terça-feira, novembro 16, 2010

MICRO-RESENHAS DE UMA MICRO-MENTALIDADE MICROSADA

Gaiman mediano

Certos artistas são destinados a serem assombrados pelos seus momentos de auge criativo. O escritor inglês Neil Gaiman, criador da cultuada HQ Sandman, é um deles. Por melhores que sejam os contos e poemas deste livro, eles sempre sairão perdendo quando comparados à obra anterior. O que não impede ninguém de se deleitar com esta obra em questão. Coisas Frágeis 2 / Neil Gaiman / Conrad / 168 p. / R$ 43 / http://www.lojaconrad.com.br/





Quem já é fã vai curtir


Uma das bandas mais bem sucedidas do heavy metal recente, a Avenged Sevenfold passou por maus bocados em 2009, quando perdeu seu baterista Jimmy Sullivan, morto pela overdose de um coquetel de tóxicos variados. Nightmare, o novo CD, homenageia o falecido com o monstruoso baterista Mike Portnoy (do Dream Theater e ídolo de Sullivan) assumindo as baquetas em seu lugar. O resultado é um disco que deve agradar aos fãs, ainda que não traga novidades. Ecos de Metallica, Iron Maiden e Pantera são ouvidos a todo instante e dão o tom do disco. Avenged Sevenfold / Nightmare / Warner Music / R$ 24,90

Hard blues “muderno”

Segundo álbum do The Dead Weather, uma das trocentas bandas de Jack White (aquele guitarrista ótimo que surgiu com o The White Stripes, lembram?), Sea of Cowards tem recebido críticas entusiasmadas ao redor do mundo. A razão é clara: o disco é um soco no estômago com sua sonoridade enxuta e produção acertada, revisitando o hard blues dos anos 1970 com uma abordagem moderníssima. Se há excessos aqui (I’m Mad) e ali (na postura excessivamente artsy da banda), há acertos também, como Hustle and Cuss e Gasoline. No todo, um CD regular. Mas sem pilha, tá? The Dead Weather / Sea Of Cowards / Sony Music / R$ 30

Narrativa truncada


A dama do crime Agatha Christie ganha adaptações de dois de seus romances mais célebres por quadrinistas europeus, no estilo linha clara, característico das HQs franco-belga. Pena que o formato pequeno do livro tenha prejudicado um tanto os belos desenhos – e a narrativa, que ficou truncada. Assassinato no Expresso Oriente e Morte no Nilo / Christie, Riviére, Solidor / L&PM / 104 p. / R$ 42 / http://www.lpm.com.br/





Humor, música, melancolia

O subtítulo já dá uma boa pista do que esperar deste livro de contos do japonês Kazuo Ishiguro: “Histórias de música e anoitecer”. Crepusculares, as narrativas do autor versam sobre pessoas e seu relacionamento com a música em diversas partes do mundo, sempre com um humor sutil. Noturnos / Kazuo Ishiguro / Companhia das Letras / 216 p. / R$ 45 / http://www.companhiadasletras.com.br/







Volta que quase convence

Esta bela capa, de autoria de Shepard “Obey” Fairey (aquele do cartaz do Obama) para o novo CD do Stone Temple Pilots – o primeiro desde 2001 –, é só o cartão de visitas para um CD que começa muito bem, mas vai perdendo força conforme as faixas vão se sucedendo. O álbum abre gostoso com Between The Lines, Take a Load Off e Huckleberry Crumble, com ecos de grunge e Led Zeppelin nos riffs e refrões. Hickory Dichotomy tem um quê de David Bowie e também convence. Mas a partir de Cinnamon, a coisa desanda e soa baratinha. Salva-se ainda descaradíssima Samba Nova, guilty pleasure do ano. Stone Temple Pilots / Stone Temple Pilots / Warner Music / R$ 26,90

Você já ouviu isso antes

Uma das atrações mais esperadas do festival SWU, o Linkin Park é a típica banda preferida de quem não conhece nada de música. A razão é simples: tudo o que eles fazem é mera repetição, devidamente diluída para as rádios pop, de algo que já foi feito antes e melhor. Seu quarto álbum, A Thousand Suns, é só mais uma prova desta verdade. Linkin Park / A Thousand Suns / Warner Music / R$ 29,90






