quinta-feira, julho 26, 2007

RONEI JORGE e MATHEUS ALELUIA SÃO OS MÚSICOS BAIANOS SELECIONADOS PELA PETROBRAS CULTURAL

O grupo Ronei Jorge & Os Ladrões de Bicicleta (foto) e o músico Matheus Aleluia (ex-Os Tincoãs) foram os contemplados baianos na seleção pública do Programa Petrobras Cultural (PPC) na área musical de Produção e Difusão, que também inclui cinema, artes cênicas e literatura.

Os resultados do PPC foram divulgados no último dia 11 e todos os projetos escolhidos, em música, cinema, literatura e outras categorias, estão listados no site Notícias Petrobras (http://www.noticiaspetrobras.com.br/).

Selecionados para a parte musical do projeto, Ronei e Matheus receberão verba para gravarem cada um, um CD inédito. A contrapartida é a realização de três shows de lançamento do CD: um na cidade onde vivem (Salvador), um em São Paulo e outro no Rio de Janeiro.

Os contemplados ainda não sabem direito quando receberão a verba ou entrarão em estúdio, mas ambos ficaram bem felizes com a notícia. "Ainda 'tá tudo muito de início, não temos todos os detalhes, por enquanto", conta Ronei Jorge, um dos contemplados. "Mas recebemos a notícia com grande alegria. Vamos ter uma grana para poder gravar nosso próximo disco de forma bacana, poderemos realizá-lo da forma como o imaginamos", acrescentou.

De certo, Ronei só tem o nome do produtor: Gilberto Monte (ex-Tara Code). "Se lá na frente vamos optar em ter um outro produtor para trabalhar com ele, ainda não sabemos. Mas por enquanto, é só Gilberto". Vale lembrar que o primeiro CD de Ronei Jorge & Os Ladrões de Bicicleta, foi produzido pelo guitarrista Luiz Brasil.

A banda, uma das melhores do rock baiano, com vários quilômetros rodados no circuito alternativo brasileiro e respeitabilidade crítica, tem passado, segundo seu líder, por várias mudanças no seu som, deixando-o mais próximo das influências de MPB que já marcavam seu trabalho desde o início.

"Estamos passando por uma reformulação grande no som da banda, o lado música brasileira está mais acentuado. Acho que esse segundo disco vai ser bem diferente do primeiro", aposta Ronei.
"Repertório nós já temos. Tem umas 12 músicas inéditas que praticamente não executamos ainda, estamos trabalhando os arranjos. Tem um trabalhão ainda pela frente", prevê.

Cinco sentidos - Já Matheus Aleluia, o outro contemplado local, tem uma estrada um pouco mais longa na música baiana. Ex-integrante do grupo Os Tincoãs, de grande sucesso nos anos 1970, Matheus permanece fiel às raízes afro-baianas que guiaram seu antigo grupo.

Seu projeto, intitulado Cinco Sentidos, mostrará "as várias tendências e sensibilidades artísticas que sempre me influenciaram", disse. O resultado, definido por ele mesmo, será "o somatório das culturas que representam a Bahia, mas sempre pensando em abrir isso para o mundo".

Até poucos dias atrás, Matheus sequer sabia que seu projeto havia sido selecionado, tendo sido avisado por um amigo que ligou dos Estados Unidos, parabenizando-o pela vitória. "O projeto já existe há alguns anos, é uma idéia antiga, tínhamos começado a produzir com Alê Cerqueira e uma amiga nossa resolveu propor o projeto à Petrobras Cultural", conta.

Com Os Tincoãs, Aleluia gravou um dos discos mais importantes da música afrobaiana em 1973. O disco é considerado um marco pela adaptação que os músicos fizeram a partir de canções de terreiros de candomblé, tendo como base apenas quatro instrumentos: violão, atabaque, agogô e cabaça.

Em 1983, Os Tincoãs foram para Angola, onde participaram de projetos da Secretaria de Cultura daquele país. Infelizmente, Aleluia é hoje o único integrante do grupo ainda vivo após a morte de Dadinho, em 2000.

Cinema - Além da música, outros artistas baianos tiveram projetos selecionados. Um dos destaques é a área de cinema, com pelo menos dois diretores baianos contemplados e mais alguns projetos relacionados à Bahia entre eles.

Edgard Navarro (Eu Me Lembro) foi selecionado com seu projeto O Homem que Não Dormia. Sérgio Machado, diretor de Cidade Baixa, também produzirá A Morte e a Morte de Quincas Berro D'Água, baseado na obra de Jorge Amado, com a ajuda do PPC.

Capitães da Areia, outro filme baseado no autor também será produzido, com direção de Guy Gonçalves (RJ). Outro projeto interessante é o documentário Raul - O Início, o Fim e o Meio, sobre o falecido Raul Seixas.


Matéria publicada no Caderno 2 do jornal A Tarde, de 24 de julho de 2007. Texto sem a edição do jornal.

20 comentários:

Franchico disse...

A foto eu tirei do site Trama Virtual. Se alguém souber de quem é, pode dizer que eu acrescento o crédito.

marcos rodrigues disse...

Navarro, pelo visto, continua surfando na tal 'buena onda'.

miwky disse...

e por que deixaria???

marcos rodrigues disse...

Existem alguns valores um tanto em desuso nos dias que correm e que prefiro não discuti-los em blogs. E, a começar pela sua pergunta, vejo que a digressão seria longa. Não tenho competência e nem, desculpe a franqueza, paciência, para tanto.

Franchico disse...

Eu até gosto de gatos, mas desse aí eu correria léguas.

