segunda-feira, setembro 21, 2009

DEAD ROCKS E VENDO 147 NO GROOVE, 18.09

Um público apenas razoável compareceu ao Groove Bar na última sexta para os shows das bandas The Dead Rocks (de São Carlos -SP) e Vendo147. Uma pena, pois ambas apresentaram performances de ótimo nível, cada uma no estilo.

A atração mais esperada da noite era o grupo visitante, um trio de surf music instrumental no estilo mais fiel às raízes do gênero, surgido no fim dos anos 50, início dos 60, nos Estados Unidos.

Vestidos à caráter em ternos vermelhos uniformizados, com topetes brilhantinados, óculos escuros e uma postura cool irresistível, Johnny Crash (guitarra), Paul Punk (baixo) e Marky Wildstone (bateria) pareciam ter saído de uma máquina do tempo, de alguma reprise de Folias na Praia (Beach Blanket Bingo, 1965) na Sessão da Tarde, direto para o palco do Groove.

A autenticidade, a pegada segura e o balanço da rapaziada de São Carlos acabaram entusiasmando uma plateia a primeira vista desconfiada, mas que terminou se acabando de dançar na frente do palco.

O profissionalismo, o talento e o trabalho sério desenvolvido pelo trio, na ativa desde 2002, já rendeu ótimos frutos, como uma turnê pela Europa bastante elogiada pela imprensa internacional especializada. Seu último CD, One Million Dollar Surf Band (2008) foi mixado pelo célebre Jack Endino, de Seattle.

Uma banda de nível internacional que espera-se, volte em breve à cidade e seja recebida pelo público com o prestígio que merece.

Clone drum

Já a local Vendo147, que abriu a noite, é um quinteto instrumental que passa longe das praias. Mais afeita ao hard rock e ao stoner, o grupo tem a peculiaridade de se apresentar com dois bateristas tocando ao mesmo tempo, com um de frente para o outro, compartilhando o bumbo.

Entrosadíssimos, impressionam pelo peso e pela sincronicidade dos dois bateras, Dimmy Demolidor e Glauco Neves. Rock para bater a cabeça até cansar.

10 comentários:

Anônimo disse...

tava bem vazio. dead rocks é legal, mas essa vendo 147 é pura forçação de barra. e ainda se dizem virtuoses. nunca vi duas guitarras soarem tão feias...
marcos paim!

osvaldo disse...

a parcela hetero dos indies deve estar desconsolada:

Zooey Deschanel gets married

http://www.cnn.com/2009/SHOWBIZ/Movies/09/21/zooey.deschanel.married/index.html

Franchico disse...

Mulherão, de fato.

osvaldo disse...

tava vendo, o noivo é ben gibbard do ultra-indie death cab for cutie. então é um casal super-indie.os filhos serão metaleiros só pra aporrinhar.

teclas pretas disse...

hahahahaahahaha...o death cab é muito bom...aquele disco do corvo na capa.
GLAUBER

Anônimo disse...

será que rola sexo nesse casal? indie não gosta de ousadia.

Mirdad disse...

Showzão que a galera perdeu.

osvaldo disse...

é o transatlanticism glauber. o narrow stairs do ano passado não é mal. mas de forma até ironica, foi o outro projeto de gibbard, o postal service, que teve maior sucesso comercial, e salvou a sub-pop financeiramente.

teclas pretas disse...

sim, transatlanticism. muito bom! especialmente, death of an interior decorator. aquele hit brutal do postal service é bacana, such great heights. a melhor versão é a do ben folds.

http://www.youtube.com/watch?v=G4v8X_Zi-xY

GLAUBER

Franchico disse...

AAAAAAAAAAAAAHHHHHHH!!!!!!!!! Meus olhos! AAAAAAHHHH!!! Estou cego! I'm bliiiiind!!!!!!!!!!

Site resgata o teste de figurino de Nicolas Cage para Superman!

Veja como seria o Homem de Aço concebido por Tim Burton

http://www.omelete.com.br/cine/100022305/Site_resgata_o_teste_de_figurino_de_Nicolas_Cage_para_Superman_.aspx