terça-feira, setembro 05, 2006

Phodcast 11

No www.rockloco.podomatic.com. Estrelando Nei Bahia( finalmente entregando os hypeiros da cidade) , Candido McFly, Yuri Britto, Cebola, Sandy e Priscilla.Depois voltem pro post abaixo. O Rock Loco exige uma CPR!!!!!! ( comissao parlamentar do rock) pra este premio suspeito. Cade os dolares Luciano? Isto nao se faz, onde ja se viu, vice-lanterna é....

21 comentários:

marcos rodrigues disse...

Não posso deixar de assinalar meu espanto com a forma com que o Caderno 10 ignorou completamente, na edição desta terça, o festival Tomada Rock que rola nesta quarta no Rock in Rio Café. Com seis bandas das mais atuantes no cenário da cidade, além do lançamento de umas das iniciativas mais importantes dos últimos tempos na cena independente - a Abasin - e nem uma linha no prestigioso tablóide infanto-juvenil(?).

E é claro também que esse silêncio não tem nada a ver com a semana da Zauber e não é estranho que o famoso prêmio Rock Independente só tenha divulgado o grande ganhador agora, há dois dias do evento da mesma banda, e vai premiá-la 'in loco'. Chega a ser indecente. Em que pese todo o talento de Ronei (e ele tem de sobra).

A gente até se esforça pra ter boa vontade, mas essa terra aqui segue sendo o que sempre foi. Viva o velho Mangabeira.

Cláudio Moreira disse...

nada contra o evento da zauber...a produtora inclusive é gente muito legal...mas, assino embaixo o que marcos escreveu sobre os padrões pra lá de subjetivo que norteiam parte da imprensa cultural da nossa cidade...que coisa lamentável...

Cláudio Moreira disse...

corrigindo: padrões pra lá de subjetivos e nada democráticos por sinal....quem perde são os desavisados que vão perder uma noite com boa música

Cláudio Moreira disse...

isso é panelinha!

cebola disse...

como disse lá no burn bahia tb, se realmente foi apenas incompetência, dessa vez ultrapassou alguns limites, essa do caderno 10(?)!

osvaldo disse...

A CPR começa a pegar fogo.Claudio Moreira para presidente da comissão.

Luciano disse...

Olha, não vou responder isso não. Indecente é ouvir isso. Só vou dizer uma coisa. Eu exijo respeito. Quer me acusar de algo, chegue até mim pessoalmente e fale. Leviano é interpretar as coisas dessa forma. Se informe antes de falar. Quanto ao Caderno 10 deveriam ir falar com eles. Eu sou um colunista de lá apenas. E só estou falando isso porque essas acusações tem um alvo e não vou ficar dando voz a quem não é pró-ativo e tem prazer em ataques pessoais. Tenho mais o que fazer, minha história diz o que sou e o que faço.

marcos rodrigues disse...

Ao Caderno 10 já manifestei meu estranhamento em um email à editora, pouco antes de comentar aqui. Mas duvido que respondam.

Quanto ao resto, Luciano, não tenho nada pessoal contra você e não trato divergências nesse nível. Já que seu prêmio é público, faço públicas minhas críticas, mas não tenho nenhum problema em lhes dizer pessoalmente. Se não o nomeei é porque sei que existem outros envolvidos neste prêmio, como a Miwky. Dispenso as bravatas.

A um prêmio independente (?) fica estranho uma premiação durante o show de um dos concorrentes. Não deixa de ser uma forma de promoção. Se você não acha, bem. Mantenho minha opinião.

Pró-atividade é uma coisa que estou bem acostumado há mais de 20 anos. No mais, concordamos: sua estória diz o que você é e o que você faz.

Luciano disse...

