terça-feira, janeiro 26, 2010

A VINGANÇA DO CAPOEIRISTA

Ignorada na Bahia, Aú, HQ de Flávio Luiz, é adotada em SP

Lançado em outubro de 2008, o álbum em quadrinhos Aú, O Capoeirista, do cartunista e ilustrador baiano Flávio Luiz, foi adotado pela Fundação para o Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo.

Segundo o próprio Flávio Luiz, o órgão adquiriu, precisamente, 3.596 exemplares para serem distribuídos em escolas estaduais.

É a terceira edição da obra, que apresenta seu personagem Aú, um esperto menino capoeirista do Pelourinho, envolvido em diversas aventuras.

Números expressivos

A primeira edição, com dois mil exemplares e viabilizada graças a recursos captados pela Lei Rouanet, se esgotou rapidamente – mas apenas 50 exemplares foram vendidos na Bahia.

Uma segunda edição foi feita recentemente, “para atender a demanda de pedidos“, como informa o autor por email. Com a encomenda do governo paulista, “uma conta aproximada seria de quase 7 mil exemplares vendidos“, contabiliza Flávio.

O fato deixou o autor muito feliz, depois que, à moda Caymmi, foi embora da Bahia no ano passado, por conta do desprezo que lhe era dispensado por aqui. “Com isso, tornei viável a execução do Aú 2 sem precisar de terceiros“, comemorou, com razão.

Leia entrevista com Flávio Luiz por este repórter: www.popbaloes.com/bios/flavioluiz.htm

Leia resenha de Aú no Rock Loco:
http://rockloco.blogspot.com/2008/10/salvador-ganha-seu-heri.html

10 comentários:

Franchico disse...

Para quem tem mais de 30 anos, esse promete:

Veja os primeiros cartazes do filme de Patrulha Estelar

Space Battleship Yamato estreia no Japão em dezembro

http://www.omelete.com.br/cine/100024812/Veja_os_primeiros_cartazes_do_filme_de_Patrulha_Estelar.aspx

Quem não se lembra deassistir esses animes do caralho todo fim de tarde, na extinta TV Manchete?

Franchico disse...

Vamos se ligar:

feira da Música abre inscrições para os shows da IX edição



Com exceção de grupos e artistas solo de Fortaleza (CE), neste momento a secretaria geral recebe material do interior do Ceará, dos demais Estados do Brasil, de países da América Latina e do mundo. As inscrições poderão ser feitas até 19 de Março, através do envio dos documentos necessários



A Feira da Música de Fortaleza (CE) abre inscrições para grupos e artistas solo interessados em se apresentar na nona edição do evento em 2010. Até 19 de Março, a secretaria geral recebe material de todo o Ceará (com exceção de Fortaleza), dos demais Estados do Brasil, de países da América Latina e do mundo. A exclusão da capital cearense neste primeiro momento não é por acaso: em breve, os músicos de Fortaleza poderão enviar seus materiais para participar das prévias que acontecerão com a realização de shows pré-Feira em abril,maio e junho – antecedendo a IX edição, programada para o período de 18 a 21 de agosto.



Os grupos e artistas solo interessados podem participar da seleção reunindo os documentos necessários da seguinte forma:



- Preencher a ficha de inscrição - disponível para baixar no site oficial da Feira (www.feiradamusica.com.br) – e imprimir;



- Incluir mapa de palco e uma ficha técnica com o nome dos integrantes e respectivas funções, incluindo produtor, se houver;



- CD de áudio – contendo mínimo de três faixas autorais;



- CD-R com breve release do grupo (ou artista solo) e fotos de divulgação (em alta resolução) ambos em formato digital;



- Reunir todos os itens e enviar para a Associação dos Produtores de Discos do Ceará (ProDisc), no endereço Rua Engenheiro Plácido Coelho Júnior, 180A, Vicente Pinzón, Fortaleza (CE) – Cep 60181-055. Outras informações sobre o envio: (85) 3262.5011 ou secretaria@feiradamusica.com.br



IX Edição - Consolidada como um dos maiores encontros de música e negócios do Brasil, a Feira da Música de Fortaleza entra na expectativa para a realização de sua nona edição com o respaldo das edições anteriores. A Feira acontece desde 2002 e, em 2009, apresentou resultados mais concretos e conseguiu estabelecer um padrão elevado.



Ano passado, o evento reuniu mais de 40 mil visitantes, foi sede de um encontro importante para a fundação da Rede Música Brasil (RMB), implantou a moeda complementar “Patativa” na recepção dos convidados – sinalizando com a forte tendência de se trabalhar a cadeia produtiva da música à base da economia solidária. E ainda fechou com os seguintes indicadores, levando em consideração todas as edições de 2002 até cá:




* Participação de 3600 músicos;



* 612 shows realizados;



* 48 palcos armados;



* 560 expositores;



* 1500 colaboradores diretos e indiretos;



* 200 mil pessoas que circularam em função do evento;



* 2000 produtores, gestores, estudantes, professores, técnicos e interessados se encontraram em função de negócios e processos de aprendizado;



Para 2010, a organização da Feira da Música sinaliza para novos focos de atuação, com “um olhar para o Nordeste” e “outro para a América Latina”. Ambas as visões têm a perspectiva de articulações para a integração do mercado da música a nível regional e continental, respectivamente.



