quarta-feira, junho 23, 2010

2ª RODADA DE MICRO-RESENHAS (PÔ, A GENTE NÃO TÁ EM ÉPOCA DE COPA?)

Couro, motos, blues

Sempre correndo por fora dos hypes vazios da vida, a banda americana Black Rebel Motorcycle Club chega ao seu quinto álbum de estúdio, Beat The Devil‘s Tattoo. Ainda ostentando a influência marcante do Jesus and Mary Chain do início da carreira, mas cada vez mais roots, o BRMC se mantém como uma das bandas mais fiéis ao seu estilo "fiz um pacto com o coisa ruim": riffs graves e malignos, levadas bluesy, batidas honky-tonk. Rock de (e para) adultos. Black Rebel Motorcycle Club / Beat The Devil‘s Tattoo / Vagrant Records / Importado




Instrumental objetivo

Cria mais recente da leva de bandas instrumentais de rock, a soteropolitana Tentrio é uma agradável surpresa. Neste 1º EP com três faixas produzido por Jera Cravo, Eduardo (guitarra), Marcus (baixo) e Thiago (bateria) engendram um som praticamente inclassificável, com boas influências das abstrações pós-rock do Tortoise, mas também com a fluência e a objetividade do rock "convencional". Estreia promissora. Tentrio / Tentrio EP / Independente / Download grátis: www.myspace.com/tentriorock




Ih! Nojento!

Um mestre dos quadrinhos marginais, nonsense e repugnantes, Marcatti relança seu personagem Fráuzio (publicado em revistas formatinho em 1999) com Ares da primavera. Nesta aventura, Fráuzio se envolve (para desgosto de sua bizarra família) com uma dedetizadora que quer exterminar uma colônia de cupins que vive em simbiose com seu tio Ernesto. Dá para ser mais absurdo? Fráuzio - Ares da Primavera / Marcatti / Devir / 80 p. / R$ 18 / http://www.devir.com.br/




Lados B – quase A

Prática comum entre os músicos do hemisfério norte, a reunião em coletânea de lados B de singles geralmente se resume a uma sucessão de composições meeiras que não foram consideradas boas o bastante para entrar no álbum original (além de covers e versões ao vivo). Mas como esta aqui se trata de uma coletânea de lados B de Morrissey (conhecido no Reino Unido como o Ser Humano Mais Adorável da Terra) a coisa muda de figura. Destaque: Ganglord e Drive-In Saturday (de David Bowie). Morrissey / Swords / Polydor / Importado


Mover céus e terras


Continuação do sucesso Samurai: O céu e a terra, lançado em 2007, Até o fim do mundo conclui a busca do samurai Shiro em busca de sua amada Yoshiko, sequestrada pelo nobre espanhol Don Miguel Ratera Aguilar. Se a história parece mais ou menos, o mesmo não pode ser dito dos desenhos primorosos do brasileiro Luciano Queiroz, que caprichou nas pesquisas de vestimentas, armas etc. Samurai: Até o fim do do mundo / Ron Marz e Luke Ross / Devir / 144 p. / R$ 39,50 /www.devir.com.br



Estado de graça

Primeiro de uma série de três LPs com repertório brasileiro gravados por Sarah Vaughan, O Som Brasileiro de... tornou-se antológico não apenas pelas interpretações primorosas da diva para obras-primas como Bridges (Travessia, de Milton) e Someone to Light Up My Life (Se Todos Fossem Iguais a Você, de Tom), mas também pelo monstros sagrados envolvidos na gravação, como o proprio Tom, Dorival Caymmi, Wilson das Neves e Maurício Einhorn. Sarah Vaughan / O Som Brasileiro de Sarah Vaughan / Sony Music / R$ 19,90



