segunda-feira, janeiro 07, 2008

UMA VEZ PINK FLOYD...

Lançamento DVD duplo de David Gilmour, ex-guitarrista do Pink Floyd, com cinco horas de duração é puro deleite para os fãs

O homem que encantou - e chapou - meio mundo com alguns dos mais belos e comoventes solos de guitarra de todos os tempos está de volta: David Gilmour, o lendário guitarrista do Pink Floyd, uma das mais influentes bandas de todos os tempos, acaba de lançar o DVD Remember That Night - Live At The Royal Albert Hall, registro do show realizado em 2006 na centenária casa londrina, fundada pela Rainha Vitória em 1871.

O show foi o ponto alto da turnê de On An Island, primeiro disco solo de Gilmour em 22 anos e recebido com entusiasmo pela crítica - pelo menos a facção que já passou dos trinta - e público.

Os músicos que o acompanham e seus fantásticos convidados são um show à parte. Na banda, Gilmour contou com o próprio tecladista do Pink Floyd, Richard Wright, além do ex-Roxy Music Phil Manzanera na guitarra. Jon Carin (teclados, lap steel), Guy Pratt (baixo) e Dick Parry (sax) são velhos conhecidos dos fãs, tendo excursionado com o Floyd nas mega-turnês de 1987 e 94. Só o baterista Steve DiStanislao é novato.

É com essa turma que Gilmour executa um concerto de duas horas e meia, dividido em duas partes. Na primeira, abre o show com três hits de The Dark Side of The Moon (1973, para muitos, o melhor disco de sua ex-banda), ganhando o povo logo de cara. Na sequência, executa todo o On An Island. Após um intervalo, Gilmour e cia. retornam ao palco para detonar uma seqüência de hits do Floyd.

E é aí que os convidados citados anteriormente brilham. David Crosby e Graham Nash, duas instituições dos anos 60, com passagens por bandas como The Byrds, The Hollies e Crosby, Stills, Nash & Young, tornam Shine on You Crazy Diamond (do álbum Wish You Were Here, 1975) ainda mais pungente do que já é.

E, surpresa das surpresas, David Bowie abrilhanta com sua voz e proverbial elegância outros dois clássicos do Floyd: Arnold Layne (da fase Syd Barret, 1967) e Comfortably Numb (de The Wall, 1979). Vale lembrar que o repertório floydiano não é exatamente estranho para Bowie, que já havia gravado See Emily Play (também de Barret) para seu álbum de covers Pin Ups, lançado em 1973.


Outro ponto alto é a raríssima execução de Echoes, majestoso épico progressivo que ocupava o lado B inteiro do álbum Meddle (1971), com seus 22 minutos. O último registro do Pink Floyd tocando essa música ao vivo foi no filme Live At Pompeii (1972).

O único senão de Remember That Night é quando David Gilmour recorre à músicas do último álbum do Floyd, o fraco The Division Bell (1993), como High Hopes e Coming Back to Life, desnecessariamente incluídas diante de um repertório portentoso como o do Floyd.

Ainda na primeira parte, a execução completa de On An Island também quebra um pouco o ritmo, mas não chega a ser ruim - pelo contrário. As faixas do último CD do guitarrista podem ser recompensadoras para os ouvintes que conseguirem manter a atenção - sem se desviar diante de tantas outras atrações oferecidas no DVD.

E que atrações. Só de documentários, o disco 2 oferece três, sendo o melhor - e o maior - de todos intitulado Breaking Bread, Drinking Wine (Repartindo o Pão, Bebendo Vinho): são 46 minutos na estrada com Gilmour e sua banda, documentando os bastidores da turnê européia de On An Island.

Em Veneza, o show na Piazza San Marco quase é cancelado por causa da chuva. Na Polônia, tocam numa festa comemorativa do sindicato Solidariedade, no mítico Porto de Gdansk, com direito a um almoço com Lech Walesa. Nos bastidores, só alegria entre os ingleses e seu característico humor, sempre disparando piadinhas uns para os outros - pelo menos enquanto as câmeras estão ligadas.

Mas o momento mais curioso mesmo é o tenso e breve encontro entre Gilmour e seu ex-companheiro de Pink Floyd, Roger Waters. O primeiro está em estúdio, ensaiando com sua banda, quando é informado que Waters também está ensaiando, bem na sala ao lado. O que se segue parece um encontro de generais inimigos em trégua: no pátio separando os dois estúdios - território neutro, claro - Waters vem caminhando sozinho de um lado, enquanto Gilmour vem do outro com a mulher, Polly Samson.

