quarta-feira, março 16, 2005

SETARO RULES!

Após meses de negociação e muita conversa fiada, o grande André Setaro, o maior crítico de cinema do jornalismo baiano e figura humana raríssima, nos honrará com sua imensa sabedoria no Rock Loco desta quinta, 17 de março, que ainda contará com as presenças ilustres do valoroso rockloquista honorário Franciel Cruz e mais um brother que... esqueci o nome, foi mal aê. Como se trata de uma ocasião ultra especial, eu tb estarei lá com Sora Maia e Yara Vasku, as titulares das quintas para dar aquela peruada, que ninguém é de ferro. Cinema, rock, (incorreção) política e cachaça, muita cachaça deverão ser as pautas da noite, mas como o Rock é Loco, na hora a gente vê que bicho vai dar. Não percam esse programa histórico!

24 comentários:

Anônimo disse...

saudações ao mestre setaro...um dos poucos ilustres da facom que preserva a humildadee apesar de ser um sabedor...ave setaro!...Cláudio Moreira (chicão pode ler no ar para o mestre por favor!)

Anônimo disse...

Miguel Cordeiro
voces do rockloco estão numa velocidade da porra. de um dia pro outro novos textos novas discussões. Sou a favor da provocação e do aprofundamento deste debate sobre a hegemonia do axé X conformismo do pessoal do rock. a fagulha do interesse por outras coisas está no indivíduo, não no coletivo. a culpa pela pasmaceira local não é só das bandas que só fazem reclamar mas também do publico desinformado e parte da midia que impõe seu gosto pessoal e que algumas vezes ignoram PROPOSITALMENTE bandas em que algum integrante ouse discordar das análises de determinados "críticos"...

Clash City Rockers disse...

Depois do Rock Loco, a noite rock continua no Miss Modular. Estarei lá, junto com dj Batata, tocando modern rock, britpop, garage, glam, new york e o que der na telha. A partir da 22h30. Inté.

M.

Anônimo disse...

Cândido, nariga ou Junior digitando: "Ô Chicão...sei que vc vai estranhar o atraso deste post, mas é que tem um "tempinho" que não uso meu pc para visitar blogs, apenas baixando mp3(psicotherapy). Referente ao "QUANDO ESTOU TÃO PERTO DE VOCÊ TUDO PARECE ACONTECER"...vc realmente leu meu comment no clashcity, ou passou os ói?? Na moral, vá lá de novo e perceberá que não estou em nenhum momento concordando com Marcos. Porra...se eu toco na Theatro agora, eu devo muito á Úteros e principalmente a Borel, e claro aos irmãos Martinez. Que tipo de sequela é esta, velhinho? Leia de novo aquela porra sacana e desculpa por estar fazendo um comment onde não deveria.
Ah sim...acredito, sim, acredito mesmo que não haverá apenas uma banda que será o camisa ou úteros dos 2000, mas sim várias. Se eu não pensar assim, perco meu emprego na Theatro ou então vendo minha Fender...abraços.

Anônimo disse...

porra vamos acabar com essa estória toda contra ùteros...a banda era boa e acabou (mesmo que os rapazes tivessem influências evidentes demais e fossem novinhos no rock) não tira a visceralidade e coragem deles...tá na hora de marcos virar Dj ou então ele segura essa soberba, caralho!...que saco!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!se sair da Teatro vai ser uma pena...Cláudio Moreira

Anônimo disse...

não sai não Júnior...vc é o que há de melhor na performance ao vivo da banda...Cláudio Moreira

Marcos disse...

Putz, isso de novo. Claúdio, desculpa, mas conheço razoavelmente bem todos os caras que foram da Úteros e tenho o maior respeito por todos eles, assim como pela história e importância da banda. Dois deles (Mário e Apu) participaram recentemente da gravação do nosso single; com o Mauro já fizemos shows juntos por duas vezes com a sua nova banda; Vandinho deve fazer algo em breve conosco e quanto ao saudoso Borel, tive o prazer de mostrar algumas das nossas músicas ainda inéditas, próximo já dos seus últimos dias por aqui. Portanto, não sei o que vc almeja, tentando criar polarizações que nunca existiram. Francamente, cara; segura tua onda...

marcos rodrigues disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
daniel disse...

véi, esse claudio é um mala mesmo. puta cara chato.

