terça-feira, outubro 11, 2005

DON'T BELIEVE A WORD

"Não acredite numa palavra do que eu digo". Não, não sou eu o mentiroso, mas sim o grande irlandês-brazuca Phil Lynnot, autor da maravilhosa faixa cujo título dá nome à esse post. Mas como assim, Franchico, de que porra cê ta falando? Tô falando que queria ter quinze anos para ouvir pela primeira vez, como fiz domingo passado, o sensacional Live and Dangerous, disco ao vivo do Thin Lizy (alô, Cláudio Esc!) de 1978, originalmente um vinil duplo. O All Music, site ao qual recorro quando não sei absolutamente nada sobre algum disco, o coloca ombro a ombro com petardos como o Alive! do Kiss (ah, meus 13 anos), Live at Leeds do The Who e Get yer ya-yas out, dos Stones, como um dos melhores duplo ao vivo do rock de todos os tempos. Nossa. E na casa do meu amigo Seco, onde o ouvi domingo passado, eu não tinha nem idéia da grandiosidade do mesmo. Segundo o mesmo site, o produtor puta véia Toni Visconti ainda adicionou alguns overdubs (gravações posteriores em estúdio) para corrigir um errinho aqui outro ali, mas nada que comprometa a pujança da performance ThinLizzyana. E na moral, qual é o disco ao vivo de som foderoso que não tem um overdubzinho, né? Mas mesmo sem saber do nível de Live and Dangerous, é impossível não se impressionar com a explosão energética de hits como Jailbreak (que abre o disco), Emerald, The boys are back in town, Dancing in the moonlight e The Rocker. Mas na verdade, ao longo das 17 faixas do disco, Phil Lynnot & cia não deixam a peteca cair um minuto sequer, dando uma verdadeira aula de rock n' roll de macho e sem frescura, direto na veia (não na véia, presta atenção). Coisa fina. Mais do que recomendado.

POR FALAR EM ROCK DE MACHO - No Omelete tem um interessante artigo de Rodrigo Piolho Monteiro sobre garotas que fazem do rock pesado sua profissão de fé (alou, Lou!), como as bandas Girlschool, Crucified Barbara e a alemã Doro Pesch. O Girlschool é uma das bandas femininas mais antigas do metal e foi (é) apadrinhada pelo genial Lemmy Kilminster (Motorhead), mas eu nunca tive a oportunidade de ouvir. Já a alemãzona Doro Pesch cantava numa banda chamada Warlock nos anos 80, que cheguei a ouvir bastante nos meus verdes metal years. E a mulher era (é) um negócio: além de cantar pra caralho (dentro dos limites e parâmetros estritamente heavy metal, claro), sua figura de guerreira valquíria loura gostosona dos infernos já deve ter feito muito moleque acordar com o cirquinho armado de manhã cedo. Aos 41 anos, La Doro continua bonitona e fiel ao estilo que a consagrou. Ponto pra ela. Já a Crucified Bárbara é uma banda novinha. Vão lá se informar, caso interesse.

LOUCURA VAI PERDER - Dias agitados no Miss Modular essa semana. Amanhã (12.10) tem o show do carioca Nervoso (veja post logo abaixo) e na noite seguinte tem uma puta festona pós Pitty show reunindo a galera de várias bandas da cidade numa jam monstro. Estarão lá para dizer presente o pessoal da Sangria, Theatro de Seraphin, Ronei Jorge (esse aí acho melhor levar logo um sleeping bag pra lá, por que já vai tocar um dia antes com o Nervoso tb), Vinil 69, Radiola e os convidados piauienses Lado 2 Stereo. Quer dizer: não vai prestar. No bom sentido, claro. Olha o serviço:
Jam Session Rock
com os componentes das bandas : Ronei Jorge e Os Ladrões de Bicicleta, Sangria, Theatro de Serafin, Vinil 69 e Radiola + a banda: Lado 2 Stereo (PI) djs: Batata (indie), Miguel Cordeiro (rock clássico), DJ Thales e dj Chinasky (rock baiano) Dia: 13/10 (Quinta-feira) Horário: 22:00Local: Miss Modular (Morro da Paciência - Rio Vermelho tel. 71-3235-4950)Ingresso: R$ 10,00 Informações: bigbross@terra.com.br / (71) 8116-5322 a/c Rogério.

