quarta-feira, maio 03, 2006

"I'M TIED IN A KNOT /

BUT I'M NOT / GONNA GET CAUGHT / CALLING A POT KETTLE BLACK / EVERY SONG'S A COMEBACK / EVERY MOMENT'S A LITTLE BIT LATER"
Wilco, Pot kettle black.



Eu fui chamado à atenção sobre o último post, o da Flauer. Esta pessoa, leitora deste blog, alega não ter entendido, afinal, se eu gostei ou não do disco das meninas. Em outras palavras, acusou-me de ser um morde-assopra, um vaselina. Eu não vou mentir: é complicado, isso. Por definição, uma crítica (ou resenha, que seja) de um disco (ou de qualquer outra obra) não deve conter (apenas) um mero aval, o "gostei" ou "não gostei" do redator, do cara que se dispôs a ouvir aquilo e depois emitir um juízo sobre a obra em questão. É preciso lançar mão do seu background para poder contextualizar de acordo com época, estilo, execução, concepção etc. "Gostei" ou "não gostei", não é nada, qualquer motorista de táxi faz. É preciso informar o leitor sobre os diversos dados relativos àquela banda, àquele artista, àquele escritor, àquele desenhista, àquele cineasta. Influências, origem social, religião, nacionalidade, background, ficha na polícia - tudo é dado que pode (ou não) acrescentar no retrato que o jornalista vai pintar para o leitor. Enfim, a tarefa do redator é, no mínimo, situar o leitor no contexto do artista e avaliar se ele foi bem sucedido ou não nas pretensões de sua obra (para simplificar logo). No texto da Flauer, eu acho que fiz isso (e direitinho, se me permitem a falta de modéstia), mas realmente, se minha opinião não ficou muito clara quanto à obra, eu devo lamentar e lembrar aos leitores que a Constituição permite que o cidadão só se manifeste sobre qualquer assunto quando assim o quiser fazer - exceção feita às ocasiões de ameaça à segurança nacional, o que - até onde fui informado - não é o caso. Aproveito a ocasião e decreto findo o período de férias neste Rock Loco. Como diria meu nobre colega Franciel Cruz, a partir de agora, "o plantão vai ser rigorosíssimo. Sopa de tamanco com caco de vidro". Bom. Passemos à nossa primeira vítima - digo, resenha do post... A propósito, tô meio atrasado com a audição dos últimos CDs que recebi. Na verdade, atrasado e desanimado. Muito hardcore dor de corno, pouco rock inventivo e divertido de verdade. Vamo lá, pessoal, eu sei que vocês estão aí, APAREÇAM! Por conta disso, o post dessa semana tá mais pros quadrinhos que pro rock. Paciência.

