terça-feira, setembro 21, 2010

MARTIN & EDUARDO: MÚSICOS DE PITTY ALÇAM VOO PARALELO



Martin & Eduardo. Dito assim, poucos saberiam de quem se trata. Mas basta dizer que eles são, respectivamente, guitarrista e baterista de Pitty, para suas figuras (aqui, em foto de Otávio Sousa) – já familiares da TV e de diversos palcos – virem imediatamente à memória.

Com o lançamento de Dezenove Vezes Amor (Cornucópia Discos), trabalho que vão tocar em paralelo ao trampo com a cantora, eles devem mudar isso algum dia. Mas, na verdade, a pretensão nem é essa, e sim, dar vazão à produção de Martin Mendonça, um compositor febril – que se descobriu cantor.

“Sempre escrevi muito – para uma demanda muito menor que a produção. Então, eu estava com muito material excedente, dezenas de músicas completas“, conta Martin, por telefone, de São Paulo.

“Um dia, tinha voltado de uma tour, puto da vida, super cansado, aí saiu (a canção) Dezenove Vezes Amor. Quando pintou essa, eu gostei e meio que comecei a fazer mais. Quando juntou umas cinco ou seis, coincidiu de Duda (baterista) estar com seu estúdio pronto. Começamos a gravar demos, no ‘vamos ver o que dá‘“, relata.

Mesmo produzido sem pressão, não foi um processo fácil para Martin. Inseguro confesso, a gravação do CD foi, como ele mesmo define, “um exercício de desapego“. “Eu nunca tinha experimentado cantar. Então, quando eu gravei isso, levei um tempão para conseguir escutar e ver como estava“, conta.

Quem o incentivou a soltar a voz sem medo foi a própria Pitty: “Quando eu mostrei pra Pitty, ela falou: ‘você está cantando de um jeito que é seu, sem forçar trejeitos de cantor. Mantenha isso‘. Foi um exercício de desapego mesmo. Na minha cabeça passa um milhão de maneiras que eu poderia ter feito melhor, diferente. Mas o legal foi isso, de ser eu mesmo, de ser confessional“, conta Martin.

Com o CD na rua, lançado pelo recém-criado selo Cornucópia Discos, a dupla pretende divulga-lo na mídia e em shows pelo Brasil. Inclusive na sua terra natal, Salvador.

“Pegamos emprestado o guitarrista e o baixista da (banda gaúcha) Pública. E o Pedro Pelotas (tecladista da Cachorro Grande), sempre que pode, também aparece nos shows. Salvador vai rolar sim, espero que já primeira quinzena de outubro“, avisa.

Pelo que se ouve no CD, a espera vai valer a pena.

Martin & Eduardo / Dezenove Vezes Amor / Cornucópia Discos / R$ 19 / www.dezenovevezesamor.com.br

Micro-resenha: Dando a cara a tapa

Compositor prolífico, o músico Martin Mendonça, guitarrista de Pitty, resolveu dar a cara pra bater – como artista solo e cantor. Chamou o baterista e companheiro Eduardo (Duda) Machado, formou a dupla Martin & Eduardo e lançou este primeiro CD, com nove faixas. Os resultados soam desiguais, mas há faixas bem interessantes, como a que dá título ao álbum, a paulada Lírio, a “cascaduresca“ Passa Em Volta e o power pop Só. Estreia promissora. Dezenove Vezes Amor / Cornucópia Discos / R$ 19

15 comentários:

Franchico disse...

Rapeize, leiam hoje (terça, 21.09), no periódico da Tankred Snows Ave., mega matéria de três páginas sobre o Coquetel Molotov, incluindo entrevista exclusiva com J. Mascis.

E ainda: uma geral nos festivais, por Luciano Matos, cobertura do festival Transborda (MG), por Bruno Nogueira (a Vendo 147 arrebentou por lá) e ainda minha velha coluninha semanal, apresentando o livro Abrupta sede, do companheiro Emmanuel Mirdad e uma resenha (tb minha) do megafodástico DVD London Calling: Live in Hyde Park, do deus do rock Bruce Springsteen.

Tá bom, o negócio, hoje.

Uma edição recheada de coisas bacanas. Portanto, levantem esses rabos gordos da cadeira e vão comprar um exemplar.

E ajudem o Chiquinho a comer caviar, eh, eh, eh!

Mentira: ajudem essa porra a não fechar, como aconteceu com o JB!

Fiu!

Anônimo disse...

poxa. eu fui vê uns clipes do dinnosaur jr e não curti não. ache a banda chata pra caralho. esses caras ainda tem publico nos estados undidos e inglatera?

Franchico disse...

Por falar na V147, se liguem e se programem para assistir, que vale a pena:

TVE exibe show da Vendo 147 no Conexão Vivo

O projeto Conexão Vivo, que acontece na Sala do Coro do Teatro Castro Alves, está sendo registrado para um especial da TV Educadora. No dia 02 de outubro, será exibido o show da banda Vendo 147, realizado, com grande aceitação do público e da crítica, no segundo dia do projeto, 26 de julho. É uma ótima pedida para quem ainda não pôde conferir o evento e para quem deseja relembrar um dos shows mais surpreendentes do projeto.

O quê: Vendo 147 no Especial Conexão Vivo

Onde: TV Educadora

Quando: 02/10, às 19h30

Franchico disse...

Tem público, sim, amigão.

Se vc se informar um pouquinho, vai ver que eles estão rodando festivais mundo afora e continuam respeitadíssimos.

Sem contar que o último CD, Farm, é do caralho. Né não, Bramis?

Esse negócio de trazer banda decadente é prática recorrente de outro festival baiano, que vc sabe muito bem qual é.

Deixe de ser chato, pare de reclamar e vá comprar comprar seu ingresso, que eu TE GARANTO que vai ser do caralho.

Vamo apoiar o Coquetel Molotov, galera. A gente (ou seja, o público) só tem a ganhar com o CM se firmando em Salvador.

No mínimo, um bom show internacional por ano - sem contar com os produtores locais pirados, tentando correr atrás do prejuízo e se esforçando para chegar junto do nível do CM.

E aí, vai continuar aí resmungando?

osvaldo disse...

Farm eh um discaço. Guitarra no talo, uma muralha de som. A vozinha de Mascis nunca foi grande coisa, mas em compensação o som ta encorpado, pesado. Pra ouvir alto. Tomara que ao vivo seja com a mesma pegada.

Franchico disse...

Mal posso eseperar para assistir a essa bagaça!

http://omelete.com.br/televisao/walking-dead-tem-cartaz-final/

Franchico disse...

Bramis definiu com exatidão: "muralha de som". É exatamente isso.

Mirdad disse...

Né pq eu tô lá não, mas o caderno 2MuitoMaisChicão tá foda hj! Recomendo em alta. Esse eu vou guardar inteiro!! Ehehehe.

Franchico disse...

Nóis se esforça, né?

Franchico disse...

Fim de uma era nos comics norte-americanos:

DC Comics fecha o selo Wildstorm

http://www.universohq.com/quadrinhos/2010/n22092010_04.cfm

Anônimo disse...

sei não viu. mas esse dinnosaur jr é mais chato q o rush

Franchico disse...

A masturbação é uma das atividades mais satisfatórias (e recomendáveis) para os dias de domingo.

Por que vc não tenta?

Mirdad disse...

Ahahahahahahahahahah

Essa entrou nos anais das melhores respostas nos blogs baianos de todos os tempos!

FODA!

aahahhahahahaha

Anônimo disse...

concordo q essa banda dinosaur jr é chata demais

Franchico disse...

Ué? Fica em casa!