terça-feira, outubro 01, 2013

ÚTEROS CELEBRA LEGADO FURIOSO: 20 ANOS DE WOMBS IN RAGE

Uma das principais bandas da cena local, a Úteros em Fúria se reúne para comemorar os 20 anos do seu único disco, Wombs in Rage

Irmãos uterinos e furiosos. Foto arquivo pessoal Mário Jorge Heine
Quem era jovem e curtia rock ‘n’ roll na Bahia entre 1991 e 1995 dificilmente passou batido pela banda Úteros em Fúria.

Neste sábado, essa rapaziada (e quem sabe, seus filhos),  poderão matar as saudades em um show único no Portela Café, celebrando os 20 anos do seu único álbum, Wombs in Rage.

O show apresentará todo o repertório do disco (12 músicas), mais alguns covers e  convidados especiais, como Fábio Cascadura, Alex Pochat, Luizão Pereira (Dois Em Um), Paulinho Oliveira e Jorginho King Kobra – com possibilidades da lista aumentar até sábado.

Apesar da trajetória curta, o quinteto deixou marcas profundas na cena local, tornando-se influência decisiva para os grande nomes que vieram depois e consolidaram este cenário, como Cascadura, Pitty (e sua banda pré-estrelato Inkoma), Dois Sapos & Meio, The Dead Billies, The Honkers e muitas outras.

“A Úteros foi a banda que salvou a pátria do rock local, após a estagnação da cena dos anos 1980”, opina o músico Alex Pochat, que naquele mesmo ano (1993) começou a tocar baixo na então Doutor Cascadura.

“Minha referência inicial de rock foram eles, foi a primeira banda de roqueiros de verdade que vi tocar – até por que eu era muito novo para ter ido aos shows do Camisa de Vênus, uma década antes. Eles eram uma boa onda. Rolava um astral enorme no palco, o público sentia isso e respondia”, acrescenta.

Luizão Luisão (tomei bronquinha por escrever errado o nome do brother - foi mal aí, véio), que na época tocava guitarra na banda Cravo Negro, foi quem deu a oportunidade de a Úteros fazer uma de suas primeiras apresentações, no histórico bar Tesão & Cia.

“Eu já era amigo de Mário (Jorge Heine, baterista). Quando soube que estava com uma banda, convidei para abrir para a Cravo. Me lasquei, por que eles  chegaram quebrando tudo e  roubaram o show”, ri Luizão Luisão.

Quem esteve lá no mítico show de lançamento do disco na casa Sabor da Terra não esqueceu, como o vocalista dos Honkers, Rodrigo Sputter Chagas: "Foi uma das coisas mais divertidas que eu já vi. Nem lembrava que era lançamento do disco. Fui por que eu gostava de ir aos shows deles".

"Era a banda que tinha uma performance de palco mais legal. Isso me influenciou muito. Mauro foi o primeiro vocalista de rock que eu vi no palco e disse que massa. Inclusive, tem coisas que eu faço por que vi ele fazendo, como botar o microfone dentro da calça. Pensei: vou pegar isso emprestado para mim. A Úteros tinha uma coisa meio Sex Pistols. Era performático", resume Sputter.

Foto: João Mauricio Oliveira
O início, o fim e a volta

Fundada em 1986 por Evandro Vandex Botti (baixo) e Mauro Pithon (vocais) entre uma aula e outra no Colégio Antonio Vieira, a Úteros só apareceu para o público mesmo a partir de 1991, quando começou a se apresentar na noite local e estabilizou sua formação clássica, com Mário Jorge, Emerson Borel (guitarra solo) e Luis Fernando Apu Tude (guitarra base e gaita).

O fim chegou em 1995, depois que Emerson apresentou sérios problemas de saúde. Ele morreu em 2004, depois de muita luta contra a depressão que o acabou vitimando.

Agora, nove anos depois, é hora de superar o trauma e celebrar o legado deixado por ele, que foi o autor de boa parte das músicas, ao lado de Vandex.

“O show inteiro vai ser dedicado ao nosso querido líder, falecido em 2004. Faremos uma música que nunca tocamos e que Emerson amava, do disco Exile on Main Street (1972) dos Rolling Stones, dedicada especialmente a ele”, avisa Mauro.

