quinta-feira, outubro 18, 2007

MICRO-RESENHAS MIS

Guia mensal dos aficionados em HQ


A revista Wizmania é a similar nacional da Wizard Magazine, o mais tradicional veículo sobre o mercado de HQs dos EUA. Com bem menos páginas - e menos bestinha - que a original, a Wizmania sempre traz matérias sobre as principais sagas dos quadrinhos de super-heróis, entrevistas com escritores e desenhistas, notícias etc. Neste mês, destaque para a entrevista com Grant Morrison e Paul Dini, que estão revitalizando o Batman, depois de anos nas mãos de escritores ruins. Há ainda uma divertida matéria sobre os quebra-paus entre Capitão América e Homem de Ferro através dos anos, atualmente se engalfinhando no evento Guerra Civil.



Wizmania
Panini Comics
R$ 7,90
http://www.paninicomics.com.br/


HQ adulta com “A“ maiúsculo

Os órfãos da revista Vertigo (Ed. Abril), que fez a alegria de muita gente nos anos 90, estão felizes de novo. A editora Pixel Media, que adquiriu os direitos de publicação sobre o famoso selo de quadrinhos adultos, está botando nas bancas vários materiais de alta qualidade, entre álbuns, edições especiais e minisséries - a preços realistas, o que é mais importante. O carro-chefe é a mensal Pixel Magazine, que apresenta séries premiadas e simplesmente imperdíveis, como a genial Planetary (Warren Ellis), Promethea (do Deus Alan Moore) e DMZ (estréia este mês, de Brian Wood), entre outras. Vale cada centavo.

Pixel Media Magazine
Vários autores
Pixel Media
R$ 9,90
http://www.pixelquadrinhos.com.br/





Altos sons de baixo acústico


No mundo da música, poucos instrumentos dão tanto prazer auditivo e são tão estilosos quanto o contrabaixo acústico. Tocado com o brilhantismo de um músico como Dôdo Ferreira, então, é melhor se render e abrir logo uma garrafa de vinho para acompanhar a audição deste CD, Dum Dum (como ele se refere ao som do baixo). Acompanhado pelos músicos Daniel Garcia (saxes e flauta), Marcos Tommaso (piano) e Pedro Strasser (bateria), Dôdo gravou este CD ao vivo no estúdio, reproduzindo com fidelidade o que deve ser uma apresentação ao vivo do quarteto. Jazz sem bitolação virtuosística, para ser ouvido com deleite tanto por leigos quanto por connoisseurs.



Dum dum
Dôdo Ferreira Quarteto
Delira Música
R$ 24,90
http://www.deliramusica.com/





Retorno de clássico em edição bilíngüe

Perturbador estudo das angústias e do lado mais sombrio dos sentimentos humanos, O Morro dos Ventos Uivantes (1847) é um daqueles clássicos que merecem uma revisão periódica, e esta edição bilíngüe é uma ótima deixa para velhos leitores e neófitos. Tachado de "mórbido" e "violento" pelos críticos da época, cristalizou as bases do estilo gótico na literatura. Conta a história do amor impossível entre Heathcliff, um órfão emburrado e vingativo, e Cathy, filha do seu pai adotivo. A história se passa numa fantasmagórica zona rural na Inglaterra, vívidamente descrita pela autora. Genial, intenso e obrigatório.

O Morro dos Ventos Uivantes
Emily Brontë
Editora Landmark
304 págs R$ 45
http://www.editoralandmark.com.br/



Menos, galera do hype, menos...


O Digitalism é um duo alemão de música eletrônica que chega cheio de moral nos meios descolados, com o perdão da má palavra. Apressadamente comparados ao Daft Punk, o Digitalism fez um CD OK dentro do estilo, só que prejudicado pelo fator hype (perdão de novo), que eleva a expectativa - e a decepção de quem ouve. Ouvido direto, no pau, cansa. Mas isso é característica de quase todo CD de electronica, então vale destacar os bons sons que salvam o duo da inexpressividade: I Want I Want é uma faixa bacana de rock moderno níu rêive, linha Klaxons / Bloc Party. E Digitalism in Cairo é homenagem ao Cure, mas soa como um Chemical Brothers esquálido. Ei, isso é um elogio!

