terça-feira, maio 09, 2006

"AND IF ALL THE LOVE I HAVE /

COULD MAKE YOU LAUGH / AND IF ALL THE TEARS I CRY / COULD MAKE IT BETTER?"
The Charlatans, "Bona fide treasure".



Adoro me apaixonar aos poucos por um disco. Foi assim com o His 'n hers, do Pulp, com Lost sides, do Doves e o Sumday, do Grandaddy, para citar alguns nos últimos anos. O mais recente foi o Up at the lake, do The Charlatans. (Existem três tipos de disco: aqueles que você gosta de cara, o que você gosta depois de algum tempo e os que, nem com um século de digestão, serão tolerados). Penúltimo disco desta subestimada banda britânica (remanescente da cena indie dance inglesa do final dos anos 80), lançado em 2004 (eles já lançaram um mais recente, intitulado Simpatico, este ano mesmo), Up at the lake parece um disco carregado de uma certa eletricidade estática, um efeito retardado no ouvinte. Ele vai se entranhando de mansinho, por sob a pele, sem que nos apercebamos disto. E se, nas primeiras audições, o que apenas parecia um disco regular de uma banda regular, depois de algumas semanas, se tornar a obra máxima de uma banda no auge da forma, não se surpreenda: ele apenas acaba de cumprir sua função, ganhando sua admiração incondicional de forma segura e gradual. Up at the lake é assim, um processo. Existe todo um manancial de emoções muito viscerais borbulhando no interior de cada uma destas onze canções - aparentemente tão simples, mas tão complexas, na realidade. E sem perder o apelo pop, sem um traço sequer de hermetismo ou pretensão vazia. É um disco de banda madura, todos os músicos aparentam estar no auge da forma, em pleno domínio de suas funções, mas sem exibicionismos. Tim Burgess nunca cantou tão bem, incluindo os falsetes perfeitos, encaixados com precisão, nas canções certas. Já o guitarrista Jon Baker, que à primeira vista parece um pouco contido, apenas cumprindo sua função básica nas canções, solta os cachorros em faixas como Blue for you (um rockão à la Ocean Colour Scene) e Apples and oranges. Cada faixa, uma pequena gema pop perfeita, uma após a outra. A faixa título, com seu riffzinho intermitente e refrão pleno da irada melancolia tipicamente britânica é o abre alas para uma sucessão dessas gemas, como As I watch you in disbelief, Bona fide treasure, High up your tree e Feel the pressure (a mais próxima do passado indie dance da banda), só para citar as que eu mais gosto, faixas que discotecaria com a maior segurança em qualquer festinha minimamente, uh, esclarecida. 11 canções absolutamente viscerais e elegantes ao mesmo tempo - auto-contidas e exuberantes em suas diversas melodias costuradas entre si, perfeitas como as torres de uma catedral. E ainda assim, sem nem uma arestazinha para aparar. Um disco exato. Para ouvir de manhã - e acordar de bem com a vida, de tarde - para passar o tempo e à noite - para curtir, dançar e as porra. Diz aí: quantos discos que você conhece esbanjam tamanha versatilidade?

O PODCAST ROCK LOCO VEM AÍ, LÁ RÁ, LÁ, LÁ, LÁ - Eu, Osvaldo Braminha, Don Jorge e Messias G.B. (que chegou no finzinho, mas veio) gravamos neste último sábado um "piloto", digamos assim, do podcast do Rock Loco. Um programinha de rádio de pouco mais de meia hora com muita música (rock local e "de fora"), risos nervosos, demonstrações de inépcia diante do microfone e complexo de Marco Bianchi (é, sou eu mesmo) e uma (breve) explanação de Messias sobre o conceito da audioesfera, desenvolvido por ele para sua tese de doutorado (único momento em que se falou sério). Agradecimentos especiais à Don,que mandou muito bem na mixagem e operação do programa de gravação lá. É possível que o programinha seja disponibilizado em algum lugar na internet - em algum momento dessa semana. Ou não, não sei, eu sou semi-analfabeto nesses assuntos. Se rolar, claro, disponibilizaremos o link por aqui, para ser ouvido em streaming ou ser baixado, do jeito que rolar. Aguardem mais informações à respeito. O importante é que um primeiro passo já foi dado. Agora é continuar, esperemos, com as luminosas presenças de rockloquistas clássicos como Mário Jorge, Sora Maia, Rogério Big Brother, Luciano Matos, Ronei Jorge, Yara Vasku...

