sexta-feira, agosto 12, 2005

MESSAGES IN A BOTTLE

Finalmente Terra dos Mortos estreou nesta Terra de Ninguém. O filme tá passando nos Multiplexes do Iguatemi e Aeroclube e eu devo assisti-lo neste fim de semana mesmo. Se eu gostar (o que é quase certo), coloco um comentário por aqui na sequência. Se não, nem esquentem.

Lance seguinte: meu computador no trabalho deu vírus e eu tô ocupando a máquina de um colega que já tá me olhando feio aqui do lado. Então, vou passar rapidamente dois recados que me chegaram por email e depois vou nessa.

ATENÇÃO BANDAS DA MINHA BAHIA - Se liguem nesse recado que Rodrigo Lariú (o homem do selo carioca Midsummer Madness) pediu pra passar procês aqui. Vou passar a palavra para o próprio: "seguinte, estou fazendo um freela de assessoria de imprensa para o festival OI TEM PEIXE NA REDE. Vai ser o primeiro festival de artistas novos que vai rolar pela internet no Brasil. Qualquer artista de qualquer lugar do país, com uma música em MP3 de qualquer gênero musical poderá se cadastrar a partir de quarta feira que vem, dia 10 de agosto, usando o site do festival - www.oitempeixenarede.com.br

Quem está organizando este festival é o Bruno Levinson, do Humaitá Pra Peixe. A banda vencedora, entre outras coisas, ganha um contrato com a Sony/BMG.

o site entra no ar dia 10 de agosto. Rola de dar uma nota no Rock Loko? Em anexo segue o release. abs Rodrigo Lariú"


Já rolou, mano.

Vamos à próxima, essa veio via email blogrockloco@yahoo.com.br. Quem quiser a mesma mamata, é só mandar material para esse endereço.

LA SANTA MADRE - É isso ai! Agora a chapa começa a esquentar! Somos uma banda de Santos (SP) que estamos tocando praticamente a 4 meses e agora procurando divulgar nosso trabalho e conseguir espaços na mídia. Assim...O nosso Site Oficial da La Santa Madre acabou de entrar no ar, nele você pode ver todas as coisas de uma banda, como, fotos, release, agenda, contatos e também as 4 musicas da demo estão disponibilizadas para dowloading.Aos amigos que tenham meios de divulgação como blogs, site, fotologs e afins gostaria de pedir que nos ajudem a divulgar e caso venham a resenhar sobre a banda nos envie o link para que possamos incluir na seção de RESENHAS.Cabe aqui o agradecimento: - PlayRec (Ciaglia e Caveira) - Por toda dedicação e paciência.- Nando Basseto (Drive V) ? Por nos mostrar muitas coisas que não sabíamos e que o rock é feito de amizade.- Neto (Mágico das Cores na Internet) - Pessoalmente por todos esses anos de amizade e pelo site www.lasantamadre.com.br. Espero que gostem.

Abraços, Rogério (13) 81189170

Franchico falando de novo: Quero deixar claro que nunca ouvi essa banda, mas se vc mandar seu materialzinho bonitinho como eles fizeram pro email do RL, eu posto ele aqui da mesma forma. Caguei se seu som é hardcore melódico, rock triste ou polca polonesa. Quer divulgar o nome da sua banda no Rock Loco? Mande release RESUMIDO e endereços de contato (email, site e telefones).

8 E 80 POR HORA - E amanhã tem a segunda edição da festa 8 e 80 no Miss Modular. Capitaneada pelo cacique (digaí) Chefe Big Brother, a festa terá duas pistas com três djs cada. Estarei lá discotecando, para absoluto desgosto da audiência, com (esses, sim), Mário Jorge, Sora Maia, Marcos Rodrigues, Don Jorge e Batata, que é o dono da casa aos sábados e manda naquela budega (com todo o respeito). Então é isso: Festa É 8 e 80, sábado 13 de agosto, a partir das 22h, no Miss Modular. Dez conto. Prometo não tocar Eu sou boy, do Magazine de novo. (A não ser que alguém peça.)

Té mais, prometo voltar com um post mais gordo na próxima. Dificuldades logísticas, sabe?

24 comentários:

Zezão disse...

