quinta-feira, dezembro 11, 2014

NATURA MUSICAL ANUNCIA CONTEMPLADOS DOS EDITAIS PARA 2015

Gal Costa, Larissa Luz, Sertanília, Mariella Santiago, Festival Radioca e Cartilha da Samba Chula foram os contemplados da Bahia em curadoria que contou com Charles Gavin, Goli Guerreiro e Alexandre Matias
Mariella Santiago durante sua apresentação no Bourbon Street
Foi com uma bela festa no Bourbon Street, uma das casas de show mais tradicionais de São Paulo, que a Natura Musical anunciou a leva 2015 dos contemplados do projeto, hoje mais respeitado do que o cast de qualquer gravadora tradicional.

Foram anunciados 30 projetos em seis editais diferentes, disponibilizando R$ 6,4 milhões.

O Edital Bahia corresponde a R$ 1 milhão desse montante e contemplou cinco projetos, sendo três artistas e dois coletivos: Mariella Santiago (que vai gravar um DVD ao vivo, com shows de lançamento em cinco cidades), Larissa Luz (que grava seu segundo CD solo) e Sertanília (que também grava seu segundo álbum).

Os projetos coletivos são o Festival Radioca (criado a partir do programa de rádio transmitido pela Rádio Educadora) e A Cartilha do Samba Chula, que produzirá um CD, um DVD e um livro de atividades pedagógicas a partir da tradicional manifestação cultural do Recôncavo.

Outra baiana contemplada foi Gal Costa – no Edital Nacional -, que vai gravar um álbum ao vivo só com canções do gaúcho Lupicínio Rodrigues (com apresentações em sete cidades), intitulado Ela Disse-me Assim.

Os outros contemplados no Edital Brasil foram Chico Cesar (que grava um álbum de inéditas após sete anos), Bnegão & Os Seletores de Frequência (CD inedito), pianista e cantora Maíra Freitas (CD inédito) e o pianista pernambucano Vítor Araújo (CD com a Orquestra dos Prazeres).

Outros destaques foram Elza Soares, Emicida (Edital São Paulo), Nei Lisboa, Filipe Catto, Luiz Carlos Borges (Edital Rio Grande do Sul), Flavio Venturini, Trio de Cordas (Edital Minas Gerais), Dona Onete, Felipe Cordeiro e Sammliz (Edital Pará).

“Foi um trabalho árduo”, disse Fernanda Paiva, gerente de apoios e patrocínios da Natura.

“Foram mais de 4,2 mil inscrições de todo o Brasil. Mas estamos muito felizes em inaugurar o ano de comemorações dos dez anos do Natura Musical (em 2015), estreando também os editais do Rio Grande do Sul e de São Paulo”, afirmou.

“Nós tentamos sempre contemplar três cestas, digamos assim: Artistas Consagrados, Novos Talentos e Formação & Legado. Assim buscamos revelar a excelência artística e a relevância cultural da música brasileira”, acrescentou Fernanda.

Além dos editais nacional, Bahia, São Paulo e Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Pará também foram contemplados com seus próprios editais.

A curadoria foi coordenada por Charles Gavin, também responsável pelo edital nacional e pela comissão de curadores regionais. Na Bahia, a responsável pela curadoria foi a antropóloga Goli Guerreiro.

“A gente (os curadores) recebeu todos os projetos que eles selecionaram para ser analisados. Aí depois nos encontramos aqui em São Paulo, para debater. Muitas vezes tínhamos que convencer outros curadores a votar em tal projeto, por que, para ser contemplado, ele tem que ser unanimidade”, contou Goli.

“Mas na verdade, na votação dos projetos da Bahia, todos esses que foram contemplados foram unanimidade”, completou o jornalista Alexandre Matias, curador do Edital São Paulo.

“Foi muito comentada a força dos candidatos da Bahia”, acrescentou Goli.

“A coisa mais importante é dar essa panorâmica na cena baiana. Selecionar um festival foi fundamental, é um prêmio para os artistas independentes. O caráter étnico dos trabalhos de Mariella e Larissa também foi peça chave. É muito importante colocar em cena artistas com esse tipo de conteúdo”, observa.

Outro ponto positivo do Natura Musical foi o intercâmbio entre cenas regionais que o projeto acaba por estimular.

“Sou um músico regional nativista com 52 anos de carreira”, conta o gaúcho Luiz Carlos Borges, contemplado no edital Rio Grande do Sul, que vai produzir uma biografia com CD e partituras.

Sammliz, ex-Madame Saatan, estreia solo pela Natura Musical em 2015
“Me sinto reconhecido com esse projeto da Natura. O Brasil é um país tão grande, né? Acaba que muitos artistas se resolvem em suas regiões e não circulam. Por isso é tão legal esse intercâmbio através desses editais”, observa.