INVENCÍVEL NA MISSÃO DE DIVERTIR O LEITOR
Quando li pela primeira vez que um dos mais interessantes e ativos sites brasileiros especializados em quadrinhos ia lançar uma das obras mais comentadas dos últimos anos, entrando no mercado como editora de forma impossível de ser ignorada, imediatamente pensei: "mais uma pra acabar de arrombar o bolso do trabalhador aqui". Ainda bem que a coisa não foi bem assim. Lançada inicialmente custando R$ 35,00 (senão me falha a memória), Invencível - Negócios de Família (Invincible: Family Business, Image Comics / HQ Maniacs Editora) logo teve seu preço reduzido em R$ 10,00, passando a custar R$ 25,00. R$ 25,50, incluindo despesas postais. Um preço bastante justo, visto o tratamento gráfico luxuoso (até demais, na verdade) dado à hq. Robert Kirkman, o jovem criador da série, junto com o artista Cory Walker, fizeram a revista de super-herói que, provavelmente, eles mesmos gostariam de ler: colorida, objetiva, divertida, com personagens muito bem delineados e capazes de cativar o leitor. À moda do velho Stanley, mas com apuro narrativo e ritmo adequados aos tempos e leitores de hoje. Neste primeiro volume, que apresenta os quatro primeiros números da revista americana publicada pela Image Comics, conhecemos a vida de Mark Grayson, um jovem aparentemente normal, não fosse por um detalhe. Ele é filho do Super Homem - ou algo parecido, o equivalente ao Azulão no universo da história. Bigodudo, o velho avisou o guri desde cedo que ele não era normal, numa cena hilária, aliás. Então, por meio de flashbacks, vamos sabendo como os super poderes começaram a se manifestar no pirralho, enquanto no presente, o herói estreante se vê envolvido em seu primeiro caso, auxiliado aqui e ali pelo seu próprio pai e pela sua colega de classe, que também - vejam vocês - combate o crime como heroína uniformizada. A narrativa ágil e enxuta, os desenhos bacanas e bem claros e os ótimos diálogos somam-se à um certo ritmo característico de série de tv que parece estar se tornando padrão nos - bons - quadrinhos mainstream atuais. Até que ponto isso é bom para os quadrinhos, é uma questão ainda a ser observada e estudada por mentes mais capazes que a minha, que está velha e sequelada. Não à toa, Invencível já teve seus direitos de adaptação para o cinema comprados pela Paramount Pictures. Se vai chegar nos multiplexes da vida é outra história. Hoje em dia nego não vacila, compra logo, que outra produtora pode comprar e o negócio pode fazer sucesso, sabe lá... Bom, se conselho fosse bom a gente não dava (vendia), então vocês eu não sei, mas eu devo ficar de olho nisso aqui. Se bem que eu tô mesmo ansioso é para ler uma outra série do Kirkman na Image, que dizem ser ainda melhor que Invencível: The Walking dead, uma pérola ao estilo de terror preferida por este maníaco aqui: zumbis mortos vivos comedores de carne humana, prometida para breve pelo pessoal da HQM. Hummm, que delícia...
INVENCÍVEL - VOLUME 1: NEGÓCIOS DE FAMÍLIA Formato 16,5 x 24 cm; 120 páginas em papel couché.Capa cartonada com orelhas e reserva de verniz.Preço: R$ 25,00 http://www.hqmaniacs.com/invencivel/invencivel@hqmaniacs.com - Setor de Venda Direta ao Leitor HQ Maníaco.

LAZARUS LEED - GENÉRICO BONELLIANO?
Mais uma editora estreando no mercado brasileiro de quadrinhos, mais uma revista inédita para os leitores. Desta vez, trata-se de Lazarus Ledd, um fumetto publicado na Itália pela Editora Star Comics, uma espécie de aspirante à Sergio Bonelli Editore - a gigante que publica Tex, Zagor (meu preferido), Ken Parker, Dylan Dog, Nick Raider e mais uma cacetada de outros títulos de western, ficção científica, mistério e terror, com grande sucesso na Itália e diversas outras partes do mundo, inclusive aqui no Brasil. A iniciativa é mais que bem vinda, apesar de ser um material bastante similar ao produzido pela casa do Ranger do Texas, até por que o criador, Ade Capone, já foi e ainda é roteirista de títulos como Martin Mystère, Mister No e Zagor. Para apresentar e promover a nova revista, a Tutatis Editora lançou então um número zero à preço bem camarada (R$ 1,50!), apresentando duas histórias curtas e diversas matérias abordando as origens do personagem, seu criadores, editoras (na Itália e no Brasil), desenhistas, etc. O personagem Lazarus Ledd, em si, é um chavão ambulante: o herói urbano silencioso, vestido com um sobretudo, de passado nebuloso e habilidades excepcionais para um motorista de táxi, sua profissão atual. Mas esses quadrinhos italianos são assim mesmo, eles partem de um chavão e vão desenvolvendo o personagem aos poucos, dando-lhes profundidade - e um passado - com o tempo. As duas historinhas são bem legais e apresentam o tom misterioso e intrigante que a série deve ter. A primeira, Fim da linha, é a melhor das duas e é magistralmente desenhada por Sal Velluto, desenhista que leitores mais velhos (e obsessivos) devem lembrar das aventuras do Cavaleiro da Lua publicadas na revista Marvel Force, da Editora Globo, ali pelos idos de 1993, '94. Na segunda história, conhecemos uma mulher que deu "um perdido" bonito no rapaz, pena que com arte visivelmente inferior de Fabio Bartolini, causando um certo desequilíbrio na revista, em comparação com a primeira. Pena também que, devido à distribuição dirigida à comic shops e livrarias da editora, que ainda engatinha no mercado, dificilmente acharemos essa revista nas bancas aqui de Salvador, de onde escrevo. (A minha só chegou às minhas mãos por que ganhei em uma promoção do site Pop Balões / Banca 2000. Valeu, galera!). Então, quem quiser se informar mais sobre Lazarus Ledd, adquirir a revista, saber onde comprar ou mesmo fazer uma assinatura, é só ir no Portal Tex BR, santuário de todos os assuntos Bonellianos no Brasil, que é com eles mesmo o negócio.
Lazarus Ledd Nº Zero - 54 páginas, R$ 1,50 na Série Normal e R$ 2,90 na Série Ouro. Editora Tutatis, Formato italiano, 21cm x 17,5.

