terça-feira, agosto 21, 2012

LOBO DO MAR, AVENTUREIRO, MÍSTICO, ERUDITO: ESTAMOS FALANDO DE CORTO MALTESE OU DE HUGO PRATT?

As vidas do artista italiano Hugo Pratt (1927-1995) e de sua principal criação, o enigmático marinheiro Corto Maltese, são tão cheias de aventuras, viagens e experiências iniciáticas que, por vezes, fica difícil diferir o que aconteceu com quem.

Cultuado (especialmente na Europa), o personagem tem suas aventuras contadas em pouco mais de uma dezena de álbuns produzidos por Pratt.

Com uma história de publicação errática no Brasil, seus  álbuns já passaram por várias editoras.

A mais recente, a Nemo, tem concentrado esforços para trazer o material ainda inédito que resta, em edições luxuosas de capa dura.

Em 2011, lançou A Juventude, ambientado na Iª Guerra Mundial. Agora, soltou As Helvéticas, possivelmente sua aventura mais – na falta de termo melhor – esotérica.

Na melhor tradição prattiana, essa HQ também está recheada de citações literárias, referências obscuras e metáforas elaboradas – um dos charmes da HQ, de quem até Umberto Eco já se disse fã.

No início da história, Corto e um amigo, o professor Jeremiah Steiner,  vão ao vilarejo suíço de Savuit Sur Lutry, aonde se  encontrarão com o escritor alemão Herman Hesse, para realizarem uma pesquisa sobre o alquimista Paracelso.

Por aí já dá para ter uma ideia da salada entre realidade e fantasia engendrada por Pratt: dois personagens fictícios (Corto e Steiner) em busca de outros dois,  reais (H.H. e Paracelso).

Lá chegando, Corto embarca em uma série de eventos e delírios inexplicáveis. Entra em um livro, encontra-se com arquétipos de cavaleiros medievais, feiticeiros e até a própria Morte.

Incrédulo, Corto se debate, tentando voltar à realidade, mas é conduzido em uma busca pelo Santo Graal e pela resolução do enigma da “rosa alquímica”, um antigo símbolo místico.

A história toda parece refletir bem as obsessões de Hugo Pratt, entre os quais estavam os grandes mistérios da antiguidade europeia (não por acaso, era da Maçonaria).

Verborrágica (traço dos quadrinhos italianos em si, não apenas de Pratt), a HQ conquista o leitor mais pelo fascínio em torno dos  seus temas obscuros do que pelo seu próprio ritmo.

Na introdução, textos e fotos da região em que a história se passa complementam muito bem a leitura com informações sobre Paracelso, Herman Hesse e os cavaleiros Parsifal (ou Percival) e Klingsor, arquétipos com quem Corto se encontra na narrativa.

Mais uma bela edição para colecionadores. Em breve, a editora solta mais um álbum inédito de Corto: Mu.

Uma existência, muitas vidas

Se fosse adaptada ao cinema, a vida de Hugo Pratt renderia um filme do tipo épico, com umas três horas de duração, estilo Lawrence da Arábia (1962).

Filho de um soldado fascista de ascendência inglesa (daí o sobrenome Pratt), este conterrâneo de Federico Felinni (de Rimini) foi morar com a família em Veneza, ainda pequeno.

Criado em ambiente cosmopolita (seu avô materno era judeu marrano – convertidos ao Cristianismo na marra, com o perdão do trocadilho – e a avó era turca).

Em 1937, Hugo, pai e mãe foram enviados por Mussolini à Abissínia (hoje, Etiópia), país dominado pelos italianos.

Em 1941, seu pai foi capturado pelos ingleses, morrendo no ano seguinte. Hugo e a mãe foram para um campo de prisioneiros, no qual começou a ganhar revistas em quadrinhos dos soldados.

Enviados de volta à Itália pela Cruz Vermelha, Pratt, que já desenhava, integrou-se em 1945 ao chamado Grupo de Veneza, união de artistas que criaram uma lendária revista em quadrinhos, a Asso di Picche (Ás de Espadas).

O sucesso da revista rendeu a Pratt um convite da Editorial Abril, da Argentina (de Cesare Civita, irmão do Victor, que fundou a Abril brasileira), um convite para trabalhar em Buenos Aires.

Foi aí que ele deslanchou, trabalhando com o grande Hector German Oesterheld (O Eternauta, Che), em títulos como Ernie Pike e Sgt. Kirk.