Já a cantora paraense Sammliz ficou conhecida pelo Brasil como vocalista da banda de heavy metal Madame Saatan.

Em seu trabalho solo que será gravado por meio do edital Pará, ela parte para uma abordagem com elementos regionais e de eletrônica. “Mas a base continua sendo o rock”, avisa a moça.

Outros baianos presentes no Bourbon Street foram Anderson Cunha e a cantora Aiace, que perfazem dois terços do trio Sertanília.

Aiace e Anderson Cunha, do Sertanília, grupo contemplado no Edital Bahia
“Tô muito feliz”, disse Anderson. “Trabalhamos tanto, com tanta seriedade, que a recompensa veio”, acrescentou.

“Isso para mim é também um reconhecimento para o sertão baiano. Depois de 30 anos de axé, acho que os baianos estão aprendendo a olhar para o outro lado da Bahia”, apostou Anderson.

Larissa Luz também estava lá e disse que “o edital veio em boa hora, pois eu já estava com a ideias do segundo disco todas na cabeça”.

Com faixas autorais e releituras, Larissa disse que o seu disco terá parceiros importantes da cena baiana. “Mas prefiro dizer quem serão no momento certo”, despistou.

Badalada, a festa ainda contou com um pocket show com a participação de diversos artistas contemplados, como Elza Soares, Felipe Cordeiro, Mariella Santiago, Dona Onete, Filipe Catto, Larissa Luz, Emicida e a banda paulista Alafiá.

O jornalista viajou a São Paulo a convite da Natura Musical.

9 comentários:

Franchico disse...

No el Cabong, Luciano Matos dá mais umas dicas do festival Radioca que ele, Ronei, Robertinho Barreto e Carol Morena organizam.

E ainda anuncia a volta do Coquetel Molotov à city, além de uma possível realização do Festival Do Sol (original da terra da minha saudosa mãezinha, Natal), entre outras novidades...

http://www.elcabong.com.br/2015-promete-cinco-festivais-ja-estao-confirmados-para-o-primeiro-semestre-em-salvador/

Franchico disse...

Quem mandou não estudar? Virei prostituto. Putão, vai!

SEGUE RELEASE

Edital do Sinjorba é publicado com anúncios de sexo pelo Jornal Correio da Bahia

O Sinjorba vem a público protestar contra a publicação de um edital desta organização sindical no Jornal Correio da Bahia na página “encontros pessoais” (prostituição) do caderno de classificados da edição de 28.11.2014. A atitude configura uma prática antissindical e desrespeito a uma entidade que tem 65 anos de fundação e atividade em defesa da categoria dos jornalistas no estado da Bahia.
Ao longo deste período, diversas direções do Sinjorba enfrentaram inúmeros períodos de exceção, nos quais o sindicato foi fechado, mantido sob intervenção, mas nunca desrespeitado em sua condição de representante dos jornalistas, posição autorizada e reconhecida pelo Ministério do Trabalho e Emprego, pelo Ministério Público do Trabalho, mantendo atividades conjuntas e solidárias com OAB, ABI, Fórum "A Cidade é Nossa" e os demais 30 sindicatos de jornalistas do país, com a Federação Nacional dos Jornalistas, e entidades internacionais de classe.
É lamentável que a direção da empresa Correio da Bahia mantenha em cargos de decisão funcionários com postura inadequada para tratar de assuntos tão sérios.
A direção do Sinjorba vem encontrando grande dificuldade para negociar acordos coletivos com o Jornal Correio da Bahia nos últimos anos, desde que os jornalistas da redação passaram a contestar o pagamento da sexta hora contratual que, juntamente com a implantação do banco de horas, pode significar jornadas de trabalho de mais de oito horas diárias. Apesar de a empresa ter indicado um negociador profissional para intermediar as conversações nos últimos três anos e ter respondido sempre negativamente às tentativas do Sindicato de melhorar a remuneração e condições de trabalho dos jornalistas da empresa, a relação se mantinha ao menos, respeitosa.
Entretanto, o Sindicato foi surpreendido pelo atraso na publicação de um edital de convocação para assembleia geral de jornalistas do Correio da Bahia a fim de tratar da questão da sexta hora e sua possível judicialização. O edital só seria publicado oito dias após ter sido enviado à empresa, sob alegação de que o documento havia sido encaminhado ao departamento jurídico para "análise", ainda que a prática figure em cláusula de acordo coletivo há muitos anos.
Para surpresa e revolta da diretoria do Sinjorba, embora em diversas outras páginas da edição tenham sido publicados outros editais, o referido documento do Sindicato foi localizado, com dificuldade, no canto inferior esquerdo da página 26 dos Classificados, abaixo de anúncios de oferta de sexo.
Trata-se de absoluta falta de seriedade por parte da empresa e de seus representantes que, ao colocar o edital na citada página, ensejando interpretação comparativa dos profissionais jornalistas à prostitutos. Com isso, naturalmente, comparam o local onde estes exercem suas atividades a prostíbulos.
É preciso não esquecer que as pessoas passam, mas as entidades permanecem e a direção do Sinjorba pretende continuar a manter a atitude respeitosa diante dos representantes da classe patronal que sempre caracterizou sua atuação.
O Sinjorba divulga este protesto à sociedade baiana, a seus pares e vai buscar a reparação que tem direito por sua atuação séria e correta.
Marjorie da Silva Moura
Presidente do Sinjorba

Franchico disse...

