quarta-feira, fevereiro 17, 2010

GAROTOS DA VOCÊ ME EXCITA ABRAÇAM O HYPE SEM CULPA




O som que foi a cara dos anos 00, o indie pop com pegada disco punk que fez a fama de bandas como Franz Ferdinand, Arctic Monkeys, The Rapture e Foals, entre uma pá de outras, continua fazendo a cabeça de muita gente. Depois dos meninos da Vivendo do Ócio, quem tá aparecendo bonito no cenário é a Você Me Excita (acima, em foto de Jorge Itaitú).

Formada há apenas sete meses e com integrantes na faixa-etária dos 20 anos de idade, a Você Me Excita já lançou um EP com cinco músicas cheias de pegada e levadas dançantes: Elvira, que foi lançado no início de fevereiro, na loja de roupas (butique, com se dizia antigamente?) Urbanorama. O CDzinho foi produzido por Jera Cravo.

Já no domingo seguinte, a rapaziada subiu no palco da Boomerangue para participar do Grito do Rock Salvador, com os acreanos da Caldo de Piaba e mais três boas bandas locais. Depois, viajaram para Montes Claros (MG), onde participam do Grito Rock de lá.

“Minha onda era fazer um som estilo pegada frenética“, resume o band-leader Xunga, no seu falar ofegante, de quem está vivendo tudo com muita intensidade. “Não queremos fazer nada muito pretensioso, queremos o fazer o simples perfeito, do que jeito que rolar, sem brincadeirinha“, acrescenta.

“Eu ouço muito Supergrass e Cato Salsa Experience, daí comecei a pesquisar o rock britânico. Quero adaptar o indie rock britânico para a pegada disco, mas com letras em portruguês, tipo a onda do retrô moderno que está acontecendo, na linha do Franz Ferdinand e Arctic Monkeys do Humbug”, detalha o vocalista.

Totalmente antenado na frequência do hype, Xunga se diz apaixonado pela sua geração: “Sou louco pelo que está acontecendo, tô dentro, vivendo ao máximo essa onda de hype. Eu vivo nisso, quero transportar o conceito do The Who de My Generation, para hoje“.

Você Me Excita é: Xunga nos Vocais/Guitarra, Navarro nos sintetizadores e efeitos, Gabriell no baixo e Tazzio na bateria.

Ouça Você Me Excita: www.myspace.com/vocemeexcita

11 comentários:

Franchico disse...

Cebola, taí os meninos da VCMXCT.

Coisa boa é ter 20 anos, fazer e acontecer sem culpa, hein?

Buena suerte pra essa rapaziada!

Franchico disse...

Ainda de férias, inclusive da internet, só passei na área para botar esse postzinho aqui, que achei que merecia ser publicado no RL.

Volto ao trabalho propriamente dito no dia 8. Até lá......

(Volta e meio checarei o email para liberar comments. Portanto, sintam-se livres para dizerem o que acharam da VCMXCT).

cebola disse...

véizz, nem ouvi essa banda ainda. Vou sacar pra ver colé. Mas, digo de antemão: Essa atitude tipo "porque parei de me preocupar com a bomba e aprendi a amá-la" é muito mais produtiva e, por que não, divertida, do que ficar encucado e deprimido e se sentir culpado por gostar, ou estar inserido no tal do hype. ou seja: "Viva e deixe morrer"!!

celhell disse...

viiiixeeeee!!! como esse menino se parece com o pai...rsssssss
O que ouvi no myspace, achei bem parecido com Vivendo do Ócio!

marciorocks disse...

Muito legal isso dos caras estarem "antenados" COM ESSA ÉPOCA... MAS ISSO É ÓBVIO! Eles são DESTA GERAÇÃO!
Não têm nada de antenado, e aqui não vai nenhuma crítica, apenas uma constatação. Estão certíssimos, embora eu não goste muito dessa coisa indie-dance que rola por aí, mas vão no caminho certo pra quem tá no início. Não toco nada nem nunca fiz parte de banda nenhuma, talvez por isso esse distanciamento me fez (e faz) muito mais seletivo pra gostos musicais. Posto isso, vida longa ao VCMXCT!

Anônimo disse...

já dizia uma certa banda uns anos atrás... ôôô, sempre mais do mesmo...

osvaldo disse...

Na entrevista de Marcelo Nova para Chicão para a revista Muito, Marcelo falava que a Bahia , tal como é retratada e folclorizada, é um mito. Pois bem, quem fala a mesma coisa, de um angulo diferente, é ninguem menos que o honoravel Cid Teixeira!!! Em entrevista ao Terra Magazine o mestre baiano desmitifica varios mitos baianos. Imperdivel, mesmo.

http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI4253618-EI6581,00-Cid+Teixeira+O+certo+seria+o+Dia+da+Consciencia+Mulata.html

Nei Bahia disse...

Oswaldo, Mestre Cid é a "verdura do cozido" que a Bahia não ouve porque naõ quer!!

marciorocks disse...

Braminha, meu velho, interessantíssima e oportuníssima essa entrevista com Cid Teixeira... Gostei em especial do trecho:
"Se fala muito da contribuição da geração de Jorge Amado, de Caymmi, do jornalista Odorico Tavares, para a assimilação do negro, da cultura negra. Como o senhor entende?
Vou dizer uma coisa aqui que vai chocar muita gente: a Bahia foi um assunto pra Jorge Amado. Nunca o vi baiano no sentido integrante do processo social baiano. A Bahia foi um assunto muito bem tratado por Jorge Amado. Mas foi assunto. Caymmi é outro. Caymmi tocou violão na Bahia, foi pro Rio de Janeiro e lá continuou usando a Bahia como assunto, mas, quando lhe deram uma casa aqui, a primeira coisa que ele fez foi vender a casa."

osvaldo disse...

A call to wear black for Johnny Cash.

Em homenagem ao que seria o 78 aniversario do grande Cash, a famila Carter( de sua ex-mulher June) e Rick Rubin pedem para os fãs usarem preto neste 26 de Fevereiro, sexta. Rubin e seu American Recordings acabou de lançar o American VI: Aín´t No Grave, o sexto da serie com Cash e o segundo postumo.

M.R. disse...

"Entregando o pensar aos lobos"

http://clashcityrockers.blogspot.com/