quinta-feira, abril 26, 2012

MICRO RESENHAS CADA VEZ MAIS MICRO, ASSIM COMO O SACO DO RESENHISTA (EU DISSE O SACO - O SACO, ENTENDERAM? O SACO!)

Ratos do Oeste
 
Maus, de Art Spiegelman, tornou-se um clássico das HQs e ganhou um prêmio Pulitzer ao narrar as memórias de um sobrevivente de Auschwitz com ratos (judeus) e gatos (nazistas). Oeste Vermelho, dos irmãos Costa, não deve angariar tamanho reconhecimento, mas ganha muitos pontos ao contar uma típica história de western  – bandidos atacam cidade isolada e pacífica, pistoleiro busca vingança – com gatos no lugar dos vilões, ratos no lugar dos mocinhos, decupagem cinematográfica digna de um filme do Clint Eastwood e desenhos espetaculares. Grande estreia desses irmãos. Que venham novos trabalhos desses caras. Oeste vermelho / Magno Costa e Marcelo Costa / Devir/ 88 p./ R$ 34,50/ devir.com.br


Choro-jazz-bossa etc.

Virtuose sem ser chata, a pianista, flautista, compositora e arranjadora Debora Gurgel passeia pela bossa, choro, jazz e outros ritmos neste belo CD de música instrumental de primeira linha. Em dez faixas,  ela experimenta (e faz bonito) em diversas formações. Debora Gurgel / Da Pá Virada Music / R$ 22,90 / www.deboragurgel.com.br








Kicking dead dogs part one

Não fosse o fato de que tocam instrumentos, em nada chamaria a atenção o quinto álbum do quarteto de rap Gym Class Heroes. Ainda assim, eles conseguem soar perfeitamente banais, como 99% do hip hop ianque. Fazer o que? Gym Class Heroes / The Papercut Chronicles II / Warner / R$ 27,90








Melancolia e mistério
 

Neste mangá, Mitsuru Adachi cria um tocante drama dividido em sete histórias curtas de pessoas relembrando momentos-chave de sua infância, sempre com um toque agridoce na sua abordagem. Fracassos, pequenas tragédias e dúvidas envoltas em tons nostálgicos. Um mangá melancólico e um tanto misterioso.Aventuras de menino / Mitsuru Adachi / L&PM/ 216 p./ R$ 15/ www.lpm.com.br







Clássicos para a juventude

Idealizada por Fernando Sabino e com belíssimo projeto gráfico, a coleção Novelas Imortais, da Rocco, traz obras clássicas de Melville, Stevenson, Flaubert, Henry James e Hoffmann para os jovens. Nesta, o russo Andreiev (1871-1919) faz um pungente libelo contra a pena capital e o regime czarista. Relato sombrio e brutal. Os Sete Enforcados / Leonid Andreiev / Rocco/ 168 p./ R$ 24,50/ www.rocco.com.br







Kicking dead dogs part two

É incrível a teimosia da molecada em se prender a fórmulas prontas. Entendam de uma vez por todas: esse negócio de começar a música “pesadona”, depois entrar o vocal limpo seguido de gutural no refrão já foi! Vamos mudar esse disco? Que coisa!  Taking Back Sunday / Taking Back Sunday / Warner / R$ 27,90

 







Pogue sem parar

Coletânea com vinte bandas da atual cena punk / hardcore brasileira, cada uma com direito a uma faixa. Da Bahia comparece a Buster, com No Self Respect. A qualidade e os estilos variam, mas o resultado é uma senhora festa punk. Vários artistas / Manual de Resistência 3 / Antireckordz / R$ 5 / http://antireckordz.wordpress.com/

 





 

Country folk decente

Adorável surpresa este álbum da cantora norte-americana Alela Diane. Da turma do neo folk (The Decemberists, Iron & Wine), Diane canta com pegada country, mas as composições remetem à imensidão da América profunda, estilo Neil Young. Alela Diane & Wild Divine / Rough Trade - LAB 344 / R$ 27,90 / www.lab344.com.br








Rei bárbaro

Fera dos quadrinhos e ilustrações, o paulista Alexandre Jubran lança um livro de arte em que extrapola o conceito de mero portfolio com detalhes técnicos de seu ofício. Pesquisador incansável, seus desenhos de guerreiros, bárbaros, soldados, espadachins e cadetes espaciais são fruto de uma ampla pesquisa histórica, reproduzindo uniformes, armas e veículos com assombrosa fidelidade. Uma amostra generosa que inclui estudos e sketches a lápis, bem como trabalhos finalizados coloridos. Bárbaros: Guerreiros e Guerreiras / Alexandre Jubran / Criativo / 120 p. / R$ 56 / www.editoracriativo.com.br



