terça-feira, agosto 16, 2005

INÚ, INÚ, INÚ....

ELES SÓ SABEM VIVER EM QUEDA LIVRE - O grande show da semana é no Rock in Rio Café com os miolos moles da Cascadura, grande banda local que agora é chique e só aparece na terrinha de passagem. Demais, né? "Não, só viemos fazer um showzinho e depois voltamos pra São Paulo"... Ai, ai. Aliás, tem uma galera daqui se bandeando pros lados de lá. O que está acontecendo? Os ratos estão abandonando o navio? Cês tão parecendo que são petistas! Fiquem aqui, porra! Vamo afundar todo mundo junto. Brincadeiras a parte, Cascadura, Sangria e Lou tocam sexta no Rock in Rio Café. Puta noitada legal. Selvício: Show com Cascadura, Sangria e LouDia: 19/08 (Sexta-feira) Horário: 22:00 Local: Rock´n Rio Café (Aeroclube Plaza Show - Boca do Rio) Ingressos: antecipados: R$ 12,00 (pista) e R$ 20,00 (camarote) no local: R$ 15,00 (pista) e R$ 25,00 (camarote)Informações: 3461-0300 / 8132-9573

MANTENHA-SE BÊBADO - Não vá para casa depois do Cascadura. Passe o dia seguinte enchendo a cara pela rua assustando velhinhas indefesas e chegue turbinado no Miss Modular para curtir a Festa Nave abre sua Caixa Preta, produção que leva a chancela Luciano El Cabong Matos. Uma pá de DJ, muita animação, garotinhas doidonas circulando pelo pedaço. Aquela coisa toda. Só o que não bate é o preço daquela cerveja. Mas a festa vai bater um bolão. Se jogue, de qualquer jeito. Discotecagem: Pista 1 ? [Indie - Glam - Punk - Garage - Electro - Rock & Roll] el Cabong / Janocide / Batata / BigBross. Pista 2 - [Funk ? Soul ? Samba ? Black music ? Hip Hop ? Samba rock] Roger´n Roll / Bandido / Mauro Telefunksoul / intervenções sonoras de André Becker (sax), Dão (voz) e Farofa (percussão).20.08.2005 23h R$10 e R$ 8 (até meia-noite) Miss Modular.Contato: festanave@gmail.com.

ESTRELAS ASCENDENTES - O melhor quadrinho nas bancas atualmente (a essa altura talvez nem esteja mais) é Rising Stars - Estrelas Ascendentes, do escritor J. Michael Straczynski, que saiu agora no Brasil em uma caprichada edição encadernada trazendo os primeiros oito números da série publicada nos EUA pela editora independente Top Cow (ligada à Image) e aqui n Brasil, pela Mythos Editora. Straczynski (ô nome desgraçado), que até começar a escrever Rising Stars nunca tinha escrito quadrinhos, só era conhecido por trekkers e trekkies (fãs de Star Trek), por ter criado e escrito a série derivada Babylon 5, se deu muito bem nesta sua primeira incursão à nona arte. A trama, cuidadosamente conduzida, conta a história dos chamados Especiais de Pederson (cidade do estado de Illinois), um grupo de 113 pessoas afetadas por um fenômeno cósmico que conferiu a cada uma delas poderes especiais. O governo americano, claro, dá um jeito de controlar e monitorar cada um deles. Cada pessoa tem uma mutação diferente e cada pessoa reagiu de forma igualmente diferente a sua transformação. Quase todas as histórias são tristes e trágicas. Alguns se amarraram em ter super poderes e criaram trajes de super heróis. Outros se isolaram em suas casas, com medo do que poderiam causar a si mesmos e à outras pessoas. O personagem principal, por assim dizer, John Simon, codinome Poeta, é o mais poderoso de todos e foi mantido isolado dos outros, com seus poderes em segredo, para o caso de algum dia ter de elimina-los. E claro, esse dia está cada vez mais perto. Terminei de ler esse primeiro volume de uma sentada e já estou ansioso para ler o próximo. Tomara que saia logo. Na contracapa, tem uma texto dizendo que se trata da "série mais aclamada dos quadrinhos desde Watchmen". Menos, né? Mas é material de primeira qualidade mesmo e vale cada centavo do preço não muito amigável: R$29,90. Straczynski atualmente está na Marvel, produzindo Poder Supremo, ótima série - ainda que seja um tanto similar em temática e narrativa a Rising Stars - que está saindo todo mês na revista Marvel Max (Panini) e Amazing Spider Man, um dos zilhões de títulos mensais do Cabeça de Teia nos EUA, publicado por aqui todo mês na revista de linha do Homem Aranha, também da Panini. O pessoal anda reclamando do que ele tá fazendo no Homem Aranha, já que inventou que Gwen Stacy, falecida namoradinha de Peter, teve um caso com Norman Osborn, o Duende Verde, maior inimigo do Teioso e que, eventualmente, veio a assassiná-la. Sempre desconfiei que esse Peter Parker não passava de um corno mesmo. CORNO! CORNO! Saiba mais sobre Rising Stars nesse review do Universo HQ: http://www.universohq.com/quadrinhos/2005/review_risingstars01.cfm

