quarta-feira, março 09, 2016

FINALMENTE, UMA BANDA LOCAL QUE NOS LEMBRA: HEAVY METAL TAMBÉM É ROCK 'N' ROLL

Inner Call é heavy metal com elementos de rock ‘n’ roll. Confira show neste sábado

Rapaziada da Inner Call. Fotos: Rafael Almeida 
O cenário do heavy metal local está agitado.

As bandas estão se apresentando em festivais no interior, agitando apresentações no exterior e gravando álbuns que são lançados por selos especializados do Sudeste – alguns, inclusive, são lançados também fora do país.

A banda da vez aqui é a Inner Call, que acaba de lançar seu primeiro álbum pelo selo paulista  MS Metal Records e se apresenta neste sábado com outros dois pesos pesados locais: Drearylands e Veuliah.

Só que a Inner Call tem uma história um tanto  diferente. Formada em Salvador em 2008, a banda se desfez há alguns anos.

Seu baterista, Luiz Omar, teve de se mudar para São Paulo, por razões profissionais. Lá, ele resolveu reformar a banda, com outros músicos.

“Como eu pretendia continuar o projeto, pedi permissão aos demais membros para prosseguir”, conta.

“Após um longo período de buscas, a banda se estabilizou com uma boa formação e partiu para a gravação das músicas que viriam a compor o álbum”, relata.

Gravado o álbum com músicos paulistas e Luiz Omar, eis que o batera teve de voltar a capital baiana.

“Em comum acordo com todos na formação que gravou o álbum, eu retornei as atividades da banda para Salvador, cujo processo transcorreu sem maiores traumas e com a amizade mantida”, garante o músico.

Metal com rock ‘n’ roll

De volta, Luiz conseguiu recrutar de volta o vocalista original, Roberto Índio.

“E a turma das cordas, Alexandre Vitorino (guitarra e vocal), Uiliam Rocha (baixo) e Benson Lisboa (guitarra),  compõem um excelente time, que tenta ser o mais fiel possível aos arranjos originais, para que a quem veja o show ouça o que está gravado no CD”, afirma Luiz.

Um lance legal da Inner Call é que seu som não tenta ser o mais gutural ou radical de todos os tempos, algo comum entre as bandas metálicas baianas.

“A Inner Call é uma banda de heavy metal que usa elementos do rock ’n’ roll e flerta também com o thrash metal. Mas tem no metal tradicional sua influência mais forte”, diz o baterista.

Com a formação fechada e disco na praça, o quinteto agora parte para o corpo a corpo da divulgação, com alguns shows marcados, videoclipes e uma viagem a São Paulo em vista: “Temos objetivos muito claros. O primeiro é, claro, agendar shows que agreguem valor à banda”, conclui.

Metal Union Bahia: Com Drearylands, Veuliah e Inner Call / sábado, 22 horas / Dubliners Irish Pub / R$ 30

www.innercall.com.br

ENTREVISTA COMPLETA: LUIZ OMAR (INNER CALL)

Vejo que, quando você teve de se mudar para São Paulo, levou o nome da banda junto e a reformou por lá, com outros músicos. Essa formação gravou o disco e depois se desfez. Agora você está de volta a cidade com o nome, o disco e outros músicos locais. Todo esse movimento não comprometeu a identidade da banda, não?