Detone seu vídeo

O rock mais casca-grossa de todos os tempos ganha uma coletânea maneira de clipes e apresentações em programas de TV, reunindo hits tanto da fase Bon Scott, quanto com Brian Johnson. Os clipes com o mitológico Scott, claro, são muito mais toscos, ultrajantes e divertidos, mas o menino Brian também tem lá o seu charme. Para assistir bebendo cerveja. Muita cerveja. AC/DC / Blow Up Your Video! Videoclip Collection / Coqueiro Verde / R$ 29,90




A criança interior

Um marco das tiras de jornal, Calvin & Haroldo se eternizaram no gosto do público graças a rara habilidade do seu autor, Bill Watterson, de aliar questionamentos filosóficos de uma certa profundidade com a inocência traquinas do menino que conversa e apronta mil e uma com seu tigre de pelúcia. Por mais piegas que possa parecer, há um pouco de Calvin em todo mundo que já foi criança. Deu "Tilt" no progresso científico / Bill Watterson / Conrad / 128 p. / R$ 33,90 / http://www.conrad.com.br/



Clássico reeditado

Em 1970, Raul Seixas era o produtor de plantão na gravadora CBS (atual Sony). Um belo dia, o patrão saiu de férias e deixou Raul tomando conta da casa. O baiano não teve dúvidas: chamou Sérgio Sampaio, Míriam Batucada e Edy Star para gravarem juntos. (Aliás, esta historinha é veementemente desmentida pelo último Kavernista vivo, Edy Star). O resultado é este manifesto histórico que critica a classe média, os hippies, a colonização cultural – e você também. Depois disso, Raul perdeu o emprego – mas engatou a carreira de músico e ganhou a imortalidade. Reedição mais do que oportuna em tempos de bunda-molismo generalizado. Raul Seixas, Sérgio Sampaio, Míriam Batucada e Edy Star / Sociedade da Grã-Ordem Kavernista Apresenta Sessão das Dez / Sony Music / R$ 19,90

Lo-fi em alta de novo

Quem viveu os anos 90 e não curtiu o hit Cut Your Hair, não viveu os anos 90 (ou pelo menos, não a sua melhor parte). Reis do lo-fi, os americanos do Pavement estão de volta após um hiato de dez anos para uma série de shows nos festivais do hemisfério Norte – boa oportunidade para esta coletânea, que serve de introdução para quem não conhece a banda. Guitarras desleixadas, letras nonsense, bom humor e diversão. Pavement / Quarantine The Past: The Best Of Pavement / Importado / Matador Records



Como diria Humphrey Bogart...

Centro cultural, econômico e político mundial, Paris é uma daqueles cidades que, mesmo que nunca a tenhamos visitado, reside no imaginário coletivo planetário como poucas. Neste livro, Yvan Combeau conta a história da Cidade-Luz desde a chegada dos Parisii, povo celta que lhe legou o nome, até os dias atuais. Conhecer a história de Paris é conhecer a própria civilização ocidental. E depois, como diria Bogart, "nós sempre teremos Paris". Paris: uma história / Yvan Combeau / L&PM / 144 p. / R$ 12 / http://www.lpm.com.br/




Revistinha legal

Autor de ótimos livros teóricos como A era de bronze dos super-heróis e A saga dos super-heróis brasileiros, Roberto Guedes relança seu personagem Meteoro em um caprichado almanaque recheado de HQs, entrevistas e artigos. Para isso, ele conta com colaboradores de primeiro time, como Bira Dantas, Márcio Baraldi, Emir Ribeiro e vários outros. Vendas por email. Almanaque Meteoro nº 1 / Roberto Guedes e vários autores / Guedes Manifesto / 52 p. / R$ 5 / guedesbook@gmail.com




Supla tem salvação

Verdade seja dita: Supla, na ativa desde os anos 80 com a banda Tokyo, nunca foi grande coisa como músico. Muito mais um performer, este sósia (intencional) de Billy Idol – quem diria – chegou ao seu melhor momento na música fazendo algo bem próximo da MPB, em parceria com seu irmão, o bom violonista João Suplicy. Despretensioso até o osso, Brothers of Brazil é um show de bom humor e samba punk, como só Supla seria capaz. Brothers of Brazil / Punka Nova / Independente / R$ 12,90

29 comentários:

Old School disse...