Outra nova proposta para a IX edição, além da realização de seletivas para a escolha das bandas de Fortaleza (CE) que farão shows nos palcos da Feira, é a criação de um Conselho Consultivo que irá acompanhar a organização. Um olhar externo sobre como o comitê gestor - composto por produtores culturais locais, consultores e jornalistas - está trabalhando e pensando o evento.

VELOSO disse...

COSA DE LOCO SEU BLOG
VELOSO TREMEMBÉ SP

Franchico disse...

O canal AXN mandou produzir um cartaz do caralho para a sexta temporada de Lost. É uma visão aérea da ilha, aonde se pode ver os diversos cenários aonde a história se passa.

http://www.omelete.com.br/teve/100024816/AXN_cria_interessante_cartaz_para_a_estreia_do_final_de_Lost.aspx

Franchico disse...

Mudhoney e Cat Power são os dois nomes internacionais interessantes (outro, que não me interessa, é o Manu Chato) da Virada Cultural de São Paulo.

Pitty e Vivendo do Ócio são os dois nomes baianos do evento. A VdÓ, inclusive, toca com o Mudhoney, em São José do Rio Preto.

A notícia está aqui:
http://www.omelete.com.br/musi/100024846/Mudhoney_e_mais_um_nome_confirmado_na_Virada_Cultural_Paulista.aspx

Confira a programação completa:

Araçatuba: CPM 22, Mawaca, Alice Ruiz e Alzira Espíndola
Araraquara: Manu Chao, Lenine, Ludov
Assis: Toquinho, Kid Vinil, Chico Pinheiro
Baixada Santista: Manu Chao, Zeca Baleiro, Otto, Cérebro Eletrônico, Rosana
Bauru: Diogo Nogueira, Wander Wildner, Demônios da Garoa
Caraguatatuba: Sepultura, Antônio Nóbrega
Franca: Falamansa, Vitor Araújo, Tiê
Indaiatuba: Bebel Gilberto, Mônica Salmaso, Jazz Sinfônica
Jundiaí: Cat Power, Zeca Baleiro, Pitty, Cidadão Instigado
Marília: Cachorro Grande, Madame Mim
Mogi das Cruzes: Mudhoney, Almir Sater, Autoramas
Mogi-Guaçu: Arnaldo Antunes, Beto Guedes, Arrigo Barnabé
Piracicaba: Yann Tiersen, Paralamas do Sucesso, Toquinho
Presidente Prudente: Lobão, Detonautas, Dona Ivone Lara
Ribeirão Preto: Titãs, Toni Garrido, Nina Becker
Santa Bárbara do Oeste: Elba Ramalho, Ultraje a Rigor, Maria Alcina
São Carlos: Cordel do Fogo Encantado, Móveis Coloniais de Acaju, Negra Li
São João da Boa Vista: Blitz, Ana Cañas, Canastra e Yan Tiersen
São José do Rio Preto: Mudhoney, Vivendo do Ócio, 100 + Nem Menos
São José dos Campos: Cat Power, Banda Sinfônica de SP, Del Rey, Cia. Furufunfun
Sorocaba: Titãs, OSESP, Quinteto em Branco e Preto

Franchico disse...

RIP J.D. SALINGER

http://news.google.com/news?q=Salinger&sourceid=ie7&rls=com.microsoft:en-US&oe=utf8&um=1&ie=UTF-8&sa=N&hl=pt-BR&tab=wn

marciorocks disse...

Pô! Dos 6 primeiros coments, 5 são de um cara chato aí chamado Franchico ou sei lá o que... Usa o blog do cara pra ficar postando um monte de coisas nada a ver com o post original...
Heheheeehiii... Brincadeirinha, Chicaço!
Não se lembro do Patrulha Estelar... acho quieu tinha aulas de tarde e por isso não acompanhei, sei lá...
E J.D. era vivo ainda? Pois é... longa vida ao apanhador de trigo... não o li na adolescência, não, ganhei o livro há não muito tempo, já li e ainda bem que foi com o cara ainda vivo né... Grande referência...

osvaldo disse...

triste dia para todos que eramos fãs de salinger. o cara tinha 91 e durou muito, passando por varias gerações. catcher in the rye foi o precussor de certo tipo de sensibilidade e fragilidade humana, que hoje em dia pode parecer fora de moda, mas é impossivel não se identificar com a postura outsider de holden caufield, e o sentimento de inadequação,tão comum na adolecencia a tal da angustia juvenil.e angustia juvenil é o motor do rock.

cebola disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Franchico disse...

Raphiro, da banda pernambucana Nuda, deixou um recado no post de micro-resenhas (de quase um ano atrás), em que escrevi sobre o disco de sua banda.

Segue:

Raphiro said...
Adorei a micro-resenha sobre o "Menos cor, mais quem". Uma das melhores definições rápidas que eu já li sobre, e olhe que já li várias. A Nuda tá gravando cd novo e queria convidar vocês a acompanhar tudo no www.turnedanuda.blogspot.com

Abraços!

Raphiro

O post é este aqui:

http://rockloco.blogspot.com/2009/02/micro-resenhas-pre-chateacao.html

Abraço p/ vc também, Raphiro. Apareça!