terça-feira, maio 27, 2014

PODCAST ROCKS OFF DISSECA SLOWHAND - PARTE 1

Primeiro programa (de dois, até segunda ordem) em que Osvaldo Slowhand Não Erra Braminha Silveira Jr., Nei Bahia e Miguel Cordeiro discutem (e louvam) a obra de Eric Deus Clapton.











BÔNUS: Eric Clapton - Slowhand [Full Album] 1977


28 comentários:

Rodrigo Sputter disse...

http://www.youtube.com/watch?v=RBeew18OmfU

ERNIE K-DOE - A CERTAIN GIRL

Franchico disse...

Ladra, filha de ladrão, neta de ladrão, manda um "perdeu preibói!" pro Brasil inteiro:

https://br.esporteinterativo.yahoo.com/noticias/-o-que-tinha-que-ser-roubado-j%C3%A1-foi---diz-filha-de-ricardo-teixeira-203553676.html

Por que me ufano do meu país?

É embasbacante o nível de cara de pau a que os senhores governantes / gestores públicos e privados (leia-se RAÇA de LADRÃO FDP) chegou.

Enquanto isso, continuamos, bovinamente, acordando cedo para trabalhar em troca de salários miseráveis, pagar impostos ESCORCHANTES e vivermos sujeitos ao assassinato, a assaltos, estupros, linchamentos, maus tratos em todos os serviços públicos etc e tal.

SIM, O BRASIL É O CU DO MUNDO.

Cara, como eu ODEIO meu país.

E quem se sentir ofendidinho com meu desabafo ("Para de reclamar", "Faça alguma coisa") que vá tomar no cu. FODA-SE.

Rodrigo Sputter disse...

man, aí vc chama de ladrão e é processado por falta de provas...

é mole??

eu tou cagando pra seleção...ainda perco meu tempo com o Bahia, mas gostaria de não...pq nós só entramos com o $$$...e os caras ficam milionários...

Franchico disse...

Caio tava certo. O trailer do seriado do Flash é empolgante. Parece melhor que o do Arqueiro Vede (Arrow) que até aparece aqui:

http://omelete.uol.com.br/flash/series-e-tv/flash-astro-da-serie-de-1990-sera-o-pai-do-protagonista-na-nova-versao

Franchico disse...

Do lado da Marvel, definiram que será o novo Demolidor, tb para uma série:

http://omelete.uol.com.br/demolidor/series-e-tv/demolidor-ator-de-boardwalk-empire-pode-viver-o-heroi-na-serie-da-netflix

Só falta definirem agora Punho de Ferro, Luke Cage, Jessica Jones e Os Defensores - todos escalados para suas próprias séries também.

Admirável (quase) mundo novo.

Ernesto Ribeiro disse...

Brasileiros e Brasileiras, Rapazes e Moças, Companheiros e e Companheiras, Meu Povo, Minha Gente:


A solução pro nosso povo eu vou dar:


A SOLUÇÃO É ESTERILIZAR O BRASIL.


Site jornalístico O Cão que Fuma entrevista Ernesto Ribeiro


"Sou a favor de esterilizar as populações das culturas subdesenvolvidas."


LEIA E COMENTE Á VONTADE:


http://www.caoquefuma.com/2012/10/o-cao-tabagista-conversa-com-ernesto.html


Franchico disse...

A notícia ruim nessa seara foi a saída do fantástico diretor inglês Edgar Wright do filme do Homem-Formiga - seguido por uma leva de profissionais ligados à produção. Mau sinal.

http://omelete.uol.com.br/homem-formiga/cinema/homem-formiga-saida-de-edgar-wright-provoca-mais-demissoes

Ernesto Ribeiro disse...

OK, boys: vamos examinar esse podcast finíssimo:


1 - "Resgate não é Cabula." Miguel Cordeiro ataca na entrada. rarara brilhante como sempre. Que whit .


2 - "3 Ases da guitarra". (Eric Clapton, Jeff Beck, Jimi Page) Bem, o que você chama de "ases" eu chamo de TÉCNICOS.


Ás da guitarra inglesa do ROCK N ROLL pra mim é essa galera: Keith Richards, Pete Townshend, Tony Iommi, Ritchie Blackmore, Angus Young, Steve Jones, Mick Jones, Bill Murray, Adrian Smith.


Os caras que arregaçam. Que caem matando. Que não se perdem com firulas. A GALERA QUE BOTA PRA FUDER.