McCoy
Os 80 são a década bufada do rock/pop. New wave é o caralho, porra! É quando tiram o couro da bateria e vem uma merda que descambou nessa zorra eletrônica arghhh, mil vezes arghh. The The, ziz zig sputinik , Jesus e o meri xein, A-ha, até o def lepard, erasure, Porra , era foda. A depr~e dos meninos ingleses "Não sei se sou triste porque sou alegre ou se sou alegre porque sou triste/mas se me der a mesada tá tudo ok"

Adoro os 80, década da minha infância e início de adolescência mas era um clima musical horrível. No rock nacional eu liberava Titãs, Legião dos primeiros LPs . mas as melhores coisas foram Violeta de Outono, Ira e Camisa. o resto é pau no cu.
Ainda assim vou te prestigiar. Primeiro porque tu é meu irmão , segundo porque porque tem área verde onde os decibéis oitentóides não me alcançam e terceiro porque vários manitos estarão por lá se encharcando e quarto (e último, me deram os convites). Me aguarde

Abs, zezão

marciorocks disse...

Éééé, anos 80 era um pé no saco mesmo... pouca coisa boa posso citar daquela década, apesar de, como o Sr. Spock aí em cima, eu ter saído da infância e crescido nela. Esse "revival" oitentista é mais uma onda marketeira pra rolar uns trocados a mais para uns e a menos para outros... Agora, o Jesus & Mary Chain era do caralho!

Franciel disse...

Chiconha,
por pudor não soicitarei a terrível Eu sou Boy. No entanto, como Lázaro, gritarei Toooca Raul, aquela do Rauullll que diz "Hey, anos 80 Charrete que perdeu o condutor".

Franchico disse...

Já eu adoro o rock dos anos 80: New Wave, New Wave of British Heavy Metal, gótico, pós punk, Rock Brasil, punk paulista, shoegazer, industrial, glam metal, thrash metal, electro, punk baiano, neo mods, neo bossa e sei lá mais o que. Tudo isso agitou os anos 80, que pra mim, foi uma década do caralho. Me amarro. Agora, não me venham com Menudo e Balão Mágico, né? Pra mim, o que era lixo naquela década continua sendo hj em dia. Não misturemos alhos com bugalhos.

marciorocks disse...

Valeu Chicaço, só fez confirmar pra mim que os anos 80 foram UM PÉ NO SACO MEEEESMO!!!

Marcos disse...

Pena, Márcio. Tinha um convite aqui pra vc. Vou dar pra alguém que curta o Cabaret Voltaire e o PIL.

cebola disse...

EEEEUUU!! o convite é meu!
ps. Razões para gostar da déc de 80:
1- Echo and the Bunnymen.
Pronto, basta. Tem mais, mas pra mim ja basta. cansei de polemica.

cebola disse...

e zezão era careta e patrulheiro na dec de 80, por isso, sua opinião não conta!!

cebola disse...

Ah, sim, violeta de outono era muuuito influenciado adivinha por quem???
Echo and the Bunnymen
até rimou, viu zezéuris!?
gostar do violetá é gostar de rock inglês anos 80, velhinho! E não me venha com xorumelas de dizer q eles eram progressivos q não eram não!!

cebola disse...

merda, polemizei...

Anônimo disse...

Na moral,


nem li tudo pra não me contaminar.

Primeiro,

na moral Zezão , bufa-fria é ouvir erasure. Sem ofensas, como diz peuzinho. New wave é B-52´s com o maravilhoso disco amarelo e o devo sacaneando jimi hendrix. O do primeiro e do segundo disco de lobão. do camisa de venus, da gonorreia, trem fantasma, delirium tremens e todas as bandas de salvador, e as as bandas dos paulistas, do madame satã, de pela primeira vez achar que nova iorque não é tão longe. E do ira, do legião urbana e pasmem do capital inicial (que inclusive abriu show do camisa, aqui no nosso, pasmem outra vez, Teatro Castro Alves). E tem Replicantes e Clemente os Inocentes e os festivais dos punks e a dever de classe que tá com um disco muito bom e mercenárias e uma porrada de coisas meio ruim, mas bem legal... E o ultraje, na moral. E depois vc gosta daquele disco de aboio viajandão.

abçs comadrísticos,


sora

cebola disse...

Chico, bota aí essa convocação que fiz lá no clashcityrockers, valeu?


EDITAL DE CONVOCAÇÃO AOS CLASHCITYROCKERS :
Os membros deste valoroso blog, estão convidados para, a partir do próximo mês ( setembro ), resenhar ao menos um cd que tenha sido lançado à no máximo três meses anteriores à realização da dita resenha. Pretendemos com isso, inaugurar a seção de lançamentos, mensal, publicada sempre aos últimos dias de cada mês, nos moldes das seções constantes em publicações como bizz, somtrês, zero, etc., só que bem melhor, visto que, sem dúvida, comprovadamente, somos muito melhores que todas elas.
Os combatentes do blogbrother, RockLoco também poderão se incluir dentro desta, desde que chiconha implore, e me empreste ao menos 1/4 de sua lendária coleção de quadrinhos. A seção deverá ser batizada em votação que se inicia agora mesmo e o nome será escolhido por decisão minha mesmo, já que a idéioa foi minha. Fodam-se.
Em tempo: Vale mais de um resenhista criticando o mesmo disco. Sem mais, inté.