HELO-OOO! - Cês tão malucos?!? Que porra vocês tão fazendo parados aí, caceta? Vão já no site do Neil Young baixar gratuitamente TODO o novo disco do bardo canadense, "Living with War". É, aquele de Let's impeach the president, coisa e tal. Ah, tá, jogar pedra em George W. Bush é o novo esporte nacional (lá deles, no Oriente Médio já é faz tempo), vende discos. OK. Mas é Neil Young, meu filho, então presta atenção: GREEN DAY JÁ ERA! OK? Acho que eu fui claro. Aproveita e grava num CD pra mim que eu tô preso aqui em Bedrock, não tenho como baixar nada. Tsc.

NERDS E FANBOYS - A clássica comédia sorvete na testa A Revolta dos nerds ganhará um remake. Até aí, tudo normal, mas tem uma notícia ruim e outra boa à respeito disso. A ruim é que o produtor é aquele mala fogueteiro do McG, que dirigiu os péssimos filmes das Panteras. A boa é que o diretor já foi escolhido, é um tal de Kyle Newman, em cujo currículo consta o filme - inédito no Brasil - Fanboys, bem conceituado, até onde eu sei. Em Fanboys, Newman conta a história de três amigos - nerds, obviamente - que atravessam os EUA para assistir Star Wars Episódio 1 - A Ameaça fantasma, no Rancho Skywalker (lar e quartel general de George Lucas e sua produtora, a Lucas Films). A Revolta dos nerds é top 10 em qualquer lista de comédias estudantis estúpidas americanas. Como esquecer aquela cena em que aquele nerd nojentão encontra seu Mestre oriental, um velho china que solta um arroto de mais de dez minutos, deixando o jovem pupilo prostrado e emocionado com tamanha... sabedoria? Com a recente onda de humor escatológico em alta no cinema americano, imagine o que virá nessa refilmagem? Tenha medo. Fonte: Omelete.

ZCD E LOS CANOS CAPRICHARAM - Os parabéns deste post vão para as bandas ZecaCuryDamm e Los Canos, que vão tocar em São Paulo, no Concurso de Bandas Capricho-Trama Virtual, neste domingo, com mais uma pá de bandas do resto do Brasil. A Los Canos concorrendo, e a ZCD, como convidada, abrindo para a Cansei de Ser Sexy. Tomara que roubem todo o público do cansado fenômeno rock fashion paulista.

SUPERGUIDIS EM SUPER VÍDEO - Recebi por email, do senhor Fernando Rosa, o Senhor F em pessoa, um link para uns vídeos do Superguidis, boa banda indie gaúcha, lançada pelo selo do site, já comentada neste Rock Loco alguns posts abaixo, em um show no famoso inferninho da Rua Augusta, o Outs, no último dia 24 de abril. Vai lá e depois me diz se tá lesgal.