Um cumprimento ressabiado, um sorriso amarelo, "como vai, tudo bem", um abraço desajeitado na despedida e pronto. Waters chega a jogar um verde, dizendo que está com muita saudade dos palcos, talvez para ver se o guitarrista se comove e resolve voltar com o Pink Floyd de uma vez - mas Gilmour não lhe dá a menor bola.

Os outros documentários são o making of de On An Island e mais algumas cenas de turnê, desta vez na costa oeste americana.

Mas tão curioso quanto o raro encontro Waters / Gilmour é vê-lo tocando Dark Globe, faixa do primeiro álbum solo de Syd Barret (The Madcap Laughs, 1970), em homenagem ao ex-membro, morto em 2006. Mas é bom assistir essa faixa até o fim, pois logo depois vem a surpresa: mais uma execução de Echoes, agora em versão acústica e compacta, com apenas uns 7 minutos.

Se Remember That Night não chega a ser uma partida de futebol, ainda é uma caixinha de surpresas. Aos 64 anos em 2008, é bom saber que este gênio da guitarra e melodias etéreas ainda guarda suas cartas na manga - e as joga com pleno vigor.

Remember That Night - Live At The Royal Albert Hall
David Gilmour
Sony
R$ 59,90
www.davidgilmour.com

16 comentários:

Franchico disse...

RECADOS CHEGADOS AGORA A POUCO POR EMAIL:

Instiga entre as apostas do MySpace Brasil

Pois bem. Boas novas amigos. O Instiga acaba de receber um empurrãozinho do Myspace Brasil para divulgar nossas músicas: estamos na lista das 10 bandas brasileiras em que o Myspace Brasil aposta "suas fichas" para 2008.
Independente de virmos a 'vingar' esta especulação, é sempre muito bom receber um incentivo a mais como este para continuarmos nos dedicando a nossa arte/trabalho.

Por entrarmos nesta lista das 10 bandas, o mypace brasil sempre irá destar a banda para os usuários em sua página de música http://music.myspace.com e na pagina inicial http://www.myspace.com . Quanto mais pessoas visitarem nosso perfil, mais destaque eles darão ao Instiga

Então, se tiverem um tempo, façam-nos uma visita e convidem os amigos para nosso myspace - www.myspace.com/instiga

valeu!
Chris

MAIS UM, BAHIA:

Primeiro programa 'Senhor F Sem Fronteira' já pode ser ouvido no site da Rádio Câmara
Já está na rede a primeira edição do programa Senhor F Sem Fronteira. Veja o playlist em post abaixo. Veiculado pela Rádio Câmara, programa estréia na próxima segunda-feira, às 22 horas.

- Ouça aqui

DIVULGAÇÃO

Para quem quiser divulgar o programa, ou incluir o link em blogs, sites ou outras publicações on line, o endereço é:

< http://www.camara.gov.br/internet/radiocamara/default.asp?selecao=PROGLATERAL&programa=210 >

abs,
Fernando Rosa.
Senhor F Sem Fronteira (blog) - http://blog.senhorf.com.br

osvaldo disse...

ta fueda chivosky. vamos negociar com messias um horario melhor para nossos duelos de titãs ( os seres mitologicos , não a banda).

Franchico disse...

Pois é, Mr. Bramz. Já falei com ele, mas o homem "num rezistra". 15 horas tá um sol inclemente, dá uma maresia monstra e não tem quase ninguém. No mínimo, umas 16h já ficava melhorzinho...

Vc fez falta, foi ducaralho esse sábado. E a propósito, Feliz Ano-Novo, né?

Franchico disse...