“A amizade que existe até hoje entre nós sempre foi nosso grande lance. A  banda acabou sem brigas”, diz Mário Jorge.

“Como faz 20 anos do disco – e acho que não deveremos fazer o show dos 30 –, a ideia é celebrar. O processo todo de ensaios tá bem prazeroso. Vamos tocar amarradões”, garante.

Úteros 2013: Mário, Mauro, Candido, Ivan e Apu. Foto: Chico Castro Jr.
Com dois membros a menos (Emerson e Vandex, que alegou razões pessoais), os três remanescentes convocaram Candido Soto Jr. (guitarra, Theatro de Seraphin e ex-Cascadura) e Ivan Oliveira (baixo). O primeiro foi discípulo declarado de Emerson e o segundo já havia substituído Vandex entre 1994/95.

“Pra mim será uma imensa honra empunhar a Fender Stratocaster vermelha que pertenceu ao meu mestre e tocar com os caras que me inspiraram a cair na música. A Úteros foi a banda máxima de rock que tivemos aqui”, opina Candido.

“Tocar com a Úteros nos anos 1990 foi simplesmente a maior curtição da minha vida”, comemora Ivan.

“Nenhuma banda era tão visceral, vibrante  e divertida no palco quanto eles. Quando me convidaram para entrar em 1994 parecia um sonho, por que era a banda com a qual todas as outras bandas queriam tocar”, lembra.

Em 2008, durante a transmissão ao vivo do VMB (premiação anual da finada MTV Brasil), Pitty e Cascadura executaram juntos Inside the Beer Botle, balada da Úteros.

Candido ainda era o  guitarrista da Cascadura. “Foram cinco ou seis minutos que valeram por uma eternidade. Representei Borel ali. Foi lindão”, lembra. Com certeza, será lindão  One More Time.

Úteros em Fúria: 20 anos de Wombs in Rage / Sábado, 22 horas / Portela Café / Rua Itabuna, 304, Parque Cruz Aguiar, Rio Vermelho / R$ 20 (apresentando um souvenir da banda: CD, LP, cartaz, flyer ou ingresso de show), R$ 25 (antecipado) / R$ 35 (na hora) / Vendas: Portela Café e Cia. da Pizza


ENTREVISTA: MAURO PITHON

O convite para fazer este show partiu de Mário, não foi? E aí, como vc reagiu à ideia? O que achou, a princípio?
Concha Acústica, 1994: abrindo para os Raimundos, com Ivanzinho. Foto: Dalmo Serravalle
Mauro Pithon: A ideia de fazer o show de aniversário dos vinte anos do disco partiu de Mario Jorge (baterista) e eu topei na hora com Apu (guitarrista). Tocar de novo em um show as músicas que Emerson Borel criou depois de tanto tempo é um presente muito especial que a vida nos deu.

Vinte anos depois, como vc avalia o legado da Úteros em Fúria - considerando as homenagens de Pitty e Cascadura, os vídeos que surgem espontaneamente no You Tube etc?

MP: Tudo isso é um barato, porque a gente percebe que algo de muito bom foi feito lá no passado por cinco garotos que só queriam diversão e acabaram divertindo muito gente até hoje.

Que Mauro vai subir no palco: o Mauro da Úteros ou o Mauro da Bestiário? 20 anos depois, ainda dá para se conectar com o Mauro Lelê que fazia aquela dança do caldeirão? Como é a sensação de cantar aquelas músicas de novo?

MP: O Mauro Pithon que vai subir no palco será uma mistura do garoto de vinte anos atrás com o jovem senhor de hoje em dia. A performance com certeza não vai ser mais a mesma e nem o figurino é claro, rsssssssssss. Hoje estou cantando melhor e sabendo tirar proveito dos anos vividos em cima do palco. Mas, tenham certeza que o meu sorriso vai estar escancarado e eu vou com todo gás pra cima do público que estiver presente.

Como estão rolando os ensaios? Qual sua expectativa para o show?

MP: Os ensaios estão sensacionais junto a Ivan Oliveira no baixo e Candido Sotto na guitarra. Estamos tocando bem melhor do que no passado e nos emocionando em cada música executada.  Já estamos ficando com  saudades. A expectativa pra o show é a melhor possível. Tenho a impressão que faremos uma festa bonita como nos velhos tempos.