BRINCANDO DE GRAVAR - Por falar em Messias G.B., nesse mesmo dia, o homem garantiu que começa a gravar o próximo álbum da brincando de deus, o primeiro em seis anos (o último foi esse aí do lado, de 2000), ainda esse mês de maio. Sem nosso Johnny Marr local (o indie guitar hero César Vieira, que se mudou para S.P.), Messias deve contar com os atarefados Tiaguinho Nego Play Aziz (baixo, tocando com Cascadura, Lisergia e sei lá mais quantas bandas), Ricardo Cury (bateria, o "Cury" do ZecaCuryDamm) e amigos diversos para tocar a guitarra no disco. Aguardando com ansiedade o próximo disco de uma das melhores bandas baianas de todos os tempos e uma das principais representantes brasileiras dentro do seu estilo, este Rock Loco deseja muita sorte para Messias. Ele vai precisar. Em tempo: não esqueçamos também do projeto paralelo Messias Axé & Banda Odara, que ainda este ano terá um lançamento bombástico no Estádio da Fonte Nova para 300 mil pessoas. Quem viver, verá.

ATÉ CARLINHOS BROWN - Rapaz, cê viu a quantidade de baiano - concorrendo em diversas categorias - que tem no Prêmio Dynamite de Música Independente? Tem de tudo: de Pitty - claro, à Gal Costa, passando por Ronei Jorge, Automata, Marcelo Nova, Tom Zé, Luiz Brasil, Lou, Sine Calmon & Morrão Fumegante, tara_code e pasmem: Carlinhos Brown, concorrendo à Destaque Regional, com Candombless. Pô: até o nosso bravo site Bahia Rock tá concorrendo, na categoria Melhor Veículo On Line. Ao todo, são18 representantes baianos concorrendo ao prêmio da publicação paulista. O que eu acho disso? Acho que devemos ir lá votar no rock baiano, claro. Até votar em Tom Zé, que é um cara mais inquieto, mas na boa, não caia na besteira de votar em Carlinhos Brown, ou em Gal Costa ou mesmo Maria Bethânia. Sabe por que? Pense bem: vai que uma figura dessas ganha. Você acha que eles vão subir no palco da Dynamite no dia da premiação? Se ainda fosse um Prêmio Multishow ou algo assim... Epa, peraí. Pensando bem, até que não é má idéia. Já pensou o constrangimento? Ia ser muito engraçado. Bom, deixar de papo furado, clique aqui e vote em quem você quiser, vai.

BANANATION - Está confirmado, as bandas baianas Sangria e Automata vão tocar no Bananada, bombado festival anual da Monstro Discos que acontece em Goiânia, no Centro Cultural Martim Cererê. A Automata toca no próximo dia 19 de maio (sexta-feira), enquanto a Sangria promete detonar os tímpanos locais - os que restaram do último show do MQN - no dia seguinte, sábado 20. Loucura vai perder.

TÁ ROLANDO O MOVIMENTO - Deu no blog do Jama: o Jabásta - Movimento pelo Fim do Jabá se reunirá hoje, nove de maio, no Circo Voador (RJ), para encaminhar os trabalhos que o coletivo vem organizando. Como estamos aqui em Salvador e achamos esse movimento muito válido (bom, pelo menos eu acho, ainda que continue meio cético quanto às autoridades competentes), o melhor que podemos fazer é assinar o abaixo assinado que pede a aprovação do Projeto de Lei 1048/03, que torna crime a prática do jabá nas rádios e TVs. Para aderir ao abaixo-assinado, envie uma mensagem para movimentopelofimdojaba@gmail.com com seu nome completo, profissão e número de algum documento (CPF, identidade ou carteira da Ordem dos Músicos - tanto faz). Para saber mais, visite o blog do grupo de artistas cariocas do Movimento, que reúne figuras como Lobão (óbvio), Beth Carvalho, Roberto Frejat etc. O blog é bem bacana e reúne diversos artigos sobre o assunto, todos muito esclarecedores.