Luiz Omar, durante o show no Palco do Rock 2016
Luiz Omar: Vamos lá Francisco. Esse é um ponto que sempre me preocupou e acabou fazendo que a decisão fosse adiada por muito tempo. Quando eu me mudei para SP, por razões profissionais a banda já andava um pouco parada, digamos assim. Até então não tínhamos definido pelo fim das atividades, mas a turma que ficou em Salvador acabou, literalmente, tocando projetos paralelos e a banda definhando. Então, como eu pretendia continuar o projeto, pedi permissão aos demais membros para prosseguir. Na capital paulista, após um longo período de buscas, a banda se estabilizou com uma boa formação e partiu para a gravação das músicas que viriam a compor o álbum. Já com todas as músicas gravadas e o disco prestes à ser lançado eu sentia que havia uma divergência muito grande de direcionamento para os planos futuros da banda, o que começou a criar atritos entre alguns integrantes e prejudicar a divulgação da banda e do álbum. Paralelamente a isso eu já estava de volta à Salvador, o que tornava os custos de ensaios e shows altos. Chegou um momento que essa decisão mais séria era necessária, uma vez que muita coisa estava envolvida e, em comum acordo com todos na formação que gravou o álbum, eu retornei as atividades da banda para Salvador, cujo processo transcorreu sem maiores traumas e com a amizade mantida. O Contato com os ex-membros é frequente e sempre recebo deles mensagens positivas para que a banda cresça cada vez mais. Como eu citei no início, essa decisão sempre me preocupou e um dos motivos era exatamente a questão da identidade. Minha primeira atitude quando da decisão de retomar a banda em Salvador foi justamente procurar a formação original. Infelizmente questões profissionais ou mesmo outros trabalhos musicais impediu uma volta perfeita. Mas, o Roberto Índio, vocalista original, aceitou o convite e hoje é, novamente, a voz da Inner Call. A turma de cordas, Alexandre Vitorino (guitarra e vocal), Uiliam Rocha (baixo) e Benson Lisboa (guitarra) - que compõem um excelente time - tenta ser o mais fiel possível aos arranjos originais, para que a quem veja o show ouça o que está gravado no cd. Eu diria até que a banda hoje soa um pouco mais pesada, mas é a Inner  Call que está no palco.
 
Pode contar um pouco como foi essa experiência no cenário metálico paulista?

LO: Experiência sempre é enriquecedora. Em são Paulo você convive com o que pode ser chamar de a nata da cena metálica nacional. A maioria das bandas que querem seu lugar no cenário acaba se mudando para a cidade. E junto com elas, a concorrência por espaços, todos eles. O cenário já é consolidado, existe um circuito de bares e casas voltadas basicamente rock e/ou metal e uma ampla gama de pessoas que tentam viabilizar a cena. Poderia até destacar alguns nomes. Mas, para não cometer a injustiça de esquecer algum vou me abster de fazer isso. Isso sem contar a quantidade de shows internacionais que de tão frequente já está se tornando rotineira. Hoje, quem mora em S.Paulo já está selecionando que show internacional irá ver, tamanha a quantidade deles. Você tem mais facilidade de acesso à produtores que sabem trabalhar com heavy metal e estúdios tops. Para citar uma situação, ensaiávamos em um estúdio cujo proprietário era roadie do Sepultura e não raro nos encontrávamos com músicos do Angra e outras bandas. Gravamos com um produtor altamente conceituado na cena.
 
O álbum foi gravado em SP. Pode contar quem produziu e como foram os trabalhos de gravações?

LO: Francisco, todas as músicas são, praticamente, composições minhas. Exceções feitas para Inner call, que tem origem na formação original e por ser fruto de três mentes distintas acaba carregando a influência dessas e I’m back (this is rock’n’roll) cuja estrutura melódica é composição de Márcio Farias, onde eu escrevi somente a letra. E essa música tem mais de 20 anos, mas soa tão forte e atual que eu não queria deixa-la de fora do álbum. Dessa forma, o direcionamento musical da banda acabou em minhas mãos e, tirando o trabalho de mixagem, que foi feito à distância, o trabalho de gravação foi relativamente simples. Fizemos uma pré-produção, para ajustar o tempo das músicas com metrônomo e eu só entrei em estúdio após ter devorado cada beat. A gravação de bateria foi feita em 04 horas e dois takes. Na semana seguinte, foram registradas cordas e vocais e aí partimos para a mixagem. A produção ficou dividida entre mim e o Pablo Nec, que fez a mixagem no Rio Grande do Sul, pois ele acabou se mudando para lá e essa foi a parte mais complexa do trabalho. O Pablo mixava a música, me enviava o piloto por e-mail para que eu ouvisse e dissesse o que desejava ser mudado. Essa etapa foi cansativa, demorada e difícil, gerando muito stress. Para se ter uma ideia, Bad minds precisou ser refeita e eu acabei gravando os novos arranjos de bateria em Salvador, no caverna do Som e enviando por e-mail para o produtor mixar no RS. Deu trabalho, mas o resultado final está sendo muito bom, as resenhas publicadas até o momento estão aprovando.
 