Como vc vê cena roqueira local hj em comparação com a do inicio dos aos 90? O que vc acha que melhorou e o que piorou?

MP:Nos anos 90 nós empurramos uma porta que estava entreaberta deixada por rockers de uma geração anterior e pegamos uma cidade em meio ao boom da Axé music. Fizemos muita zoada sem apoio de empresários e grande mídia. O público era sedento por informação e por bandas autorais. Hoje em dia a maioria das pessoas preferem sair de suas casas pra assistirem bandas covers.  O cenário musical da cidade continua o mesmo ou até pior. O melhor caminho ainda continua sendo o que leva ao aeroporto, apesar do engarrafamento constante. Acho tudo muito grotesco e engraçado nesse circo de horrores!

Além da banda, está prevista alguma participação especial? Alguma surpresa? Alguma homenagem específica para Borel está programada?


MP: Teremos vários amigos como Fábio Cascadura, Jorginho King Cobra, Paulinho Oliveira, Alex Pochat e Luizão Pereira  pra tocar músicas dos Úteros e também covers de bandas e artistas que amamos. O show inteiro vai ser dedicado ao nosso querido líder, falecido em 2004. Mas, faremos uma música que nunca tocamos e que Emerson Borel amava do disco “Exile on main street” dos Stones que será dedicada especialmente pra ele. O final do show como sempre será uma grande jam session! Quem viver verá!

Artigo: Com a Úteros,eu não poderia ter pedido  juventude melhor

Escrever sobre a Úteros em Fúria, para este repórter, é um verdadeiro teste de imparcialidade jornalística.

Mata Hari, 1991: Apu, Rosana Jatobá, Mauro, Ricardo Estupô, eu, Fred Sales, Vandex e "Sri Lanka"
Amigo “unha & carne” do guitarrista Emerson Borel (1972-2004) desde os 12 anos de idade, conhecemos juntos os outros membros da banda, com os quais travamos amizade imorredoura.

Ao longo de sua trajetória, nossas vidas se confundiram com a própria história da banda.

Quando me formei em jornalismo pela Facom - Ufba, em 2000, escolhi como TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) retribuir todas as alegrias que tive acompanhando-os contando sua história em um documentário meio tosco, mas detalhado – Úteros em Fúria: Uma Videobiografia.

Para lançar o vídeo, a formação clássica da banda se reuniu, pela última vez, para um show gratuito, suarento e bombástico no Calypso (reduto histórico do underground), em 2001.

Ninguém ali imaginava que, em três anos, Emerson Borel – que era “a alma” da banda – não estaria mais entre nós.

A perda foi irreparável e muito, muito sofrida. Mas o tempo seguiu seu curso e, agora, cá estamos nós, mais uma vez, celebrando sua memória e seu legado.

Hoje quarentão, me junto aos meus irmãos, olho para trás e vejo que só tenho a agradecer.

Afinal, quantos de nós tem a chance de ser o melhor amigo da melhor banda de rock da cidade? Eu não poderia ter pedido juventude melhor. Muito menos amigos melhores.

EXTRA: A DAMA DE VERMELHO (título tosco do blogueiro), de Christian Peixoto* 

"Ele a observava, atento. Há anos não a via e, agora, ela estava com outro. Suas curvas, seu vestido vermelho, sua mão macia que ele tocara e beijara não eram mais seus. Perscrutava cada movimento, cada som pronunciado. Será que ela era mais feliz com esse outro? Custava a acreditar. Foram anos de dedicação, de cuidado. Ora, houve outras, ocasionalmente. Mas ela nunca se importara. Sabia que ele sempre voltaria a seus braços, a agarraria com perfeição e a faria gemer com saudade. A todo momento, ele dizia,"Você é a minha paixão, sempre foi meu desejo. Lutei muito para te ter e nunca te deixarei". Nunca esperara resposta. Era incondicional o amor que sentia. Mas, agora... Ela parecia feliz. Ele tinha certeza de que, acaso ele sumisse, ela sentiria muito sua falta e o esperaria eternamente. Entretanto, essa convicção desapareceu. Ela estava com outro. Por um rápido momento, o ciúme desnudou-se. A posse. "É minha!", pensou, "Sempre será minha!". E então, acalmou-se. Ela parecia feliz. Não era isto o mais importante? Quantas vezes eles conversaram sobre o futuro? E não havia futuro, apenas o presente, o agora. A felicidade, a alegria do momento, de estarem juntos naquele instante. Aí ele percebeu. Ela estava feliz. E ele também estava. Aquele que agora a segurava era seu amigo. Já beberam juntos algumas vezes. Fora ele mesmo quem o apresentara a ela. Saíam juntos, divertiam-se. O ciúme era infundado, bobo. Que direito pensamos ter sobre as coisas, pessoas? A vida é apenas isto: momentos de felicidade e reflexão. "Que sejam felizes!", gritou para si, com satisfação. E continuou curtindo o som doce e melodioso, às vezes rasgado, de sua guitarra sendo tocada por seu grande amigo."

