sexta-feira, setembro 23, 2005

Random Rock Notes

Volta e meia a mpb vira cult em círculos moderninhos britânicos e americanos.Com sua performance em The Life Aquatic, onde cantou versões em português para musicas de David Bowie, Seu Jorge é exotico da vez, despertando a curiosidade de alguns em relação ao nosso distante e estranho( e bota estranho nisso) pais. O novissimo queridinho da novíssima geração indie Andrew Thompson( meio hip-hop, meio pop, cheio de referencias), inspirado por Seu Jorge(epa!) fez uma lista dos melhores covers de artistas brasileiros para canções pop americanas.
Segue a lista:
1- Billie Jean- Caetano Veloso. Segundo Andrew, a versão de Caê, despojado da mega produção original de Michael Jackson, ganha em sutileza e expõe a tragédia de Billie Jean.
2- Its All Over Baby Blue- Gal Costa.Ele provavelmente deve estar se referindo a versão de Caê para o clássico de Dylan, que virou Negro Amor.Andrew adora a voz de Gal.
3- Secrets Life of Plants-Gilberto Gil. Andrew gostou da capa do acustico Mtv de Gil e ficou intrigado do cover de Gil pra musica de Wonder. Andrew achou o disco fantástico.
4- And I Love Her- Rita Lee.Alto lá Andy Boy, esta canção é inglesa, e não uma american pop song.Esses americanos e a mania de se acharem donos de tudo.
5- I`m Wishing-Moreno Veloso. Agora chega Andrew.Acho que deu( lá ele).

Lista de dez dos mais quentes designers gráficos em atividade hoje.Nao saco muito de
design, mas esta lista é dedicada aos amigos ligados em design.
Chuck Anderson -- www.nopattern.com
Rob Chiu -- www.theronin.co.uk
Nigel Dennis -- www.electricheat.org
Andy Dixon -- www.thechemistrydesigns.com
Dustin Amery Hostetler -- www.upso.org
Jemma Hostetler -- www.prate.com
Karen Ingram -- www.kareningram.com
Michael Perry -- www.midwestisbest.com
Jakob Printzlau -- www.plastickid.dk
Eduardo Recife -- www.misprintedtype.com

Pra terminar 3 dicas de zines eletrônicos fuderosos:

- Love, Chicago (Issue 1): http://www.lovechicago.org-pdfs-LC_Ish1.pdf.
Dedicado a cena indie de Chicago
-{ths} Beast Magazine: http://www.ths.nu/beast/magazine.html.
Focado em design ilustração , fotografia e outras coisitas criativas.
-Media Reader (Issue 7): http://www.mediareader.org/PDF/MediaReader7.pdf.
Zine com conteudo politico independente.
______________________________________________________

28 comentários:

marcos rodrigues disse...

Osvaldo, essas listas estão na Mojo? Tá óbvio uma predileção pelo que é hype. Nada contra but...a lista de designers, por exemplo, coloca artistas plásticos, designers e ilustradores no mesmo saco. A fronteira é tênue pero existe. Já o Beastie Magazine é ducaralho; não conhecia.

Franchico disse...

esses gringos "antenadinhos" adooooram Caê. é por que eles não moram por aqui. a comparação é grosseira, mas deve ser que nem um Charles Aznavour pros franceses ou um Charly Garcia pros argentinos. por lá deve ter um monte de gente mais esperta que num guenta mais ouvir falar desses ídolos nacionais, mas nos entrangeiros, nego acha o máximo. santo de casa nunca faz milagre. e no caso de Caê, NÃO FAZ MESMO. nessa lista esqueceram a primorosa versão de Lulu Santos para Here comes the sun (lá vem o sol)...

Franchico disse...

e Kiko Zambianchi com Hey Jude? rapaz, o Brasil odeia os Beatles. só pode ser. alguém aí lembra de mais alguma versão constrangedora? deve ter várias, mas no momento só lembro dessas. tem aquelas do tempo da Jovem Guarda, mas aí acho sacanagem comparar. tava dentro do espírito da época, não era essa coisa "instinto assassino" dessas outras versões (Rita, Lulu e Kiko).

cebola disse...

calma lá chicaetano, Charles aznavour tb já é demais. Caetano foi um cara importante pra caralho, fez muita coisa legal, nem vou listar aqui o que, que acho que todo mundo sabe, pode até não gostar, mas sabe. Tá um cara chato pra caralho hj em dia, mas seu passado, acho, o redime.

cebola disse...

ah sim, astronauta de mármore, acho que do nenhum de nós. Desgraçou com starman, de Bowie.

cebola disse...

e o passageiro, (a)versão de capital inicial pra the passenger, de MR. Iggy Pop, outra desgraça.

Franchico disse...

Cebola, muito justas essas colocações, mas é por aí que o cara se perpetua nessa mediocridade. Fica todo mundo nesse eterno papo de que ele já foi bom e coisa e tal, então perdoa-se todas as merdas que ele fala. E isso, sua relevância passada, todo mundo sabe, todo mundo concorda. Eu falo de hj, agora. O cara é um pulha, legitima tudo o que há de pior na cultura brasileira e contribui na sua massificação, fazendo com que até alas supostamente mais informadas da sociedade se joguem alegremente no poço sem fundo do lixo cultural, sem culpa. Caetano disse que é lindo, então tá tudo bem, ora. Pra que pensar mais? Para que refletir sobre esse cocô que a gente tá comendo sem nem perguntar de que cú saiu, quem cagou? O cara é um vaselina, incapaz de expressar uma opinião minimamente objetiva sobre o que quer que seja. O que ele é hj, para mim, invalida e anula todo o seu valor como um artista de passado supostamente glorioso. Caguei pra Caê. Ontem, hoje e amanhã.