Idealism
Digitalism
Kitsuné / EMI
R$ 29,90
http://www.thedigitalism.com/

7 comentários:

Franchico disse...

Aviso: a expressão "com o perdão da má palavra" é copyright, copyleft e copydeladinho do Sr. Françuel Cruz.

Observação 1: O evento Guerra Civil da Marvel está realmente interessante, fato inédito nessas megassagas reunindo todos os heróis da editora. O número 4, que chegou ontem nas bancas, está sensacional. O lance é que eles botaram os heróis para quebrar o pau entre eles mesmos, mas sem recorrer àqueles velhos artifícios bundões tipo, "ah, o Homem de Ferro estava sob controle mental do Cuzão Telecinético". Não, o rompimento é real, eles estão saindo na porrada por uma discordância ideológica, mesmo. Depois que um movimento desastrado de um bando de heróis de 3ª causou um genocídio de mais de 600 pessoas numa cidadezinha americana, o governo baixou um decreto: todo meta humano (super-heróis, vá) tem que se registrar no governo, revelando sua identidade secreta e aceitando trabalhar para George Bush. O Capitão América não aceitou e se tornou fora-da-lei, levando com ele uma pá de super-herói insatisfeito. Já o Homem de Ferro se revelou um canalha fascista da pior espécie, vendido de George Bush, e muita gente ficou do lado dele, como Reed Richards (o que levou sua esposa Sue, a Mulher Invisível, a abandoná-lo), Mulher Hulk e até o Homem Aranha, entre vários outros. Esse último foi tão manipulado por Tony Stark (o Homem de Ferro) que aceitou revelar sua identidade secreta numa coletiva de imprensa, ao vivo para o mundo todo. O clima de desconfiança na comunidade super-heroística é geral, e as coisas dificilmente voltarão a ser as mesmas.

O roteiro dessa bagaça toda é de Mark Millar, autor fudido de bom, que já fez Os Supremos, Chosen, The Authority e várias outras revistas legais.

Franchico disse...

Live in Nhô!

ACORD + LO HAN - MAIS UMA DOSE NESSA SEXTA!
-------------------------------------------------------------
O Diabo vai servir mais uma dose de rock n' roll
nessa Sexta-Feira apartir das 22h no Rio Vermelho.
O melhor é que Ele não vai cobrar nada por isso!
--------------------------------------------------------------
19/10 | 22h | - ACORD + LO HAN - NHO CALDOS


No Nhô Caldos só não vai... quem tá no Pós-Tudo.

Franchico disse...

O engraçado é que quando eu vi a cena do microondas à Tim Lopes em Tropa de Elite, ainda pensei comigo: “tão dando idéia pra malandro”… Não deu outra. Agora salve-se quem puder, pois a era medieval é aqui e agora.

http://www.atarde.com.br/cidades/noticia.jsf?id=798947

Franciel disse...

Não é minha não, Chico. Aliás, posse tenho nenhuma - até porque aprendi desde sempre com o menino Proudhon a manter distância considerável delas, as posses.

Franchico disse...

Ah, então é minha! Perdeu, preibói! ;-)

marcos rodrigues disse...

Daqui a pouco (sabado, 20 out, 17h), Wilson Picket, Booker T, Sly and the Family Stone, Aretha Franklin, Curtis Mayfield etc etc etc estarão nas pickups da Feira Hype. Soul Sessions com Nei Bahia e eu :) Nei ainda ameaça fazer uma gravação ao vivo do podcast Clash City Rockers. Apareçam, pois.

Franchico disse...

Recado da galera da banda Hoje Você Morre >>>


Show Cancelado!!! Por favor, divulguem!!

Abraços!


--------------------------------------------------------------------------------


Amigos, conto com apoio de vocês para divulgação.



Informações Gerais:



Bandas: Hoje Você Morre e outras.

Local: Bar do Messias - No final da ladeira do Abaeté, em frente ao módulo policial e ao lado do Samba Café.

Dia: 20.10.2007

Ingressos: R$ 3,00

Horário: 18:00