E mais um parte pro andar de cima,o grande Peter Quaife.Pelo menos resta o consolo de saber q ele ja estava inativo no rock ha um bom tempo.Esse ano ta brabo,mal chegamos na metade e ja foram Alex Chilton,Dio,e agora ele.Com certeza o fim de semana serah dedicado a audicao do Village Green e do Arthur,no minimo.Vai com Deus meu irmao.RIP.

Old School disse...

Ih cacete,fazendo uma ressalva,o Quaife nao gravou o Arthur,e sim o John Dalton.Entao vou ouvir o Face To Face.

Franchico disse...

Grande Pete Quaife!

E Bruce Dickinson soltou a franga contra o mp3.

http://www.rockemgeral.com.br/2010/06/25/nem-bruce-dickinson-gostou-do-mp3-do-iron-maiden/

Muito engraçado!

Franchico disse...

Ainda no Rock Em Geral, Marcos Bragatto, um jornalista sem qualquer ligação com o rock baiano e reputação acima de qualquer suspeita, ecoa, lá do Rio de Janeiro, o que todo mundo com bom senso aqui em Salvador já sabe: uma banda como o Retrofoguetes (e Cascadura e Ronei Jorge) está milhas acima (e além) de 99% de todo o resto - especialmente das bandas mais novas.

Abre aspas:

"Mas eis que, quando Jason e Gangrena Gasosa subiram ao palco, tudo mudou. Sabem quando eu digo que quando uma banda gringa entra no palco, se percebe já no primeiro toque que é, de fato, uma banda gringa? Pois foi o que aconteceu quando esses dois veteranos, remanescentes de outra época, deram o ar da graça. Sensação semelhante tive em novembro do ano passado quando o Retrofoguetes tocou no Festival Dosol (segundo um afamado produtor independente, o único evento que este escriba, acusado de gostar de rock, pode ir), em novembro do ano passado."

Aqui:

http://www.rockemgeral.com.br/2010/06/10/veteranos-goleiam-bandas-novas/

Quando eu digo que eles merecem tratamento diferenciado, não é só questão de conhece-los há décadas e acompanhar o desenrolar de suas carreiras. É questão de talento (e referências), MESMO. É só ouvir.

teclas pretas disse...

"face to face" é dos meus preferidos dos kinks. é o que mais ouço, com certeza.

http://www.youtube.com/watch?v=4nX2498PlBA

realmente, para certas bandas como o maiden, mp3 é muito complicado mesmo. quanto mais robusto o som, pior fica em mp3.

GLAUBEROVSKY

Old School disse...

Por falar no Face To Face,eu desconfio q o Ray Davies fez a musica "Session Man" so pra alfinetar o Jimmy Page por causa daquela suposta(e falsa)participacao do Page nas sessoes de "You Really Got Me'."...he's a session man,a chord progression,a top musician,he's not paid to think,just play.A session man.."
Sobre o mp3,so tenho algo a dizer,se dependesse de mim o vinil jamais sairia de cena.

Old School disse...

Pra fechar sobre o Kinks,o Quaife foi do line up original q teve mais valor historico e gravou discos muito bons,mas na minha opiniao o melhor line up do Kinks foi com o Dalton e o Gosling,q gravou o melhor disco deles,o Lola,e pelo menos 2 serios candidatos a segundo melhor,o Arthur e o Schoolboys In Disgrace.Acho q depois do Schoolboys os caras deram uma queda no seu potencial de fazer bons discos.
E outro q nao anda bem de saude eh o Dave Davies,teve um derrame cerebral ha alguns anos atras e no inicio desse ano cancelou varios shows por problemas de pressao alta,vamos torcer pra q se recupere e volte a estrada.Pelo menos o velho Ray continua firme e forte fazendo shows solo belissimos.

teclas pretas disse...

falar em lola and the powerman, essa é a melhor do disco, pra mim. disco perfeito.

