quarta-feira, junho 29, 2005

DO PÓ VIESTE

Post rápido, só para mostrar um negócio aqui procês. Leiam isso:

Harvest Of Sorrow
- Eu me recuso a esticar uma carreira ao som de Metallica. ? Disse Rodrigo de forma decisiva e guardando o papelote no bolso.
- Qual é, Rod? Eu não vou colocar o Black Álbum. Sempre que escuto Sad But True, eu pego uma onda errada! ? explicou André retirando o Justice for All de uma pilha de vinis.
- Sempre que escuto Metallica eu pego uma onda errada. Coloca o Iron porque esse pó é do bom e eu quero usar ouvindo um metal do bom.
- Lá vem você com o seu homossexualismo latente pelo Bruce Dickson.
- Homossexualismo é não gostar de Bruce Dickson.
- Tá bom, aceita um Slayer?
- Ahrg!
- Porra, ai é foda. Pink Floyd?
- Cara, eu trouxe pó e não LSD.
- Tá bom, Blind Guardian!
- Ah...passei da idade.
- Putz, é mesmo. Acho que vou jogar essa merda fora.
- É melhor.
- Já sei! Vamos colocar o velho Zepellin e resolver o assunto.
- Por que você sempre apela para Led Zepellin?


Não termina aí. Continua no http://viciadocarioca.blogspot.com. Precisa dizer mais? Vão lá!

17 comentários:

Anônimo disse...

Porra Chicão, grande dica. Achei por lá um continho que acho oportuno nesse momento em que todo mundo tá dando uma queixadinha em Raul, por conta do virtual aniversário de 60 anos do pai de uma venerável legião de bebuns sem noção do rock e seu maior cantor.

Só pra listar: Zezão fez palestra sobre (ele prometeu levar pick-up e fazer a linha rock loco das quartas. Segundo transcrição sobrenatural "O que eu não quero pra mim, num trago pros otros....")no Irdeb com sombra sonora e thildo gama. Produção Clube do rock. O irmão plinio vai estrear peça com direção de deolindo checucci. Começa sexta. E o cara do blog que Chicão indicou escreveu isso. É grande pra caralho e vcs podem até nem achar graça. So, beware....



Pelo contrário


Eles dois estavam fumando um. Fumando um ou dando um dois. Os dois dando um dois. Não sei explicar. Não consigo entender como alguém que fuma maconha todo dia consegue compreender essas sentenças matematicamente complicadas. O fato é que eles dois estavam lá, fumando um. Dois. Ah...

- Cara, ontem eu ouvi um lance muito louco.

- O que?

- Pelo contrário.

- Então você ouviu um lance normal?

- Não. Pelo contrário, o lance era louco. Quer dizer, o lance era normal, mas eu ouvi ao contrário e daí ficou um lance muito louco!

- Quando você diz ao contrário, você quer dizer que ouviu um lance de costas ou um lace ao contrário?

- Ao contrário.

- Então você ouviu de frente?

- Não. Ao contrário. Quer dizer, eu ouvi de frente. Eu de frente, mas o lance que eu ouvi, eu ouvi ao contrário. O lance de costas, saca?

- Mas aí o lance não fez sentido nenhum.

- Pelo contrário. O lance tinha sentido, por isso que ficou louco.

- Claro que não! Pelo contrário! Se o lance tinha sentido ele não podia ser louco!

- Mas é isso mesmo! Esse é o sentido!

- Então, o lance no sentido certo não tinha sentido e o lance pelo contrário tinha sentido?

- Não, ele tinha sentido pelos dois lados. O lado do sentido e o lado contrário.

- Tipo mão dupla?

- É. Quer dizer, não. Tipo contramão.

- Se era contramão, não podia ter dois sentidos.

- Pelo contrário, esse tinha. O sentido contramão e o sentido contrário da contramão, que era o sentido, saca?

- Tá parecendo mão dupla.

- Tô te falando que era contramão! Tu não saca, contramão?

- Dos carros?

- Não cara, do Raul.

- Raul? Raul o que? Raul Seixas?

- Isso! Eu ouvi a música contramão do Raul Seixas ao contrário! Saca a música?

- Sei. Aquela que fala sobre drogas!

- Pelo contrário!

- Ela não fala sobre drogas?

- Não! Quer dizer, fala. Contramão no sentido normal, tipo o sentido da contramão do Raul é uma música contrária às drogas. Agora, contramão no sentido contrário, tipo o meu sentido, não é mais uma música contrária às drogas. Muito pelo contrário, ela dá sentido às drogas. Entende?

- Calma ai, você falou merda. O que você quis dizer é que no sentido contramão do Raul a música é contrária e no sentido contrário a contramão é no sentido das drogas. Não é isso?

- Mas foi o que eu disse!

- Não, você disse o contrário.

- Não importa. Você entendeu o sentido?

- Sim, mas não acho louco isso.

- Não?

- Sou contrário a ouvir música sem ser no sentido que o cara planejou.

- Então você não quer mais andar na contramão?

- Não mesmo.

- Vai largar as drogas?

- É acho que sim. Não vejo mais sentido fazer isso. Você não quer largar também?

- Pelo contrário!



O cara tem nome ou psedo Chico?

abçs,

sora

paebiru disse...

Levei a tal da pick up, quebrei disco foi uma zorra que eu, como disse o Mestre Umbelino Yoda, "foi legal", a própria coisa do Glauber.