HORA DO ROCK 11.05 - Do release: Hoje tem Hora do Rock especial trilhas sonoras. Hum... dou a dica pelos títulos dos filmes ou pelos nomes das bandas??? As duas coisas. Vamos lá: Alta Fidelidade, Beach Boys, Kill Bill, Belle and Sebastian, Placebo, Encontros e Desencontros, New Order, Closer, 24 Hour Party People, Neil Young, Austin Powers, Ash e Doors. Para ouvir: toda quinta, às 21h, na Globo FM (90,1), ou www.gfm.com.br para quem não mora em Salvador.

AGENDÃO

O ROCK LOCO RECOMENDA ENFATICAMENTE > Fábio Cascadura Rock'n Roll soul Show! Atração: Fábio Cascadura (violão e voz) & Thiago Trad (percussão). No Rock da Bahia não há quem não conheça ou já não tenha ouvido falar da banda CASCADURA. Fábio Cascadura, seu cantor/guitarrista/compositor e fundador também é um amante da Soul Music Americana. E é pautado nesse amor incondicional que ele, de férias do seu legendário grupo, preparou um show recheado de clássicos da Soul Music dos anos 50, 60 e 70! Local: Bar Balcão (Curva da Paciência, Rio Vermelho). Data: 12/05 (sexta-feira) Horário: 22h Couvert: R$ 5,00.

Velhas Virgens e Movidos a Alcool - Sexta, 12 de maio, no Rock in Rio Café. Ingresso: R$15 antecipado e R$20 no dia e o camarote é R$25 antecipado e R$30 no dia. Horário: 22:00hs Censura: 16 anos.

BERLINDA, PERSONA S.A. E A ESTRADA PERDIDA - Pueblo: Dia 13 de maio, sábado agora, às 22:00, por apenas R$ 7,00, na Zauber (comércio), haverá show com as bandas: Berlinda, deste que vos enche, A Estrada Perdida e Persona S.A ( ex- Persona Non Grata, atual banda dos dois ex-guitarristas do Camisa De Vênus, Karl Hummel e Gustavo Mulen). Compareçam que o rock é louco mas a gente gosta! Cebola."

Britbox - com a banda Plane of Mine e convidados. Discotecagem "brit" com o dj Lucas Albarn; Dias: 06, 13, 20 e 27/05 (Sábados); Horário: 21:00; Local: The Dubliners Irish Pub (Av. Sete de Setembro, 3691 - Barra - Próximo à Praia do Porto)Ingresso: R$ 10,00 (com direito a 2 bebidas *); * Refrigerante, cerveja ou águaNão aceita cartões de crédito/débito, nem cheque. Informações e venda antecipada de ingressos: Marcio - 8116-4374 http://www.planeofmine.com/ www.myspace.com/planeofmine

Aniversário do 16 Toneladas - Cerveja gelada, som muito bem equalizado, lugar novo em pleno coração do Rio Vermelho, iluminação maravilhosa, um roteiro musical com os melhores djs de black music de Soterópolis e 300 pessoas com um só objetivo:dançar. Parabéns vc está sendo convidado para o aniversário mais badalado e concorrido da cidade: A Festa de 3 anos do programa 16 Toneladas 20/05 Sábado, Restaurante Casa da Dinha ? Rio Vermelho Ingressos Limitados ? R$ 10.