Qual estilo de heavy metal a banda segue - ou se aproxima mais? O que acha desse lance do heavy metal ser tão fragmentado em subgêneros?
 
LO: A Inner Call é uma banda de Heavy Metal que usa elementos do Rock’n’Roll e flerta também com o Thrash Metal. Mas, tem no Metal tradicional sua influência mais forte. A fragmentação do Heavy Metal em tantos sub-gêneros se dá basicamente pela necessidade do mercado em criar rótulos. Todas as bandas que usam denominações diferentes junto com o nome metal seguem um padrão de mercado. Evidentemente que alguns elementos são usados para que essas denominações façam algum tipo de sentido, mas todas as bandas partem do principio fundamental e insubstituível que é o Heavy Metal...long live to metal!!!
 
Quais os planos da Inner Call para 2016?

LO: Temos objetivos muito claros para 2016. O primeiro é, claro, agendar shows que agreguem valor à banda. Já temos algumas datas em eventos importantes, como 12/03 no Irish Pub, junto com dois pesos pesados da cena baiana que são a Drearylands e Veuliah e dia 09/04, temos o Vida Nova Rock, na concha acústica de Lauro de Freitas. Esse último, inclusive, tem caráter social, pois arrecadará alimentos, roupas e brinquedos para doação à sociedade local. Dia 17/04 faremos no Taverna a festa de lançamento do cd com alguns convidados especiais, incluindo um pocket show da banda. Vamos soltar dois singles até maio para apresentar a nova formação e também será gravado o vídeo-clip de um dos singles. O show realizado no PDR 2016 foi gravado em vídeo e dele serão extraídos dois clips que em breve serão disponibilizados. Para o segundo semestre estamos agendado em uma breve tour em SP e estamos agendando outras datas no estado. Em breve divulgaremos mais e boas notícias.

O vocalista original, Roberto Índio, de volta ao posto no Palco do Rock
Como vê o cenário do metal baiano?

LO: O cenário Metal Baiano está passando por um momento muito especial, muitas bandas de forte representatividade e que haviam encerrado suas atividades em meados dos anos 2000 estão voltando e novas bandas de qualidade estão surgindo, além de bandas tradicionais que não pausaram suas atividades estão fazendo muitos shows desde 2014. Um exemplo dessa mescla é o show que faremos no dia 12 de Março onde teremos a Drearylands em seu segundo show de retorno, a Veuliah que é uma banda que se manteve em atividade e a Inner Call que é uma banda rodada, mas "nova" na cena Baiana. Muitas outras bandas de qualidade mantém seus trabalhos e a consciência de união está bem mais latente, o que é importantíssimo. O que precisa ainda ser melhorado é a presença do publico que, em determinados eventos ainda se mostra em quantidade bem inferior à qualidade das bandas. Salvador sempre foi um celeiro de grandes bandas e músicos muito competentes e 2016 promete tornar isso bem evidente.

33 comentários:

Franchico disse...

De volta ao batente, depois de dois dias no estaleiro por conta de gripe com direito a febre de 38 graus.

Vamos devagarinho.

Franchico disse...

RIP Naná Vasconcellos

http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/viver/2016/03/09/internas_viver,630892/musica-de-luto-morre-o-percussionista-pernambucano-nana-vasconcelos.shtml

Franchico disse...

RIP George Martin

http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2016/03/160309_morte_george_martin_lab

Nei Bahia disse...

No mesmo dia George ( que foi para Pepperlend) e Nana!
Vou ligar pra Thanos e pedir emprestado só a jóia do tempo, porque se deixar 2016 solto na buraqueira...

Franchico disse...

Em meio a um cenário desolador, Marcelo Adnet pelo menos ainda consegue fazer graça.

Os maiores sucessos do Chico Buarque de Orlando

https://youtu.be/N-OKWOnYv1M

Quando caras como ele não conseguirem mais fazer graça com tanta desgraça, aí sim, estaremos perdidos de vez.

rodrigo sputter disse...

