segunda-feira, maio 19, 2008

MELANCOLIA LO-FI BAIANA PARA EXPORTAÇÃO

Contratados por um selo de Nova Jersey, o duo local Dois Em Um lança seu primeiro CD em agosto, direto nos EUA

Que a Bahia não vive só de dancinhas de verão e outras manifestações tão passageiras quanto as quatro estações não é novidade pra ninguém. A real diversidade baiana, que guarda tesouros inestimáveis e não sobe em trio elétrico, ainda está por ser descoberta. Um desses tesouros ocultos, porém, está pouco a pouco despontando na superfície: é o Dois Em Um, projeto do casal Luisão Pereira (ex-Penélope e Cravo Negro) e Fernanda Monteiro, violoncelista da Osba (vistos ao lado e abaixo em fotos de Marina Novelli).

Os dois se conheceram quando Luisão, baiano de Juazeiro, morava no Rio com sua antiga banda (extinta em 2004) e Fernanda, carioca, tocava violoncelo como convidada nos shows acústicos de bandas como Kid Abelha e Roupa Nova. Em 2005, se mudaram para Salvador.

Para não deixar enferrujar as habilidades de músico e compositor, Luisão volta e meia compunha suas músicas em casa, as quais grava no seu estúdio caseiro. "Um dia eu tava aqui me batendo com uma música, tentando cantar, só que minha voz é um horror. Aí a Fernanda veio, sentou do meu lado e começou a cantarolar a tal da música. Não é que encaixou perfeito?", admira-se o marido orgulhoso.

"Gravamos quatro faixas e, como todo mundo faz, colocamos no MySpace para mostrar aos amigos", conta. A resposta foi imediata e apaixonada. No MySpace (www.myspace.com/doisemum) desde dezembro último, as cinco faixas já contam juntas com mais de 13 mil plays, um feito impressionante para um projeto caseiro que sequer faz shows.

"Isso fez com que a gente começasse a pensar que, de fato, nós existimos, digamos assim", observa o músico. "No site tem um mapinha-múndi que indica os locais onde tem gente acessando nossa música, e tem lugares que a gente nem imaginava, tipo umas ilhas lá na Ásia", ri Luisão.

SOUVENIR RECORDS - Além das tais ilhas na Ásia, as cinco faixas também causaram uma ótima impressão no pessoal do selo Souvenir Records, de Orange, Nova Jersey (EUA). "Eles deixaram um recado lá no MySpace, a gente foi se comunicando, e quando eu vi, o contrato já tava aqui em casa", diz.

O acerto com a Souvenir prevê o lançamento do primeiro álbum - já gravado - do Dois Em Um somente na América do Norte, entre julho e agosto próximos. "Não incluí a América do Sul no contrato por que acho que posso conseguir coisa melhor por aqui", confia Luisão.

Mas os convites não pararam por aí. "Rolou um monte de convite muito rápido, sendo que a gente nunca fez um show. Na verdade, nem pensamos nisso ainda. Teve o Rodrigo Lariú (do emblemático selo indie Midsummer Madness) e o pessoal do selo Si No Puedo Bailar, que nos convidou para uma coletânea de bandas latinas", revela.

Tanto entusiasmo chega mesmo a assustar o casal, especialmente Luisão, músico militante no rock local desde os anos 80, quando fundou a banda Cravo Negro. "Estamos sendo empurrados pelos outros, o que é o processo inverso do que eu vivi até hoje. Sempre fui o maior cabo eleitoral de mim mesmo, tipo 'ouça minha banda, por favor'", relembra.

Mas afinal, qual é o segredo do Dois Em Um, por que sua música encanta tanta gente de tantos lugares diferentes? A resposta pode estar na simplicidade com que o casal cruza as linguagens do pop eletrônico sutil, da bossa nova e do erudito, criando melodias doces, melancólicas e de uma beleza simplesmente arrebatadora.

A voz da violoncelista - instrumento responsável por intervenções igualmente certeiras - é outro trunfo até então insuspeito, com um timbre lindo, frio e distante que evoca a mítica Nico (cantora do Velvet Underground) e Laetitia Sadier, do grupo anglo-francês Stereolab.

"Luís já chega com a canção e o arranjo mais ou menos prontos na cabeça, aí a gente vai gravando e criando ao mesmo tempo", revela Fernanda. "Quando o CD sair, as pessoas vão poder comprar pela internet. Mas até o fim do ano, espero lançá-lo no Brasil também", adianta Luisão.

OUÇA:
www.myspace.com/doisemum

5 comentários:

Lenny disse...

Muito legal seu espaço
aqui
beijinhos

Franchico disse...

Obrigado, volte sempre!

Franchico disse...

Ben Stiller, Robert Downey Jr., Jack Black, Steve Coogan e Nick Nolte juntos em Tropic Thunder, "uma comédia de guerra na linha de Apocalypse Now".

http://www.omelete.com.br/cine/100012685/Assista_ao_insano_trailer_completo_da_comedia_de_guerra_Tropic_Thunder.aspx

Preciso dizer que tô loco pra ver esse filme?

Tiago Moura disse...

Muito bacana o projeto do Luisão!

Parabéns pela dica preciosa!

Abraços elétricoss

Sussuarana disse...

Luisão tá um gato!