Fim de trilogia literária zumbi

Com A Ira dos Justos, a saga Apocalipse Z chega à sua terceira e última parte. Foram cerca de mil páginas de muita correria, suspense, vísceras e desmembramentos em um dos melhores romances de zumbis de todos os tempos. Recomendadíssimo aos apreciadores do (sub)gênero. Apocalipse Z: A Ira dos Justos / Manel Loureiro Doval / Planeta / 400 p. / R$ 39.90 / www.editoraplaneta.com.br

 






Subversões dispensáveis

Seal segue a trilha aberta por Rod Stewart lança mais um volume de standards. Neste caso, de soul music. O problema é que, assim como Rod, Seal investe em arranjos caretas que “embranquecem” suas versões. Solução? Fique logo com os originais. Seal / Soul 2 / Warner /R$ 31,90








Reis do esquizo-funk de branco de volta


Cultuado nos anos 1990, o power trio Primus retorna com  álbum em que mantém o estilo funk esquizoide sombrio com muita competência e sem aquele gosto de autoparódia. Destaque para o peso suingado de Tragedy’s A’ Comin’ e  Lee Van Cleef. Primus / Green Naugahyde / Lab 344 / R$ 27,90 / www.lab344.com.br







Edição nacional

Se foi Amy Winehouse quem trouxe a soul music de volta às paradas, a “culpa” é desta senhora,  Sharon Jones e a espetacular banda The Dap-Kings. Quarto álbum da trupe, é o primeiro lançado no País, depois dos shows arrasadores do ano passado. Antes tarde... Sharon Jones & The Dap-Kings / I Learned The Hard Way / Oi Música / R$ 29,90 / www.oimusica.com.br






Antes do delírio 3D, havia um livro

Publicado aqui em 2007, a encantadora fábula do menino que mora escondido em uma estação parisiense de metrô e tenta descobrir o segredo de um autômato ganha reedição, graças ao delírio 3D de Scorsese. Ele não deve ter tido muito trabalho, já que as ilustrações já são quase um storyboard. Belíssimo experimento que mistura texto em prosa e narrativa sequencial. A Invenção de Hugo Cabret / Brian Selznick / Edições SM/ 534 p./ R$ 42/ ww.edicoessm.com.br/hugocabret







Policial à baiana

Fiel discípula de Agatha Christie, a baiana Nádia São Paulo tempera seu terceiro romance policial com um toque de Medium (série de TV com vidente que resolve casos). Aqui, um balneário paradisíaco serve de cenário para as atribulações de uma família em uma casa cheia de segredos. O Mistério da Casa na Praia / Nádia São Paulo / Novo Século / 224 p. / R$ 29,90 / www.novoseculo.com.br

 






Humor negro à Maurício de Sousa

Um dos personagens mais obscuros de Maurício de Sousa, Nico Demo é uma espécie de anti-Cebolinha. Esse negócio de dar nó em orelha de coelhinho não é com ele. Como diria Vandex, Nico Demo não quer nem se dar bem – ele só quer prejudicar. Mas sempre com boa intenção. Ou será que não? Tiras mudas de um mestre do humor em grande momento. Nico Demo - Aí Vem Encrenca / Maurício de Sousa / L&PM/ 128 p./ R$ 11/ www.lpm.com.br

23 comentários:

Franchico disse...

Demorou, mas saiu. E aproveitem que eu tô calmo!

Franchico disse...

Nei, pire aí: Charles Bradley na Virada Cultural - SP:

http://www.oimusica.com.br/blog/?p=1724

Márcio A Martinez disse...

E Marcelo Nova tb... Bota aí... ;-)

glauber guimarães disse...

novo single dos beach boys
http://tenhomaisdiscosqueamigos.virgula.uol.com.br/2012/04/26/ouca-primeiro-single-do-novo-disco-do-beach-boys/
GLAUBER

rodrigo sputter disse...

ja tinha visto esse lance do charles...e toots & the maytals tb...

Franchico disse...

Mister Catra & Valesca Popozuda: Leno & Lilian para a geração retardada-facebook-youtube-analfabeta-funcional-fã-de-Neymar-tchu-tcha-duh!

http://kibeloco.com.br/2012/04/24/mamma-mia-2/

Nei Bahia disse...

Chicão, mais uma vez não irei na virada pois no fim de semana posterior vou aquela província Malufista prestar reverencias a Buddy Guy, um rapaz novo que toca blues, dizem que tem futuro, acompanhado pelo pai de Pirulito ( também conhecido por Márcio ) e Yarinha Vasku, que está lá tentando ajudar a dimuir o atraso naquela terra.
Além de Charles, tem Suicidal Tendendies, larry Graham, Lou Donaldson, Black Oak Arkansas; dá quase pra comparar com o são João de Amargosa!!!

Franchico disse...

Tijolaço com 800 páginas de (boas) HQs Disney:

http://www.universohq.com/quadrinhos/2012/n27042012_02.cfm

Franchico disse...