Da série "Notícias que Dão Cócegas":

Do site de Samuel Celestino, sobre a reforma no Correio da Bahia:

“Não ficará pedra sobre pedra”. É assim, com uma frase direta e reveladora, que uma fonte oficial da Rede Bahia me informa sobre o processo de transformação do jornal “Correio da Bahia”, que ainda este mês, no máximo em fevereiro, desaparecerá para dar lugar a um novo jornal, com visual moderno e diretriz redacional com outro enfoque; sepultando, assim, o viés político que marcou o jornal e abalou a sua credibilidade nestes últimos 29 anos que marcaram a sua trajetória, a partir da fundação. “Só ficará o título, Correio da Bahia, e mais nada”, complementa a fonte da cúpula da Rede Bahia, para explicitar a dimensão da reforma, a cargo de uma empresa espanhola de consultoria especializada que presta serviços a jornais de todo o mundo, a “Innovation”, responsável pela transformação de “O Globo”, devolvendo-o ao mercado sem a marca de “chapa branca” que, por muitos anos, o jornal carioca ostentou. A “Innovation” foi fundada em Navarra, Espanha, e entre os seus clientes estão o francês “Liberation”, o americano “USA Today”, o inglês “The Observer”, o espanhol “El País” e o argentino “La Nación”. A mudança pressupõe muitas demissões, a começar pela direção do jornal: “não fica pedra sobre pedra”. A equipe da empresa inicia o seu trabalho hoje, em salas no edifício da TV Bahia, na Federação, onde está a redação do jornal desde que deixou a Av. Paralela.

Mais no site www.samuelcelestino.com.br

Zani Way Luther disse...

Olá!
Eu sou a Zani (Web Designer)
Eu gostaria de saber se você estão precisando fazer uma reforma no blog,mudar o layout,template,essas coisas,tirar essa barrinha do blogspot...e deixar o blog mais profissional?

Bom,se estiverem interessados,escrevam pra mim.

zaninhacruz@gmail.com

Não é caro gente,é o preço justo que o mercado pede atualmente.
Agurado resposta!
(:


xo;zani.

Franchico disse...

Cara Zani: essas decisões são muito complexas e dependem ainda de uma série de reuniões deliberativas que o Conselho Editorial do Rock Loco deverá começar a articular apenas depois do carnaval, depois que seus membros (lá deles) voltarem das suas merecidas férias nas Ilhas Canárias.

Assim que tivermos uma posição sobre isso, pode crer que eu entro em contato, OK? Muito obrigado pela visita e pela oferta.

M. R. disse...

Ô Zani, qual é o preço justo que o mercado cobra atualmente? Sabe como é...preciso valorizar o Clash City Rockers :)

osvaldo disse...

porra chicão, acho que a garota zani ta querendo dizer de forma muito educada que o nosso blog ta feio pra chuchu. isto é um grande golpe na auto-estima do rock loco. como poderemos encarar nossos milhões de leitores? que dirá o new york times? estamos em crise aguda. vamos convocar o conselho de acionistas para reverter a situação. e zani bem que podia mostrar alguns trabalhos ja feitos por ela pra apreciação dos notaveis do conselho.

osvaldo disse...

e aproveitando o clima de verão, a pergunta que não quer calar: que porra è este woodstock favela? realmente mais um produto da infame frangote records , uma corporação a serviço do racional superior e do universo em desencanto.

Franchico disse...

Bom... que tá véio e cansado o visual do RL, tá, né?

Eu só tenho medo de que na hora da transição, todo o conteúdo anterior se perca e tal... Esse Blogger é muito louco, sei lá.

Na verdade, eu não me preocupo muito com isso não. Mas se for para melhorar e deixar mais bonito nosso cantinho da bagunça, tudo bem!

E o Woodstock Favela de Verão é o grande point da estação! Inclusive já fui convidado para abrilhantar o evento com toda a minha retórica em uma série de palestras intituladas "Sou um merda: aprenda a mijar na piscina sem que ninguém perceba". Fases 1, 2, 3 e 4, quando poderemos passar para o próximo ciclo de palestras: "Maior sujeira: Aprenda a usar papel higiênico após fazer o nº 2".

Franchico disse...

A Marvel despirocou e tá fudendo com o Homem-Aranha. Depois de fazê-lo revelar sua identidade ao público defronte às câmeras de TV, o editor veio com uma "genial" solução mágica para reverter não apenas isso, mas até mesmo fatos ocorridos há mais de 20 anos, como seu casamento com Mary Jane, a morte de Harry Osborn e otras cositas. Os fãs estão REVOLTADOS.

Leia mais aqui >

Marvel tenta explicar atual situação do Homem-Aranha com desenho didático

http://www.omelete.com.br/quad/100010192/Homem_Aranha.aspx

Depois reclamem que nego não leva história em quadrinhos a sério...

caio o/ disse...