Eu achava que não precisava explicar ou respoder, porque não foi perguntado nada, apenas foram feitas acusações, sem ao menos se procurar saber o que realmente aconteceu. Me senti ofendido mesmo, porque não faço o prêmio pensando em mim, até porque ele não dá nada. Foi algo que criei pensando apenas em tentar dar um valor ao que era feito no universo independente. Sei que sempre teve, tem e terá questionamentos, normal, toda premiação tem isso. O que não acho justo é se levantar acusações desse tipo, covardes, infundadas e sem ao menos você Marcos se informar sobre o que aconteceu. Você não perguntou, mas vou responder para mostrar que você, como sempre, costuma interpretar de sua forma e vende isso como a verdade. Há meses que tento armar uma cerimônia de entrega par ao prêmio, consegui uma empresa que bancasse os premios e estão todos aqui em casa há um bom tempo. Entre momentos de muito trabalho, outros de desestímulos e ainda outros de pensar se valia a pena promover tal cerimônia, acabou que não rolou. Muitos me cobravam e eu dizia que logo ia sair. Tenho que agradecer a Miwky, que foi quem mais estimulou para resolver isso. Decidi há alguns dias que não teria tempo e já estasva tarde demais para adiar o resultado mais do que já tinha adiado. Falei com Miwky e com alguns dos que ajudaram a realizá-lo da idéia de divulgá-lo nos blogs e sites que participaram e entregar os prêmios em shows e ocasiões que os vencedores estivessem. Completamente sem tempo não parei para fazer nbada do Prêmio, combinei meio com alto que seria na segunda seguinte, ontem. Mas não fiz nada e tive a boa surpresa de receber um mail dela com tudo arrumadinho para divulgar. Miwky se adiantou e enviou para todo o pessoal dos blogs. Divulgação feita pensei em aproveitar que os dois dois principais prêmios eram para Ronei e ele iria tocar na quarta-feira e pensei em entregar os prêmio para ele lá. Muito antes de você escrever qualquer coisa falei com Jera e combinei com Ramon de fazer a entregar de outros vencedores no Tomada. Tudo certo. Tudo sem querer beneficiar ou prmover ninguém. Mas você, que diz não ter nada pessoal e acha que pode falar o que quiser publicamente, poderia perguntar e não ficar atacando ninguém. Agora que deve estar melhor informado pode continuar fazendo a interpretção que quiser. Engraçado qu edesde que foram divulgados os concorrentes do Prêmio desse ano que você vem questionando-o, mas ano passado que sua banda estava entre os indicados, você não falou nada. Não vou deixar de fazer o Prêmio, que não acho famoso quanto você diz ironicamente, por críticas. Não ganho um centavo fazendo ele, pelo contrário, dá bastante trabalho e perco horas organizando. Mas mais moderno que Otávio Mangabeira é quem diz que melhor que só criticar é tentar fazer algo.

Cláudio Moreira disse...

bom, luciano...não fiz ataque pessoal a vc e mantenho o que escrevi lá em cima...é minha opinião e acabou...

osvaldo disse...

Isto é um acinte.o rock loco nao aceita a vice-lanterna.todo o mundo sabe, e quero deixar bem claro isto, que o rock loco è LANTERNA nesta porra.Exigimos uma retrataçao irretratavel.E Luciano, deixe de onda que todo mundo sabe que vc foi pego com dolares na cueca(la ele!).E tem mais, a culpa é de Mario Jorge.

miwky disse...

pois é, não haverá cerimônia de entrega no show de ronei.
aproveitou-se só a oportunidade dele, de ter pessoas envolvidas e que ganharam o prêmio, lá.

como já está esclarecido, os prêmios ainda serão entregues no tomada rock, que tb não vai ganhar uma cerimônia exclusiva, dai não ser promocional.

eu fiz um esforço grande de que a coisa ganhasse corpo tb sem ser remunerada, mas enfim... como não rolou, não deixa de ser uma frustração, deixo-a pública, mas acho que é o jeito fazer disso rascunho pra não errar ano que vem. e continuar trabalhando.

miwky disse...

ah, não sei qual é a do dez tb. dos eventos que fiz uma vez foi divulgado e de outra, não. realmente não entendo quais os critérios.

por isso faço o meu blog e não deixo de questioná-los, pq é asim que se faz.

marcos rodrigues disse...

Luciano, a saída fácil é justamente colocar as coisas nesse ponto: "ah, mas se fosse indicado não falaria nada". Já esperava. Mas, desculpa, você está errado. Meu questionamento há alguns meses foi justamente sobre a indicação da 'Soul Sundays', festa em que fui o idealizador, produtor e dj residente. Apesar de indicado questionei o fato de nenhum dos jurados terem ido a qualquer das edições. No entanto a festa está entre as cinco. Realidade virtual perde.

Ainda que entenda as dificuldades de se organizar eventos nessa cidade - faço isso há muito tempo, não preciso de estímulos - acho que um prêmio que pretende ter credibilidade, precisa ter certos cuidados. Aquela velha estória do imperio romano para a coisa pública 'não basta a mulher de César ser honesta, ela também precisa parecer honesta'. Tome isso como uma crítica construtiva.

Cordialmente.

marcos rodrigues disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Luciano disse...