ESTRÉIA NA TRAMA - Recebi também por email, só que do chapa (e ex-colega de faculdade) exilado em São Paulo Wladimir Cazé, um link para duas músicas novas do grupo recifense Mombojó, prestes a lançar seu segundo disco, o primeiro pela Trama, intitulado Homem Espuma. É chato dizer isso novamente, mas... Ouçam vocês, aqui no trabalho não rola. Não sei bem por que Wladimir me mandou isso, mas valeu assim mesmo. Vou procurar ouvir quando puder botar as mãos no disquinho em si.

SEGUE O AGENDÃO.

Barão Vermelho - abertura: Malcolm. Dia: 06/05 (Sábado). Horário: 19:00Local: Área Verde do Othon (Av. Oceânica, 2456 - Ondina). Ingresso: R$ 40,00 (pista) e R$ 80,00 (camarote). Ingressos à venda: Lojas Sigma Relógios, Chilli Beans, Casa das Tortas e Ticketmix. Informações: (71) 3203-2000

Britbox - com a banda Plane of Mine e convidados. Discotecagem "brit" com o dj Lucas Albarn; Dias: 06, 13, 20 e 27/05 (Sábados); Horário: 21:00; Local: The Dubliners Irish Pub (Av. Sete de Setembro, 3691 - Barra - Próximo à Praia do Porto)Ingresso: R$ 10,00 (com direito a 2 bebidas *); * Refrigerante, cerveja ou águaNão aceita cartões de crédito/débito, nem cheque. Informações e venda antecipada de ingressos: Marcio - 8116-4374 http://www.planeofmine.com/ www.myspace.com/planeofmine

Pré-lançamento dos CD's da Elipê e Nitera - com as bandas: Throw Up, Elipê e Nitera. Dia: 06/05 (Sábado); Horário: 20:00; Local: Calypso (Rio Vermelho); Ingresso: R$ 5,00

Lançamento do debut álbum do Ungodly - com as bandas: Insaintfication, Headhunter DC, Scars (SP) e Ungodly. Dia: 06/05 (Sábado); Horário: 21:00Local: Rock´n Rio Café (Aeroclube Plaza Show - Boca do Rio); Ingressos: R$ 15,00 (antecipado) e R$ 20,00 (na hora); R$ 35,00 ingresso + camisa ou cdR$ 35,00 ingresso + camisa + cd; Ingressos: Balcões Pida, Maniac Rock Shop, Andarilho Urbano e Rock Store.

Lançamento da demo da banda Draconi - com as bandas: Draconi, Nomin e Animus Necandi; Dia: 13/05 (Sábado); Horário: 19:00; Local: Idearium (Rio Vermelho); Ingresso: R$ 7,00.

BANZÉ! (SP), ZECACURYDAMM E BRINDE - DIA 14 DE MAIO (DOMINGO), 2OH, NO CALYPSO. INGRESSOS: R$ 5,00.

12 comentários:

Davi & Iris disse...

Muito pertinente seu posicionamento sobre a questão da crítica ou da resenha ( cd, cinema, hq, exposição, o car#lho que for).
As dicas de Hq estão muito boas também.
Wilco é fofo ( só perde para Nei).
abraços
http://www.eleelaeocinema.blogspot.com/
Iris

Franciel disse...

Xiscória,
O sumiço por conta das atribulações livrescas finalmente chegou ao fim.
Voltarei a bater ponto nesta budega diariamente. Dança de rato, eis-me aqui de regresso.
Quanto ao livro, o seu é por conta da casa. E chegue tarde mesmo, pois soube que Paulinho Sax de Elevador Andrade vai tocar na abertura. Crendeuspai!

miwky disse...

então, lembrei do wilco lá na festa nave quando revi umas sequências de blow up - depois daquele beijo, que enfim, é o filme de antonioni que inspirou o nome da banda.

mó festa rolando de fundo e eu parada no antonioni, eu me mereço!

Franchico disse...

Valeu, Francis! Estarei lá!

Franchico disse...

Para quem não entendeu o recado de Franciel, o lance é o seguinte:

amanhã, sexta (05.05), vai ser lançado um livro reunindo crônicas do grande Armando Oliveira, às 17h, no Palácio da Aclamação (Campo Grande). Um dos organizadores é o brother Franciel Cruz, do interplanetariamente famoso blog Ingresia
(http://puraingresia.blogspot.com/), a pedra no sapato do Albergaria.

