terça-feira, junho 22, 2004

Para Emerson Borel - 1972-2004

Christian Linhares, vulgo Kiki, poeta, músico e bicho solto na night, largou o rock e a Bahia faz tempo, desde 1994 (ou 95). Antes disso, porém, era figura fácil entre os meninos da Úteros em Fúria. Tão fácil que a Úteros incorporou em seu repertório duas músicas de sua autoria: a bluesy "when my baby cries", nunca gravada, e a sacolejante "you just follow all the rules", gravada no "wombs in rage", único cd da banda, de 1993. Atualmente morando em Brasília, Kiki esteve na Bahia recentemente. Coincidência ou não, exatamente na semana em que Emerson nos deixou. Abalado com a morte do companheiro, Kiki escreveu este poema, que se não chega a confortar, tamanha é a dor, pelo menos é uma linda homenagem à criatura iluminada e cheia de talentos que era aquele magrelo estressado e inconsequente. Fica na boa, Boleco. (Obs.: Jankel Rottenberg é só um pseudônimo.)

Para Emerson Borel

Esta é toda a verdade
Mas um medo te apavora
Esta é toda a história
Ruidosamente em debate
Silêncio não era teu fôlego
O dedo agita-se trôpego
Na guitarra sem idade

Bem quis esta cidade
Olhar para o teu rosto
Rolando em tanto desgosto
Ela não pôde te conter
Liberta-te até não mais poder

Esta é toda a minha busca
Menos um a tocar no palco
E tu permaneces estático
Resiste a tudo tua música
Som que espalha-se no universo
O útero aberto em prosa e verso
Nada de humano te ofusca

Jankel Rottenberg

Um comentário:

Yonkipur disse...

longa vida a esse blog recém-nascido... quanto ao poema, eu diria estar a altura do talento de Borel. Abração.