Franchico disse...

Zé? é vc, meu filho? apareceu a margarida? cadê meus vinis da Úteros? espero que não tenha sido um desses que vc quebrou lá, hein?!?....

Clash City Rockers disse...

Votação do Top 20 começou. Deixe sua lista no Clash City Rockers. Abraços.

Franciel disse...

Chiconha,
é ele mesmo, o jozezão, quem falou na mensagem anterior. Inclusive ele foi lá no Ingresia e deixou dois comentários em textos passados.
Agora quanto aos seus vinis da Úteros, esqueça. Tem duas décadas e meia que eu entreguei o livro Terror e Êxtase para ele lhe dar de presente. Você recebeu? poizé.

Franchico disse...

esse Ióseph não se manca, mesmo, Francis. mas eu vou pegar essas coisas todas em breve na mão dele, que são preciosas demais para ficarem por aí... aproveite e sinta-se intimado a participar de nossa enquetezinha, que seu blog tb é brother. e Zezão está conviadado as well, ouviu, sacana?!? já larguei minha listinha lá. acompanhem no http://clashcityrockers.blogspot.com.

Franchico disse...

uh, a propósito, alguém aí viu os Retros no Jô? apaguei (acho) umas 11 horas e perdi. ainda acordei com dor de barriga (maldito danete!) de madrugada, mas aí já era tarde.

Anônimo disse...

Foi fraco de entrevista chicão,foi na canja então não teve muito papo,mas o som, meu irmão...um espetaculo.
viva os "fuguete no retro"
mario jorge

osvaldo disse...

eu fiquei acordado e vi os retro, foi logo na abertura, e hora nenhuma fala que a banda é da Bahia, provavelmente foi a edição, inclusive quando Rex dá o numero pra contatos é dado o numero da Monstro que é de Goias.. A guitarra de Moróto tava muito alta, mas era querer demais que a TV consiga transmitir um som decente.Moróto mais uma vez roubou a cena, e a banda fez bonito, apesar de ter sido rapidinho. Espero que a vitrine funcione pros Retro, eles merecem.

Anônimo disse...

Morotó falou Brams, assim ó ; A gente é da bahia , mas ´contato é de goiania. Aí Rex entrou e disse, é só pra eles ganharem 20% de qualquer show que a gente marcar. Teve mais no fim???? Só aguentei o comecinho.Tinha acabado de ver São Paulo S?/A e não queria estragar o gosto bom na boca.


sora

osvaldo disse...

não ouvi ele falar isso, devo tá ficando surdo, não consegui ficar ligado até o fim do programa, mas vi a entrevista depois que foi com a secretaria do marcos carecão valerio.a apresentação do retro foi melhor.

zezao disse...

Sou eu mesmo MCcOy, levei seus vinis para lhe entregar lá no ato. Nesse panorama que, modestamente, tracei, sobre esse tal de rock and roll baiano acho que frisei o a papel mais importante do grupo: "troxeram o mulherio para os shows, antes disso, pelo que me contaram e, em parte eu messmo vi, mulheres eram raras no rock. Quando apareciam gatas eram namoradas dos artistas. as vezes levamam amigas , tipo mais ou menos e estas eram disputadas a foice e a martelo pela marmanjada", fecho as aspas.

E toquei uma música deles no seu vinil, que vc não foi pegar. E eu falei com vc para ir lá prestigiar mas vc é meio caracol...

Franciel

vc não me deu livro porra nenhuma! Entregue o livro do cara e deixe de ingrisilha

. Quebrei um vinil da Companhia Clic. Se quiseres, arranjo outro

Franchico disse...

ô velhinho, foi brincadeira de caracol não, foi cansaço do dia e impossibilidade logística, mesmo. Tõ num frilance que tá comendo meu couro, man. tô chegando em casa moido. sabe como é, encostado que nem eu ando ultimamente, qdo pego no batente de com força me arrebento todo... mas vamos marcar aí preu pegar esses vinis de volta contigo...

e discordo veementemente dessa sua visão extremamente reducionista de que o papel mais importante da Úteros foi o de atrair a mulherada pros shows. quem os viu em show conheceu o poder sônico daqueles moleques ao vivo. entre outros méritos, mas aí o comment ia virar post e agora eu tô sem tempo para mais...

Anônimo disse...

rolou o papo com os retro sim, é que foi meio confuso,o gordão não pegou a deixa.mas, ne rock guitarra alta é ótimo brama,o som foi muito bom.
mariojorge

Anônimo disse...

zezo, fiquei curioso queria ter ido e visto.o disco da banda cia clic era um da capa branca?lembrei de uma mostra de som do vieira que a gente tocou no final e deixou a batata quente pros cia clic,acho até que foi o show que escória suspendeu borel.Mas eu acho que levar mulher pros shows foi o papel mais importante...voce tambem gostava seu francisco...
mario jorge

Nei Bahia disse...

Foi bom pra caralho os retro no Jô, mais ele não sabe a entrevista que perdeu.
Imagine Morotó e Rex trocando idéias com ele,seria muito foda!!

Oswaldo, ele falou mesmo que era daqui, podes crer!!

Ernesto Ribeiro disse...

RARARARARARARARARARARA

MARAVILHOSO!

Uma das melhores piadas que já li.