Franchico disse...

Cebola, Brama, galera, mudando de assunto, já leram a BIZZ nova? tá legal pra caralho. a matéria de capa do Alexandre Matias sobre os Stones é um primor, coisa digna de Uncut, Mojo e o caralho. graças a deus tem Bizz nova todo mês nas bancas agora. o preço é um pouco alto, mas tá valendo. o Brasil tem revista, agora. tomara que dure.

osvaldo disse...

Marcos, as listas foram pescadas na insound (www.insound.com),e no blissblog (http://blissout.blogspot.com/), entro nos sites e ai tem indicações , principalmente no blissblog, de trocentos blogs e podcasts, e ai tem que tá com um pouco de saco porque estes lances levam pra fronteiras inimaginaveis, e a maior parte do tempo não se tem saco.E a maioria é moderdinha, mas sempre se pesca coisas interessantes.e chico e cebola, impressionante este lance de Caê nos gringos, mas eles não sabem que ele se tornou(qualidade artistica a parte) o contrario do ele representava.

Nei Bahia disse...

Eu gosto do "Muito"!!


"Terra" é linda, com direito a Cítara de Sérgio Dias.

Franchico disse...

ah, nessa bIZZ tem uma boa matéria sobre podcast tb. deu vontade de meter a mão na massa e fazer o podcast do Rock Loco na hora. pela matéria da revista, parece bem simples. pena que eu não disponho da tecnologia disponível...

Franchico disse...

ééé, eu gosto de "Cinema Transcendental".... mas não espalha. pfuah!

Franchico disse...

onde tem "tecnologia disponível", leia-se tecnologia necessária.

Franchico disse...

preciso parar com a cafeína...

cebola disse...

Eu gosto de esta tudo acabado, negro amor, que é it´s all over now de Dylan. Ah, gosto de Terra também, nei.

cebola disse...

it´s all over now, babe blue, pra ser exato. Ah, e erva venenosa tb eu acho bala. que é Poison Ivy, dos Coasters.

Franchico disse...

atenção, eu disse cafeína. CA-FE-Í-NA.

Franchico disse...

rapaz, se o comment anônimo estivesse liberado, já tinham xingado a gente de tudo que é nome, depois desse papo de Caê...

cebola disse...

relaxe francisco escobar, a gente entendeu mesmo assim...

Franciel disse...

Brama, chicoveloso e demais tropicalistas,
esta história de "descobrir" o outro, às vezes, raramente, é verdade, mas às vezes acontece do lado de lá também.
Lembram do caso de Sean Lennon, embasbacado, perguntando a Sérgio Dias quem havia o influenciado? Ao que o Mutante respondeu: "Seu pai, zé mané".

Franchico disse...

é verdade, man, eu li essa entrevista por aí, acho que numa revista Época. hilária.

Franciel disse...

A propósito, um comercial. Escrevi há pouco no Ingresia algo sobre o olhar estrangeiro. Só que no cinema.
O filme Soy Cuba foi feito para ser uma peça de propaganda castrista. Os cubanos e os soviéticos mandaram-no (o filme) para a Sibéria por 30 anos. Acabou sendo descoberto pelos "imperialistas" Coppola e Scorsese.

marcos rodrigues disse...

Tem problema não, Chico. Eu xingo todos vcs pelos anônimos barrados no baile :) Caê, tô fora. Passado não redime ninguém. Tem gente que não sabe a hora de parar e consegue, sim, enterrar alguma relevância que teve num tempo longíquo. Caetano anda dando (ops) aval a Bonde do Faz Gostoso, Didá, pros dois fios do Francisco, Xandinho e agora Mangabeira Unger (urgh!). Vou ao banheiro...

cebola disse...

quis cara chato é esse. Va lá, então fica assim, caetano morreu em 79, e entrou um clone, pronto. no mais, tou me lixando...As coisas antigas eu gosto e pronto também (nem tudo,e claro, aquela desgraça chamada araçá azul, tou fora).

marcos rodrigues disse...

Enfim, peguei a Bizz 193 (isso, a revista continua onde parou) e as outras 192 edições tão vindo em um pacote de 7 CDs, com uma embalagem em formato de vinil de 12". Numa folheada rápida não dá pra se decepcionar. Por R$9,90 então...

Franchico disse...

Brama esteve esse fim de semana no Curitiba Rock Festival e tá com uma matéria de cobertura no forno. Aguardem!

Franchico disse...

Políticos, jornalistas (assessores de imprensa ou não), artistas em geral, tremei: nossa bíblia acaba de ser lançada no Brasil. "Sobre falar merda", tratado do filósofo Harry G. Frankfurt chegou às livrarias. Texto fundamental para os dias que correm. Saibam mais:
http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u53727.shtml

guided by voices disse...

Não encontrei pessoas que compartilhem da mesma opinião que eu, mas gostei muito das versões do Seu Jorge, embalaram minhas madrugadas entre aeroportos Brasil afora.