"strangers" [dave davies]

http://www.youtube.com/watch?v=omd1IwCNJj4&playnext_from=TL&videos=A0g5BPiQAX0

GLAUBER

Anônimo disse...

Especial das Seis desta quinta traz o power trio carioca Mustang

Nesta quinta, 01/07, às 18 horas, na Educadora FM, diretamente do Rio de Janeiro, o programa Especial das Seis será apresentado por Carlos Lopes, cantor, compositor e guitarrista do power trio carioca Mustang, que está lançando seu novo CD intitulado V. Totalmente autoral e duplo, o trabalho é baseado na MPR, Música Popular Roqueira, um conceito musical para definir um rock brasileiro feito com alma lavada e livre de modismos. A banda é formada por Carlos Lopes na guitarra e vocal, Vinícius Dantas (baixo) e Bráulio Azambuja (bateria). A produção do programa é de Emmanuel Mirdad.

Franchico disse...

Slayer na igreja.

Hein?

http://www.youtube.com/watch?v=AHb4gs1hwck

Em uma palavra: GE-NI-AL. Não deixem de ver.

Nei Bahia disse...

Mulher Maravilha de Calça!!!

http://click.uol.com.br/?rf=home-vA-fotomedia-manchete&u=http://ocapacitor.uol.com.br/quadrinhos/nota-dc_muda_o_uniforme_da_mulher_maravilha-2645.html

Isso é um pecado, aquele maiô "capô de fusca" foi a causa de minhas primeiras ereções!!

Franchico disse...

Eu vi, Nei! Fiquei INDIGNADO. Linda Carter está se retorcendo no túmulo, coitada.

;-)

Tô brincando, a mulher (maravilhosa) ainda tá viva.

Mas é incrível como essas editoras inventam ideias idiotas e que esculhambam com os personagens para tentar aumentar as vendas das revistas.

Idiotas e retrógradas! Precisamos chegar à 2010 para o maiô clássico eternizado por Linda Carter no seriado de TV ser considerado politicamente incorreto.

Quer dizer: em 1977 estávamos mais avançados.

Sensação terrível de retrocesso. Daqui mais uns dois anos, meninas serão apederejadas na rua por usarem minissaia.

SOCORRO!

Franchico disse...

Putz! Quero ver isso no cinema!

http://www.omelete.com.br/cinema/assista-ao-trailer-de-space-battleship-yamato/

Quem não viu esse animê que passava todo fim de tarde na TV Manchete nos anos 80 não teve infância!

teclas pretas disse...

chicão, eu adorava esse desenho, velho. direção e roteiro impecáveis. e a trilha sonora! era esse e as aventuras de kaká.
GLAUBER

cebola disse...

Quem não foi, perdeu!! Showzaço de Messiah ontem na igreja da barroquinha. Arrepiante é pouco.

osvaldo disse...

Foi fantastico o show de Messias.Mesmo quem não é fã do estilo musical de Messias ficou chapado com a produção impecavel e o impacto visual e sonoro do ...espetaculo.É isto mesmo, vimos um espetaculo, rarissimo quando falamos de rock na Bahia. )

Mirdad disse...

Endosso as opiniões de Cebola e Brahminha, e deixo aqui um link pra 6 vídeos q fiz do show: http://migre.me/TxhJ

Franchico disse...

Maldita gripe fudida do caralho. Tô arriado há quase uma semana. Por isso perdi esse show histórico. QUE MERRRRRRRRRDA!!!!!!!

Franchico disse...

Miguelão Cordeiro e seus belos trabalhos são destaque no site gringo Swipple:

http://www.swipple.com/

Link direto: http://www.swipple.com/node/6756

Franchico disse...

Ajude a salvar a revista J. Kendall - Aventuras de uma Criminóloga do cancelamento.

http://www.universohq.com/quadrinhos/2010/n02072010_08.cfm

Recomendo. Já li alguns números e é um dos melhores trabalhos mensais em bancas no momento. Até a patroa gosta! Na verdade, foram as revistas dela que eu li!