3 - Eric Clapton achavam os Rolling Stones uns "picaretas", é?


Rolling Stones & Eric Clapton ao vivo em 1989:


Little Red Rooster


http://www.youtube.com/watch?v=0k5P5fUaMG4

Ernesto Ribeiro disse...

4 - "Mesmo que você não goste, você tem que ter." --- Essa é uma das frases mais ANTI-ROCK N ROLL que eu já ouvi na minha vida.


IMPOSIÇÃO. OBRIGATORIEDADE. DIDATISMO. CLASSICISMO (classe de aulas)


Nada a ver. Literalmente.


Caras, é por essas e outras que eu NUNCA fui um fã de Eric Clapton, Jeff Beck, Jimmy Page e Jimi Hendrix.


Vamos fazer assim:


eu aceito esse disco de presente e guardo na minha prateleira (ali, perdida entre os outros 900 álbuns de vinil)...


...se vocês toparem passar um dia inteiro á base de minha dieta de Chuck Berry, Little Richard, Jerry Lee Lewis, Black Sabbath, Runaways, Sex Pistols, The Clash, Dead Kennedys, Camisa de Vênus, Iron Maiden, Nirvana, Alice in Chains --- no volume máximo.

Ernesto Ribeiro disse...

5 - Só acrescentando: uma frase GENIAL do John Mayall quando ele tocou por aqui no Brasil recentemente:


"Não existe blues branco, blues latino, blues asiático. Existe o BLUES. E você se quiser toca-lo, precisa saber mergulhar na alma do blues e dominá-lo."

Ernesto Ribeiro disse...

Falando em Eddie Van Halen:


Na biografia de Kurt Cobain Mais Pesado Que o Céu do brilhante jornalista Charles Cross, uma passagem interessantíssima mostra uma cena até deprimente:


O cineasta Dave Markey estava gravando em vídeo naquela noite, e observou uma exibição de embriaguez tão extrema que desligou a câmera por piedade.


Eddie Van Halen bêbado, caído no chão, IMPLORANDO DE JOELHOS para tocar com o Nirvana numa jam session após o show, numa participação em uma música.


Os grunges o rejeitaram:


"Não temos guitarras extras."


"Então me deixe usar a guitarra do mexicano!" gritou Van Halen, apontando para Pat Smear, guitarrista de blues que integrou o Nirvana na fase final da banda em 93 / 94, tocando no último disco da banda, o acústico. "O que ele é, ele é mexicano? ele é negro?"


Kurt Cobain o desprezou diante de todos: "Não, você não vai tocar no nosso show. Ponto final."


"Na verdade, você pode tocar. Você pode entrar no palco depois do nosso bis. Simplesmente vá até lá e toque sozinho!"

Ernesto Ribeiro disse...

Sabe, Franz, cada vez que eu ouço o podcast Rock Off, com todas essas afirmações dogmáticas sobre todos os dinossauros astros do rock, eu fico meio deprimido.


É deprimente essa sensação de que os velhos "gigantes da música", "deuses", etc, me vem á mente aquela impressão de que o rock star system é mesmo uma FARSA de gente antipática, que não tratam ninguém com RESPEITO, mas sim com rivalidade; de cretinos egomaníacos, como se fossem uma Família Real que pisa no resto da Humanidade e tratam os outros músicos como se fossem merda.


E mostra o rock calcado no blues como apenas mais uma profissão enfadonha de virtuoses estéreis, antiquados, cafonas, autoritários.


É OPRESSIVO. É chato. É triste.


Isso vai CONTRA toda a minha concepção do Rock n Roll como uma cultura libertária, juvenil, adolescente, até infantil, de pura brincadeira, diversão escapista (nos rockabilly ou no bubllegum) ou catártica (Punk Rock).


É até previsível que as preferências musicais dos integrantes do podcast Rock Off acabe ENGESSADA nessa idolatria deprimente. Que pena.


Aqui no Terceiro Mundo a mentalidade do público de rock é atolada nessa concepção enferrujada.


Não estou dizendo que seja uma concepção "ruim" ou "negativa". Sei que isso é totalmente subjetivo.


Que fique bem claro: Eu respeito e admiro TODOS os debatedores dos podcasts Rocks Off e Clash City Rockers.


Osvaldo Silveira, Nei Bahia e Miguel Cordeiro são os nossos heróis da cultura rocker.


Assim como Sergio Martinez, Claudio Moreira, Rodrigo Chagas e Chico Castro Jr.


