terça-feira, junho 09, 2009

ESFORÇO TITÂNICO PARA SOAR RENOVADO

De volta com o CD Sacos Plásticos, os Titãs recorrem ao toque de Midas de Rick Bonadio



A descartabilidade das relações, a felicidade embrulhada para presente em produtos cada vez mais inúteis, as necessidades inventadas pelas grandes corporações. Sacos Plásticos, o novo CD dos Titãs, de volta quatro anos depois do último álbum, repisa não apenas territórios já explorados pela banda, mas também busca referências dentro de sua própria discografia.

“É bem por aí. Sacos Plásticos é o título de uma das canções e acho que várias delas tratam deste tema ou de outros próximos a eles: a ecologia, nosso estilo de vida, o consumismo desenfreado, as necessidades que nem sempre são tão necessárias, essa busca da felicidade como um produto sempre embrulhado diferente“, observa o vocalista Paulo Miklos, durante entrevista por telefone.

Outrora um octeto, mas hoje reduzido a um quinteto, os Titãs já somam 27 anos de atividades e 16 álbuns na carreira, fora as coletâneas, CDs solos etc.

Midas – Para este 16º lançamento, resolveram recorrer a Rick Bonadio, produtor famoso pelo sucesso comercial que consegue angariar para as bandas do seu selo Arsenal, como NX Zero e Fresno, entre outras.

“O Rick chegou com uma proposta e um entusiasmo que a gente não vê mais na indústria do disco, de fazer um projeto com a gente, de acreditar mesmo. Isso foi um diferencial. E ele já tinha dito na imprensa que era nosso fã, que tinha o sonho de gravar um disco conosco“, acrescenta Paulo.

“Isso nos proporcionou tranquilidade e a possibilidade de fazer um mergulho profundo“ conta. “Passamos um ano inteiro só entrando e saindo do estúdio, gravando, discutindo, peneirando as 40 músicas que tínhamos até chegarmos no disco que a gente queria“, conta.

Outros dois fatos deram aos membros dos Titãs um novo sopro de ânimo para retomar a carreira: o documentário Titãs - A Vida Até Parece Uma Festa e a turnê do ano passado com os Paralamas do Sucesso.

“O documentário do Branco foi muito importante, ele tocou a todos nós e nos fez sentir novamente um old feeling de tudo o que gente fez, nossas batalhas, nossa amizade e proximidade. O projeto com os Paralamas também foi muito emocionante pela nossas trajetórias em paralelo e por estarmos tocando todas as músicas juntos como uma banda só, sentindo aquela força de vida fantástica do Herbert Vianna“, elogia.

Esforço valeu, CD nem tanto


Ao ouvir Sacos Plásticos, até o fã mais devotado dos Titãs poderá perceber que houve um esforço da banda em soar renovada – e mais do que nunca, como ela mesma. Ao longo do álbum, diversas faixas buscam referência em discos anteriores do grupo.

Há desde as baladas algo melosas como a primeira música de trabalho, Antes de Você – na linha de Epitáfio e Cegos do Castelo –, até reggaes, funks e rocks que parecem querer retomar o pique dos melhores momentos dos Titãs, ouvidos nos álbuns Cabeça Dinossauro, Jesus Não Tem Dentes no País dos Banguelas e Õ Blesq Blom.

Com isso, voltam também as programações eletrônicas, a cargo do produtor Rick Bonadio.

O ímpeto criativo, porém, resvala não apenas numa certa fadiga artística – que, aliás, acomete a banda há anos –, mas também na produção “certinha“ do Bonadio, um conhecido hitmaker.

Não é um álbum ruim. É, antes de tudo, um disco do seu tempo, esta época em que (quase) tudo parece mediano, apesar de todo o alarde midiático.

Sacos Plásticos
Titãs
Arsenal / Universal
R$ 26,90 (média)
www.titas.net

7 comentários:

teclas pretas disse...

gostei muito do texto, chicão. sóbrio, cheio de bom senso, como siempre! to doido pra ouvir esse disco. gosto pacas dos que você citou + o "televisão" e o "tudo ao mesmo tempo agora". a capa ta joinha. miklos rocks!

GLAUBER

Franchico disse...

Massa, Glauber! Brigado pelos elogios. Nóis se esforça!

teclas pretas disse...

chicão,
acabo de ouvir o "sacos plásticos". ouvi apenas uma vez. dói no coração dizer isso, porque sou total fã dos titãs, coloco eles ao lado dos talking heads e devo, mas tenho que ser sincero: o disco é fraco demais. acaba sendo uma metáfora para o que a sociedade ocidental tem de mais enfadonho. só "deixa eu sangrar" bateu mesmo. linda. pena que não a escolheram como música de trabalho. quem quiser ouvir, ta aqui:

http://www.titas.net/sacosplasticos/index.html

talvez minha opinião mude, mas não acredito. continuo total admirador dos titãs. rick bonadio é uma besta. talentoso pra fazer dinheiro, mas só isso. vou ouvir stephen malkmus, "real emotional trash". inté!

GLAUBER

Anônimo disse...

Não estou defendendo Bonadio (até porque não gosto do trabalho dele), mas algumas vezes existem dogmas entre os artistas que estão além da capacidade do produtor...
Abraços,
andré t

teclas pretas disse...

sim, andré, nem que a produção de bonadio no caso, fosse excelente [o que não é], o disco seria salvo. uma pena.
GLAUBER

Franchico disse...

BOMBA!

Retrofoguetes dia 5 de julho no TCA

O projeto Domingo no TCA terá uma atração muito especial no próximo dia 5: trata-se do aguardado show de lançamento do CD Cha Cha Chá, da banda Retrofoguetes. No palco principal do Teatro Castro Alves, além do trio, os convidados que aparecem no disco, como a Orkestra Rumpillez, Saulo Gama (acordeom), andré t. (teclados) e outros deverão participar também. “Estamos ainda confirmando algumas pessoas, mas a ideia é contar com todos que tocaram no CD”, adianta o baterista Rex. Os ingressos custam R$ 1 e o show será as 11 horas.

teclas pretas disse...

vish, vai ser o bitcho!
GLAUBER