Até rimou...

Bruno Carvalho disse...

http://www.tramavirtual.com.br/noticia.jsp?noticia=6605

Entrevista na Trama Virtual com a Pessoas Invisiveis, projeto paralelo de Bruno Carvalho (The Honkers, Vendo 147, Fontaka).

Franchico disse...

Do Informativo Se Ligue:

"Grupo inglês Dhol Foundation se apresenta nesta sexta 05 de Maio no Zauber

De passagem pelo Brasil para shows na capital baiana, o grupo inglês, formado por percussionistas indianos, Dhol Foundation, se apresenta nesta sexta, 5 de maio, às 22h, no Zauber Multicultura (Ladeira da Misericórdia). A banda faz uma mistura de ritmos, unindo instrumentos tradicionais da percussão indiana com a música eletrônica. Haverá ainda discotecagem com os DJ´s Mauro Telefunksoul, Ministério Publico e convidados.
Horário:22:00hs
Ingresso : R$ 10"

Franchico disse...

Essa é digna de Woody Allen:

Sex, 05 Mai - 14h48
Ladrão deixa currículo no local do roubo e é preso

http://br.news.yahoo.com//060505/25/14eyu.html

Em vez de prender, deviam arrumar um emprego pro rapaz!

São notícias como essas que deixam meu dia melhor...

Franchico disse...

O cultuado escritor e cineasta chileno Alejandro Jodorowski foi condecorado com a Ordem ao Mérito Artístico e Cultural Pablo Neruda, pela "presidenta" daquele país, Michele Bachelet.

http://www.sobrecarga.com.br/node/view/9932

Ei, nada mal...

É impressão minha ou hj em dia é mais negócio ser chileno que brasileiro na América do Sul de Inácios, Evos e Chávezes em transe ultra populista? E diz que no Paraguai e no Peru já estão surgindo similares.

É para ter medo ou o quê?

miwky disse...

entrevista nova lá no blog, meu povo. a banda da vez: Machina. confiram! http://burnbahiaburn.blogspot.com

Franchico disse...

Recado de Rogerão Big Brother:

" VENDO GIBIS

Vendo todos por 150.00

Dentes de sabre ? caçada mortal ? (02 edições) 10.00

Lanterna verde ? o senhor do anel ? (01 ediçao) 8.00

Superman ? superalmanaque homen de aço ? 15.00

Guerras mystech ? (02 edições) ? 10.00

Ronin ? encadernado ? 15.00

Elektra ? assassina ? encadernado ? 15.00

Mulher gato ? guardiã de gothan (02 edicções) 10.00

A vingança do submundo ? (03 edições) 15.00

x-man ? evolution ? (03 edições) 15.00

justiceiro ? adaptação do filme ? 8.00

batman ? conspiração ? (03 edições) 15.00

batman ? as dez noite da besta ? 10.00

batman ? cavaleiro das trevas ? 15.00

batman ? anual n5 ? 10.00

batman ? gangues (02 edições) 10.00

coringa ? advogado do diabo ? 10.00

batman ? noir ? 8.00

batman ? asilo arkhan ? 15.00

batman ? tempestade de sangue ? 15.00

batman ? viajante do tempo ? 15.00

batman ? a espada de azrael ? ( 02 edições) 10.00

ruínas ? (02 edições) 10.00

zero hora ? (04 edições) 15.00

o conflito do século ? marvel x dc (04 edicões) 15.00

marvel x dc serie 02 ? (04 edições) 15.00

homen aranha ano 1 ? (03 edições) 15.00

graphic novel ? demolidor ? 10.00

graphic novel ? x-man ? 10.00

graphic novel ? batman ? 10.00

graphic novel ? homem aranha 10.00

fone : 71 81165322 bbrecords@gmail.com "

cebola disse...

pueblo rockloquista, pequena alteração para amanhã: o show amanhã na zauber será com Berlinda, Theatro de Séraphin e Persona S.A, por razões de saúde a Estrada Perdida não estará conosco.