Apenas lamento que, por mais VASTO que seja o conhecimento de nossos grandes experts em música, isso é ao mesmo tempo tão vasto quanto limitado em sua visão de meritocracia.


E o tema Eric Clapton já é por si mesmo o paroxismo de toda essa concepção ARISTOCRÁTICA e ELITISTA de uma MÁFIA dos velhos astros do rock, pairando acima dos mortais comuns, sempre de narizinho empinado e se julgando uma realeza.


Não por acaso, esses roqueiros dinossauros ingleses quase todos são MONARQUISTAS, puxa-sacos da Família Real Britânica.


Aquele sujeito é a síntese de tudo o que envenena o rock desde os anos 60. Até porque Eric Clapton NÃO TOCA ROCK N ROLL. Ele ODEIA não apenas a idéia de tocar um som POP, mas também se recusou a tocar ROCK.


Até mesmo um FÃ dele de carteirinha, que é o guitarrista de rock e blues Emerson Barreto, meu velho conhecido de infância, dizia, assistindo uma apresentação de Eric Clapton num show dos Stones:


"Olha só: ele nem olha pros caras da banda. Como se eles fossem lixo. Só fica com essa cara fechada, de nojo... Pra você ver que o cara é um bicho do mato mesmo!"


Me dá vontade de vomitar, essa atitude deles.


No final das contas, acabou ficando um gosto amargo na boca.

Ernesto Ribeiro disse...

Encerrando:



ROCKS OFF mesmo : sem rock, só blues ELITISTA.



Minha sugestão para o próximo podcast:


Voltem, Clash City Rockers!

Franchico disse...

A quem interessar possa:

http://newalbumreleases.net/65667/pitty-setevidas-2014/#more-65667

Franchico disse...

Taí, não dava nada por esse filme novo do TC, mas essa crítica me animou:

http://omelete.uol.com.br/all-you-need-kill/cinema/no-limite-do-amanha-critica

Ernesto Ribeiro disse...

Só duas correções:


Ás da guitarra inglesa do ROCK N ROLL pra mim DAVE Murray.


Me dá vontade de vomitar, essa atitude deles, ASTROS DO BLUES ROCK.

Rodrigo Sputter disse...

valeu Ernestão, vc é radical, mas é um dos mestres tb!!
saca muito!
e acerta em muita coisa...
eu acho um saco blues solado...chatão...troco toda obra do Eric por um acorde do Bo Diddley...para mim significa mais pro rock que gosto...com exceção de yardbirds, cream e uma ou outra com o mayall, eu num sou chagado ao clapton...mas ele tem sua importância claro no rock...quando se fala de música, acho legal vc colocar em 1o lugar que é seu gosto particular...independente de qq pessoa..e depois pagar o pau, comentar, se deliciar com o artista q vc gosta...Stones por exemplo, eu gosto MUITO com Brian Jones...depois dele uma coisa ou outra...o chamado Early Stones é o que mais gosto...apesar que gosto de tudo com o Brian, que ultrapassa o Early....a num ser que vc considere a fase do Brain early...esse papao de deuses do rock, panteão sagrado, num nem um pouco rock and roll...apesar de ter seus heróis, o bom rocker é iconoclasta...pelo menos essa é minha humilde opinião...

Ernesto Ribeiro disse...

YESSS, Kid Sputter!


Só uma coisa:


Rodrigo, Eric Clapton tem NENHUMA importância no rock --- pelo simples fato de que ele NUNCA tocou um rock na vida. Aquele cara tem NOJO de rock n roll. A influência dele no rock é zero. E ponto final.


Ernesto Ribeiro disse...

Se era pra tocar blues num show de rock, deviam ter chamado BB King. O negão é um mestre, toca bem demais, canta legal e tem todo o senso de humor que falta nos mega-shows. Ele até brinca com a pose dos roqueiros, como um garoto. Adoro isso.


* * * * * * * * * * * * * * * *


Ainda sobre a participação de Eric Clapton no show dos Rolling Stones:


O solo do cara era in-su-por-ta-vel-men-te CHATO. Interminável. Só repetindo as mesmas notas agudas. chato chato chato.


Em seguida, veio ao palco John Lee Hooker.


E o que já era ruim ficou ainda pior.


Foi a única vez em que Clapton abriu um sorriso. Ele, Wood e Richards foram pro lado, com sorrisos forçados de unanimidade servil ("Olha só as 3 putas!" disse Emerson), babando e olhando pro barril de chope vestido de chapéu, terno vermelho e gravata e óculos escuros, com um ar totalmente antipático e egocêntrico.