ACOUSTIC BLUES- LUIZ ROCHA & CONVIDADOS - O gaitista Luiz Rocha apresenta um super show acústico no estilo "BLUES /ROCK", trazendo semanalmente um convidado. Restaurante Osteria Dellagazzi - Rua Antonio Passos nº30 - Federação.Todos os sábados de maio 06;13;20 E 27. Horário: 21H Couvert: Free. Reservas de mesas a partir das 18:00hs: (71)32459069.

BANZÉ! (SP), ZECACURYDAMM E BRINDE - DIA 14 DE MAIO (DOMINGO), 2OH, NO CALYPSO. INGRESSOS: R$ 5,00

Beatles Acoustic no dia das Mães - "Venha almoçar no dia das mães curtindo o melhor dos Beatles, com Luiz Rocha (gaita) e marcus Vergner (voz) E Lumen (violão). Reservas de mesas e informações: (71)32459069. Restaurante Osteria Dellagazzi."

31 comentários:

miwky disse...

rapaz o post tá como a gente gosta, com humor e romance, que lindo...


faltou dizer que o show de messias axé, vai ser do projeto sua nota é um show e eles vão abrir uma partida ba x vi.

Franchico disse...

Valeu, Miwky!

Mas esse show da Fonte vai bombar de público, vai deixar no chinelo até aquele show de Ivete com Sandy&júnior.

osvaldo disse...

chicao,definitivamente o up the lake nao bateu, depois do fantastico wonderland(aquele que eu queria lembrar no dia do podcast).ouvi de novo depois que vc falou, mas... nao é um disco ruim, apenas mediano(na minha humirde opiniao).

Franchico disse...

Normal, Bramz... Vou procurar ouvir esse aí que vc falou tb...

yaravasku disse...

Mais um para minha lista... Chico, querido, dois shows no mesmo dia, hora e local (Zauber)? Trampe menos... :-) Bj!

Franchico disse...

Oooops!... Foi mal, Yarinha. O Terreiro Circular é no Casarão Sta. Luzia... Mas o pior é que eu simplesmente copiei e colei do informativo Se Ligue de 09 de maio... E quem não se ligou fui eu... foi mal aê, Retros, Lampirônicos, Casarão... E pessoal do Se Ligue, presta'tenção, aê, ô! ;-)

Franchico disse...

Não, não, apaga tudo, esse show foi semana passada, porra que confusão. Ó: na dúvida, vou tirar do post...

yaravasku disse...

Chico, você tem lembrado de respirar? Olha que a vida não é só trampo, hein?! Bj...

Franchico disse...

Inspira. (pausa) Expira.

Inspira. (pausa) Expira.

É, acho que ainda sei como é. Ainda bem que cê me lembrou, tava quase esquecendo! ;-)

Ah, Bizz nova hj (11.05) nas bancas. Da Bahia, saiu uma notinha da Hora do Rock, com foto (Gabriela e a locutora-que-eu-não-sei-o-nome), bem bacana. Bob Marley na capa.

Franciel disse...

Xiscória,
deixa ver se eu entendi esse negócio dos 16 toneladas.

Dizem que eu (nós) tenho sorte por estar sendo convidado para uma festa na qual terei que desembolsar 10 contos pra entrar?.

Sorte da porra esta?

E dizem ainda que é pra dançar?
E eu sou lá homem de ficar dançando?
Homi quá, sinhô me deixe.

Franchico disse...

Rapaz, eu tb achei meio engraçado esse trecho do release, mas como não mexo no texto dos outros, deixei com está...

sora disse...

Tá todo mundo louco, Ôba! (copyright Sílvio Brito)
Não se desespere Chicão, Nós erramos, eles erram, vós errais...
O glorioso e brioso vespertiino da Tancredo Neves (aka A tarde)também viajou na Maionese e deu destaque ao show de Fábio Cascadura, com foto e tudo no roteiro, mandando o povo ir pra Záuber.
Né na Záuber não meu povo, hoje Fábio e Tiago no Balcão do Rio Vermelho, Záuber é amanhã, né não Cebola?


bjs

Nei Bahia disse...

