sexta-feira, junho 02, 2006

Enquanto o phodcast 3 não sai...

fotos de sora maia

9 comentários:

miguel cordeiro disse...

mas ora vejam só. quer dizer q miguel cordeiro é assunto de novo!! obrigado pela audiencia... sinceramente, ser pichado pelo tal da miwky prá mim é elogio. não trocaria jamais meu velho compacto de johnny b. goode autografado pelo chuck berry pela discografia completa ou qualquer coisa da miwky. mario jorge, não sei por que, desenvolveu uma birra comigo, mas qdo nos encontramos ele é muito cordial. ele, com certeza, não gosta da minha banda como eu tambem não gosto das bandas q ele fez parte e estamos conversados. e jamais trocaria a oportunidade e emoção q um dia eu ou a minha banda, os koyotes, tiveram ao dividir o palco com marcelo nova ou de ter o privilégio de ter tido uma participação de tony garnier, baixista de bob dylan, o qual não escondeu ter gostado bastante da gente. então por que vou me preocupar com qualquer opinião de mario jorge? com todo o histórico q, modéstia a parte, tenho, eu vou ficar grilado com a opinião negativa de miwky e da vibração freudiana de mario jorge ao falar mal de mim? não escondo minhas opiniões, nem sou de ficar fazendo politicazinha e demagogia. se o pessoal q acha q comanda o tal "rock baiano" não gosta de mim e da banda q faço parte, eu acho isso ótimo!! a última coisa q quero ser incluído é de fazer parte deste tal "rock baiano". minha posição é não agradar mesmo a essa tchurminha. tem muita gente, mas muita gente mesmo q tem uma informação de rock bem mais abrangente q gosta do q faço. e sei q não estou sozinho na minha opinião. tem uma cacetada de pessoas q têm certeza q esta pseudo elite q acha q comanda o tal "rock baiano", na verdade trabalha para colocá-lo mais ainda no gueto e enterrá-lo. o q muitos me dizem é q certas figuras são espécies de pragas... alguem já disse q não existe nada mais por fora do q o pessoal q se acham por dentro. nada do q eu fiz em arte teve unanimidade ou teve a intenção de agradar os tolinhos. e o tempo, graças a elvis, sempre mostrou q eu tinha razão. e se nos últimos 28 anos foi assim, não vai ser agora, nesta pasmaceira toda q nos ronda, q vai ser diferente.

csotojr disse...

boa!!!!

miwky disse...

que bom que rimos todos juntos. nada melhor do que rir de si mesmo. pq isso é que ter a maior noção do que se é. independente da opinião de "alguém".

gustavo disse...

conheci miguel quando eu fazia faculdade e ele fazia grafites e agitava a cidade com os caras do camisa de venus.
sempre adimirei e acompanho seu trabalho. e nunca o vi se prestar a fazer o serviço de idiotizar as pessoas. tem vezes q discordo de algumas opiniões dele, mas tem de concordar q ele escreve muito bem, se expressa com clareza. coisa rara.
atualmente sou professor na universidade e tenho presenciado o resgate e interesse da nova geração no trabalho de miguel. perdi a conta do numero de dissetações q fala dele. por isso fiquei surpreso com as opiniões tão precarias a respeito do trabalho do criador do inesquecivel faustino e mentor intelectual da musica simca chambord.
mas é assim e se não fosse não seria o miguel. costumo sempre falar pros meus alunos de antropologia uma frase de albert einstein. os verdadeiros criadores sempre enfrentam forte oposição de mentes medíocres.

osvaldo disse...

estava presente nas gravaçoes e deixo claro que nao houve nada premeditado em relaçao a miguel.o clima de gravaçao é anarquico mesmo, e nao houve nem ediçao nem censura, pensem mais na coisa como uma conversa de bar.sou amigo pessoal de miguel, e sei que ele tem inteligencia e bom humor para encarar como brincadeira.sei que o que mais o incomoda é a falta de embasamento e profundidade nas discussoes.mas, toda esta discussao apenas confirma a importancia que miguel tem nas questoes culturais na cidade.pode-se discordar de suas ideias, mas elas sao sempre expressadas de forma clara, e nao raro de forma contundente, o que incomoda um monte de gente.é claro que o rock loco esta de portas abertas pra miguel.keep on rockin' miguel.

Franchico disse...

É isso aí, também não tenho mais nada a dizer sobre esse incidente, que já não tenha dito nos comments do outro post. Acho que Brama disse-o bem aí em cima. As cartas estão na mesa.

Qto ao Phodcast Rock Loco em si, eu passei o fim de semana ruminando o assunto e acho que estamos cometendo uma série de equívocos, sobre os quais falarei com mais calma num post ainda essa semana. Mas, como diria Master Esc, é preciso "errar e acertar com a mesma dignidade"...

sora disse...

Pois é... depois de tanto currículo (acho que é o único consenso até agora), fica cada vez mais difícil entender o conceito de "alvo fácil" que Cebola vem defendendo.

Não tem essa de alvo não Cebolito. Já que não foi nada pre-determinado.E afinal, qual seria o alvo difícil? No jornalismo impresso eu sei que funciona mais ou menos assim....
o cara não critica nada que tenha moral (fama, gravadora, grana, curriculo) e quando chega uma produção de Itapagipe, desce-lhe a madeira.
Alvo fácil então não seria falar mal de uma unanimidade ruim? Tipo Jô Soares ridicularizando Supla?

Quanto à Miguel, até a Academia já se manifestou....

quanto ao Rockloco, estamos em teste e em movimento.

Franchico disse...

Autoridades australianas usarão músicas do cantor água com açúcar Barry Manilow para dispersar grupos de jovens que estejam ou protestando ou incomodando a vizinhança por qualquer razão.

Legal, isso.

Aqui o tiro sairia pela culatra, pois se colocarem o equivalente em música brega com o mesmo propósito, só o que vai acontecer é aumentar ainda mais a confusão e atrair ainda mais gente...

http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u61095.shtml

miwky disse...

hahahaha. será que foi mandy?? não abri o link. capaz de ficar só eu e o luciano pavarotti na manifestação.