Foi em Sgt. Kirk que Pratt iniciou a HQ A Balada do Mar Salgado, primeira aventura de Corto Maltese e considerada um clássico absoluto da narrativa sequencial.

A esta altura, ele já tinha passado por três casamentos, dos quais teve quatro filhos. Em 1959, mudou-se para Londres, casou de novo, correu pela Irlanda e voltou à Veneza.

Em 1963, retornou a Argentina, de onde partiria, em 1964 (logo neste ano), para o Brasil, aonde fez extensa jornada pelo Mato Grosso, Amazonas (na trilha do desaparecido Coronel Percy Fawcett) e pela Bahia.

A passagem pelo Brasil rendeu dois álbuns – Sob o Signo de CapricórnioL’Uomo del Sertão – e mais filhos: com uma índia xavante e com uma certa Doroteia dos Santos,  filha-de-santo baiana.

Dessa relação, ele teve uma filha,  Victoriana Aureliana Gloriana dos Santos.

Mudou-se para a Suíça (Helvécia...) em 1984, aonde viveu até morrer de câncer,  em 1995.

Hoje, em Grandvaux, aonde está enterrado, há uma estátua de Corto Maltese a guardar a cidade, contemplando a foz do rio Rhone com o lago Leman (na foto acima, pescada deste site).

Corto Maltese – As Helvéticas / Hugo Pratt / Nemo/  96 p./ R$ 49/ www.grupoautentica.com.br/nemo

35 comentários:

Franchico disse...

Suede no Planeta Terra.

http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/1140599-planeta-terra-confirma-suede-e-kasabian-e-anuncia-edicao-em-bogota.shtml

Kasabian, razoável, de quebra. Mas ainda é pouco, já que todo o resto do elenco é menos que chinfrim. Mas que dá uma dor no coração perder um show do Suede, ah, isso dá!

"We're traaaaaash, you and me / We're the litter on the breeze /
We're the lovers on the streets / Just trash, me and you / It's in everything we do / It's in everything we do-ooooooooo".....!

Franchico disse...

Filme da Torre Negra cancelado de novo.

http://omelete.uol.com.br/torre-negra/cinema/estudio-desiste-de-adaptar-torre-negra/

Talvez seja melhor mesmo, é complicado demais, grande demais. Se for pra fazer meia-boca, melhor que fique só nas páginas dos livros mesmo...

Rodrigo Sputter disse...

Vou dar um saque aí no line up do terra...e tenho certeza que 99% não vai me agradar...


bicho, vc tem esse o homem do sertão?
até onde eu sei não foi lançado no Br...eles lançaram 5 edições, mas essas não...talvez o único da série que fale do Brasil...mas provavelmente por ser do NE não lançaram...o curioso é que um gringo vem e se inspira pra fazer...o povo daqui (ou de lá daqui, sacou?) não gosta...aliás nem a galera do próprio NE...

falando na série "1 homem 1 história", pode baixar aqui:

http://quadrinhosantigos.blogspot.com.br/search?q=um+homem+uma+aventura

cebola disse...

Hoje em dia, com a qualidade que algumas produções para tv apresenta, acho que deixar a Torre Negra para uma série seria mais negócio. Em qualquer sentido da palavra, inclusive.

Franchico disse...

Incluí aí a primeira parte de um dos desenhos do Corto produzidos na França, para vossa apreciação.....

Franchico disse...

Falando em mestres italianos...

RIP SERGIO TOPPI

http://www.universohq.com/quadrinhos/2012/n22082012_09.cfm

MESTRE com todas as letras maiúsculas, confiram lá o trabalho do homem. É pra ficar de queixo caído.

Franchico disse...

Entrevista do UHQ com o Toppi:

http://www.universohq.com/quadrinhos/2003/entrevista_sergio_toppi.cfm

E mais amostras de trabalho, aonde se vê claramente a influência que ele teve sobre Frank Miller e Walt Simonson, para citar só dois gigantes que conhecemos bem....

Franchico disse...

Taí uma boa ideia, para um personagem repleto de potencial não-aproveitado....

http://omelete.uol.com.br/cinema/rocketeer-pode-ter-um-remake/

Franchico disse...

"Foge Superman / com a Mulher Maravilha / Foge Superman / com a Mulher Maravilha".

http://www.bleedingcool.com/2012/08/22/superman-and-wonder-woman-to-hook-up-confirmed/

Franchico disse...