Soube de George, mas Naná só aqui...grandes perdas...um dia alguém tava falando comigo que o maior percussionista brazuca vivo era o Carlito Marrón...mas eu falei "E Naná??", morreu relativamente novo...

e aí? a pf vai pegar os caras tb ou é só um lado? kd os potrestu dia 13 contra eles tb??

https://br.noticias.yahoo.com/delc%C3%ADdio-cita-a%C3%A9cio-neves-e-renan-calheiros-em-134214735.html

não sei como aécio ainda tem a coragem de falar sobre outros políticos.

Franchico disse...

O que será que o Homem-Aranha ouve no seu foguete quando sai em missão espacial?

http://www.bleedingcool.com/2016/03/09/spider-man-makes-tribute-to-david-bowie/

Franchico disse...

Ricardo Boechat, no seu comentário na Band FM hoje de manhã, transmitido no Café com Jornal, mandou essa: "O quêêêêê? PSDB citado na delação premiada do Delcídio? A casa das santas, o reduto das ninfas?"

Cito de memória, por que ri muito na hora - quase tive um acesso de tosse por causa do resto de gripe ainda instalada.

Fui no Face dele, mas parece que não incluíram esse trecho:

https://www.facebook.com/ricardoboechatoficial

ou aqui:

http://noticias.band.uol.com.br/cafe-com-jornal/sp/video/15792827/boechat-o-pmdb-e-um-partido-cafetao-de-governos.html

Franchico disse...

Poxa amiguinhos, não briguem!

http://www.brasilpost.com.br/alexandre-andrada/reinaldo-azevedo-bolsonaro_b_9306510.html

Deixa disso, gente!

Franchico disse...

Você aceitaria um convite da Suzana Vieira?

http://www.brasilpost.com.br/2016/03/07/globais-protesto-pt_n_9405036.html

Pois é, nem eu.

Franchico disse...

Lembrete para domingo: não sair de casa nem de verde-amarelo, nem de vermelho.

Vocês (lá eles) que são brancos que se matem por essa raça de filha da puta.

Franchico disse...

O genial Chico Buarque de Orlando está bombando mesmo!

http://omelete.uol.com.br/series-tv/noticia/ta-no-ar-faz-parodia-das-musicas-de-chico-buarque-assista/

João Ribeiro disse...

Esse Franchico deve ser um desocupado. Só pode! Kkkkk 😂😂😂😂

Franchico disse...

Você nem imagina o quanto, João! Nem imagina!

Franchico disse...

A ignorância da moçadinha millenial é tão engraçada!

http://www.independent.co.uk/arts-entertainment/sir-george-martin-dead-game-of-thrones-fans-had-mini-heart-attack-when-they-thought-george-rr-martin-a6920651.html

Márcio A Martinez disse...

Já eu, tão ocupado que só agora abri (lá ele) o RL... Mas soube de Naná e George, O Martin, pelo whatsapp que Chico se renderá em breve que eu sei...

Márcio A Martinez disse...

Olha o que apareceu quando fui abrir (lá ele) o vídeo de Adnet no youtube:

"Programa Tá no Ar: Os maior..." Este vídeo não está mais disponível devido à reivindicação de direitos autorais Organizações Globo.

Durma!

Franchico disse...

Zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz..............

Franchico disse...

Poxa amiguinhos, não briguem! 2

http://www.spin.com/2016/03/graham-nash-david-crosby-im-done-f-you-crosby-stills-nash-young-breakup/

Nem sabia que esses coroa ainda se apresentavam juntos!...

rodrigo sputter disse...

CULPA DESSES PETISTAS:

https://br.noticias.yahoo.com/bye-bye-brasil-carla-perez-decide-se-mudar-para-125251521.html


puxa, mas até que foi bom-hehehehe

e isso chico:

http://www.brasilpost.com.br/2016/03/10/caetano-veloso-carro-leblon_n_9426862.html


lembro dessa "notícia" quando saiu...

Chega de impunidade, mas onde/aonde vcs estavam antes??

Franchico disse...

É que ela é fã do Chico, Sputter.

Chico Buarque de Orlando.

Franchico disse...

