terça-feira, dezembro 15, 2009

THE 2nd COMING

Messias opera um milagres e brincando de deus faz show de retorno nesta sexta-feira, na Boomerangue



Se tem uma banda no rock local que simboliza um certo pioneirismo independente, essa banda só pode ser a brincando de deus (acima, em foto da nossa eterna roquloquista Super Sora Maia). Desativada em 2005, a rapaziada anunciou sua volta ao circuito com um show nesta sexta-feira, na Boomerangue.

Surgida em Salvador bem no início dos anos 90, no movimento de renovação do rock local que trouxe grupos como Úteros em Fúria, Cascadura e Dead Billies, a brincando de deus marcou época não apenas pela abordagem estritamente guitar band / indie rock do seu som, mas também pela postura de independência mercadológica.

Em 1995, numa era pré-mp3, lançou seu primeiro CD, Better When You Love (Me), por um selo próprio, o Self Records, já tinha site na internet e uma lista de discussão totalmente pioneira, a Indie Brasil, que existe ainda hoje.

Após três discos lançados (sendo um deles ao vivo) e muitos shows pelo Brasil (incluindo festivais importantes, como Abril Pro Rock e Juntatribo), o grupo debandou em 2005.

O som do grupo, totalmente sintonizado com o que de melhor se fazia lá fora na área do rock alternativo, chegou mesmo ao exterior, quando tiveram diversas faixas incluídas em coletâneas lançadas na Europa e Japão, além de um compacto de vinil, hoje item de colecionador, lançado por um selo indie norte-americano.

Agora, a brincando de deus volta para reunir os apreciadores, retomar a merecida posição de destaque e também a produção de canções inéditas. “Eu acho que essa vocação independente nossa sempre só prova que estávamos na direção correta desde o início“, avalia o vocalista Messias G.B.

“Hoje o que você vê acontecendo no cenário, com o advento das novas tecnologias, deixou muito claro que nossa opção foi acertada e adequada. Hoje, todos os artistas estão buscando isso, no sentido de obter autonomia sobre sua obra“, observa.

Sem falsa modéstia, Messias considera que a brincando de deus “foi o grupo que melhor delineou uma estrutura independe de banda: criou selo, festival (Boom Bahia), rodou o Brasil e se projetou internacionalmente, pois circulou fora do País. Isso foi interessante pra gente“, diz.

Ao lado do membro original Cézar Vieira, um verdadeiro guitar hero do indie rock brasileiro, Messias conta ainda com Ricardo Cury (bateria) e Tiago Aziz (baixo), que, nos últimos anos da banda antes da pausa, substituíram os membros originais Ruy e Dalmo, respectivamente.

“Eu acho que esse retorno vai nos ajudar a superar um pouco esse oscilação de continuidade e descontinuidade da banda, apesar de sempre termos sido bem reconhecidos no cenário underground e até pela imprensa“, considera. O plano agora é retomar uma agenda regular de shows e também produzir novas canções.

Em paralelo, Messias ainda vai trabalhar o lançamento do seu álbum solo, previsto para o mês que vem. Mas nada de misturar as bolas. “Na carreira solo eu não toco as coisas da banda e vice-versa“, avisa. No show de sexta, todos os clássicos da banda deverão ser executados com prazer renovado. Do lado de lá e de cá do palco.

UM CONTO NATALINO DA brincando de deus / Participação DJs BRAMZ e BIGBROSS / Sexta-feira (18), às 23 horas / boomerangue – rio vermelho / R$20 na hora / R$15 com o nome na lista na comunidade da banda no Orkut

UM GOSTINHO PRO ESQUENTE:

20 comentários:

Anônimo disse...

no ultimo show do cascadura:
pagante bebado:fabio viado
fabio:posso até ser,mas você ta ai embaixo e pagou $25 reais para me ver aqui em cima

Franchico disse...

O mundo é dos imbecis.

Anônimo disse...

no caso quem eh o imbecil ai?

Anônimo disse...

?

Franchico disse...

A resposta é óbvia. Certamente não é quem estava em cima do palco trabalhando e dando a cara pra bater.

Anônimo disse...