Anônimo disse...

Miguel Cordeiro
Esses anos 80 que a grande midia está a fazer revivals, elogios e tais era mesmo uma bosta. balão mágico (ou trágico?), mara maravilha, pepeu & baby, sidney magal, ela foi dar mamãe, ursinho blau blau, gilberto gil fingindo tocar rock e new wave, tudo era mesmo ridículo. mas o que fez os anos 80 ter a importancia, que a grande mídia calhordamente faz questão de ignorar, é a grande quantidade de pessoas cristivas que estiveram envolvidas com aquele período. nos anos 80 quando tambem era costume fazer revivals dos anos 60 e 70 tudo soava patético porque a grande midia (brasileira, e por isso, parcial) ignorava as coisas bacanas das décadas anteriores. igualzinho ao que é feito hoje em relação aos 80. mas de qualquer forma todo revival é perda de tempo porque o tempo não pára...

Zezão disse...

Pueblo,

Márcio, sobre o Jesus and The Mary Chain, até hj não ouvi e não gostei. Lembra aquele espírito "londrino gótico de chupa osso de cemitério neo-clássico"

Cebolito,
Porra nenhuma! Patrulheiro é o caralho, embora careta eu fui por toda a década. Vim morar aqui em 90, via Camacã Itabuna ginásio). Quando todos se chapavam com a geléia popesca de mil nomes que Chiconha dissecou eu achava que tava por cima da carne seca ouvindo Jerry Lee Lewis, Elvis e Bill Haley, a rebeldia bruta do rock e dos riffes rascantes e o ritmo saculejante, cantando os bens de consumo de uma sociedade que não era minha mas foda-se. sabia que as f~emeas faziam parte da temática e o pé na porta do gênero me capturou. Beatles para mim era muito novidade até que comecei a procurar as covers de Berry - de um certo Richard Penimman de Carl Perkins e outros medalhas 50 em seus discos. De lambuja, claro conheci o som dos caras. Confundia Motley Crue com Pink Floyd pois eram pichações em frente à minha casa na rua Almirante Tamandaré em Itabunas. Fui comprar o 1 lp de Berry na Uivo, meu batismo de Underground na sotero city, em 90. Sei que muitos de vcs já eram discófilos nesse tempo.

Conheci a Violeta na Boogie House do Canela, onde morei abriguei Chiconha, Lula Boy e outros que por lá pernoitaram em torpe estado.
me pareceram paridos de um Beatles Revolver do que com o Echo, que é um decalque dos Doors, (ou não é, caro Sir Bola?).

Quanto aos B-52 que Sora falou , os dois primeiros Lps (1 de 79 e 1 de 80 ) tem riffs de Rock and roll e um que de psicobilly> Vendi para Chico ambos. Depois disso, o que veio é muito xaropop. Aboios eu ouvi pela 1 no sertão de Canudos em 97 trilouco e fez um baita sentido, o berro dos bérberes que eu ouvia nuns discos de música folclórica do Marrocos

RECOMENFO PARA QUM QUISER SE APROFUNDAR NA AUDIÇÃO DOS ABOIOS 2 AUTORES: Galego Aboiador
e a Vavá Machado & Marcolino. Quanto às bandas de punk tardio soteropolitano concordo com vc, (que ia para as Mercês em "hábitos dark" pra lá de Bauhaus -tenho boas fontes sobre o assunto heheheh - ) é um fenômeno isolado de qualidade da nossa baianidade.

Miguel, ursinho blau blau é foda. Pior, só se a carreira solo do vocalista do grupo Absinto, Silvinho cantando: Só a lua / poderá me dizer/ uuuuuuuuh quanto eu gosto de vc.

Franciel, vou além. Raul cantou em 80 (ou seja, não viu para cantar , cantou o que não viu )
Ei anos 80, charrete que perdeu o condutor (e mais) "ei anos 80 melancolia e promessas de amor)

Tá rebocado.

cebola disse...