Sim, falando em festivais, recebi essa mensagem de um festival em – pausa para criar expectativa - POÇÕES.

SEGUE RELEASE:

Finalmente esta divulgada a principal atração do Festival Ruídos no Sertão 2015. Esta que dispensa apresentações, pois reúne quatro das maiores vozes do Heavy Metal Mundial! O show Metal Singers terá a presença de BLAZE BAYLEY (ex vocalista do Iron Maiden), TIM RIPPER OWENS (ex vocalista do Judas Priest, Dio Disciples e Iced Earth), MIKE VESCERA (que cantou com Ingwie Malmsteen, Loudness e Dr Sin), e ainda ninguém menos que o ex -vocalista do Accept, UDO DIRKSCHNEIDER. Essas lendas do metal mundial estarão em Poções e farão um show que entrará para a história do metal baiano, sendo a ÚNICA APRESENTAÇÃO NO NORDESTE, fechando com maestria o segundo dia do evento.

Fiquem atentos, em breve mais bandas serão divulgadas assim como data e valor de ingressos!

VOLTEI.

É brincadeira?!?!

PO-ÇÕES.

Daqui a pouco, Paul McCartney toca no Joia da Princesa, enquanto a Fonte Nova vive de DJ e jogos da segunda divisão (aqui entre nós, quem ainda se dá ao trabalho de torcer no futebol brasileiro tem mais que se lascar mesmo) - para não mencionar o som ruim nos shows de RC e Paulo Gustavo.

Salvador é uma vergonha, na moral.

YASKARA REGINA SOARES GRASSI disse...

Gostei da postura da Natura, principalmente com a preocupação de mostrar novos talentos.Outras empresas poderiam seguir o exemplo e patrocinar essa gente talentosa que está chegando, assim quem sabe, os artistas de péssima qualidade deixariam de ocupar esse espaço absurdo em todas as mídias.#mesentindoesperançosa

Rodrigo Sputter disse...

sou mais assistir ao Bahia na 2a do que ver o macca...e olha que amo Beatles-hehehehehe
o problema no futebol, do Bahia principalmente, é que não muda...vamos ver se com essa eleição muda um pouco, não acredito, mas era tão divertido gostar de futebol, ir ao estádio...pena que num é que nem música, q vc pega um cd e coloca...botar dvd de jogo antigo é doer o velho coração sofrido...mas num sou burro...sou torcedor...gostaria de não ter voltado a gostar de ver o Bahia jogar...mas esse ano vi menos desde 2010, o ano em que voltei a ver os jogos...

Franchico disse...

"Eu te amo, meu Brasil, eu te amo... Ninguém segura a juventude brasileeeeira"....

https://br.noticias.yahoo.com/blogs/jornalismo-wando/wandnews-68-edicao-092445306.html

Rapaz, já era.

Esse país já era. MÓ-RREU!

Franchico disse...

Sério, Sputter?

Pois eu prefiro ir num show de pagode - do baiano mesmo, bem ruim - do que ir em um jogo de futebol.

Pelo menos vai tá assim de mulher descendo até o chão com gosto. E não 22 farsantes fingindo amor a camisa.

Mas entendo. Cada qual, cada qual...

;-)

Franchico disse...

Obrigado pela visita, Yaskara. Volte sempre.

Rodrigo Sputter disse...

vc viu nesse link que tu mando do wando jornalismo, tem um outro link pra uma edição passada, que um professor doutor fala umas asneiras sobre cotas e negros...rapá...impressionante...

bicho, assim, eu gosto da camisa do Bahia, do manto sagrado, lembra minha infância, vc num pode torcer 100% pq tem muito safado jogando e comandando o Time...e ganhando muito num país que se paga uma miséria ao trabalhador...e vendo um Time com uma Torcida incrível, um produto da zorra pra vender e taí...não muda...mas man...esses grandes grupos, artistas, tb ganham pra porra...alguns tocam com garra, outros não...eu gostei de futebol até 1997...depois deixei tudo de lado como eu gostava antes...até o Bahia...vendo uma coisa ou outra...2010 eu voltei a acompanhar o Bahia, gostaria de não ter voltado...mas voltei...gosto de Torcer...mas tá foda...e eu num sou fan do Macca...acho um puta músico, parece ser um cara da zorra...mas num piro...e ODEIO show em lugar grande...