Eu só queria saber como ter acesso as musicas deles, aliás não só deles mas de boa parte dessas bandas surgidas nos anos 90 que tanto ouço falar mas quase nunca consigo ouvir, a não ser nas raríssimas oportunidades que tenho, indo aos shows.

Franchico disse...

Tá tudo na net, caro anônimo. É só procurar, ouvir, baixar, assistir...

brincando de deus:

http://www.nemo.com.br/elcabong/?p=2359

(Boa entrevista com Messias e links para baixar os cds).

Úteros em Fúria:

http://www.myspace.com/uteros

Cascadura:

http://www.bandacascadura.com

Dead Billies:
http://lagrimapsicodelica.blogspot.com/2008/01/dead-billies.html

Franchico disse...

Cebola, vc que tava falando de Anos Incríveis sexta passada, já viu como Winnie ficou uma mocinha?

http://www.omelete.com.br/teve/100024072/Winnie_Cooper_vai_participar_de_The_Big_Bang_Theory_.aspx

Benzadeus!

cebola disse...

jesusmaria & josé!

Anônimo disse...

Que gostosa, hein?
Kevin se fudeu, foi perder ela no episódio final...
Mario

Mirdad disse...

O show foi espetacular. O resumo: "Parece que foi ontem". Fodástico!

E pros rocklouquistas, no dia 01/01/2010, com 1 hora de duração, às 18h, o primeiro Especial das Seis do novo ano com THIN LIZZY!!!

E quem apresentou? O camarada Cláudio Moreira, o Esc, que botou pra fuder, mandou muito bem.

Não percam, na Educadora FM 107,5 ou no www.educadora.ba.gov.br

"OK"!!!

cebola disse...

Show do caralho mesmo! Vi marmanjo quase chorando por lá, hehe. Pra mim, repito o que disse la no meo fotolog, um dos melhores do ano. 2009 encerra com chave de deus. Valeu, rapazes.

Nei Bahia disse...

Cebolinha ; leve precipitação meu caro!!!
Ontem (domingo), o show -lançamento do Dvd "Efeito Bogary" levou algo em torno de 1800 pessoas completamente entregues na Praça do rock de Salvador (a gente pode chamá-la desse jeito ...) no Pelourinho, para um show que parecia que seria do tipo "mais do mesmo...", já que a banda vinha de um show a menos de 10 dias, mais, principalmente devido à resposta do público , acabou se tornando o show de rock do ano sem sombra de dúvidas.
Todo, isso mesmo, TODO o repertório cantado aos berros pela audiência, que foi um capítulo a parte, trazendo gente de todos os lugares, credos e idades pra ver o rock da Bahia.
Daquele jeito..daquele jeitão.....

Anônimo disse...

o brincando de deus realmente foi uma experiencia inigualavel...

Franchico disse...

Amanhã (terça, 22) teremos texto / crônica de cobertura desse show do Casca no Pelô - assinado por um rockloquista honorário, um convidado muito especial.

Aguaaaaardem!

cebola disse...

Nem duvido, mr Bahia, mas minha sequela da night de sexta ainda não me permitia outras catrevagens...

Nei Bahia disse...

Mirdad meu caro, acho que tu deveria fazer uma série de especiais com todos os "rocksnobs", cada um em sua especialidade.

obs: quem não sabe o que é "rocksnob", favor consultar quem criou a expressão,Sr. Oswaldo bramz!

Franchico disse...

Sobre o show da brincando de deus, disse o que achei no periódico da Tankred Snows Avenue, edição de segunda-feira, 21.12. Mas dou um gostinho por aqui: Se Manchester tinha os Smiths, nós temos a brincando de deus. Azar deles.

Sobre o show do Casca no Pelô, assim como Cebola, a idade já não me permite duas nights de estripulias a cada fim de semana. Só uma. Mas assino embaixo de cada palavra (de salvação e libertação) digitada ppor Franciel Cruz no post logo acima deste. Zé finí.

Anônimo disse...

Boa entrada de ano na Educadora com o Especial das 6 com Thin Lizzy. Muito bom.
RP

Mirdad disse...

Grande Nei! Concordo! Vou arquitetar isso aí quando voltar das férias, pq sou peão com direitos e trampo na rádio agora só em fevereiro! Abs!

Ah, e o show de domingo foi fodástico mesmo, uma catarse coletiva!