Evil Dead - o remake, finalmente a caminho....

http://omelete.uol.com.br/evil-dead/cinema/evil-dead-sam-raimi-fala-sobre-o-remake/

Tá demorando!

rodrigo sputter disse...

eu li esse "o homem do nilo" de Toppi...curioso falar do livro da mesma série do Pratt e depois o Toppi falece...

ia me amarrar num remake do rocketeer...eu adorava a graphic novel, fui ver o filme com meu pai (das únicas vezes que fui com ele no cinema) e com meu melhor amigo de infância...joguei os games do nintendinho e super nintendo (Este último não consegui "zerar"), seria legal ver esse remake...tomara que seja fiel ao personagem, filme de época, nada desses remakes modernosos...com novo uniforme e tal...

Victor A. disse...

Rodrigo Sputter,

esse "o homem do sertão" saiu aqui quando a finada Pixel lançou algum material do Corto Maltese, mais especificamente em Corto Maltese - Sob o Signo de Capricórnio.

Não sei da disponibilidade dessa edição, mas não deve ser complicado de achar nalgum sebo ou na estante virtual. Material recomendadíssimo (pra chover no molhado)

Franchico disse...

Valeu, Victor! Volte sempre!

Anônimo disse...

oi Chicão.

Robert Plant em outubro: SP, RJ, Curitiba, Porto Alegre, Brasília e BH.
Não entendo porque ainda não dividiram o Brasil oficialmente.
Assim ao menos teríamos alguma chance...
Abs,
Guido.

Victor A. disse...

Eu que agradeço a recepção, Franchico.
Acompanho o blog há um tempo, mas só recentemente descobri que a seção de comentários é tão boa quanto o blog em si.


abraços

Old School disse...

Sputter,respondendo a sua questao no comentario do post anterior,realmente falei dos mecsicanos e nao dos merricanos,mas duvido q haja grande diferenca.Na boa veio,nao conheco a sua historia de vida,mas tu ja teve convivio com uma quantidade razoavel de mexicas?Pq em mais de 30 anos de SSA eu nunca conheci sequer um por ai,ja em 11 de CA ja conheci dezenas(vizinho,colega de trampo,amigos,etc,etc).Devo esclarecer q os caras sao boa gente e raladores pra caramba,mas q sao bisonhos e atrasados,isso sao.Os caras estao no tempo dos nossos avos,acham q rock eh musica de toxicomano,heavy metal entao,eh coisa do diabo.Se descobrirem q tu fuma 'mota',acabou a amizade na hora.Eh uma lista de bizonhice tao grande q nem vou me alongar,ate pq brasileiro tambem eh outro povinho bunda da porra,ne?
Sobre os hippies,pra mim aquela geracao bateu um bolao,so de pensar em todos os musicos,artistas de um modo geral,filosofos,escritores daquela epoca q culminou com Monterey e posteriormente com Woodstock,putz!So de ver os imbecis republicanos resmungando q "todos aqueles jovens deveriam estar no Vietnam e nao ali",ja pagou o ingresso.Ate o Zep q vendia o peixe de satanistas acabaram fazendo o cover da propria "San Francisco".

Franchico disse...

Guidão, errados somos nós, que, seja por falta de opção, oportunidade ou questões familiares e / ou de trabalho, insistimos em viver na pior cidade do mundo. Isso aqui não vai mudar nunca, nunca, nunca. Na verdade, do jeito que vai, a tendência é piorar cada vez mais. Está na hora de encararmos de vez esse fato. É mais fácil nós nos mudarmos de Salvador do que mudar Salvador.

Old School, não sabia que os "mecsicanos" comuns eram assim como vc está dizendo, que horror. Mas tb acredito que os "merricanos" pensam de nós, brasileiros, a mesma coisa que pensam dos mexicanos. Vc que mora aí, me diga: existe alguma diferença de tratamento da parte dos americanos entre brasileiros e mexicanos? Imagino que pra eles, é tudo cucaracha. Né não?

Franchico disse...

O Batman curtiu o Superman "fugindo" com a Mulher Maravilha...

http://www.bleedingcool.com/2012/08/23/thursday-runaround-a-kiss-is-still-a-kiss/

Deve estar fazendo planos envolvendo o Robin (todos os três ou quatro), o Batarangue e a Batlancha.

"Hot damn"!