Anônimo disse...

sou de sorocaba e vim morar em salvador a quase 3 anos. pensei: a cidade de raul seixas e camisa de venus deve ser uma puta cidade do rock. mas que nada. qualquer cidade do interior de são paulo é mais rock que aqui. estou acompanhando os blogs e fico de cara com algumas discussões. aqui o pessoal não tem interesse em procurar saber de nada mais que sua preferencia. lá em sorocaba mesmo o cara gostando de metal ele sabe identificar o que é um rock de verdade. aqui me surpreendo com gente que diz gostar de rock e defende musico de axé. por exemplo armandinho. aqui a turma do rock dá valor demais além da conta a red hot chili peppers, as bandas de seattle e ao que voces chamam de rock triste. nunca entendi porque salvador é assim e acho que é culpa tambem do pessoal do rock daqui que é muito desinteressado e preguiçoso. não fiquem putos comigo com a minha sinceridade e vou logo dizendo para não escreverem falando prá eu voltar para sorocaba. falou.
Domingos Jatobá

osvaldo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
osvaldo disse...

pois é Jatobá, vc tem razão em algumas de suas criticas, mas um defeito do rock baiano vc parece já ter aprendido( ou já trouxe de sorococó, sei lá) que é criticar sem apontar soluções. vamo lá man, show us what you got, qual as bandas legais q vc acha legais?, qual suas sugestões para melhorar a cena rocker local? Na boa, se suas sugestões forem boas seremos os primeiros a apoia-lo, não somos arrogantes, mas se vc for apenas mais um que só faz criticar, don´t bother, a cidade já tá cheia de gente assim. Ah sim, vc obviamente não consegue sintonizar o rock loco na radio, ali toca rock do bom.

Anônimo disse...

fui estudar nos estados unidos em 1994 e levei uns CD de bandas do brasil. até um da uteros em furia. o pessoal da escola perguntava sobre as bandas daqui e mostrei uteros raimundos legião titãs. mas eles achavam que a uteros não era banda brasileira e tambem não entendiam nada do que eles cantavam. as musicas eram em ingles mas eles davam risada dizendo que aquilo não era ingles. ficava puto com eles porque adorava a uteros e tempo depois concordei com o que eles diziam aquele idioma não era ingles. mas eu era ainda adolescente e não ligava para essas coisas.
robson

Anônimo disse...

fui estudar nos estados unidos em 1994 e levei uns CD de bandas do brasil. até um da uteros em furia. o pessoal da escola perguntava sobre as bandas daqui e mostrei uteros raimundos legião titãs. mas eles achavam que a uteros não era banda brasileira e tambem não entendiam nada do que eles cantavam. as musicas eram em ingles mas eles davam risada dizendo que aquilo não era ingles. ficava puto com eles porque adorava a uteros e tempo depois concordei com o que eles diziam aquele idioma não era ingles. mas eu era ainda adolescente e não ligava para essas coisas.
robson

Franchico disse...

Pô, Nariga. Pô, Marcão. Me desculpem, primeiro de tudo, pelo meu texto, que deve não estar muito "redondo", para gerar essas interpretações errôneas. Acho que eu também devo ter interpretado mal suas palavras, mas, acreditem, em nenhum momento, achei que aquela noção a qual ataquei partiu de vcs. Pensei: porra, esses caras leram alguma anta no mercadao (ou algum outro lugar) soltar essa pedrada e se zangaram. Meu post, que infelizmente, causou polêmica com as pessoas erradas (e aliás, minha ntenção nunca foi de criar polêmica), era mais no sentido de esclarecer, contextualizar a coisa toda. Nunca, jamais pensei que partisse de vcs essa noção boba de Úteros "inventando" o rock baiano. Citei vcs no post por que foram vcs que tocaram no assunto, mas sei, com certeza, que nem um nem outro pensa dessa forma. É, tá enviesada mesmo essa minha justificativa, mas foi assim que aconteceu. Ainda mais no caso de Nariga, que conheço desde que era criança pequena lá em Barbacena. (olha a sequela!) Tomara que tenhamos esclarecido essa história dessa vez. Se ainda persistir alguma dúvida, podem me escaldar de novo que eu explico de novo, coisa que, aliás, só faço pra quem considero amigo brother, como vcs.
E Cláudio: se vc ficar quietinho e parar de falar besteira, papai te dá um doce, tá bom? (doce, doce, mesmo, né aquilo outro que cê tá pensando não.)

Anônimo disse...

bom Chico, não é hora para brincadeira não, man...úteros, pai do rock baiano?!...bobagem pura (quem foi que falou isso?)...chico, fale sério comigo...acho que mereço essa consideração...abraços...Cláudio Moreira

Anônimo disse...

bom Chico, não é hora para brincadeira não, man...úteros, pai do rock baiano?!...bobagem pura (quem foi que falou isso?)...chico, fale sério comigo...acho que mereço essa consideração...abraços...Cláudio

Anônimo disse...

ah, quando faremos um programa?
Cláudio Moreira

Franchico disse...

hooooje, man! o dia que vc quiser. vc manda. e é claro que eu falo serio com vc. sério até demais. vc que não me leva a sério ;-)

Anônimo disse...

casa!, casa!



sora

Anônimo disse...

tranquilo chico..."EU TB TE AMO CARA!!!!!":):):):)

cebola disse...

Claudio propõe um "programa" com chico, sora sugere união matrimonial entre eles...acho q o blog deveria mudar de nome, que tal rockgaylôca?

cebola disse...

Claudio propõe um "programa" com chico, sora sugere união matrimonial entre eles...acho q o blog deveria mudar de nome, que tal rockgaylôca?

Franchico disse...

poooooorrrrra!.... até vc, Cebola?!? ;-)