Um gato prevê a morte de idosos em clínica nos EUA

Qui, 26 Jul, 01h51

Washington, 25 jul (EFE).- Um gato chamado Óscar, no estado de Rhode Island, nos Estados Unidos, pode prever a morte em poucas horas dos pacientes idosos que visita, revelou um médico geriatra na prestigiosa revista "The New England Journal of Medicine".

Quando Óscar visita os residentes do Centro de Reabilitação para Idosos de Providence, o pessoal da clínica entra em ação, já sabendo que alguém morrerá nas próximas horas.

Segundo o médico Oscar Sosa, o animal foi ao leito de mais de 25 residentes da clínica pouco antes de eles morrerem.

O gato de 2 anos de idade "parece não cometer muitos erros", disse o médico. "Ele parece compreender que os pacientes estão a ponto de morrer", acrescentou.

Joan Teno, professora de saúde comunitária da Universidade Brown, que atende aos pacientes da clínica, afasta o ceticismo. "O gato sempre aparece nas últimas duas horas de vida dos pacientes", garantiu.

Ela não acredita, porém, que o felino tenha faculdades paranormais. "É possível que haja uma explicação química", sugeriu, tentando explicar as fatídicas andanças do gato de pêlo cinza e branco, que passa a maior parte do tempo no terceiro andar, onde vivem os pacientes dementes. EFE

Franchico disse...

Isso vai ser lindo:

Never Mind the Bollocks comemora
30 anos com reedição

Virgin Records lançará vinil igualzinho à versão original de 1977

http://www.omelete.com.br/musi/100007017/Sex_Pistols.aspx

osvaldo disse...

Porra 30 anos de Never Mind The Bollocks? Certamente um dos cinco discos mais importantes da historia, e o ultimo realmente revolucionario da rock,sorry about nevermind, mas se vc levar em consideração a observação de thurston moore(e eu concordo totalmente) "1992, the punk broke"(in america), é isso mesmo. na verdade nevermind é o reflexo do punk na america.o tal do "grunge" foi o verdadeiro punk rock americano, não no formato musical identificado por punk/new wave, mas sim no sentido de subverter para sempre o conceito de alternativo e mainstream. como disse , e a fina ironia de moore atesta, nevermind foi um reflexo e continuação do punk, e do genio da arte do insulto ; johnny lydon e do proprio malcolm mclaren, este genio da manipulação. mas como esta contido no titulo,never mind the bollocks, punk is DEAD.

Franchico disse...

Entrevista gigante de Alan Moore para Diego Assis, no portal G1. Não li ainda, mas minha filha leu e me disse que está muito boa....

http://g1.globo.com/Noticias/PopArte/0,,MUL78296-7084,00.html

Franchico disse...

Watchmen, o filme, já tem data de estréia - para supremo desgosto do próprio Alan Moore: 6 de março de 2009.

http://www.omelete.com.br/cine/100007027/Watchmen.aspx

Nei Bahia disse...

"Certamente um dos cinco discos mais importantes da historia, e o ultimo realmente revolucionario da rock..."

Oswaldão,me poupe desse ultraje!
Os fantasmas de Detroit vão puxar seu pé.

Nei Bahia disse...

Em tempo:
Clash city rockers com coisa nova, passem lá!

cebola disse...

Em tempo 2 - oculos de cebola tb com coisa nova, depois do clash city, passem lá. No fim das contas são dois lados da mesma moeda: anos 80 ( eita ).

miwky disse...

poderia ser uma discussão enorme, mesmo. mas tô com vc, vamos ficar no: pergunta retórica.

nunca me peça desculpas por ser franco, por favor.

osvaldo disse...

nei,me alumei, que fantasmas de detroit?

marcos rodrigues disse...

Acho que Nei ta' falando do MC5.

cebola disse...

Hehe, vai uyma dica: Nei ODEIA sex pistols e todo o punk inglês safra 77. Aliás, acho que todo o punk inglês qualquer safra, menos clash e the jam, certo, nei?

Nei Bahia disse...

E os patetas e os patos!!

quase acertou cebolitos, mais gosto das banda carecas tipo shawn69 e Cock sparrer, coisas pra lá de obscuras.

osvaldo disse...

nao se trata de gostar ou nao dos pistols. o lance é a indiscutivel importancia dos pistols e do "nevermind the bollocks". citando lennon, antes de elvis nao existia nada.do mesmo modo vc separa o rock antes e depois dos beatles e antes e depois do punk.é uma questao historica, nao se trata de gosto pessoal(por sinal sempre preferi who e stones a beatles e clash a pistols). de novo, o punk rock ou o que veio a se configurar como tal, foi um fenomeno ingles . o mc5 so foi conhecido e louvado muitos anos depois dos seu auge, na epoca ninguem sabia direito quem eram eles.cuidado com o revisionismo.foram consagrados anos depois, principalmente pelo punk rock, principal motor do reconhecimento dos stooges e do mc5.

Franchico disse...

Concordo com Braminha. Acho um descalabro vc querer desconsiderar a importância dos Pistols. O arquétipo do punk é Sid Vicious, Johnny Rotten e sua gangue. Fora que Never Mind the Bollocks é, sim, um puta disco de rock, do início ao fim. Tb acho o Clash mais consistente, mas pô! Cada qual, cada qual...

Ernesto Ribeiro disse...

beatles NUNCA foram uma banda de ROCK.

Sid Vicious era uma MERDA POSER DÉBIL MENTAL CAGÃO, o verme mais desprezível que já rastejou sobre a terra --- tudo de ruim que o punk nunca devia ser. a imagem divulgada pelo SISTEMA para enganar os jovens e desmoralizar o Movimento Punk.