Ah, você tá pensando que acabou? Na-na-na-ni-na. Receba na caixa dos peitos mais uma festança dos infernos nesse sábado mesmo:

Nave de Brinquedo
Discotecagem até amanhecer em 2 pistas simultâneas, com os Djs:
Pista 1: Sora Maia / Batata/ el Cabong
Pista 2: Ramon Prates/ Janocide X Boris/ Big Bross
Indie - Pop - Glam - Punk - Garage - Lo-Fi - Rock Brasil - Shoegaze - Black - Electro
50´s - 60's - 70's - 80's - 90's - 00's
Serviço: 15.10.2005 23h R$10 (R$8 até meia-noite) Miss Modular Morro da Paciência, 3810, Rio Vermelho Salvador-BA Contato: http://br.f546.mail.yahoo.com/ym/Compose?To=festanave@gmail.com
Fotolog: http://www.fotolog.net/nave_

Uh, alguém tem uma aspirina aí?

8 comentários:

yaravasku disse...

Esqueceu que hj tem show da Theatro de Séraphin e Dão no Miss Modular. Sexta tem a continuação do festival Outubro ou Nada, no velho e bom Calypso, com Cox, Rewinders e Nash. Entre outras cositas... Guarde uma aspirina para mim : )

Franchico disse...

pô, é muita coisa, Yara. desse jeito não tem aspirina que chegue...

osvaldo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Franchico disse...

Ah, essa é demais. A Unicef belga fez um comercial de TV que mostra uma aldeia smurf arrasada por um bombardeio. diz que o desenho é ultra chocante, mostrando a aldeia feliz e cantante como a conhecemos, quando um bombardeio fode com tudo. Cenas dantescas e horripilantes se seguem para terminar com a mensagem de alerta: "Não deixe a guerra afetar a vida das crianças". Diz que o negócio é tão pesado que as tvs belgas só veiculam o VT após as 21 horas para não traumatizar as criancinhas menores. Já pensou se a moda pega? Aqui no Brasil poderíamos ver a Mônica atingida por uma bala perdida no Rio de Janeiro ou o Menino aluquinho asumindo de vez seu nome e barbarizando no vício em crack. Sensacional. Leiam mais aqui:
http://www.universohq.com/quadrinhos/2005/n11102005_02.cfm

Franchico disse...

Ah meu deus (Neil Young), hj tá demais isso aqui. Depois do massacre na aldeia smurf, me inventaram agora uns golfinhos ensinados que "cantam" a música tema do Batman dos anos 60. Clique aqui e ouça:

http://dsc.discovery.com/news/briefs/20050926/dolphin.html

A seguir: ornitorrincos fãs dos Beatles cantam Imagine de John Lennon.

osvaldo disse...

Live and Dangerous é fuderoso, um dos melhores discos ao vivo de todos oa tempos, com a banda no auge da forma.agora estes smurfs e golfinhos ainda vou ouvir

csotojr disse...

Bem, fui em dois links disponiveis no site e o q ouvi foi uma parada numa frequencia proxima a que os cachorros conseguem ouvir...a pergunta...será eu um golfinho ou um cão?

Apareçam hj no Miss MOdular...vou tentar reproduzir o q ouvi:):)

Abraços

csotojr disse...

Ah sim...o live and dangerous foi uma das influencias básicas que tive, principalmente na época que tocava na Dr. Cascadura. Tenho em video, graças a Claudio Esc e escuto e vejo até hj...bom pra caralho, Scott Gorham e David Robertson em perfeita sintonia..demaaaaais