Olá!

gostei muito do seu blog.
esse é o meu:
www.longliverocknroll.wordpress.com


e vida longa ao rock!

cara...rola uma parceria?

Franchico disse...

Pô, estamos cotados, hein? ;-)

Fala, Caio! Bacana, o seu blog, man! Rock n' roll, yeah!

Parceria como?

Tamos aí! Obrigado pela visita e vamos nos falando.

Cabral disse...

Como faço para "trocarmos links"?

Análise e interpretação das letras de Pink Floyd

asourcefullofsecrets.blogspot.com

Abraço

Ernesto Ribeiro disse...

UMA VEZ MERDA, SEMPRE FEDE.

A PIOR BANDA DO MUNDO.

PIOR BOSTA DE TODOS OS TEMPOS.

EM 4 PALAVRAS: I HATE PINK FLOYD.

A História me dá razão.

Se esse blog fosse MESMO só de rock n roll, jamais deixaria entrar aquele cocô que estava "progressivamente" matando o rock n roll.

Não gostou? Foda-se.

Uma coisa é DIZER que "gosta de punk rock". Outra bem diferente é TOLERAR um punk de verdade. Como eu.

ESTE é o teste da realidade. 99,99% dos ditos "rockers" brazucas são reprovados nesse teste.


Basta perguntar: "você curte Pink Floyd"?

A maioria dos macacos subdesenvolvidos baixa as calças que sim.

Minha irmã tinha todos os vinis desse lixo. Até hoje ela não sabe em que lixeira aquilo foi parar.

Meu ouvido não é penico.

Ernesto Ribeiro disse...

Ainda estou pra ver um site baiano com o post: "UMA VEZ SEX PISTOL..."

Minha sugestão de jornalista pra vocês:

Glen Matlock com Ron Wood nos Faces !!


Sex Pistols’ Glen Matlock Joins The Faces for Reunion


http://www.notreble.com/buzz/2010/05/27/sex-pistols-glen-matlock-joins-the-faces-for-reunion/


http://lighttouch.photoshelter.com/image/I0000SglRH4lNAyY


na bateria, Kenney Jones; no baixo, Glen Matlock (dos Sex Pistols); na guitarra solo, Ron Wood (dos Rolling Stones); na guitarra rítmica, Ian McLagan; nos vocais, Mick Hucknall (do Simply Red).


http://3.bp.blogspot.com/-NP3C9GxEnUs/TVaHLYsdMyI/AAAAAAAADBc/DXYeMUS2b9Y/s1600/image0011.jpg

http://www.zimbio.com/photos/Glen+Matlock/Ronnie+Wood

http://www.philjens.plus.com/rattle/facesnews.jpg




http://stonesplanetbrazil.blogspot.com/

Novo The Faces toca no Cornbury Festival


PARABÉNS, GLEN MATLOCK!

O melhor músico dos Sex Pistols toca na banda que os influenciou, junto com um dos Rolling Stones.

Mais o vocalista do Simply Red. Perfeito. Nenhum outro punk rocker teve esse privilégio histórico.

É o reconhecimento do valor artístico do homem que compôs os clássicos revolucionários do Movimento Punk.


http://www.anorak.co.uk/music-celebrities/page/6



ENTREVISTA: Glen Matlock em 2002 para o Fanzine dos Faces:



"É verdade que Johnny Rotten era o único Sex Pistol que NÃO gostava dos Small Faces?"



"É. Ele os odiava, chamava eles de Small Fezes."



http://www.wappingwharf.com/matlock.htm





MAIS ENTREVISTAS com Glen Matlock :



"Anarchy in the UK by the Sex Pistols is basically the same groove as Had Me A Real Good Time by The Faces."



http://www.redbull.com/cs/Satellite/en_INT/Article/NewFaces-GlenMatlockinterview--MusicArticles--RedBull-021242883338585



ASSISTA O VIDEO AGORA:



Glen Matlock on The Ronnie Wood Show



http://www.somethinelse.com/2010/12/02/glen-matlock-on-the-ronnie-wood-show/



What do you get if you put a Rolling Stone and a Sex Pistol in the same room? An eclectic and interesting mix of music!


So that’s exactly what happened when Sex Pistols bassist Glen Matlock joined Ronnie Wood on his radio show.