)













NUETAS:

Weekend concorrido
Com o Conexão Vivo rolando na faixa, de quinta-feira até domingo, a concorrência ficou pesada para quem vai fazer show este fim de semana no circuito off-Praça Wilson Lins, mas boas opções não faltam. Quer ver?

Prazer, Les Royales
Les Royales, a “outra banda” de Rex e Morotó Slim (Retrofoguetes) faz mais uma edição da festa Rockabilly Sessions. Sexta-feira, no Boteco Ali do Lado, 22 horas, R$ 15. Rock!



Godofredo na área
A Vendo 147 faz o lançamento do álbum Godofredo em Salvador. Imperdível, o show será “multimídia”, com intervenções de vídeo, literatura e cenário em forma de pirâmide. Teatro Vila Velha, quinta-feira, 20 horas, R$ 20 e R$ 10.

Velotroz na Praça
Vencedora do concurso Desafio das Bandas 2011, a Velotroz se apresenta no Largo Tereza Batista (Pelourinho), sábado, de graça pra galera, a partir das 20 horas. E em breve, lançam single produzido por Solovera.

Créditos fotos (de cima para baixo):

Erika Machado, em foto de Cecília Silveira

Marku Ribas, em foto de Carlos França

Porcas Borboletas, em foto de Edinardo Lucas

Romulo Fróes, em foto de Pedro Spagnol

A Cor do Som em foto de Felipe Oliveira

Mayra Andrade, em foto de Youri Lenquette

Manuela Rodrigues, em foto de Márcio Lima

Velotroz, em foto de Mariele Góes

15 comentários:

Franchico disse...

Rapeize, o portal iBahia abriu um espaço pro rock e pede que as bandas locais enviem seu material de divulgação. Vejam: http://twitpic.com/63lfya

teclas pretas disse...

marku ribas rocks!
GLAUBEROVSKY

rodrigosputter@yahoo.com.br disse...

pra mim a única coisa que realmente me fará sair de casa, 1 hora de bike ida e 1 hora volta é o jogo do Bahia...isso pq já paguei adiantado por todos os jogos desse ano-hehe.

Se bem que tem o filme novo do Mallick e um baseado nos contos do Isaac Bashevis singer...esses 2 QUERO MUITO assistir...tem outros até que interessam...mas esses 2 tão no top.

Esse Marku Ribas convida Zérró Santos parece bem interessante mesmo...se pá vou hj...deve ter + coisa interessante talvez nesse conexão, mas é tanta informação que desconheço que certamente acabarei perdendo.

Franchico disse...

O Black Rebel Motorcycle Club fez um cover de Bad Things, música tema do seriado True Blood.

http://music-mix.ew.com/2011/08/11/true-blood-theme-song-black-rebel-motorcycle-club/

O original é um blues rock boogie woogie sulista endemoniado. O BRMC pegou e transformou em uma música do Bauhaus.

Márcio A Martinez disse...

Queria muito ver A Cor do Som...

Será que o pequeno Marceleza vai deixar?!?

Franchico disse...

Depois de Sarney (vejam bem: SARNEY!) dizer que o escândalo no Ministério do Turismo era "caso de polícia", agora foi o deputado Tiririca, que declarou que a Câmara dos Deputados é uma "fábrica de loucos".

http://www1.folha.uol.com.br/poder/958001-tiririca-diz-que-camara-e-uma-fabrica-de-loucos.shtml

Loucos somos nós, que sustentamos essa GENTALHA, raça de sanguessuga desgraçada.

Franchico disse...

Otis Redding, coitado, se estrebucha no túmulo.

http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/958511-jay-z-e-kanye-west-divulgam-primeiro-video-de-colaboracao.shtml

O mundo é dos babacas, mesmo!

Franchico disse...

Marcelo Costa, do site Scream Yell, está em SSa, cobrindo o Conexão Vivo. E aqui está sua cobertura do primeiro dia, ontem.

http://www.blogger.com/comment.g?blogID=7358244&postID=5381818069642694454&page=1&token=1313151259377

Parece que o ponto alto foi a jam de Armandinho com o violonista mineiro Gilvan de Oliveira.

Franchico disse...

Informação importante para quem vai ao Conexão Vivo: três latões de Skol saem por R$ 5. Isso mesmo! Cinco Reais! O gerente ficou MA-LU-CO!

Franchico disse...

Digam o que quiserem desses caras, mas eles tão na batalha - e de site novo.

www.mensageirosdovento.com.br

Mensageiros do Vento, banda de Fábio Shiva, o Gandhi do rock baiano, um cara totalmente do bem, que ensina meditação transcendental para crianças.

Não que eu ouça, mas acho ótima a postura deles. Não reclamam, não ficam de nigrinhage no tuíter, tocam em Brotas, não são cínicos (todo mundo hj em dia tããão irônico, né?), tão com uma pá de patrocínio e endorsers, não são hypados (e provavelmente jamais serão) e praticam meditação em busca de equilíbrio e paz interior.

Franchico disse...

Vejam que massa esses "pôsteres minimalistas com os heróis Marvel".

http://www.universohq.com/quadrinhos/2011/n12082011_02.cfm

Franchico disse...

Entrou em cartaz aqui em SSa o filme do Dylan Dog com (o Superman fracassado) Brandon Routh. Uma pena, por que adoraria ver um bom filme com este personagem clássico dos fumetti, mas diz que é uma das maiores bombas do ano.

http://www.omelete.com.br/dylan-dog-dead-night/cinema/dylan-dog-e-criaturas-da-noite-critica/

Franchico disse...

Oi, agora sim podemos ver a roupitcha colante de Mulher Gato, coladinha com o Gugu - digo, com a Anne Hathaway...

http://www.omelete.com.br/galeria/Batman-The-Dark-Knight-Rises/Mulher-Gato-em-Pittsburgh-12Ago2011/?slug_conteudo=batman-o-cavaleiro-das-trevas-ressurge-veja-o-batwing

Ufa que calor! ;-)

Franchico disse...

Al Pacino. De peruca black power. Numa biografia de Phil Spector da HBO.

http://www.omelete.com.br/series-e-tv/veja-imagens-de-al-pacino-como-phil-spector-em-novo-telefilme-da-hbo/

Precisa dizer mais?

Franchico disse...

Crumb é pervertido - e daí?

http://www.omelete.com.br/quadrinhos/robert-crumb-quadrinista-decide-nao-visitar-australia-apos-ser-chamado-de-pervertido/

Ora, vão pentear macacos!