E olha que eu li já nego por aí reclamando que a programação deste ano não é lá essas coisas, viu? É isso, Nei, os paulistas estão ficando mimados, não tem a menor ideia de – em comparação ao que vivemos aqui – como eles são afortunados... Vem pra cá, paulistada, vem pra cá pra vcs verem o que é viver dentro de uma lata de lixo!

Franchico disse...

Descobriu a pólvora!

http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/1082011-batman-e-muito-muito-gay-afirma-o-roteirista-grant-morrison.shtml

Grant Morrison e suas frases de efeito meticulosamente planejadas e emitidas para causar espanto nos parvos, que de resto, é 99% da humanidade...

Old School disse...

"Mother do you think they'll try to break my balls".
Claro q sim:
http://now.msn.com/now/0427-woman-squeezes-testicles-kills-man.aspx

Franchico disse...

Sempre achei esse Jim Lee um puta de um picareta. Sempre. Fora que o estilo de desenho dele nunca me impressionou.

Não é pra menos. O cara não tem estilo. Ele copia o dos outros:

http://www.bleedingcool.com/2012/04/27/swipe-file-batman/

Franchico disse...

Aliás, note-se que a "fonte" da qual ele surrupiou inúmeras cenas é um fumetto (no caso, Nathan Never), os adoráveis quadrinhos italianos da Sergio Bonelli Editore, que são tão pouco valorizados pelo público leitor aqui no Brasil, e menos ainda nos EUA. Mas isso é o público leitor, quase sempre bitolado e desinformado, por que os editores de lá, da Marvel, DC etc importam vários desses artistas para desenhar Capitão América, Justiceiro etc. Vc chega em qualquer banca de revista na Itália (sorry, periferia) e estão lá inúmeros títulos produzidos na Itália por artistas italianos de altíssimo nível (e não só da editora de Tex e Zagor, há outras menores), concorrendo em pé de igualdade com os comics da Mavel e DC. Bem diferente do Brasil, aonde as únicas HQs brasileiras que sobrevivem nas bancas tem a assinatura de Maurício de Sousa (e parabéns pra ele pela façanha).

Franchico disse...

Opa, isso pode ser bom: Sam Raimi vai produzir um remake de Poltergeist!

http://omelete.uol.com.br/cinema/remake-de-poltergeist-pode-ter-sam-raimi-na-direcao/

Franchico disse...

Alguns trechos da "bombástica" entrevista de Grant Morrison à Playboy:

http://www.bleedingcool.com/2012/04/26/gayness-is-built-into-batman-grant-morrison-in-playboy/

Franchico disse...

Aqui vc não pega ninguém, mas dá cada olhada...

http://omelete.uol.com.br/mortal-kombat/games/mortal-kombat-fight-anywhere-trailer-ps-vita/

Kitana e Mileena, de Mortal Kombat, de carne e osso. Mais carne do que osso, thanks a lot.

Márcio A Martinez disse...

Estarei te esperando my brother Nei, após ter assistido ao show de Crosby, Stills & Nash na quinta, 10/05 na mesma Via Funchal...

E haja incenso!!!

Franchico disse...

Depois de fazer Renato Russo, WM agora vai fazer cover de Fellini...

http://omelete.uol.com.br/cinema/fellini-black-and-white-wagner-moura-sera-fellini-em-producao-indie/

Hum?

Franchico disse...

Meu brôu e colega Sandro "Satã" Santana escreve sobre Sam Peckimpah:

http://blogbahianarede.wordpress.com/2012/05/02/eu-so%CC%81-quero-entrar-em-minha-casa-com-dignidade/

Franchico disse...

Chiquérrimo! Vc vai a Paris, e em vez de ir ao Louvre (ou qualquer outros dos inúmeros museus e galerias da cidade e arredores), vc confere a mostra do quadrinista norte-americano mais republicano, conservador e paranoico do mundo ocidental:

http://www.universohq.com/quadrinhos/2012/n02052012_03.cfm

Pchow!, fez minha cabeça explodindo com os miolos voando...

Franchico disse...

Mais uma night on the town com Rihanna...

http://www.laboratoriopop.com.br/temporeal/rihanna-posta-fotos-de-noitada-com-strippers-no-twitter/10912

Meu deus, que tédio insuportável a vida dessa mulher!...

Franchico disse...

O bicho tá pegando no meio do metal nacional...

http://intervalobanger.com/musica/proibidao-do-metal-nacional-edu-falaschi-e-thiago-bianchi-hipocritas-do-metal-nacional/

Old School disse...

Rapaz,nao quero defender ninguem nao,ate pq esses dois caras ai sao dois pregos mesmo,mas o tal do Ricardo 'mimimi' Seelig mais uma vez conseguiu saciar a sua sede de querer aparecer.Pra mim esse sujeito eh um blogueiro tirado a critico de musica q personifica perfeito aquilo q Marcelo Nova um dia disse:"critico de musica eh q nem eunuco numa suruba:ele ve fazer,ele quer fazer,mas ele nao sabe fazer".