Não entendi a razão de tamanha idolatria em torno dele. John Lee Hooker tocou pouco e cantou NADA, com a voz roufenha e curta, numa canção boba e chata. E com a maior pose de fodão, se achando o máximo, como se fosse um deus e estivesse fazendo um favor ás pessoas que pagaram pra estar ali diante dele. Um mala.



Foi a pior parte do show. A mais excruciante --- junto com a participação de Axl Rose (arrgg...)



É por essas e outras que eu nunca tive paciência com dinossauros.


Nada mais anti-rock n roll do que a prostração da unanimidade cafona e imposta.


Rock pra mim é irreverência e iconoclastia. Sem nenhum rei para reverenciar, nenhum deus para se ajoelhar.


Será preciso um punk pra dizer que os reis estão nus?

Rodrigo Sputter disse...

como não Mestre Ernnie??
e o Cream é o q?
e o yardbirds?
e o que é o rock and roll afinal??
senão um r&B mais acelerado, com guitarras mais sujas, e um molhinho do que os brancos tocavam??

Ernnie, é disso que falo:

https://www.youtube.com/watch?v=q1EsvN5h6V8

mais sujo que nirvana e qq banda punk...blues ritmado e com pontiados de blues na guita, bem de leve... mas sem ser esses blues solados CHATÕES que praticamente TODO mundo gosta...

Quero uma descrição sua sobre esse som acima Ernestão...selvagem, mais rock que qualquer banda que tenhamos falado aqui há tempos...

E o sacana é jamaicano e cresceu nos EUA...e ele morreu com mais de 80 anos, indo tocar, num acidente de carro...embora até mesmo ele tenha ficado fazendo uns blues solados chatões...mas quem fez isso um dia, um som visceral desse, pode fazer o que quiser, até tocar arrocha...

Ernesto Ribeiro disse...

Só se for A ROCHA pra esmagar todos esses horrores posando de músicos.

Vou assistir o vídeo amanhã, sábado.

Boa noite, galera.

Ernesto Ribeiro disse...

Rodrigo, eu já lhe disse que SUJEIRA não é qualidade nenhuma...

...e é a qualidade da gravação que é suja no audio dessa canção.

Bem, eu achei isso... razoável. Meio repetitivo. Mas passável.

De qualquer maneira, obrigado.

Rodrigo Sputter disse...

Sabe de nada inocente-hehehehe

Mejor que QUALQUER canção que o Nirvana fez...mas é apenas minha humilde opinião...selvageria pura...mais eu gosto de rock and roll...velha guarda...vai ver é por isso...

Ernesto Ribeiro disse...

A melhor resposta a esse tipo de comparação absurda é a mera demonstração dos fatos. Se você idolatra a SUJEIRA e deseja ATITUDE, eis o insuperável:


Kurt Cobain cuspindo nas câmeras da Rede Globo:


http://www.youtube.com/watch?v=fMlXURE2WOk

Rodrigo Sputter disse...

falo de sujeira sonora...pior q a do Kurt eu já fiz...e o Iggy e o Lux mais ainda...e o GG ALLIN foi ao extremo e deixou-nos parecendo coristas de uma missa dominical-ehheheeh

e o Kurt concordaria comigo no que eu disse aqui...e ia preferir o Mr Kirland-eheheheh

Ernesto Ribeiro disse...

Isso eu já sabia.

Mas a sujeira sonora não torna uma canção MELHOR do que outra em termos musicais, de beleza, fluência, ritmo, melodia, harmonia.

Ou seja: a sujeira sonora não torna Kirland melhor que Nirvana.

Enfim: QUALQUER canção que o Nirvana fez é melhor que Kirland.

Kurt concordaria comigo.

Só isso.

Rodrigo Sputter disse...

duvido Ernestão...a canção nunca é boa pq é suja...isso por ser um dos motivos tb, mas é um conjunto de coisas, vários fatores...mas essa discussão nunca terá fim...vc prefere Kurt, eu prefiro essa faixa...é uma questão de gostos e preferências...

Ernesto Ribeiro disse...

Leia direito o que eu escrevi, Rodrigão:

Eu NÃO disse q a canção é boa pq é suja --- afirmei o contrário.


No final, vc acabou se contradizendo e me dando razão.


Como se tivéssemos trocado de lugar.