Franchico disse...

O Instituto Cervantes de Salvador (Ladeira da Barra) vai receber uma boa mostra de Max, quadrinista espanhol:

http://www.universohq.com/quadrinhos/2012/n23082012_02.cfm

O pessoal nais velho que lia a revista Animal deve lembrar dele pela série Peter Pank, que era escrotíssima.

Franchico disse...

O Bourdain andou enchendo a cara em Austin com os caras do Sleigh Bells.

http://www.spin.com/articles/see-sleigh-bells-get-anthony-bourdain-drunk-and-tattooed-on-no-reservations

E antes, em Akron, com o Black Keys.

http://www.spin.com/articles/black-keys-chomp-bbq-bourdains-no-reservations

O melhor emprego do mundo, ou só impressão minha?

Franchico disse...

A propósito, confiram na edição de hoje (23.08) do vespertino da Tankred Snows Avenue, entrevista exclusiva deste que vos escreve com Brittany Howard, vocalista da banda-sensação do momento, Alabama Shakes.

R$ 1,75, nas bancas.

Franchico disse...

Gênio: Os Cinquenta Tons do Hulk Cinza:

http://i.imgur.com/LBKc5.jpg

"I don't make love. I smash... hard".

rodrigo sputter disse...

Opa Victor, valeu!
Pra vc ver como são as cousas...vi no blog dos quadrinhos antigos que só tinha saído aqui até o número 5 (pelo menos foi o que entendi), como o site é uma referência pensei estarem certo...logo escrevi revoltado aqui dizendo...realmente quando somos leigos em alguma coisa (E não somos em tudo de certa maneira? tem coisas em minha própria vida que nem eu mesmo sei...e não estou falando da época do meu nascimento e pós...nem de dias álcoolicos...)...mas pelo que entendi vc disse que esta história saiu "encartada" numa edição do Corto?
deve ter na estante virtual, mas deve ser "caro" não?
no momento atual de minha vida só tou podendo baixar mesmo...até pq meu 4o nem tem + onde colocar discos/livros/revistas/roupas/filmes/coisas...
mas vou ficar de olho aberto!

valeu a dica!

ps.: "o homem do caribe", desenhado por Pratt:

http://quadrinhosantigos.blogspot.com.br/2011/01/um-homem-uma-aventura-3-o-homem-do.html

ps.: depois de escrever tudo acima, achei online a edição que tu falou Victor:

http://www.4shared.com/file/93079362/a6768aa/Corto_Maltese.html
----------------------

Caramba Old School (como é seu nome?), que definições é essa?
mecsianos?
não conhecia.
Caramba, nem lembro + se conheci pessoalmente algum mexican or mexican´t...por internet trocava algumas idéias, inclusive via fone, com alguns da CA...uma amiga e a mãe dela...
sobre o que vc falou sobre mexicanos e brasileiros serem atrasados eu concordo...
mas eu creio que não são todos aí que devem ser assim..e os grupos de rock que tem xicanos?
tipo suicidal tendencies (entre outros)?
esses caras num fumam...
num pense que é só o xicano, o brazuca que é meio "tapado", lembre-se de Le Penn.
Temos que ver tb qual é o tipo de mexicano que imigra, qual é o nivel intelectual dos que vc convive (não tou falando de papeladas de escola).
Sei lá...gosto + da fase pré e pós hippie...no fundo não tenho nada contra no fundo, mas muitos hippies estavam + afim de chapar o côcô e dizer que estava sendo revoltado e prafrentex do que outra coisa...mas pode ser preconceito meu...
não sabia que tu tá morando aí nas gringa...
o + legal dessa porra aqui dos comentários é que 1 vez por mês devia ter um bate ao vivo...pq escrevendo fica difícil debater, senão iríamos escrever um livro aqui...eu que escrevo e falo pra porra então...tento me controlar...
mas me fale dos "nativos" da CA que tu conhece...não tem caretas?
"facistas"? racistas?
colocaram o "Conan" no governo certa vez, nem sei por quantos mandatos e se ainda tá, mas aí o cara mostrou-se "ecologista" demais e branquinho caiu matando em cima do cara...
e gostei da pergunta do Chico, quero ler sua resposta.
Apesar que cada indivíduo pode ter um tratamento diferenciado em cada lugar...por exemplo em curitiba fui super bem tratado...

