quinta-feira, maio 06, 2010

PAULINHO OLIVEIRA: NOVA TEMPORADA NO SITORNE EM AÇÃO PARA FORMAR PLATEIAS



Dois anos depois de uma bela temporada no Teatro Sitorne (divulgada nesta coluna), o cantor e guitarrista Paulinho Oliveira (em foto de Alessandra Nohvais) volta ao mesmo palco para mais série de shows – desta vez, com várias novidades.

A principal delas é que, graças ao projeto de formação de platéia encampado pelo Sitorne, chamado Ação-Formação, 50% dos ingressos serão disponibilizados gratuitamente aos estudantes da rede pública.

Isso mesmo que você leu aí.

Se você estuda em escola pública e está a fim de conhecer o somzão estilo classic rock de Paulinho, solicite a direção do seu colégio que entre em contato com a produção do projeto pelo telefone 3347-7089 (ou e-mail: producao@sitorne.com .br) para se cadastrar e receber os ingressos.

Detalhe: os shows são cedinho, dá para ir e voltar antes das 21 horas.

Formação de plateia rocker

Mas tem mais: quem trabalha em uma empresa ou ONG conveniada ao Sitorne, paga só R$ 5 pelo ingresso.

“É importantíssimo o interesse da Petrobras (patrocinadora) neste tipo de projeto“, elogia Paulinho.

“Até por que ele abarca não apenas minha temporada, mas uma programação que vai até dezembro, com espaço para várias linguagens: teatro, palhaço, teatro de rua, workshops... é uma vasta programação de arte-educação e espetáculos“, detalha.

Sobre seu show em si, Paulinho lembra que o repertório abrange desde as faixas do seu primeiro CD solo (Um Bom Motivo, 2007), as composições do próximo álbum, as músicas da sua fase na Cascadura (1995- 2000) e covers de clássicos do rock (Beatles, Led, Guns etc).

Na programação ainda há espaço para a participação de diversos nomes do cenário local, como Ronei Jorge, Fábio Cascadura, Leonardo Leão, André Mendes, Jorginho King Kobra e Endy.

Na entrada, uma banquinha com CDs, camisetas e outros produtos das bandas. “A ideia é apresentar o rock local para todo uma galera nova“, diz.

Em outubro, com o CD novo já lançado (produção de Jorge Solovera), ele volta para mais uma temporada. “Sabe como é, cada dia é uma night“, conclui.

Paulinho Oliveira e banda / 08, 15, 22 e 29 de maio, às 16 horas (show começa as 17h) / R$ 20 e R$ 10 / Teatro Sitorne (Rua Deputado Cunha Bueno, 55, Rio Vermelho)

BIG NUETA

Kiss Cover no Groove é o show da semana

Há quem deplore esse negócio de bandas cover – assim como há quem se amarre. Mas quando se trata de um cover daquela sua banda do coração, que dificilmente você verá ao vivo tão fácil (leia-se, sem precisar pegar um avião e morrer numa nota preta), fica difícil resistir a tentação. Vai daí que o show da semana (para este humilde colunista) é o da banda paulista Destroyer Kiss Cover no Groove Bar. Vencedora de um concurso nacional no Faustão (o que não significa que a banda seja necessariamente boa), eles impressionam pela mise en scene, fidelíssima aos tempos áureos do grupo, nos gloriosos anos 70. Se forem tão bons músicos quanto imitadores, a night promete ser excelente. Dica: quem só conhece o repertório xarope da fase sem máscara (anos 80) pode ter uma agradável surpresa rock ‘n‘ roll. Diversão descomprometida a conferir, nesta sexta (7) e sábado (8), às 22 horas, por R$ 25.

12 comentários:

Nei Bahia disse...

Paulinho educando as gerações futuras para o rock. E depois não fiquem chorando pelos cantos, dizendo que não há opções; boas idéias , isso é o que se precisa!!
Sugestão: que tal alguém fazer um projeto nessa linha, levando as bandas pra dentro das escolas? Poderiam se juntar em grupos de 2 ou 3 bandas e levar a infra-estrutura junto, com som de boa qualidade, luz talvez a depender da hora. Se ilusões, mais se de cada sala sairem 1 ou 2 com outra visão do que é música nessa cidade,BINGO!!



Chicão, você vai aos 2 dias de Groove?

Franchico disse...

Man, vou um dia só, que'u num tenho mais saúde pra duas nights seguidas mais, não.

Sobre esse lance das bandas irem as escolas, eu já havia escrito um post sugerindo isso - vejam só - em meio de 2005 (exatos cinco anos atrás).

Confiram:

http://rockloco.blogspot.com/2005/03/rock-n-roll-high-school.html#comments

Brama gostou e fez uma "parte 2" poucos dias depois:

http://rockloco.blogspot.com/2005/03/rockn-roll-high-school-parte-2-vingana.html#comments

Desnessessário (escrevi certo?) lembrar que, de 2005 para cá, tudo se acirrou e só piorou.

Franchico disse...

Ops, foi em março de 2005 - há mais de 5 anos atrás, portanto.

cebola disse...

Hora de voltar pra estante de discos. Hora de cansar.
;)

marciorocks disse...

"DesneCessário", jornalistazinho de meia pataca! Quáquáquááá...
Vou tentar uma trip de dois dias no Kiss! Será que a doutora guenta?!? E os bolso?!?
O que tu pretende Nei Baêa?

A Escola do Rock! Beleza, alguém tinha mesmo que fazer isso por aqui...
Vou pra minha estante também.

teclas pretas disse...

QUASI

http://www.rawkblog.net/2010/04/video-quasi-you-fucked-yourself-take-away-show/

GLAUBER

Nei Bahia disse...

Ok man, viva quem tem memória; mais hj tem os tais editais que são algo que está diretamente ligado ao fator incentivo.

Mirdad disse...

Noite hilária a de ontem, ein? Bilhares de risadas, diversão em alta, bacana esse genérico do Kiss!!!

Anônimo disse...

fui ver kiss cover na sexta e estava muito vazio. no maximo umas 30 pessoas. e soube que no sabado tambem tava vazio. que houve?

Mirdad disse...

Aí, galera, lembrancinhas do show da sexta, do Destroyer cover do Kiss. Rock!

Vídeo 1

http://rapidshare.com/files/385465777/Destroyer_Kiss_Cover_01.mp4.html

Vídeo 2

http://rapidshare.com/files/385467663/Destroyer_Kiss_Cover_02.mp4.html

Vídeo 3

http://rapidshare.com/files/385468941/Destroyer_Kiss_Cover_03.mp4.html

Franchico disse...

Amigo anônimo, eu posso te dizer o que NÃO houve: divulgação a altura do evento.

Uma pena, por que foi um show pra lá de divertido - e extremamente fiel ao espírito (e aos timbres, fantasias e repertório) do Kiss.

Ponto pros caras da banda que foram super simpáticos e profissionais, mesmo tocando para uma plateia muito reduzida.

Franchico disse...

É por isso que eu desconfio de qualquer pessoa que usa bermudas com mais de uma cor.

http://www.radiometropole.com.br/noticias/index_noticias.php?id=VFdwbk0wMUVZejA9

Marginal e baixo astral adora bermudas berrantes.

Falando sério agora, a pergunta que não quer calar é: quanto tempo até que a turba de bermudas horríveis, boneziho e correntes no pescoço começarem a invadir nossas casas, condomínios etc?

Segurança em Salvador é ilusão. Somos todos vítimas em potencial, gado enfileirado para o abate. É só questão de tempo para acontecer.

Uma hora, todo mundo vai se ver com um cano de revólver nas fuças. (Toc, toc, toc).