Zezípedis, já que vc perguntou. O Echo passa longe de ser uma mera cópia do doors, isso é não conhecer o echo, e, talves, nem o doors. As guitarras de mr. Seargent remetem à psicodelia de garagem 60 filtrada via television, Sr. Verlaine e Richard Lloyd mais exatamente. Tem Stones, Beatles, David Bowie (nas inflexões de mr. Mcculoch) velvet underground, e até James Browm, que era coverizado ao vivo em quase todos os shows. E, é claro, também The Doors, naqueles baixos "circulares" e na voz de Ian MCculoch. Mas se vc tiver a paciÊNCIA DE TENTAR CONHECER O ECHO, SUA OPINIÃO MUDA COM CERTEZA. Quanto ao violeta, pra mim, de Revolver, eles só Têm a cover de tomorrow never knows, muito boa por sinal. O resto é Echo and the Bunnymen, principalmente, com pitadas de psicodelia 60 e um pouquinho, vá lá , de progressivo. Isso na primeira fase do violeta. Quanto ao Jesus, que dizer? nada, pra quem já diz que nunca ouviu. Mas não sai dizendo por aí que eles são góticos não, que tu perde boa chance de ficar calado. O buraco é mais embaixo. Fora isso, vamo em frente que o rock não para.

Anônimo disse...

zezão, sei da ligação que faz entre aboio e os sons dos bérberes...sou tataraneto de um marroquino, por parte de mãe, que foi ser mascate em sergipe...é mole?!
Cláudio

Franchico disse...

toquei Eu sou boy. não tinha muita gente na hora pra ouvir mesmo. paciência. ah! já tô dentro da proposta de Cebola.

Franchico disse...

E Zezão não gosta só da década de 80, não. da década de 90 ele também não gosta de nada. aliás, Zezão não gosta de nada gravado de 1979 pra cá. dá pra levar á sério tal critério? já tentei, mas não consigo. sorry.

cebola disse...

falar em aboio, um dos filmes do panorama de cinema que tá rolando é sobre o tema, assistiu, zezão?

marciorocks disse...

Bem, ironiazinhas à parte, Miguel entendeu e traduziu perfeitamente o sentimento que tenho em relação aos 80. Quem me conhece sabe que não desconsidero aquela década, pelo contrário, dentro do MEU gosto, tem muita coisa que adooooro mesmo(ou mencionei o Jesus à toa, Marquito?). Agora, não mudo nada do que escrevi lá em cima.

marciorocks disse...

Tá, muita coisa é exagero, até porque ficaria incoerente com meu comentário lá de cima. Mas, relativizando, dentro do MEU gosto, como disse antes, podem ser 8 ou 80 né? Hihihi... foi mal o trocadilho aí...

Anônimo disse...

Neato like your blog. Added it to my bookmarks to check for updates.

I have a careers site/blog.
It pretty much covers careers related stuff.

Come and check it out if you get time.

Zezão disse...

Caro MCCoy, não é só porque eu faço set de 79 pra baixo que eu não gosto de nada. Um tanto cruel me prender no túnel do tempo só porque eu não sou "placebado". Tem um asterisco importante (vários, na verdade) que ficarão excluídos da generalização repetida anteriormente como TNT, Cascavelletes , Ira e outras que conheci via Toni, Pochat e Cia. É um risco que se corre, daí as defesas da comunidade virtual.

Mas gosto das bandas dos 90 (por sinal, musicalmente falando os 90 dão banho no 80) mas com uma condição: que soem 70, 60 ou 50. Black Crowes, Stray Cats (olha os 80 aí de novo e alguns outros .
Mas vc fazia discurso contra o metal naqueles anos de Faconha, quando tu era carne e unha com Lion Man. Admiro seu novo ecletismo "new british heavy metal". Agradeço até pelas tristinhas e pelos rockaços do Neil que vc me apresentou. O velho caubói é foda...
Mas Oasis (principalmente aquela baladinha-metástase que vc me alugava domingo de manhã) era foda, excomungada em nome de Jesus. Mill vezes o aboio (hahahaha) Por sinal, Sir Bôla, não vi o filme pois saio tarde do trabalho. E vc o que achou da película? Alguma ressonância dendê-celta lhe acometeu?
O rock ´n´ roll pra mim é e será sempre químico. Tem que ter um pé no boogie. Ou bate ou não bate. Não é qualquer cremogema com rebôco brit pop que me encanta, saca? São os velhos 12 compassos e as blues notes. Sei que nos digladiamos amistosamente aqui embora alguns pareçam ofendidos. Inclusive, se tiver algum filhote de Morrisey entre vcs aí peço desculpas, não quis xingar o pai (nem a mãe) de ninguém.
Apenas acho que o Duran Duran não chega ao xulé do Yardbirds.
Talking Heads é cabeça demais e pra dor de cabeça o remédio é Johnny Winter, Creedence e Gov Mule.
Sir ,gostei de ver sua decupagem pró Echo, admiro quem conhece (ou finge). Um dia a gente ouve essa banda e se for da boa mesmo nóis repete. E essa banca de The Doors, tá rolando também? Só alegria. Esck, aquele abraço e viva o rock beduíno

S´imbora

cebola disse...

não zé. Não finjo. Se é o que quiz dizer. Se ligue.