QUE DESPERDÍCIO! - ...diria Paulo Ricardo. Russos vão alimentar vacas com maconha
16/08/2005 MOSCOU (Reuters) - O longo inverno da Rússia vai passar voando para um rebanho de vacas na Rússia que, segundo um jornal, será alimentado com maconha nos meses de frio. Profissionais do setor de drogas disseram que adotaram a forma incomum de criação de gado após terem sido forçados a destruir girassóis e colheitas de milho que cresciam em meio a 40 toneladas de maconha, informou o "Novye Izvestia" nesta terça-feira. "Simplesmente não há outra saída. Você vê, os campos são plantados com pastagem e se removermos tudo as vacas não terão nada para comer", afirmou um porta-voz do Serviço Federal de Controle de Drogas. "Não sei como o leite ficará após isso", acrescentou.
(Por Oliver Bullough)

Ah, que demais. Isso é que é Nescau Power! (Valeu pela dica, Franciel.)

12 comentários:

osvaldo disse...

esse leite russo pode em breve invadir o mercado mundial.agora vem cá, não se toma leite pra aliviar a lombra? e agora como é que fica?já pensou o milkshake de ovomaltine do bob´s com leite russo batizado?

Franchico disse...

IMPORTAÇÃO JÁ! ABAIXO AS BARREIRAS TARIFÁRIAS! ABAIXO O PROTECIONISMO AO LEITE BRASILEIRO! LEITE RUSSO NA CABEÇA JÁ!

Anônimo disse...

é o leitinho dos drugues.lombra eterna jah!


sora

Franchico disse...

muito boa a cobertura do festival paulista Campari Rock (que trouxe o MC5 ao Brasil) no Omelete. recomendo: http://www.omelete.com.br/musica/artigos/base_para_artigos.asp?artigo=2722

Franchico disse...

transferindo a discussão do post anterior pra cá: Zé, vc citar Black Crowes e Stray Cats como exemplos de bandas dos 90 e 80 que vc curte é foda. assim não vale, né, man? mas tudo bem, essa nossa discussão já dura uns bons 10 anos, desde a boa e velha Faconha(ai, ai) e eu já desisti de tentar te convencer faz tempo, assim como vc desistiu de me mostrar aqueles seus sons regionais. assim, nem eu encho teu saquinho nem vc enche o meu, né? a propósito, vc ainda ouve aquele disco que tem um tocador de rabeca imitando um jegue? rapaz, aquilo me dava uma deprê milhões de vezes maior que qualquer cd do Mercury Rev ou dos Flaming Lips. eu lembro que aquele disco era meio que uma senha pra galera ir se embora lá de casa alta madrugada. vc colocava o jegue e o pessoal picava a mula! aahh, bons tempos! aquele abraço, meu irmão.

doris disse...

chico,
mande um email p/ mim p/ eu poder lhe passar os contatdos das editoras que lhe falei.
beijo.

Franchico disse...

muito legal o memorial de 10 anos de apogeu do movimento britpop na coluna do Lúcio essa semana. recomendo parte 2: http://www1.folha.uol.com.br/folha/pensata/ult512u253.shtml

o povo tá com preguiça de comentar essa semana. o post também não deve tá grande coisa...

marciorocks disse...

OK Chiconha, então lá vai:
Espero ansiosamente que você tenha logo uma overdose com tantos quadrinhos, assim vai ser minha hora de invadir o pedaço lá e surrupiar tantas quanto derem... Ah, que inveja!!!
Agora, essa das NARCO-VACAS aí, eu tô pra ver, viu? Toc, toc, toc, esses Russos são loucos!
Pensei que isso só acontecia aqui no Brasil, em especial aqui em SSA, via nossa conhecida sister Adriana..
Um abraço!

Franchico disse...

Rá, rá, narcovacas é de fuder, Marcionílio. Nos EUA elas tb poderiam se chamar THCows. RêÊÊÊ!... ok, essa foi péssima. mas eu sempre desconfiei que esses pacatos animais não passam mesmo de uns bichos drogados. só isso explica aquela "olhar bovino" deles.

não. essa tb não foi boa. um dia eu acerto.

e vc só não foi ainda lá em casa se atualizar por que não quer, seu prego. já cansei de te chamar pra vc ir lá. agora, esse fim de semana e o próximo não vai dar por que vou ter que trabalhar esse sábado e o próximo tb. que merrrrrrrrda! mas a gente inda vai combinar isso, malandro.