Moral, nem deveria perder meu tempo com isso, acho baixo. Marco, eu não coloquei a discussão nesse ponto, mas foi sua reeção ao prêmio. Acho que quem votou em sua festa do "juri", viu a importância dela e talvez não tenha conseguido botar outra. Não sei. Eu votei porque acahav a idéia interessante, mesmo sem ter ido lá. Você me ironizar pelos blogs não me incomoda. Discutir sobre opiniões contrárias também não. Críticas sobre minhas opiniões, sobre o que falo, também não me incomodam. Mas me acusar de desonesto sim, interpretar meu trabalho com idéias conspiratórias também. Porque é leviano. Não vou ficar brigando com ninguém, acho que vocês precisam de um Hagamenon Brito o tempo inteiro para brigar, porque se julgam sempre injustiçados. Não vou fazer esse papel, me desculpe. Frequento os shows e sei o que acontece nessa cidade. Quanto aos padrões subjetivos da imprensa, procurem se informar sobre o que acontece. Isos serve pra você também Cláudio. Porque ficar só falando e acusando é fácil. Eu já estou para falar desde que fui acusado de não dar destaque ao mestre dos mestres do rock mundial Marcelo Nova e dar para minha festa. Procurem se informar quem faz o que no A Tarde, no Caderno 2 e no Dez. Os critérios não são definidos por mim e nem tenho voz nisso. E novamente exijo respeito.

Cláudio Moreira disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
miguel cordeiro disse...

como diria o velho raul (figura esquecida pela "zelite" indie do rock baiano mas adorado pelo público em geral), eu tambem vou reclamar...
há tempos eu falo como funciona a tal brodagem da cena local e o pessoal (alguns q se acham influentes) não gostam do q eu digo. aí vêm com uma conversa q luciano adora repetir: "o pessoal daqui só faz reclamar e não faz nada", "tem de ser pró-ativo". e quem está em uma banda ou trabalha sem tirar da reta dentro do universo do rock aqui na bahia sabe o gosto do suor azedo prá botar uma banda em cima de qualquer palco ou manter sua coerencia. como eu sou mais coroa e estou na área há muito muito tempo sei q as coisas sempre foram assim nesta terra do senhor do bonfim. mas uma coisa é certa, nem todos os eventos são divulgados como nós gostaríamos. acho isso normal, porque, afinal, somos ou não somos independentes, alternativos e à margem do sistemão q envolve a grande mídia?
o q na verdade mais incomoda é a falta de informação, comodismo, trairagem, tabaroice, provincianismo de algumas figuras q tem um (minúsculo) destaque na cena. vem umas figuras hypadas do sul do país para cá e fica todo mundo paparicando qdo aqui temos pessoas muito mais talentosas em todos os sentidos. qto a esses premios, julgamentos etc é tudo uma grande bobagem pois estamos numa situação organizacional tão ruim q nada leva a nada e todo mundo só quer mesmo é puxar a brasa pra sua própria, única e magra sardinha.

Cláudio Moreira disse...

meu respeito vc sabe que tem...sei do seu envolvimento de coração e mente com a tal da música de qualidade de todos gêneros desde os tempos de fanzine...tamb escrevi em zine...olha, a questão é sobre certos parâmetros que rolam aqui na cidade tanto no mainstream (inexistente para a produção local, mas que é vivenciado aqui via bandas do eixo rj-sp) como na pretensa cena alterna...o modismo rola de forma normal ou enviesada e isso eu não compactuo de jeito nenhum...vejo muita má vontade de várias figuras da cena com muita produção de qualidade que fica fora dos hypes...isso muitas pessoas acabam propagando, macaqueando, por falta de coragem em romper certos paradigmas...
PS: não preciso considerar marcelo nova um cara legal, até porque não o conheço pessoalmente, mas, como artista, o considero de uma integridade à toda prova...não preciso comungar com todas opiniões da galera do rock daqui para ser amigo bem visto ou o quer que seja...para mim, relação de respeito tem de ser algo dialético porque sem atrito de idéias as coisas não evoluem e o prórpio rock vai sofrer aqui do mesmo câncer que o torna medíocre em outras cidades festejadas pelo staus quo alternativo, que acaba colaborando para as rappaduras e pivetes de velocípedes da vida se tornarem exemplos a serem seguidos como bandas de qualidade do mainstream ou da cena alternativa patropi...tenho dito

marcos rodrigues disse...

"At present here are as uncongenial to teaching as the Mojave Desert to a clutch of Druid priests. If you want to restore a Druid priesthood, you cannot do it by offering prizes for Druid-of-the Year. If you want Druids, you must grow forests". (William Arrowsmith)

Respeito não se exige, se conquista, meu caro. Mas não vou insistir. Por aqui é difícil encontrar quem suporte ares rarefeitos.

Luciano disse...

Bom, já expliquei o que eu acho que merecia alguma explicação. Espero que tenha atendido a quem realmente tem alguma dúvida. Podem continuar falando, para mim isso não é uma discussão frutífera e eu vou voltar para meus trabalhos para ver se conquisto mais respeito.