*Coautor de You Just Follow All The Rules


31 comentários:

Franchico disse...

RIP MTV Brasil.

http://hashtag.blogfolha.uol.com.br/2013/10/01/r-i-p-mtv-brasil/

Meus pêsames, meu bom Brama.

Testemunhei ontem, à zero hora, o último suspiro da paciente - e não dormi feliz.

Foi estranho testemunhar aquilo.

Estranho tb ser na mesma semana desse show da Úteros.

O último clipe exibido foi Maracatu Atômico, na versão de Chico Science & Nação Zumbi.

E aí percebi outra estranha sincronia: em 1995, quando vc inaugurou a MTV Bahia com um mega show no Clube Espanhol, uma das atrações foi, justamente... Chico Science & Nação Zumbi.

O fim é sempre - sempre mesmo - um retorno ao início.

Diga-se de passagem, o show de CSNZ foi matador como sempre. Voltei pra casa quase carregado....

Franchico disse...

Ainda sobre finais, a conclusão de Breaking Bad parece que vai ser um dos assuntos quentes da semana.

Obviamente, quem nao viu ainda e não gosta de spoiler, não deve abrir esses links....

Aqui, o povo das HQs comenta:

http://www.bleedingcool.com/2013/09/30/the-comics-industry-on-the-breaking-bad-finale/

E aqui, o criador Vince Gilligan revela os finais alternativos considerados para a série:

http://omelete.uol.com.br/breaking-bad/series-e-tv/breaking-bad-conheca-os-finais-alternativos-segundo-o-criador-da-serie/

O recorde de audiência na noite de domingo:

http://omelete.uol.com.br/breaking-bad/series-e-tv/breaking-bad-quebra-recordes-de-audiencia-com-o-episodio-final/

E o comentário do povo do Omelete:

http://omelete.uol.com.br/breaking-bad/series-e-tv/breaking-bad-heisenberg-e-nova-televisao/

Franchico disse...

E mais um: Baking Bad:

http://www.bleedingcool.com/2013/09/29/late-night-fun-baking-bad/

cebola disse...

Grande materia mr Chicvs! Estaremos toodos la chutando jacas e baldes.

Franchico disse...

Demorô, Onions!

Franchico disse...

A propósito, o link do evento da Úteros naquele site lá:

https://www.facebook.com/events/234561183365849/

rodrigo sputter disse...

Massa!!!
quando Borel faleceu, os Honkers ia fazer um show logo depois do falecimento dele, eu levei o vinil do úteros pro palco, que quebrou na 1a música do show, comigo pulando em cima dele, o palco claro, o vinil não...tem uma foto que não consigo achar, mas se vc olhar na altura do joelho, o que tá dobrado, de Thiago dos Honkers, vai ver o vinil:

http://www.fotolog.com.br/thehonkers/7946891/


por sinal depois desse show, Thiago pediu o vinil emprestado e não me devolveu mais, vou pegar de volta, pq agora me dei conta, que esse vinil era de um amigo de infância que perdi há 1 semana, ele deixou em minha mãe e nunca + pediu de volta...

vc esqueceu de colocar que sou eu que falo de Maurão ali na hora q cito os sex pistols, ou eu que na emoção não li direito?

esse papo de ficar de cuecas e colocar o microfone dentro das calças eu roubei dele...e nunca neguei!!!

ehheheeheh

Márcio A Martinez disse...