-------------

Chico esse "culinarista" deve ter pacto com o demo...ou deve viajar a pé...pq o miseravi come e come e num engorda...
Bicho será que a cidade num muda?
essa porra já foi um dos portos + importantes do mundo, segundo os historiadores, e não pode voltar a ser?
já pensou pra nosso azar depois que morrermos essa porra vira a meca cultural?
aí vão falar do seu blog, das bandas, como lendas?
fazer festivais com os nomes da galera daqui q sifú e virou lenda?
e sobre dividir o Brasil, o povo já tentou, mas outro povo num deixou...

rodrigo sputter disse...

quando rolar a mostra do Max avisa!

Franchico disse...

O cara comeu a mãe do melhor amigo e se deu mal. É que o "melhor amigo" acha que é o Wolverine... duh.

http://omelete.uol.com.br/wolverine/quadrinhos/briga-com-garras-de-wolverine-acaba-na-policia-nos-eua/

Franchico disse...

falando em Wolverine...

http://omelete.uol.com.br/wolverine/quadrinhos/nova-historia-de-wolverine-altera-de-novo-origem-do-personagem/

Uaaaaahhhh... que sono.....

Franchico disse...

Mañana, post nuevo....

rodrigo sputter disse...

Artigo interessante da Revista "O Olho da História", No
18, intitulado "Cinemas de Salvador: apogeu e decadência dos cinemas de rua":

http://oolhodahistoria.org/n18/artigos/joaopena.pdf

Gostei bastante da 1a parte do artigo quando comenta sobre o cinema em Salvador final do século 19 e até a 1a metade do século XX.

Interessante a admiração das sotoropolitanas pela belíssima Theda Bara, atriz do fantástico Les Vampires, que se maquiavam ao estilo da atriz.

Saber que cidade na década de 30 tinha o último bonde saindo 00:10 (e no século XXI isso não existe, tudo bem que a cidade é maior, mas mesmo assim) e que de uma em uma hora saia bondes para determinadas áreas da cidade (hoje pra pegar um pernoitão na madrugada é coisas de saber a hora certa pra não mofar, pra Ribeira são 2 a madrugada inteita, quem perder tá perdido...trocadilho infame).

Curiosamente os cinemas que + gosto estão no centro da cidade...o Glauber Rocha e as salas Alexandre Robatto e Walter da Silveira (que frequento + do que o Glauber, tem um tempo que não assisto uma película no local).

A "2a parte" quando fala da decadência e da entrada do cinema pornô não me interessou, mas foi interessante saber um pouco mais, mesmo que rapidamente, um pouco da história do cinema em Salvador.

Isac R. disse...

Gtes!!!! Vão aki: http://palcomp3.com/zackyr/

rodrigo sputter disse...

bicho me explica pq filmaram isso e lançaram com 4 anos de atraso (ou +?):

http://cineinsite.atarde.uol.com.br/materia/materia.php?id_materia=12415

e gente precisando de fazer filme, lançar disco, livro...

Franchico disse...

Dica aos Moorefans da área: Neonomicon, graphic novel recente do barbudão que andou causando escândalo em bibliotecas públicas dos EUA, já está nas bancas da cidade, a preço convidativo.

Review do UHQ:

http://www.universohq.com/quadrinhos/2012/review_Neonomicon.cfm

Diz que o problema foi uma cena de estupro coletivo, envolvendo um demônio lovecraftiano de outra dimensão com uma piroca gigante.

Rá! Essa eu quero ver! (Ou não...)

Victor A. disse...

Gibizão esse do Moore. Mesmo no automático, pra pagar as contas, ainda melhor do que 95% do que é produzido hoje em dia.

E a Panini surpreendeu, publicou The Courtyard junto com Neonomicon. Finalmente acertaram, além do preço justo.

E o gibi fica ainda melhor pra quem já leu Lovecraft, referências variadas a outras obras do cara.

Franchico disse...

Herois residentes clandestinos nos EUA ganham posters numa exposição em São Francisco, exibindo sua hipotética situação (i)legal, caso existissem...

http://www.artinfo.com/photo-galleries/slideshow-neil-rivass-illegal-superheroes-at-the-ramp-gallery?image=1

rodrigo sputter disse...

Xico Castro pra prefeito de ssa!!!
promete (post novo) e não cumpre!!
na mesma chapa de grampinho!!
hehehhe

On The Rocks. disse...

De olho no disco do Dr. John.

;)

Abs,

Buenas.