segunda-feira, julho 20, 2009

MUERTOS, PERO NO MUCHO

Magajanes Muertos comanda agito gratuito em 4 sextas, com várias bandas



No fim da década de 70, uma revolucionária banda punk de São Francisco (norte da Califórnia) escandalizou o público americano logo de cara com seu nome, que ousava tirar um sarro da mais respeitável família política ianque: The Dead Kennedys [Os Kennedys Mortos].

Em 2009, em Salvador, a história se repete não como farsa, mas como tributo: os Magajanes Muertos (referência a vocês-sabem-quem), formada por algumas figuras conhecidas da cena rock local, é uma banda-homenagem não apenas aos Kennedys Mortos [a banda], mas ao também aos melhores representantes do hardcore tradicional [como Bad Brains] e local [como Bosta Rala].

Na formação, caras conhecidas: Caveira [ex-Lisergia, no vocal], Marcos Bola Pessanha [ex-Sangria, na guitarra e vocais], Tiago Aziz [Cascadura, no baixo] e Chapéu [Banda de Rock, na bateria].

Para se apresentar de vez ao público, nada melhor que uma temporada de quatro sextas-feiras, sempre de graça, no Irish Pub do Porto do Barra.

A cada sexta, diversas bandas convidadas se apresentam com os Magajanes. Logo de cara, no dia 7, tem a sensacional Cissa Guimarães e a ET XXVI.

A propósito desse show da Cissa, segue uma declaração de Gilberto Eloy, o popular Loinho Sweet, sobre como vai ser essa bagaça. Se liga só na loucura: "Nesse dia aí o show da Cissa vai ser muito doido, a gente vai fazer uniforme, uns pano véio estampado tipo africano, vai fazer TRIPLEDRUM, as duas baterias igual a Vendo 147, mais nosso amigo Ígor Vieira, o Chuplic, amarrado na bateria tocando zabumba. Vai ser um lance percussivo. Tem convidados, vai ser um micão só, vamo chamar também um cara da sanfona pra tocar forró lá com a gente. Tem mais coisa, mas eu esqueci".

(Comentário rápido: o pessoal da Magajanes vai ter que se esforçar, pois tudo indica que a Cissa pretende roubar o show legal, logo no primeiro dia!)

No dia 14, rola Fracassados do Underground, Persona S/A e Charlie Chaplin. No dia 21, Jonas e Estrada Perdida.

Por fim, no dia 28, tem Faro & Os Vagabundos Iluminados, From Hell e Opus Incertum.

No dia 7, a designer Sílvia Rodrigues, a menina Silvis, ainda lança seu site oficial.

Pelo jeito, em agosto, o rock local migrará em peso para o Porto da Barra.

Magajanes Muertos
Em temporada, todas as sextas-feiras de agosto
Dubliner‘s Irish Pub (Porto da Barra), sempre as 21 horas
Grátis


NUETAS

Noite mizerávi

Os Mizeravão detonam o palco do Groove Bar (metaforicamente falando, claro), nesta sexta-feira. Kiss, Gloria Gaynor, Turma do Balão Mágico, Robertão e outras mizérias num só balaio mizerávi. Tudo isto por mízeros R$ 15.

Reles curitibanos

O mesmo Groove Bar recebe nos dias 31 e 1º de agosto a ótima banda curitibana Relespública. Rock ‘n‘ roll como se fazia antigamente, no melhor sentido da expressão. No dia 31 ainda tem Retrofoguetes de quebra. Taí umas nights que prometem.

Fora Mônica

A rapaziada da Vivendo do Ócio tá tirando onda! O clipe da música Fora Mônica foi lançado em quatro partes diferentes, em quatro sites diferentes, contando quatro histórias diferentes. Cada parte mostra um integrante vivendo uma cena de amor e ódio com a tal Mônica. Para entender direito a história, favor se dirigir aos sites da Deckdisc e da própria banda.

8 comentários:

Franchico disse...