Nhu momenthuuu só temush bathathas frithas... e UMA sprite... pega logo que vai acabar...

Anônimo disse...

Otima reportagem, Dr. Xistus! Sou seu fa!

Franchico disse...

Sputter, me desculpe. Não consegui incluir sua fala na matéria que saiu no impresso, por falta de espaço mesmo. Tive que priorizar os membros da banda e os músicos que vão participar do show, como Pochat e Luisão.

Aí corri para incluir sua fala aqui - e na agonia, na pressa, esqueci de te creditar. Mas corrigi agora.

Espero ter colocado o que vc realmente falou, por que quase não te entendi no telefone. Além de rouco, vc parecia que tinha acabado de acordar. Junta com o som péssimo do celular.... já viu.

Enfim, sorry.

Márcio, foi aquele ácido de 1993 que bateu o flash?

Só uma pessoa me chama de Dr. Xistus. É vc, né, Leitão? Abraço, velho!

Márcio A Martinez disse...

Ishquechi de mencionar: o sprite tava quente!

Franchico disse...

Shplaita!

Márcio A Martinez disse...

Heheheeee... valeu a correção... pois é, eu tb tava lá desna do iníííício...

christian peixoto disse...

Duca, Chico. Também gostaria de prestar uma homenagem a nosso grande amigo Émerson:"Ele a observava, atento. Há anos não a via e, agora, ela estava com outro. Suas curvas, seu vestido vermelho, sua mão macia que ele tocara e beijara não eram mais seus. Perscrutava cada movimento, cada som pronunciado. Será que ela era mais feliz com esse outro? Custava a acreditar. Foram anos de dedicação, de cuidado. Ora, houve outras, ocasionalmente. Mas ela nunca se importara. Sabia que ele sempre voltaria a seus braços, a agarraria com perfeição e a faria gemer com saudade. A todo momento, ele dizia,"Você é a minha paixão, sempre foi meu desejo. Lutei muito para te ter e nunca te deixarei". Nunca esperara resposta. Era incondicional o amor que sentia. Mas, agora... Ela parecia feliz. Ele tinha certeza de que, acaso ele sumisse, ela sentiria muito sua falta e o esperaria eternamente. Entretanto, essa convicção desapareceu. Ela estava com outro. Por um rápido momento, o ciúme desnudou-se. A posse. "É minha!", pensou, "Sempre será minha!". E então, acalmou-se. Ela parecia feliz. Não era isto o mais importante? Quantas vezes eles conversaram sobre o futuro? E não havia futuro, apenas o presente, o agora. A felicidade, a alegria do momento, de estarem juntos naquele instante. Aí ele percebeu. Ela estava feliz. E ele também estava. Aquele que agora a segurava era seu amigo. Já beberam juntos algumas vezes. Fora ele mesmo quem o apresentara a ela. Saíam juntos, divertiam-se. O ciúme era infundado, bobo. Que direito pensamos ter sobre as coisas, pessoas? A vida é apenas isto: momentos de felicidade e reflexão. "Que sejam felizes!", gritou para si, com satisfação. E continuou curtindo o som doce e melodioso, às vezes rasgado, de sua guitarra sendo tocada por seu grande amigo."

Franchico disse...

Meu mestre Kiki, que prazer enorme te ver (ler) por estas plagas. A casa é sua, fique a vontade.

Lindo texto, saque mais bonito ainda!

Franchico disse...

Kiki, o poeta da loucura, como dizia nosso amigo Paradise Duluoz (o poeta das estradas)....

rodrigo sputter disse...

rapá...vc falou + ou - o que eu falei...fiquei empolgado, já falo pra porra...eu num lembrava mais hj q era o lançamento...na época deu devia saber, mas pra mim pouco importava eu queria era dançar...o lance dos sex pilstols eu disse q só via bandas performáticas em vhs...tipo os pistols...e a 1a vez q vi um vocalista de rock ao vivo q me impressionou foi o Maurão...influência!!

~=o)-

sobre o jornal nem sabia que saiu, num leio, só leio aqui...sites na net q entro diariamente é aqui, 2 q tem do Bahia e uns 5 de gibi q vou tb...só.