Refinada e pop na medida

Filha do renomado produtor Liminha, a cantora Tita Lima faz bonito neste CD, casando bossa, pop, jazz e dub na mais perfeita harmonia. Os arranjos refinados e a produção nos trinques (dela mesma, com alguns parceiros) mostram bem de quem ela é filha. Destaques: Vendendo Saúde e Fé e Um Girassol da Cor do Seu Cabelo (belo cover de Lô Borges). Tita Lima / Possibilidades / Label A. / R$ 17,90



Humor veterinário vezes 10

O humor surreal, veterinário e hilariante de Fernando Gonsales está de volta neste novo álbum do Níquel Náusea, o décimo lançado pela Devir. Estão aqui o rato Níquel, a barata Fliti (viciada em Baratox) e o sábio esclerosado que vive numa caverna, entre outros. Níquel Náusea: A Vaca foi pro Brejo atrás do Carro na frente dos Bois / Fernando Gonsales / Devir / 50 p / R$ 23 / http://www.devir.com.br/







Overdose de chill out

Todos os anos, desde 1998, uma famosa marca de bebida energética reúne uma turma de músicos de diversas partes do mundo em algum lugar do planeta. Em 2010, a reunião, com 32 músicos das mais variadas vertentes, incluindo o paulista Gabriel Nascimbeni, foi em Londres. As melhores faixas gravadas por este povaréu todo foram reunidas neste CD duplo, disponível para download grátis no site oficial do projeto. Apesar de tanta variedade de nacionalidades e estilos, o som não sai muito do eletrônico ambient. Vai agradar aos fãs do gênero. E só. Various Assets Not For Sale / Vários artistas / Download gratuito: http://www.redbullmusicacademy.com/

Interesse zero


Homem gravidade zero é uma HQ diferente, sobre filosofia, xamanismo e a relação homem X natureza. Tem prefácio do bibliófilo e editor Pedro Corrêa do Lago, orelha de Amyr Klink e parte da tiragem doada para a Associação Comunitária Despertar. Pena que tudo isso não tornou sua narrativa menos elementar e seus desenhos menos toscos. De boas intenções... Indicada para interessados em esoterismo. Homem Gravidade Zero / Leo Slezynger, Filippo Croso e Kris Zullo / Jaboticaba / 136 p. / R$ 39,90 / http://www.editorajaboticaba.com.br/



Beatlemaníaco e etc

Baixista do Barão Vermelho (cujo aeroplano, por enquanto, está recolhido ao hangar), Rodrigo Santos lança seu segundo CD solo, Waiting on a Friend, composto apenas de covers de seus artistas preferidos. Então temos John (Life Begins At 40), Paul (Did We Meet somewhere Before) e George (Just For Today, com a voz cavernosa de Zé Ramalho), o que deve ter deixado Ringo magoado com sua ausência. Há ainda Bob Dylan (Positively 4th Street), Stones (faixa-título), Caetano (You Don’t Know Me) e Gil (It’s Good To Be Alive). Mas imperdoável mesmo foi subverter a linda Helpless (de Neil Young) em um reggaezinho descarado, com a participação da cantora "nada a ver" Isabella Taviani. Só por isso, leva um 5. Rodrigo Santos / Waiting On a Friend / Discobertas / R$ 24,90

20 comentários:

Franchico disse...

O companheiro Nei Bahia está na capa do periódico da Tancredo Neves hoje, 16.11. Quer dizer, pelo menos, seu olho e seu ingresso da peregrinação sagrada à Macca.

osvaldo disse...

Agora é Nei Baêa minha porra!

cebola disse...

Bora nei baêa minha porra!!

marciorocks disse...

osvaldo seu imitão! Há muito tempo que eu chamo Nei de Nei Baêa Minha Porra quando comento ou respondo e-mails dele... Imitão!

marciorocks disse...

E Chicaço, quando eu lhe chamo assim, é pensando no BAÊA(Esquadrão de Aço) viu, man?

Outra coisa, Chicomia, acho bom você fazer algo urgente para consigo próprio, relaxar o duodeno, sei lá, qualquer cousa, porque estresse demais mata, seu nerd duma figa!(de um para outro...)
Você agora tá numa de odiar tudo?!? Tem uns livros de auto ajuda de bolso bem legais por aí... Talvez ajudem...
Heheheeeee...

osvaldo disse...

então foi transmimento de pensação marcio, so q agora tem motivo! antes era so pilha sua. e tem mais, bora nei baêa minha porra ta tramando algo pros lados do rio vermelho, quem advinhar ganha um doce ( tipo caramelo, não daquele outro tipo)

Franchico disse...