Ernesto Ribeiro disse...

A Marvel Entertainment tá mais perdida do que cego em tiroteio.

Os donos da editora ex-Casa das Idéias hoje são uns executivos de merda que não entendem porra nenhuma do material artístico que administram.


É verdade que as estórias em quadrinhos NUNCA tiveram nenhuma lógica (nem mesmo lógica interna) e geralmente são burrinhas mesmo : o que nos fascina é a diversão, as emoções, as surpresas --- mas nas últimas décadas, o nível de estupidez se tornou intolerável.


Eu mesmo só passei a ler Hulk e Justiceiro. Mas depois que acabou a fase do Panteão e transformaram Frank Castle num ANJO vingador a serviço de Deus (!!!!!) eu desisti. Só retornei na fase do Garth Ennnis.


Agora, essa caganeira com a "Gwen Stacy engravidar do velho Norman Osborn, que voltou dos mortos pra virar o Rei do Crime, salvador do mundo, no poder político comandando a Shield e os vilões a serviço do governo, todo-poderoso, impune e intocável..." nem criancinha engole.


SÓ VOMITANDO.


("R.I.P. Marvel Comics", artigo por Frank Miller, 1992)

Ernesto Ribeiro disse...

http://www.mirror.co.uk/news/top-stories/2011/08/02/new-spiderman-revealed-after-death-of-peter-parker-115875-23315142/


"Peter Parker morreu, pois o novo Homem-Aranha DEVE ser um menino negro mestiço de hispânico. Isso nos deixa orgulhosos, pois é uma decisão da indústria de estar sempre afinada com a realidade da evolução da sociedade MODERNA."

(Axel Alonso, editor-chefe da Marvel)


Ou seja: como não deu certo criar super-heróis negros, mestiços e hispânicos (o público não engoliu e eles nunca tiveram carisma popular) a nova tática é MATAR OS HERÓIS BRANCOS e substituí-los por novas identidades étnicas, como verdadeiros plágios oficiais. Isso é o que os demagogos multiculturalistas chamam de "modernidade". É o futuro que eles desejam pro Ocidente.


Nas revistas do herói vigilante Fool Killer, temos a inversão da realidade mais descarada, com uma quadrilha de racistas americanos matadores de mexicanos liderada por um radialista conservador nos mesmos moldes de Rush Limbaugh, o Rei do Rádio. Em uma aventura do Justiceiro, outra gangue similar chega a invadir o México para matar potenciais imigrantes. E na graphic novel Marvels, o povo americano é retratado como uma massa de paranóicos brancos que saem ás ruas atacando negros por puro medo de estes serem... mutantes.


Em uma estória de Nick Fury (premiadíssima pelos críticos esquerdopatas) numa analogia de versão deformada da Guerra nos Bálcãs, vemos o governo dos EUA destruir completamente um pequeno país inofensivo, simplesmente porque um louco russo provocou a ira do presidente americano ao se fazer passar pelo governante do tal país e... mandou o presidente ianque chupar o pau dele. É isso que os jovens leitores devem acreditar que leva o malvado Tio Sam a invadir países indefesos.

Ernesto Ribeiro disse...

A Marvel hoje dá vontade de vomitar.


Além de ser uma empresa corrupta, exploradora e mentirosa, escrevendo os roteiros mais débeis-mentais, sem lógica, sem nexo e sem sentido, aquela bosta de editora agora é abertamente anti-americana.



Como se não bastasse a queda abissal na (falta de) qualidade das estorinhas da carochinha, os moleques que ainda compram as revistinhas ainda têm que engolir as piores merdas da doutrina esquerdista mais demente impossível.


Depois da degeneração lenta, segura e gradual da falta de escrúpulos, dos desenhos
cada vez mais toscos e roteiros pra criança retardada que ofendem até a inteligência de uma ameba
, levando á queda de público e a irreversível perda de leitores com a total falta de respeitabilidade (a editora Marvel já FALIU 4 VEZES em 20 anos) os porcos de terno e gravata nunca aprendem: aquele chiqueiro só faz feder mais.


Alan Moore:


"A falência econômica da editora reflete a falência moral da Marvel Comics. No aniversário dos 30 anos do Homem-Aranha, que rende lucros bilionários ás empresas, um dos criadores do personagem, o desenhista Steve Ditko, estava MORANDO NAS RUAS reduzido á miséria como um mendigo. Porquê? Porque a Marvel Comics não pagou a ele os direitos autorais sobre o personagem que ele criou."



"Resultado: um monte dos melhores artistas saíram da editora e criaram companhias independentes, como a Image e a Dark Horse. Se a Marvel tivesse pago a eles pelos menos alguns direitos, eles ficariam. Mas não, aqueles executivos canalhas quiseram ficar com tudo, e agora QUEBRARAM e FALIRAM. Bem feito."