Trecho da matéria:

"De acordo com Júlio Schneider, tradutor da publicação, a revista "vive uma situação paradoxal: é considerada pelos leitores que escrevem à redação, por articulistas de HQ e por profissionais do meio como um dos gibis mais inteligentes, intrigantes e bem feitos das últimas décadas e, ao mesmo tempo, é um dos gibis que menos vende!".

Franchico disse...

São 12h53 de 2 de julho de 2010.

Jabulaaaaaaaaaaaniiiiii......!

teclas pretas disse...

gostei dos trabalhos de cordeiro. muito bom!
GLAUBER

Old School disse...

Viram na classic rock magazine?(http://www.classicrockmagazine.com)O Jack Holmes ta processando o Jimmy Page por plagio de "Dazed And Confused".Sinceramente,sou muito fan do Zep mas essa ai foi um plagio safado mesmo,so nao entendo pq o cara demorou tanto pra se pronunciar,deve estar precisando de grana mas ta no direito dele.E outra grande noticia no site,aproveitando q rolou um papo sobre o Kinks,o discasso "Schoolboys In Disgrace" vai virar filme!Q beleza!So a trilha sonora ja paga,tomara q role o disco inteiro de cabo a rabo.A minha favorita desse disco eh "No More Looking Back"
http://www.youtube.com/watch?v=5oteuNaL-4Q
Infelizmente o diretor nao serah o Dave Davies,ele nao vai realizar o sonho tao lindamente cantado em "Groovy Movies":"...I don’t want to be a producer,I don’t want to be a big star.I just want to be a picture director,And smoke a big havana cigar.By making groovy movies...".De qualquer jeito vale a pena curtir o som.
http://www.youtube.com/watch?v=itKAPzjSnNg

Franchico disse...

O jornalista mais cabra da peste do Nordeste de Amarlina rende-se à chibungagem do tuíter.

http://twitter.com/ingresia

Até você, Franciel?

Agora eu tenho certeza: o mundo está acabando MESMO.

;-)

osvaldo disse...

mais uma prova que ja fudeu tudo, há muito tempo de cidade, provando que não é so o rock que ta fudido nesta porra

Cine Glauber: subutilizado, pode falir


http://www.bahianoticias.com.br/entretenimento/noticias/cheiodearte/2010/07/05/160,cine-glauber-subutilizado-pode-falir.html

osvaldo disse...

notem que as queixas feitas sobre a falta de publico no glauber rocha são quase as mesmas que são feitas pelo rock. as semelhanças não são mera coincidencia. lugares e eventos " alternativos" vem perdendo publico, charme e apelo ja ha um bom tempo. São sinais de dos tempos desta cidade. Sei que tudo é ciclico, e que num determinado momento coisas " alternativas" vão voltar a ter seu apelo, mas nesta porra de cidade, estes momentos estão cada vez mais raros.

teclas pretas disse...

horrível um lugar como aquele correr o risco de fechar...tantas possibilidades ali, além do cinema. good grief...
GLAUBER

Franchico disse...

A maior miséria cultural dos baianos - preconizada pelo mestre Setaro - é espiritual e cultural. ACM criou um vácuo na alma dos baianos que nunca vai se preencher de novo. O estrago é irreversível. Em todas as classes.

Ernesto Ribeiro disse...

"A maior miséria cultural dos baianos - preconizada pelo mestre Setaro - é espiritual e cultural. ACM criou um vácuo na alma dos baianos que nunca vai se preencher de novo. O estrago é irreversível. Em todas as classes."


SÓ ACM?


Ah, se fosse só isso...


O que me diz de Jorge Amado? Caetano? Gil? Betania? Gal? Simone? Luis Caldas? Olodum? Carlinhos Brown? Axé? Pagode? Timbalada?


É pelo sucesso das UNANIMIDADES que se compreende o fracasso dos ALTERNATIVOS (cine Glauber, rock n roll...)