Vizinho Franciel, homi não dança, mais como sidiz lá em ponta de Mutá, "amassa o barro".

Vivendo a Vida Amontoado disse...

e-emails voltando da caixa do rockloco!!

abraço

goiaba

Franchico disse...

Goiaba, não é o material do show CARPE NOCTUM: MIRABOLIX + Afã + Malcolm no Calypso? Recebi normal, malandro. Estará tudo no post dessa semana agora, belê?

Sora, que porra é essa, baixou um vírus??

Franciel e Nei, devo discordar. Homem dança, sim, eu mesmo sou um exímio pé de valsa, deixo qualquer Warney Júnior no chinelo. E danço de tudo, de maneira rascante e sensual, à moda do velho Beto: maxixe, foxtróti, lambada, twist e rock 'n roll. Só não me peçam para ensinar às vossas senhorias, que eu tenho horror de encostar ni barbado. Observem e aprendam com o Chiquinho de Jesus aqui.

O que a gente não faz para alegrar o dia dos amigos...

marcos rodrigues disse...

Mudanças de última hora. Por problemas de saúde do vocalista da Estrada Perdida, o show da Zauber deste sábado vai contar com a Theatro de Séraphin. As outras duas bandas, Berlinda e Persona S.A, permanecem confirmadas.

Franchico disse...

Breve, Marcola para presidente. Pra acabar de fuder com o Brasil. Isso aí embaixo é muito sério, é de deixar qualquer um alarmado.

O último que sair que apague a luz do aeroporto...

Ter, 16 Mai - 10h20

PCC arrecada R$ 700 mil ao mês para ter 2 deputados

Agência Estado

O Primeiro Comando da Capital (PCC) quer eleger em outubro um deputado federal e outro estadual para defender seus interesses no Poder Legislativo. A facção vem investindo na campanha os R$ 700 mil arrecadados por mês com os "integrantes financeiramente estruturados". O Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic) tenta identificar os possíveis candidatos.

O PCC ampliou seus negócios e, atualmente, empresta dinheiro para quadrilhas e cobra com juros e correção monetária. Nas prisões, a facção conta com pelo menos 130 mil homens, além de um exército de 10 mil "soldados" nas ruas. Considerando que cada detento tem pelo menos três parentes, o número de familiares chega a 390 mil, o suficiente para eleger parlamentares.


Também chamado de Partido do Crime, o PCC já é visto por deputados federais como uma organização comunista, com várias células, uma tesouraria descentralizada e um comando central forte e com poder de decisão. Os parlamentares receberam da polícia informações sobre outra estratégia da facção: recrutar no exterior especialistas em explosivos e manuseio de fuzis para treinar seus soldados.


O estatuto da facção, escrito por Mizael Aparecido da Silva, o Miza, um dos oito fundadores da facção, tem forte teor político. Antes de ser assassinado na prisão, em fevereiro de 2002, ele escreveu uma carta para parceiros presos em Bangu 1 (RJ), pregando um megaevento nacional, ou seja, uma rebelião em vários Estados, além de atentados e assassinatos de políticos do PSDB e jornalistas, com a ajuda do aliado Comando Vermelho (CV). Muitos líderes do PCC procuram se politizar, lendo livros de esquerda, como obras de Lenin e Trotski (líderes da Revolução Russa de 1917). O número 1 do PCC, Marcos Willians Herbas Camacho, já leu, segundo o Ministério Público, 3 mil livros, incluindo A Arte da Guerra.


Segundo a Polícia Civil, a principal arma do PCC, hoje, é o telefone celular. Um policial, que prefere não se identificar, observa que o celular de um preso representa mais perigo do que dez fuzis com bandidos nas ruas. Segundo ele, 70% dos seqüestros são planejados dentro das prisões, graças ao uso do celular. Os detentos dão para os parceiros nas ruas orientações de como arrebatar as vítimas, escolher o cativeiro e negociar o pedido de resgate.