Há uma pequena discordância sobre se os shows da Magajanes no Irish serão de graça mesmo ou não. Os emails que recebi me diziam que vai ser tudigraça. Minha colega do Cad Dez diz que é R$ 3 até as 23 horas (e mulher não paga e ainda tem cerveja dobrada). Depois das 23h, sobe para R$ 10. Quem estará certo? Cartas para a redação!

Franchico disse...

Essas capas especiais da Marvel tão bunitas que só.

http://www.universohq.com/quadrinhos/2009/n20072009_06.cfm

Uma vez marvete - e ainda na infância......

Anônimo disse...

Falando em Magajanes, senti falta da Lisergia na exposição fotográfica...

Marco

M.R. disse...

Archive no http://clashcityrockers.blogspot.com/

Franchico disse...

Até tem boas fotos de Sora, amigão. O que faltou foi espaço. Eu tb senti falta de Lisergia, Úteros em Fúria, Ramal 12, Utopia, Álvarom Assmar, 14º Andar, Los Canos, Pessoas Invisíveis, Bosta Rala, Filhos de Creuza, Os Minos, Grupo Creme, Demoiselle, Estrada Perdida etc etc etc....

Anônimo disse...

muertos muertos?!! a foto ai em cima parece que saiu de thriller de michael jackson... :)

Anônimo disse...

Senti falta do ZecaCuryDamm. Foi rápida, mas, apesar dos som leve, fez mais barulho que muita banda ali.


Carolzinha

Franchico disse...

Pã-pã-pã-pãpãpã... Pã-pã-pã-pãpãpãpãããããã... trufftftftf!

Interrompemos nossa programação normal para um boletim Cascanews urgente.

Cascadura em produção intensa

Há dois meses fora dos palcos, banda prepara novidades para o público



O planejado período de recesso do Cascadura, que completa agora dois meses distante dos palcos, tem sido muito produtivo. A banda está aproveitando o tempo para dar conta de ajustes, projetos e ações que, muito em breve, se converterão em proveitosos resultados para o grupo e seu público.

A primeira novidade a ser apresentada é o novo site do Cascadura (www.bandacascadura.com). Em formato que acompanha as tendências mais atuais de usabilidade e estética, a página irá concentrar toda música e conteúdo informativo da banda, além de acesso direto às notícias mais recentes e aos links oficiais. Para o lançamento deste espaço, um novo ensaio fotográfico está sendo produzido e servirá tanto para a divulgação quanto para a alimentação do site.

O Cascadura também tem participado de encontros e reuniões para projetar o futuro e manter o crescimento que vem tendo. Nesta busca pelo fortalecimento da estrutura da banda e justamente pelo visível desenvolvimento que ela obteve no mercado, nasceu uma parceria entre o Cascadura e a Converse All Star, representada no Brasil pela Coopershoes, empresa de calçados. A clara identificação estética entre o Cascadura e os produtos da marca, que resumem em seu design muito da atitude e da história do rock, motivou o acordo e, a partir de agora, os tênis All Star são oficialmente – e com toda justiça, já que sempre foi assim – parte do emblemático uniforme da banda.

No mais, Efeito Bogary, primeiro DVD do Cascadura, está finalizado e pronto para prensagem. Em formato que mistura músicas executadas ao vivo em estúdio, entrevistas e depoimentos, o produto funciona como um documentário sobre o álbum Bogary, o mais recente da banda, e do que ele representa. Nomes como Nando Reis, Lobão, Pitty, Rodrigo do Dead Fish, Felipe Machado, Luiz Pimentel e Ricardo Cruz alinhavam a história ali apresentada. O evento de lançamento do DVD, a ser realizado em Salvador, dará início a uma turnê nacional de encerramento do trabalho com o Bogary. Em seguida, o novo álbum será gravado.

No apoio a todas estas ações, a banda conta com nova companhia: a Lupa Comunicação, representada pela jornalista Paola Coelho, é quem agora responde pela produção da banda.