Homem-Aranha, Homem-Aranha, nunca bate só apanha!

http://www.universohq.com/noticias/novo-trailer-de-capitao-america-guerra-civil-mostra-o-homem-aranha/

#SQN!

Triunfal entrada em cena, Cabeça de Teia! Triunfal! Não espero menos de vc, aliás.

Franchico disse...

"Choose life. Choose a job. Choose a career. Choose a family. Choose a fucking big television, Choose washing machines, cars, compact disc players, and electrical tin openers"

http://omelete.uol.com.br/filmes/noticia/trainspotting-2-comeca-suas-filmagens/

Vamos ter que escolher tudo de novo?

Franchico disse...

Trainspotting 2, Beetlejuice 2....

http://omelete.uol.com.br/filmes/noticia/os-fantasmas-se-divertem-2-tim-burton-elenco-original-na-sequencia/

Ainda espero as sequencias de Clube dos Cinco e Curtindo a Vida Adoidado.

Franchico disse...

The Coral, como sempre, arrebentando:

http://newalbumreleases.net/84248/the-coral-distance-inbetween-2016/

Franchico disse...

Sem falar de Cinderela Baiana 2, claro.

Franchico disse...

"Hello? This is Charles Bradley".

http://newalbumreleases.net/84325/charles-bradley-changes-2016/

O soulman definitivo do século 21 em momento Adele, como assim, amigos?

FORGET ABOUT BABE.

Franchico disse...

Forasta pode ser um chato as vezes, mas ele é um dos únicos com o sangue-frio de meter o dedo na coxinha sem dó:

"A política econômica atual do Brasil é desastrosa para o país. É necessário e urgente mudá-la. Isso sim seria uma ótima razão para protestos de milhões. Mas os que estão à frente do movimento para tirar Dilma do Planalto têm um projeto ainda mais danoso que o dela (por difícil de imaginar que seja). O protesto deste dia 13 tem como objetivo final tirar Dilma e colocar em seu lugar - bem, quem? E para fazer exatamente o quê? Isso os líderes dos protestos não dizem. Ficam em brados vagos, combater a corrupção etc.
Não falam porque não ganham nada assumindo que o plano para o Brasil é o "Plano Argentina". É ocupar o governo brasileiro com banqueiros. Priorizar os ganhos financeiros e não quem trabalha, produz ou empreende. Piorar a rede de proteção social dos pobres, piorar os serviços, privatizar a qualquer custo e preço. Cortar na carne de quem já está pele e osso. E encher ainda mais os cofres de quem já tem muito, no Brasil e no exterior. Se você pensa que a vida está difícil sob Dilma, não sabe o que te espera"

http://noticias.r7.com/blogs/andre-forastieri/2016/03/10/so-tem-uma-boa-razao-para-voce-protestar-no-dia-13-se-voce-e-rico-ou-banqueiro/

Franchico disse...

Com gosto de querosene, só pra azedar a coxinha dos bundão nojento.

Franchico disse...

A mãe de todos os mimimis:

https://youtu.be/LmPL1BmasrQ

Márcio A Martinez disse...

Rapá, me mijando com esse mimimi... Muppets Rules!

rodrigo sputter disse...

O Disco de Charles num tem mais pra download...pra mim o cara do Soul do século 21, é Nathaniel Mayer:

https://www.youtube.com/watch?v=prJUmn9MBPc

https://www.youtube.com/watch?v=gYK4Z7jNs8I

https://www.youtube.com/watch?v=YaT3_pnBNEo

https://www.youtube.com/watch?v=C_4shonE1-4

Soul Criminal...como ele mesmo chamava...faleceu em 2008...embora tenha surgido nos 60´s, começo, ele só lançou compactos...sumiu nos 70´s, dizem que gravou umas duas faixas nos 80, que viveu nas ruas...e no começo dos 2000 a galera garageira de detroit gravou o 1o album cheio dele...meu soulman fave...junto com James Brown, mas James é James, mas pra mim ficam empatado...James foi mais além que qq outro...mas aí é outro papo...coloquei aí uns links quentes dele!!!

Pra mim num charles, num tem lee fields...Nathaniel é o cara!!

Bruno disse...

Banda foda, heavy metal com pegada rock.