As séries de atentados e rebeliões, ataques a bases policiais, prédios públicos, fóruns e assassinatos de policiais e magistrados intimidam, segundo policiais civis, o Poder Judiciário. Muitos juízes, com medo de retaliações, estariam absolvendo integrantes do PCC processados por formação de quadrilha e outros crimes e negando pedidos de internações de presos em Regime Disciplinar Diferenciado (RDD). Policiais civis também foram ameaçados.


Para a Polícia Civil, a facção criminosa conta ainda com a importante ajuda de advogados. Além de investir nas candidaturas políticas, o PCC é acusado de usar o caixa da facção para pagar cursos de Direito. O objetivo seria contar com advogados para acompanhar processos dos integrantes nas ruas e cadeias. Outra tática atribuída ao grupo criminoso é fraudar concursos públicos e manter em seus quadros policiais e até agentes penitenciários federais e estaduais de confiança.


Outra preocupação da polícia é com os constantes acordos feitos pela Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) com a facção. Até aparelhos de TV os líderes exigiram e conseguiram para assistir aos jogos do Brasil na Copa do Mundo. Só no anexo de Avaré os chefes do grupo receberam, pelo Correio, 60 aparelhos em três lotes de 20. Os televisores foram comprados com dinheiro do grupo. Afinal, o PCC cobra, religiosamente, a mensalidade de R$ 500,00 dos "soldados" em liberdade; R$ 50,00 dos que estão em regime semi-aberto, e R$ 25,00 daqueles que cumprem pena em regime fechado.



Passeata

Para ter idéia da estrutura do grupo, o caixa da facção financiou, em abril de 2005, uma passeata de 8 mil mulheres e parentes de presos. Foram fretados centenas de ônibus em capital, Grande São Paulo, litoral e interior. Com carro de som, faixas e camisetas, os manifestantes se reuniram na frente da SAP para reivindicar melhorias nas prisões. Segundo o Poder Judiciário, até o Movimento dos Sem-Terra (MST) ajudou o PCC a organizar o protesto.

miwky disse...

sério, bro! eu acho que a gente já devia ter passado do estágio de alarme, pq coisas como essas não parecem mais corriqueiras. na moral, só ficaria espantada se um et de marte tivesse um deputado na câmara...

pq acreditar em et já é difícil, imagina em deputado?!

Franchico disse...

Sim, claro, Miwky, a Câmara é uma grande quadrilha de ladrões e / ou testas de ferro de ladrões ainda maiores - só que de colarinho branco. O que tá contecendo agora é a ascenção do crime organizado assumido, que tá chegando lá tb. E no dia que eu perder a capacidade de me indignar ou de ficar abismado com tamanho absurdo, no dia em que eu começar a aceitar esse tipo de coisa como "normal" ou corriqueira... bom, esse é o dia que vcs podem pegar e me enterrar, por que eu já estarei mortinho do silva. Eu me recuso a aceitar isso como um fato corriqueiro. Isso pra mim é o fim da linha pro Brasil. É melhor que a Colômbia nos anexe logo ou então os cowboys ianques invadam e tomem o país de uma vez - da mão dos ladrões, por que das nossas ele já foi roubado faz tempo.

miwky disse...

rapaz, se o petróleo, a indústria do cacau, da borracha, das armas, das putas têm representação legalmente vergonhosa lá, pq não uma organização criminosa??

sério, tô achando normal, pq só me abismar não me adianta de porra nenhuma, nem a vc. pense bem: onde é que vc entra nisso??

chega de indignação, vamos baixar a porrada nestes caras, eu quero mais é acabar com a filhadaputagem!!!

Franchico disse...

É, eu sei, não adianta nada eu me indignar.

E aí, vc já entrou na aula de jiu jitsu ou de tiro?