Nei me falou que tá pensando aí em uma forma de voltar a re-reunir, de forma periódica, nossa pequena gangue de roqueiro véio, como faziámos nos tempos do Rock Loco / phodcast etc. É isso, Bramis?

Franchico disse...

À parte ser (um suspense psicológico) sobre balé - tema sobre o qual nada sei, nem me interesso, confefo - o filme novo do Aronofsky (dos sensacionais Pi, Réquiem Para um Sonho e O Lutador) promete ser PHODA.

Vejam que primor gráfico são os cartazes do filme:

http://www.omelete.com.br/cinema/cisne-negro-natalie-portman-estampa-o-cartaz-do-filme-de-aronofsky/

Fora que ainda tem Natalie Portman no elenco. "Judia de mim, judia"...

Franchico disse...

E o trailer do Lanterna Verde, já viram?

http://www.omelete.com.br/videos/lanterna-verde-trailer-legendado/

Gostei. Parece na linha do Homem de Ferro. Ação, ação, ação, humor, ação etc.

O ator poderia ser outro. Na minha cabeça, Hal Jordan não tem aquele queixo gigantesco do Ryan Reynolds. Mas o cara tem lá seu carisma. Nunca imaginei Robert Downey Jr. como Tony Stark e o cara é o cara mesmo, hoje em dia. Então... que venha o Ryan Reynolds.

O que vc achou, Márcio?

osvaldo disse...

chicâo ganhou o doce (tipo caramelo).nada como um jornalista bem informado.

marciorocks disse...

Acho que vou causar uma celeuma por aqui, mas... Se não me engano foi Neibaêaminhaporra outro dia que me disse que Bramhinhaporra que disse que queria fazer um rol de roquêro véi pra bater uns papo-resenha sobre rocks e afins e por aí vai...
Se não foi assim, atirem-me predas!

marciorocks disse...

E Osvaldo, seu cervejeiro duma figa! Ainda assim, eu reivindico a autoria da supracitada alcunha futebolística de Neibaêaminhaporra!
Best regards, man!

marciorocks disse...

E GreenChico, achei simplesmente DUCARALHA, véi!!!!
Problemas com o queixo do verdugo lá?
Se não for você quem vai ser a antagonista gostosa do herói, acho que não vai ter encrenca não, hein?
Afinal, essa é uma "tradição" nos desenhos de super heróis, vide BATMAN, o queixão mais clássico de todos!

Franchico disse...

O menino André Mendes está na Billboard Brasil:

http://twitpic.com/37nzov/full

Franchico disse...

É verdade Márcio, o queixão faz parte da tradição super-heroística, especialmente na DC. O queixo do Azulão não cstuma ficar atrás do do Batman, não.

Sei lá, para mim, o Lanterna Verde sempre terá aquela cara idealizada por Neal Adams naquelas HQs clássicas dos anos 60, com o Arqueiro Verde. Que nem é muito distante do Reynolds, na verdade.

Mas... sei lá, esse cara já fez tanto filme trash (já viram A Hora do Rango? É sensacional).... Bom, deixa a bagaça estrear pra ver no que deu...

Franchico disse...

Epitonic, o pioneiro site de distribuição de mp3 indie legal volta reformulado.

http://www.epitonic.com/index.html

Baixei muuuuita coisa por aqui entre 2000 / 2002......

Anônimo disse...

Marcio, o queixo mais clássico é o do super homem bizarro do universo paralelo, lá onde lobão lançou seus discos.
Mario

Franchico disse...

Os Irmãos Coen vem aí, laiá, laiá, laiá, Os Irmãos Coen vem aí, laiá, laiá, laiá.

http://www.omelete.com.br/cinema/bravura-indomita-faroeste-dos-irmaos-coen-ganha-cinco-cartazes-de-personagens/

E fazendo remake de John Ford, laiá, laiá, laiá.

E com Jeff Bridges no elenco, laiá, laiá, laiá.

marciorocks disse...

Rsrsrsrs... muito provavelmente é isso mesmo, Super Mario Brother...
E ao som do Tequillers, viu?

cebola disse...

Ni breve, relatos do melhor show de minha vida. (ok, junto com Stones em 98!)