quarta-feira, julho 06, 2005

Queen: Mais popular que Jesus Cristo?

Deu aqui, na Folha, que na nova edição do livro Guinness dos Recordes, o Queen de Fred Mercury e Brian May seria mais popular que os Beatles, por terem mais semanas consecutivas nas paradas britânicas (1.322) que o grupo de Liverpool (1.293). Bom, se os Beatles eram mais populares que Jesus Cristo e o Queen é mais popular que o Beatles, seria então o Queen mais popular que o Nazareno? Cartas para a redação! I mean, para os comments aí embaixo.

Quarteto Funtástico - Vi ontem, numa sessão organizada por uma empresa de telefonia celular para os clientes. Quer saber? Puta sessãozona da tarde. Nada demais, só um filme bobinho e bem divertido. Nada é muito aprofundado - até por que estamos falando de um filme de super-heróis, não do Bergman - mas os atores são legais. Canastrões, mas simpáticos. Outra coisa legal é que ele é bem Nova Iorque. Muitas cenas aéreas entre os arranha-céus, de rua, na ponte do Brooklyn. Puta produção, muita explosão, luz, cor. Batman Begins (se vc ainda não viu) é muito mais filme, claro. Mas tá todo mundo lá: Reed (perfeito), Ben (ótimo, ótimo), Sue (a apetitosíssima Jéssica Alba), Johnny (um playboyzão mala e engraçado), Victor Von Doom (o menos fiel na transposição do gibi), Alicia Masters (aqui, uma negra cega) e Stan Lee (como o carteiro Willie Lumpkin, personagem tradicional do gibi). Tomara que tragam Galactus e o Surfista Prateado no segundo filme. Tá na hora do pau. Ah: conheça aqui no Omelete o primeiro filme do Quarteto, dirigido em 1994 por Roger Corman e engavetado pelo estúdio na época por ser simplesmente muuuuuuuuito ruim.

Richard Clayderman do metal grava tributo ao Iron Maiden - Não falta mais nada, mesmo. Um maluco aí resolveu gravar um tributo ao Iron tocando seus principais hits no piano. Diz o tal do Scott Lavender que ele tomou as linhas de baixo do Steve Harris para guiar seu trabalho. Pobre Eddie.

20 comentários:

yaravasku disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
yaravasku disse...

chico, meu convite chegou no dia seguinte... mas vou levar meu filhote para ver o filme depois. aproveitei o dia, então, para tomar umas e varrer um pouco a poeira debaixo do tapete... Bjs, Yara

Anônimo disse...

londres ferve e alguém resolve tocar no piano as músicas do maiden...queen mais popular que beatles! o mundo está louco e vai ficar cada vez mais!
Cláudio

Franchico disse...

vai mesmo, Yara. o guri vai adorar. eu adorei, desce macio, macio. ah! já entrei em contato com o companheiro Dino, brother meu e de mais algumas pessoas, residente e casado em Londres há alguns anos e ele está bem. meio traumatizado, mas inteiro. depois ele ficou de mandar mais notícias e eu comento por aqui.

osvaldo disse...

acho que a comparação do queen com os beatles é totalmente descabida, até por que a carreira do queen foi muito mais longa que a dos beatles, e se for falar em qualidade é covardia. e influência, bem, ninquem foi mais influênte na musica popular contemporanea mundial(qualquer genero) que os beatles, nem elvis.

osvaldo disse...

falar em cinema, chico vc já viu "Meu Jantar Com Jimi" ?, baseado (epa!) no caso veridico do encontro banda americana Turtles( Howard Kaylan e co.) com os Beatles e um até então desconhecido Jimi Hendrix, em plena Swingin´London . acho que vc já comentou algo, eu vi o dvd recentemente e é duca.

Franchico disse...

porra man, já tive esse dvd em minhas mãos umas duas ou três vezes na GPW, mas fiquei com receio de pegar por que não sei nada sobre o filme, fiquei com medo de ser vagabundo. é bom, é? vou pegar esse week end e qualquer coisa faço um post aqui recomendando (se vc já não for faze-lo).

Anônimo disse...

Chicão,

Mais popular que Nazareno ninguém é, pelo menos da Facom ao Rio Vermelho, onde residiu e anda este fantástico brother. Só quem conhece Nazá sabe do que estou falando. Os Beatles e os faniquitos de Mercury. (por sinal ele veio sabendo que estava com aids paera o Brasil e deu o cu como a porra, mesmo assim... azar de quem foi-lhe)
O Queen é porra nenhuma para o Nazareno.
E se ele (o Nazá) fosse consultado berraria com a jugular batendo na casa da porra: Beatles é o caralho! Jesus é o caralho!
A ONDA É RAMONES E SEX PISTOLS!

era só isso

Franchico disse...

tava só esperando esse comentário de Zezão (não precisa nem assinar) sobre o velho Nazara. engraçado que quando Bel e Daniel casaram no cartório, quem tava lá no mesmo dia e hora tb casando com alguma incauta? quem? Nazara. MOMENTOS MÁGICOS!... (essa piada é interna, só quem conhece a figura entende.)