Falando sério, eu não tenho nenhuma esperança nesse país. Como ter esperança num país onde a roubalheira começa pelos políticos, os que supostamente deveriam ser os guardiões de nossa soberania, de nossas riquezas e que se aproveitam de suas posições privilegiadas tanto para roubar, quanto legislar em causa própria, se livrando - e aos outros criminosos também - de ir pra cadeia? Um país onde a impunidade, a propina e o mote "levar vantagem em tudo" já viraram características culturais, indissociaveis da vida cotidiana? Esse país é inviável e só tem um caminho: pra baixo, cada vez mais. Até uma ruptura total. E aí, salve-se quem puder. Bom, eu não articulista de porra de jornal nenhum, não sou sociólogo nem antropólogo, não faço mestrado, doutorado (aliás, eu nem gosto da academia) e eu sei que muita gente deve ler as besteiras que escrevo aqui e rir do meu raciocínio limitado e oligofrenia explícita. Mas sou suficientemente esclarecido, vacinado e informado para ficar muito, mas muito assustado com o rumo que o Brasil está tomando. Minha mulher volta e meia fala em ter filhos e eu fico me perguntando: pra viver aonde, meu deus? Nos escombros desse país fracassado, estuprado, pilhado? Não, eu não vou fazer uma malvadeza dessas com ninguém. Eu não acredito no Brasil, por isso eu não vou legar sua miséria para nenhum descendente meu. Seria muita sacanagem com quem ainda nem nasceu.

Lembrei daquele documentário Glauber - Labirinto do Brasil, e tem uma cena super tocante do enterro de Glauber Rocha, com um discurso de Darcy Ribeiro ao pé do caixão, dizendo que Glauber às vezes chorava, chorava, passava uma manhã inteira chorando e as pessoas perguntavam pra ele por que, e Darcy dizia que era pelo Brasil, pelo projeto de país que fracassou, pelas crianças esfomeadas do Nordeste, pela violência no campo, pela ignorância generalizada, pela truculência dos militares etc. Imagine se fosse hj em dia, o cara só ia fazer chorar nessa vida...

Franchico disse...

A propósito, o post dessa semana tá meio enrolado, talvez nem saia. Daqui ate o fim do dia (hoje é terça) eu resolvo isso de uma vez. Tá foda pro meu lado essa semana aqui...

miwky disse...

pois é, chico. eu já desisti de acreditar em politicos, senão eu poso de burra.

mas como te disse, não me indigno mais, eu acho que dei o salto desse estágio mesmo.

deixa neguinho me pedir voto, deixa um puto de um político sorrir pra mim...

vou mostrar a lâmina da peixeira!

eu passei de violada pra violenta. espero que vc entenda.

Franchico disse...

Como não, Miwky? Como?

miwky disse...

quem sabe melhor daquele lance de 40% de voto nulo se reconvoca outra eleição com novos candidatos?

gustavo disse...

pois é, franchico. me emocionei e me solidarizo com sua indignação. mas vc é uma minoria. e é por causa de pessoas q pensam como esse tal de miwky é q o brasil não vai mudar nunca. uma pessoa esclarecida como o miwky pensar assim é o fim de linha para um país

miwky disse...

é A miwky.

gustavo, não recrimino quem se apegue a esperança, só que a roupa tá apertada pra mim, nego.

enquanto não tomarmos a responsabilidade pra nós, esperança será a mesma coisa que sabão em pó.

gustavo disse...

miwky
não tem nada a ver com esperança não. indignação é o contrário de esperança. vc com sua apatia é q tá demonstrando esperança.

miwky disse...

repito, então, gustavo! indignação te serve de quê??

esperança é só um fim.

como é que vc vai caminhar pra lá.

não sou apática, só não sou MAIS crédula, acredito em mim, agora.

miwky disse...

chico, o nome da radialista que saiu na nota da hora do rock na bizz é angelina yoshie.

o pcc tá fazendo o caminho que é negado ao povo: estuda, se estrutura, movimenta uma economia em paralelismo com o estado de direito instituído. n

o poder, não poderão mais se enquadrarem como marginais. estarão tb institucionalizados.

miwky disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.