Márcio A Martinez disse...

Esse maldito maravilhoso me passou esse texto outro dia por e-mail e me fez debulhar umas lágrimas ao saber no final que se tratava da resignação de Emerson ao perceber sua clássica red strato em tão boas mãos...

E eu que pensei que ele ia deixar essa homenagem pra ler no dia do show, mas... quem sabe né?

Que beleza hein Chicaço, ter o privilégio de tê-lo publicado em primeira māo aqui no RL?

Franchico disse...

Possacrer, Marcionilio! Hj nao tenho mais como fazer isso, mas amanha eu vou incluir esse texto do poeta Quincas no post, como mais um bem vindo extra.

Franchico disse...

Segundo a página do evento no FB, os ingressos antecipados esgotaram. Mas diz que já botaram mais lá na Cia da Pizza.

https://www.facebook.com/events/234561183365849/

E Luciano el Cabong matos botou um belo especial de cinco posts sobre a Úteros em seu site. Veja:

http://www.nemo.com.br/elcabong/2013/10/especial-uteros-em-furia-uma-banda-historica/comment-page-1/#comment-269767

Franchico disse...

Olhaí o remake mejicano de Breaking Bad: Metastasis

http://www.bleedingcool.com/2013/10/02/first-look-at-walter-blanco-and-trailer-from-the-spanish-language-remake-of-breaking-bad-metastasis/

Mi nombre es Heinsenberg, cabrón!

Franchico disse...

Hj tem o episódio 2 de Agents of Shield. Rich Johnston já largou o spoiler no BC. Não leia se não quiser estragar sua surpresa:

http://www.bleedingcool.com/2013/10/01/agents-of-shield-just-aired-its-first-end-of-episode-surprise/

Franchico disse...

E o Homem-Formiga tb tá chegando aí. Olha primeira imagem:

http://omelete.uol.com.br/cinema/homem-formiga-edgar-wright-publica-foto-dos-bastidores

Com esse diretor eu levo fé total. O cara fez Todo Mundo Quase Morto, Chumbo Grosso e Scott Pilgrim Contra o Mundo. Só filmaço escrachado. Tá bom ou quer mais?

Márcio A Martinez disse...

Que merda Chico! Perdi o primeiro episódio de Agents of SHIELD... será que reprisa?

Qual é mesmo o canal e horário?

Franchico disse...

Marcionílio, canal Sony, às 21 horas.

Estreou quinta passada. De lá para cá, só eu vi reprisando umas duas vezes. Cheque seu guia (o que vc acessa pelo controle remoto), que talvez reprise o piloto ainda hj, antes do segundo episódio...

Franchico disse...

RIP Wilfred.

http://omelete.uol.com.br/series-e-tv/wilfred-e-cancelada-e-termina-apos-quarta-temporada

Aquele australiano deve estar feliz da vida de poder tirar aquela roupa nojenta de cachorro. Troço seboso da porra!

Franchico disse...

Top 5 absoluto na minha lista de melhores filmes de todos os tempos, Nosferatu (o original de 1922, ainda que a versão de Herzog em 1979 tb seja bem maneira) ganha relançamento restaurado nos cinemas e em blu-ray.

http://www.bleedingcool.com/2013/10/02/theatrical-trailer-for-the-new-restoration-of-nosferatu/

Incrível como um filme produzido há quase 100 anos permaneça tão assustador, perto de tanta merda cheia de "sustinhos" que sai hj em dia.

rodrigo sputter disse...

Disse tudo sobre NOSFERATU Chico.
Há uns bons anos tenho preferido o cinema mudo a muita coisa "moderna"...e da década de 30 pulo pros anos 60 no cinema, com algumas exceções...
eu tenho baixado uma versão remasterizada do filme...essa em blue ray deve ser bala.

Eu ia até postar esse link de luciano matos aqui...bem parecido com as coisas que te falei no fone...mostra q é isso que penso...

rodrigo sputter disse...

Parabéns The Honkers, 15 anos:

http://www.fotolog.com.br/thehonkers/248000000000024383/

Franchico disse...

Meu parabolas, seus Honkers! Sou fã!

Anônimo disse...

Nao sou Leitao nao, aquele gordinho pervertido, Dr. Xistus!