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

ERRATA _ pois é esse filme deve ser do caralho...agora, caro osvaldo, sabemos da importância pro mundo contemporâneo (além, muito além da música em si, do quarteto de liverpool), mas temos mesmo que ser fãs de beatles?! eu, por exemplo, nunca tive nenhum álbum deles e vou morrer sem ter...
Cláudio

Franchico disse...

normal Cláudio Esc, quanta gente vai morrer sem provar o sorvete de tapioca da sorveteria da ribeira?...

Anônimo disse...

deixe de estória chico, estou me referindo a liberdade de expressão...faço uma crítica maravilhoso sobre o álbum branco com seu alto valor estético, mas não sou fã dos beatles...sei do valor da banda, reconheço e me solidarizo na corrente fantástica de agradecimento por tudo que eles fizeram pelo mundo ocidental em termos culturais e comportamentais e até políticos, mas da banda não sou fã....sou sim de john (artista ligado na rebelião social) em sua carreira solo
Cláudio

osvaldo disse...

claudio, não sou fã de carteirinha dos beatles, sempre gostei mais dos stones, e acima deles do the who. não se trata de gosto, é uma questão, na minha opinião, dos fatos históricos. os beatles globalizaram o rock, que só passou realmente ser conhecido e influente em todo o mundo a partir dos beatles. e chicão, pode pegar o filme, é muito bom, vc vai se divertir muito com as referencias.inclusive os frontman dos turtles (Howard Kaylan e mark Volman) foram vocais de Frank Zappa durante boa parte dos anos 70

Nei Bahia disse...

Vi e gostei, mais é melhor manter o Surfista longe disso, pois nosso amigo merece um filme mais digamos..."denso"...se é que me entendem.


obs: já o tal "Guerra dos Mundos"...que meeeeeeeeeeeeerrrrrddddddddddddaaaa!

Franchico disse...

sei não, viu, Nei. já andei lendo por aí, certamente no Omelete, que o filme dele (Surfista Prateado) já está em pré-produção. o ator mais cotado para o papel título, por enquanto, é aquele brutamontes lutador de luta livre, The Rock, que fez Escorpião Rei, Bem-vindo à selva e outras bombas. tenha medo.

marciorocks disse...

Porra, desde que, graças a Deus, a Jesus, ao Nazareno aí, ou a quem quer que seja, começaram a transpor quadrinhos para o cinema, eu ficava perguntando qd fariam um filme sobre e SÓ sobre o Surfista Prateado. Até imaginava aquele efeito(hoje fácil de se fazer) do corpo prateado como o do vilão de Exterminator II(?). Agora, The Rock? Tenha dó! Tem que ser um ator tipo Tobey Maguire...

Anônimo disse...

Porra fiz igual Chicão. Peguei o DVD, juntei com todos os outros que tb me interessavam e larguei no caixa. Nesse dia perdeu pra o documentário sobre a carreira do fotojornalista Evandro Teixeira. Trilha sonora inconveniente pra dizer o mínimo, mas não tem uma foto muda. Vá ser bom assim no caralho. Da próxima vez vou baixar o som e assistir a versão lgendada.
E também pela convecional, triste e sincera ficção biográfica sobre Ray Charles - garotas, preparem os lenços. Música de primeira.
O jantar vai ficar pra proxima terça.

Esse Nazareno é um upgrade do Joselito sem noção?

sora

Wandecy disse...

Os Beatles duraram apenas oito anos. Se tivessem durado o mesmo tempo que os Stones, por exemplo, jamais encontraria quem pudesse rivalizar com eles.
São o maior fenômeno musical da história e alcançaram no seu tempo uma popularidade que não se sabia ser possível alcançar. Quanto ao Queen, por ter durado mais, certamente tem algumas semanas a mais nas paradas de sucesso britânicas, mas para o mundo é infinitamente menor em alcance e importãncia.

Wandecy Medeiros

Ernesto Ribeiro disse...

Anônimo, cê disse tudo.

PAU NO CU DOS 4 RETARDADOS DE LIVERCU.

E foda-se a bicha da Tanzânia.

Porra! EU SOU ATEU e desejo o fim do TODAS as religiões, mas sou um fã do Nazareno!

A pancadaria que o Galileu armou no Templo foi puro PUNK.

Não comeu nada dos fariseus e mandou o império romano se fuder.

Se Jesus fosse vivo, cantaria o pancadão numa banda de Punk Rock.


JC: 2 BILHÕES DE FÃS.

The Bichas e The CUin: alguns milhões, e daí? Fodam-se os posers.